Categoria(s) do post: GTD™

Apesar de eu ter feito um resumo do ano de 2015 como um todo, achei legal manter o resumo de dezembro porque traz todos os posts que foram escritos ao longo do mês. Muitos leitores sempre me dizem que esses resumões são legais porque eles aproveitam para ler posts que passaram batido, então espero que você goste também.

Dois anúncios importantes sobre o blog em si:

  1. Tive problemas com o servidor do blog e, por isso, alguns links e categorias aparecem quebrados. Coloquei um aviso na lateral do blog, mas muitos leitores podem não ter notado. Peço que tenham paciência até que eu consiga arrumar os mais de 3 mil textos já publicados, o que estou fazendo manualmente. Nenhum texto foi deletado, portanto, basta utilizar a busca com o título do post que o mesmo será mostrado. Peço desculpas pela inconveniência.
  2. Outra questão é sobre o design do blog. Em dezembro, estava planejado o início do redesign, buscando um visual mais simples, sem tanta informação. No entanto, por eu ter ficado doente e internada em novembro, precisei priorizar MUITO as minhas atividades, e esse projeto acabou ficando para 2016. Peço paciência aqui também para vocês com relação a isso, por favor. Está nos planos. 🙂

Vamos ver quais foram os posts de dezembro então:

Além das linkagens de domingo e outros posts de divulgação que não inseri neste post. Espero que tenham gostado.

Sobre a minha vida em si, eu sinceramente comecei dezembro ansiando muito pela minha breve viagem de férias, que fiz durante alguns dias, para me desconectar e curtir a praia. Fui para Trindade (RJ), lugar que gosto de ir desde bem pequena com meus pais e, volta e meia, me surge a vontade de ir para lá. É bem longe para ir de carro (de 5 a 6 horas), mas eu sinceramente acho que vale a pena.

Eu fiz alguns treinamentos este mês, todos de GTD. Siemens, Igreja Adventista (em Campinas) e minha última turma piloto da certificação do Nível 1 do GTD. Em todos esses três treinamentos, eu não me senti bem à tarde por causa do pulmão e percebi que preciso continuar pegando leve. Aproveitei as duas semanas de férias coletivas de treinamentos da Call Daniel para procurar descansar adequadamente.

No dia 19, realizei a primeira turma do curso Organize-se em 2016, online, que foi muito bacana. A segunda turma acontecerá dia 9 de janeiro.

Estou aproveitando essas duas semanas do período de festas, sem treinamentos, para revisar a versão brasileira do livro do GTD para a segunda edição, o que tem sido bastante trabalhoso e leva tempo, além de escrever textos para o blog, trabalhar no meu segundo livro (falarei mais sobre isso no próximo post!) e em outras atividades de trabalho mais leves. Não estou respondendo e-mails e mensagens porque, bem, em teoria estou de férias. 🙂

As coisas estão bem encaminhadas para janeiro e fevereiro e, depois que comecei a usar o GTD, não tenho mais muito essa ansiedade de chegar o ano novo, pois tudo faz parte de um processo contínuo, mas confesso que adoro essa época de festas e como todo mundo se comove para ter uma vida mais organizada e com significado a partir do novo ano que começa.

Espero que o Vida Organizada tenha ajudado um pouco nesse último mês e no ano inteiro também. Até 2016.

Meu nome é Thais Godinho e eu estou aqui para te inspirar a ter uma rotina mais tranquila através da organização pessoal.

Categoria(s) do post: GTD™, Checklists

capa-gtd-todoist

Continuamos hoje com nossa série de implementação do GTD no Todoist. Ela servirá como exemplo de aprendizado da parte Organização da série Aprenda GTD. Ou seja, você que vem acompanhando a série, aprenderá agora a organizar todo o seu sistema com o exemplo do Todoist. O tema do nosso post de hoje é o uso de checklists no GTD.

[alert icon=”fa-tag”]Acompanhe todos os posts desta série através da tag Guia GTD e Todoist.
Você também pode assinar os feeds do blog ou se cadastrar para receber por e-mail.[/alert]

[alert icon=”fa-hand-o-right”]Por gentileza, leia antes o post Como usar o GTD no Todoist – uma introdução, que traz conceitos básicos sobre a ferramenta. Para conhecer o GTD, recomendo que leia todos os posts da série Aprenda GTD até aqui, pois é onde abordo didaticamente todos os conceitos do método. Nossa série abordará a implementação direta, sem esclarecer conceitos básicos que já foram vistos nesses posts anteriores.[/alert]

O que são checklists?

Checklists são listas de verificação que você usa como referência para garantir que não esteja se esquecendo de nada. Podem ser usadas para projetos, procedimentos, processos e todo tipo de atividade na sua vida. Uma checklist pode mostrar uma simples lista com suas áreas de foco ou uma lista complexa com todos os passos para lançar a campanha de final de ano da sua empresa.

A ideia das checklists é garantir que você não se esqueça de nada importante e te deixe tranquilo(a) sabendo que basta verificá-la para garantir essa qualidade. Você pode usar para definir atividades em uma época específica do ano (por ex: “Todo final de ano, eu devo fazer tais coisas com relação às minhas finanças”) ou em situações que requerem um nível maior de detalhe (por ex: “O que fazer antes de uma viagem internacional”).

[alert icon=”fa-info”]Para entender um pouco mais sobre a importância do uso de checklists, você pode ler o livro “Checklist: Como fazer as coisas benfeitas”, de Atual Gawande. Outra fonte indispensável é o próprio livro do GTD, “A arte de fazer acontecer”, do David Allen. Ele fala sobre o uso de checklists no capt. 7.[/alert]

Checklists são listas de próximas ações?

Em essência, toda lista de verificação é uma checklist. Então, uma lista de próximas ações pode ser chamada de checklist, assim como uma lista de compras, uma lista de coisas a serem feitas em seu calendário etc.

Porém, é importante não confundir uma lista de referência com sua lista de próximas ações. No geral, as listas de referência servem para ajudar a definir próximas ações.

Por exemplo, eu posso ter uma checklist com todas as atividades que preciso fazer na minha casa semanalmente: limpar o fogão, tirar o pó dos móveis, lavar o banheiro etc. São próximas ações? Não. Mas um dos itens da revisão semanal é justamente verificar checklists possivelmente relevantes para que eu possa usar esta semana. Então, na minha revisão semanal, me deparo com essa checklist do exemplo. Dou uma olhada nela e defino próximas ações com base no que está ali. Um dos objetivos da revisão semanal é preparar o cenário que você quer ver durante a próxima semana. Nesse momento, então, eu crio as próximas ações no meu Todoist, inserindo no contexto adequado para realizá-la. Isso pode valer para checklists mensais, semestrais, anuais etc.

Mas não seria mais fácil inserir como ação recorrente?

Fica totalmente a seu critério. Eu não gosto porque acho que sobrecarrega o meu sistema e, além disso, para ser recorrente eu preciso estabelecer uma data específica para fazer, o que vai contra o que o David Allen ensina (data é para prazo real, senão você perde a confiança no seu sistema).

E para projetos?

Dentro de um projeto, por exemplo, você também pode ter checklists (seria a parte da Organização do Modelo de Planejamento Natural – leia o capt. 3 do livro do GTD para mais informações). Na revisão semanal, reviso essa lista e defino próximas ações com base no que está ali.

Por exemplo, posso ter um projeto que seja organizar uma viagem. Na parte da organização desse projeto, tenho uma lista como:

  • Comprar passagens
  • Reservar hotel
  • Montar roteiro
  • Definir orçamento

Isso são próximas ações? Não! Mas, na revisão semanal, posso ver essa lista e definir próximas ações como: “Entrar no site Decolar.com para ver preços das passagens para a data escolhida” ou “Pesquisar na Internet ideias para roteiros na cidade onde vou”. Isso são próximas ações! A lista acima é apenas uma lista de verificação, de referência – uma checklist!

Como gerenciar checklists no Todoist

Você pode criar um “projeto” (pasta) no Todoist chamado “Checklists” e, dentro dele, inserir as checklists que quiser.

Captura de tela 2015-12-28 14.44.11

Veja aqui um exemplo:

Captura de tela 2015-12-28 14.44.46

Como são listas de verificação, você não vai “tickar” como concluídas, senão elas somem. A não ser que você insira recorrência na data de conclusão, aí tudo bem. Mais uma vez, fica a seu critério. O que é suficiente para você tirar a preocupação com o que tem nessa lista da sua cabeça? De repente vale a pena inserir recorrência até você estabelecer o hábito de verificar essas listas.

[alert icon=”fa-plus”]Veja o guia completo na página do Todoist Help Center sobre como criar recorrências.[/alert]

Ideias de checklists que você pode criar

  • Áreas de foco
  • Escopo do seu cargo no trabalho
  • Coisas para fazer antes de uma viagem
  • Passos da revisão semanal do GTD
  • Exercícios físicos
  • Lista detalhada de limpeza da casa por cômodos
  • E muitas outras de acordo com suas descobertas no dia a dia!

A ideia é que não exista necessidade de se planejar algo parecido pela segunda vez. Se você está repetindo um procedimento, pode valer a pena criar uma checklist para que libere sua mente da próxima vez.

[alert icon=”fa-hand-o-right”]Atenção: Muitas vezes, as pessoas criam checklists com coisas que têm mais cara de ações ou projetos escondidos. Analise bem para ver se você não está inserindo em sua checklist algo que deveria ir para a caixa de entrada e ser processado adequadamente.[/alert]

Lembre-se: Checklists são listas de verificação que você pode usar como referência para identificar projetos e próximas ações.

Este post foi um dos mais pedidos até agora na série e espero que tenha esclarecido bem o conceito do uso de checklists para o GTD. Caso tenha dúvidas, por favor, deixe nos comentários abaixo. Obrigada!

Categoria(s) do post: Diário da Thais, GTD™

2015 foi um ano muito bom para mim em diversos aspectos. Aconteceram algumas coisas teoricamente ruins, mas todas elas foram muito importantes para a construção de quem eu sou hoje e do que quero para a minha vida daqui em diante. Chamo o ano de paradoxal justamente por causa disso! Foi um mix de emoções!

Eu resolvi fazer este post em forma de tópicos para ser mais fácil a leitura. Procurei resumir todos os acontecimentos relevantes para a minha vida e relacionados ao blog neste post.

resumo-2015

  • Comecei o ano realizando dois sonhos: de conhecer a Europa e de encontrar o David Allen, autor do método GTD. Quem acompanha o blog sabe como sou apaixonada por esse negócio, então isso foi um dos maiores marcos da minha vida. Só tenho a agradecer ao Daniel por essa e por tantas oportunidades que ele proporcionou acreditando em mim.

Captura de tela 2015-12-27 13.12.06

  • Fiquei apaixonada por Amsterdam! Depois da primeira vez em janeiro, tive a sorte de voltar lá em junho e em setembro. A Holanda nunca tinha me despertado tanto interesse antes, mas ir para lá, conhecer a história contracultural de Amsterdam, além de saber mais sobre outras cidades holandesas, fez com que muitos conceitos meus a respeito de “lugares maravilhosos” mudasse muito. Eu moraria na Holanda facilmente! Amsterdam é uma cidade lindíssima.
  • Eu tinha três objetivos para 2015 e consegui alcançar todos! <3 Um deles era consolidar os workshops do blog – o que para mim significava estabelecer um processo para ministrá-los, conseguir um local legal, ter sempre leitores em contato comigo e fazer um diferente a cada mês. Foi trabalhoso, confesso! Mas consegui! Realizei 12 workshops no total, impactando presencialmente mais de 300 pessoas. Vários leitores participaram de mais de um workshop e isso me deixou muito feliz, porque é sinal de que estou fazendo alguma coisa certa. Só tenho a agradecer vocês.
  • Workshops realizados: Organize-se em 2015, Organize seus estudos, Organize sua rotina doméstica, Organize-se no trabalho, Organize sua casa, Organização para blogueiros, Construa seu estilo e organize seu armário (em parceria com a linda Ana, do Hoje Vou Assim OFF) e Organize sua vida. Fiz workshops em São Paulo, no Rio e em Curitiba.

Captura de tela 2015-12-27 13.09.01

  • O VO também influenciou muitas personal organizers a trabalharem com gestão do tempo (além da organização física, apenas) e a fazerem workshops. É muito legal acompanhar o empreendedorismo de tantas colegas de profissão e saber que o Vida Organizada teve, de certa maneira, grande influência nisso (às vezes até demais rs).
  • Outro objetivo que eu tinha para 2015 era começar a fazer cursos online pelo blog, o que iniciei em outubro. Foi muito adequado pois, quando fiquei doente, precisei diminuir o ritmo de viagens e trabalho em sala de aula com ar condicionado, e os cursos online pareceram a melhor opção para investir meu tempo. Dessa forma, eu também conseguiria atingir mais pessoas, de todo o Brasil, sem precisar do deslocamento. Essa iniciativa me deixou muito feliz e estou contente por todos os cursos estarem sendo um sucesso tanto na participação das pessoas quanto na realização, da minha parte. Não é fácil preparar conteúdo para tantos cursos e ainda conciliar isso com outras atividades, então fico feliz por conseguir ter estabelecido um bom processo para tudo isso.
  • Fui convidada para ser embaixadora do Todoist e do Hootsuite.
  • Meu terceiro objetivo para 2015 era tirar pelo menos uma certificação do GTD, e fui para Amsterdam iniciar o processo para tirar duas! Eu não tenho palavras para agradecer o Daniel por tudo o que ele fez e tem feito por mim. É um privilégio trabalhar com ele e trabalhar com algo que tem tanto significado! Fui em junho participar da turma para a certificação de Nível 1: Fundamentals e, em setembro, para a certificação de Nível 2: Projects & Priorities. Se tudo der certo, quando sair o Nível 3: Focus & Direction, estarei lá também. É maravilhoso receber o conteúdo de GTD direto da fonte nesse novo formato tão certeiro estudado e criado pelo David Allen nos últimos anos.

Captura de tela 2015-12-27 13.10.01

  • Realizei muitos treinamentos de GTD pela Call Daniel e tive a oportunidade de começar a coordenar a capacitação dos instrutores, além de ser responsável pela entrega de tudo o que envolva o GTD (até mesmo por isso fui à Amsterdam tirar as certificações). Sou muito envolvida com esse trabalho.

Captura de tela 2015-12-27 13.08.16

  • Eu acredito, sem querer parecer metida nem nada disso, que este ano eu finalmente tenha alcançado o nível de maestria no meu GTD. Já uso o método desde 2006 mas, sinceramente, não tinha muito direcionamento além da leitura do livro e das trocas de ideias do grupo GTD-BR do antigo Yahoo! Grupos. Quando eu comecei a trabalhar como instrutora na Call Daniel, em julho de 2014, meu nível de dedicação aos estudos do método se intensificou muito, mas posso dizer que subiu de nível depois de ter conhecido o David Allen e ter feito o curso no novo formato proposto por ele. Todo o acesso que passei a ter aos seus materiais, mil textos, webinars, vídeos, fez com que eu mergulhasse no negócio e pudesse aprimorar ainda mais o meu próprio uso do método. Hoje eu me sinto segura para dizer que realmente uso o GTD, sem gaps. Tenho TUDO a aprender ainda, no entanto. Cada vez que leio seu livro, eu tiro uma lição diferente. É incrível. E saber que sou umas das responsáveis por carregar o legado do David Allen no Brasil é indescritível. Só tenho a agradecer, agradecer e agradecer.

Captura de tela 2015-12-27 13.12.47

  • Em outubro, resolvi ir ao médico investigar uma tosse chata que vinha piorando há cerca de dois anos e que sempre achei que fosse por causa do ar condicionado, presente em todos os ambientes onde eu trabalhei. O fato é que eu estava com pneumonia e essa construção da tosse nos últimos anos fez com que eu tivesse complicações nos brônquios, quase chegando a ter uma infecção generalizada (falei mais sobre isso aqui). Fiquei um bom tempo internada e, depois, de molho em casa, e ainda estou me recuperando, porém bem melhor. Ter passado por isso me fez questionar muitas coisas no meu estilo de vida, não só com relação à saúde, mas trabalho, preocupações, tudo. Parece que comecei a ver as coisas com lentes novas.

Captura de tela 2015-12-27 13.10.58

  • Uma coisa bem legal que também aconteceu em 2015 foi a consciência de que o Vida Organizada estava indo muito além de ser um blog e estava se tornando uma empresa com um legado. Isso me ajudou a tomar decisões mais coerentes com a minha missão e os valores que tenho para o que penso da organização pessoal como um todo.

Captura de tela 2015-12-27 13.14.04

  • Outra iniciativa que aconteceu sob demanda em 2015 foi começar a atender aquelas pessoas que entravam em contato buscando levar um treinamento do Vida Organizada para as suas empresas. No geral, eu sempre recomendava que essas pessoas fizessem o treinamento de GTD, mas muitas diziam que queriam algo baseado no meu livro. Formatei então dois treinamentos (Reuniões produtivas e Gestão do tempo para uma vida organizada), que são iniciativas que já me possibilitaram até mesmo convidar uma pessoa que gosto muito para trabalhar comigo, que é a Carol. 🙂 Ela está se capacitando para se tornar instrutora do Vida Organizada.
  • Ministrei treinamentos em empresas muito legais: Brinks, Johnson & Johnson, Siemens, Shopping D&D, Ouroverde, Banco Central, Amil, Nestlé, STJ, Pão de Açúcar, Assai, XL Group, Pointer, Igreja Adventista. Uma das coisas mais legais de se fazer treinamentos corporativos é conhecer empresas diferentes e a sua cultura.
  • Fiz muitas turmas abertas de GTD, o que eu adoro fazer! Criamos o grupo GTD Brasil no Facebook, que desde maio até hoje já tem quase 3 mil membros. Também começamos a fazer, a cada dois meses, um GTD Happy-Hour em São Paulo, que tem sido sempre muito legal e está gerando boas amizades.
  • Fui no Monster of Rock. Vi o KISS duas vezes: no Brasil e em Amsterdam (o que foi uma coincidência maravilhosa e incrível).
  • Paul mudou para uma escola MUITO melhor e estamos todos mais felizes desde então.

Captura de tela 2015-12-27 13.13.23

  • No começo deste ano tivemos que fazer uma mudança de casa às pressas, pois o proprietário do apartamento que morávamos pediu o imóvel porque teve problemas urgentes relacionados a moradia, e nos mudamos para uma casa novamente, depois de morar por quatro anos em apartamento.

Captura de tela 2015-12-27 13.15.31

  • Nós resgatamos uma cachorrinha que estava sofrendo maus tratos na rua e estávamos procurando um lar para ela morar, mas nos apaixonamos tanto que ela acabou ficando conosco. Tudo deu muito mais certo quando mudamos para uma casa com quintal e ela ficou bem mais feliz.

Captura de tela 2015-12-27 13.16.14

  • O blog completou 9 anos em outubro.
  • Comecei um armário-cápsula e isso despertou em mim uma consciência para a moda e para o meu estilo muito grande. Fiz uma análise de cores com a Ana e venho desenvolvendo muitas coisas legais a partir disso. É importante citar porque todo esse processo gerou uma grande transformação que ainda está em andamento e tem me feito muito bem.
  • Este ano eu também percebi que ter o trabalho dos sonhos é legal, mas pode ser uma armadilha. Eu me envolvo demais e, muitas vezes, não existe limite entre vida pessoal e trabalho. Você pode não perceber os efeitos disso porque ama fazer o que faz, mas eles aparecem com o tempo. Depois de ter ficado doente, eu passei a usar uma afirmação que mudou muitas coisas desde então, que é: meu trabalho é importante, mas as outras áreas da minha vida também são.
  • Voltei a ser picada pelo bichinho do minimalismo e venho destralhando muito desde então. Até meus livros, que eram território sagrado, estão entrando na dança. Eu só quero ser feliz, ter espaço para respirar e não ter tantas coisas para me apegar.
  • Eu viajei para Trindade (RJ). Amo esse lugar e não voltava lá desde antes de o Paul nascer. Foi muito bom e queria ter ficado mais alguns dias.
  • Voltei a estudar História, uma das minhas grandes paixões. Estou fazendo um curso EAD.
  • Completei 34 anos e estou muito feliz, sentindo que estou no caminho certo, sabem?

Muitas pessoas falaram sobre como 2015 as sobrecarregou de diversas maneiras. Eu me senti assim também em alguns momentos (tive algumas decepções com pessoas, por exemplo), mas no geral foi um ano de grandes conquistas e de MUITO aprendizado, estudos etc. Se eu fosse resumir o ano em uma única palavra, certamente seria “GTD”, tamanho meu envolvimento com o assunto este ano.

Me contem se vocês fizeram algum resumo do ano de vocês também. 🙂

Obrigada por tudo, pessoal.

Categoria(s) do post: GTD™, Blog

2015 está acabando e, antes de fazer uma retrospectiva sobre o que aconteceu na minha vida e com o blog, eu gostaria de fazer uma retrospectiva com os meus posts preferidos ao longo do ano. Foram 290 posts novos e, deles, eis a minha seleção dos Top 5 por mês:

Janeiro

  1. A matemática do planejamento no GTD
  2. Como eu me sinto depois de 7 meses trabalhando em casa como autônoma
  3. Encontrando nosso limite de “ter menos coisas”
  4. O que eu aprendi com o David Allen em Amsterdam
  5. Reduza seus compromissos

Fevereiro

  1. Universidade pessoal: reflexões de uma pessoa autodidata
  2. GTD (Getting Things Done) – ou a melhor metodologia de produtividade que existe
  3. 5 dicas de organização para quem trabalha em casa
  4. Como organizar: curso de faculdade à distância
  5. Eu aprendi sobre: não trabalhar no feriado

Março

  1. Temos objetivos demais?
  2. 13 boas práticas de e-mails que nem sempre lemos por aí
  3. Como ajudar o Brasil no seu dia a dia
  4. Encontrando seu estilo de decoração e como isso influencia na organização da casa
  5. Os erros mais comuns que as pessoas cometem quando começam a usar o GTD

Abril

  1. Dá para ser criativo e produtivo?
  2. A diferença entre estar ocupado e ser produtivo
  3. 10 itens que você precisa comprar BEM quando você monta sua casa
  4. Como controlar as melhorias que você faz em um imóvel alugado
  5. Como decorar e organizar um imóvel pequeno

Maio

  1. Como organizar bolsas (em casa)
  2. 8 dicas para sobreviver a mais de 10 horas em uma viagem na classe econômica
  3. Reflexões sobre o destralhamento radical da Marie Kondo
  4. Atividades que você pode fazer no aeroporto se não tiver Internet
  5. Soluções práticas para quem diz que não tem tempo

Junho

  1. Como organizar as suas ideias
  2. Por que resoluções de ano novo não dão certo ou você não consegue alcançar seus objetivos
  3. O conceito de armário-cápsula e como ele se aplica no nosso dia a dia
  4. Como eu organizei o meu sono
  5. Como planejar a mala para uma viagem internacional

Julho

  1. 25 maneiras de conhecer mais sobre você mesma(o)
  2. Reflexões sobre o armário-cápsula
  3. 50 cadernos para você criar no Evernote
  4. Coisas que você faz quando se fortalece mentalmente
  5. Cuidados com a pele no inverno

Agosto

  1. Ações com prazo devem entrar no calendário ou na lista de tarefas?
  2. Veja por que as pessoas perdem prazos e como resolver esse problema
  3. Eu fiz: análise de cores em consultoria de estilo
  4. Definindo critérios para compra de livros
  5. O que fazer antes de encerrar seu expediente de trabalho todos os dias

Setembro

  1. Sobre prioridades
  2. 3 maneiras de valorizar a presença do seu filho quando estiver com ele
  3. 3 práticas de organização que eu gostaria de ter aprendido 10 anos atrás
  4. O que são prioridades e como identificá-las
  5. Para entender um pouco da Thais como blogueira e do Vida Organizada

Outubro

  1. Minimalismo, armário-cápsula e cuidado com o desperdício
  2. Uma lista de coisas para não fazer
  3. Agrupe tarefas similares
  4. Se você tem dificuldades para dormir, pare hoje mesmo de fazer essas coisas
  5. 40 dias

Novembro

  1. Atividades simples para manter a casa limpa e arrumada todos os dias
  2. Algo que tem me ajudado muito a trabalhar nos meus projetos atualmente
  3. Mitos da organização
  4. 5 lições que eu aprendi com relação a organização de viagens
  5. O que é necessário?

Dezembro

  1. Leia este texto se estiver sem tempo hoje
  2. Coisas que eu estou fazendo e que estão tornando a minha vida legal ultimamente
  3. Como lidar com pessoas tóxicas
  4. Passando bem por momentos difíceis
  5. Mente clara como água?

Obrigada por ter acompanhado o blog ao longo de 2015. Muita coisa legal acontecerá em 2016 e a maior parte delas só acontecerá por causa dessa presença e acompanhamento constantes de vocês. Então, agradeço muito. <3

Categoria(s) do post: Áreas da Vida

A linkagem de domingo é uma coletânea de posts que eu li e gostei durante a semana anterior. Os assuntos não necessariamente têm a ver com organização, mas definitivamente sempre são relacionados ao blog. Os deste domingo são os seguintes:

Boa última semana do ano para vocês. 🙂

Meu nome é Thais Godinho e eu estou aqui para te inspirar a ter uma rotina mais tranquila através da organização pessoal.

Categoria(s) do post: GTD™, Lazer

Eu amo viajar! Porém, confesso que nas épocas que todo mundo vai viajar eu prefiro ficar em casa, curtindo a minha cidade vazia, porque não gosto muito de multidões, pagar mais caro por hospedagem e coisas desse tipo. Por isso, e como eu que muitos leitores não vão viajar neste verão, eu quis escrever um post com ideias de coisas a se fazer mesmo sem ir viajar. Como curtir? Veja abaixo:

Descanse de verdade

Nada como ter alguns dias de folga de bandeja. Se for o seu caso, descanse. E, quando digo descansar, não quero dizer simplesmente dormir 14 horas por dia. Não! Faça coisas que você gosta e, que, na correria do dia a dia, você não consegue fazer, como passear no parque ou ir ao cinema durante a tarde.

Se você morar em uma cidade praiana, vá à praia e fique sem fazer absolutamente nada. É permitido, sabia? Ou fique em casa sem fazer nada. Vá pescar. Faça atividades mais devagar mesmo, de propósito! Desenhe, pinte, toque um instrumento. Fique à toa no quintal de casa ou na varanda do apartamento lendo um livro ou vendo as nuvens no céu. Pode parecer besteira, mas sua mente descansa e você também.

Deixe o celular de lado

Não sou daquelas pessoas que dizem que celular é a culpa de todos os males e não deve ser usado. Mas tente deixar de lado algumas funções dele, como responder mensagens o tempo inteiro, ler e-mails e notificações em redes sociais. Não por qualquer regra de etiqueta ou por achar que ler um livro é mais importante (não sou dessas – dá para fazer ambas as coisas). Mas porque sua mente fica ligada o tempo todo em uma telinha e isso pode não ser tão legal. Ninguém sabe os efeitos que ficar de olho em uma tela azul de celular podem causar a longo prazo à nossa saúde. Tente descansar a mente.

Analise a sua vida como um todo

Veja o que você fez no último ano, quais projetos concluiu, que objetivos alcançou, como estão seus relacionamentos, suas finanças, o que gostaria de fazer em 2016 e por aí vai. Essa análise pode ser feita através do estudo da roda da vida, uma ferramenta de coaching que pode ser usada informalmente para tal avaliação.

Imagem: No dia a dia
Imagem: No dia a dia

Uma coisa bem legal (que vem do GTD) é pensar: o que me deixaria tranquilo hoje com relação a cada uma dessas áreas? Só de pensar nisso, você vai ter ideias bem bacanas de projetos para começar a trabalhar buscando atingir algo legal não só no ano novo, mas além.

Se ainda quiser mais ideias, eis aqui uma lista simples que tem a ver com organização:

  • Destralhe as suas revistas
  • Organize seus arquivos pessoais e documentos
  • Organize seus documentos e recibos para a declaração do imposto de renda
  • Veja quais feriados vai querer viajar no ano que vem
  • Organize sua gaveta de meias (sério, ela fica caótica ao longo do ano)
  • Destralhe seu guarda-roupa, doe roupas que não usa mais
  • Comece a praticar alguma atividade física mais leve em casa, todos os dias
  • Dê uma geral na sua cozinha, limpando atrás dos eletrodomésticos
  • Selecione os livros que pretende ler nos próximos meses
  • Leia o livro do GTD <3 (A arte de fazer acontecer – David Allen)

Aproveite seu verão. 🙂

Meu nome é Thais Godinho e eu estou aqui para te inspirar a ter uma rotina mais tranquila através da organização pessoal.

Categoria(s) do post: GTD™, Criatividade

Existe no GTD uma categoria de coisas que chamamos de “Algum dia / Talvez” que, quando começamos a implementar o método, acabamos usando para inserir todas as aquelas informações que achamos que nunca vamos conseguir fazer, como “voar de balão”, “aprender a costurar” ou até mesmo “fazer um mochilão pela Ásia”.

De fato, ela serve para abrigar ideias de projetos que queremos fazer um dia, mas não temos certeza se vamos ou não. Apenas não queremos tirar de vista. Mais do que isso, originalmente, a definição é: não demanda ação agora, mas posso querer fazer algo com relação a isso futuramente, e quero revisar semanalmente para garantir que não perca essa informação nem deixe de abrigá-la em meu sistema quando a hora certa chegar.

Depois de quase dez anos usando o GTD e depois desse mundo de informações que tive acesso direto da fonte no último ano, eu vejo a lista de Algum dia / talvez como algo muito mais poderoso. Lá, eu insiro todos os projetos que eu realmente quero fazer mas, por qualquer motivo (tempo, dinheiro, energia) eu não tenho nenhuma próxima ação a fazer imediatamente – não quero ou não posso me engajar nisso agora. Eu tenho uma nota no meu Evernote chamada “Casa na montanha”, que está na minha lista de Algum dia / talvez. Eu quero ter uma casa na montanha um dia e o fato de estar na lista de Algum dia / talvez não faz com que eu deixe de sonhar com ela. Muito pelo contrário! Gosto de coletar imagens inspiradoras, escrever ideias e ponderações a respeito desse projeto. Não tenho nenhuma próxima ação relacionada. E para mim está tudo bem.

A lista de Algum dia / talvez é uma lista para projetos que simplesmente não estão em andamento. Com o passar do tempo, dentro do seu caminho para a maestria no GTD, você vai aprendendo a selecionar o que entra ali. A cada revisão semanal, você adiciona ou deleta novas ideias a essa lista. O segredo, a chave, são as revisões constantes, como quase tudo no GTD.

Eu sou uma pessoa que transborda de ideias o tempo todo. Sempre trabalhei com criatividade. Eu simplesmente preciso ter um lugar onde eu possa guardar esse mundo de ideias que eu vou tendo diariamente, o tempo todo, senão nunca consigo focar em nada e quero sempre fazer tudo ao mesmo tempo. Não termino as coisas (porém, começo milhares). Isso não é legal e, com a prática do GTD, aprendi a obter controle sobre isso.

Então, ao identificar um projeto incrível ou algo que você queira fazer, pergunte-se se existe alguma próxima ação com a qual você queira ou precise estar engajado agora. Se não tiver, seu projeto vai para a lista de Algum dia / talvez, sem dramas. Ele sai da sua visão e você não se preocupa em perder a ideia, porque ela está em seu sistema (isso é incubar). Você pode até acessá-la e vê-la de vez em quando para se inspirar, como eu disse sobre o exemplo da casa na montanha. Quando chegar o momento certo de trabalhar nesse projeto, basta resgatar o que eu já inseri nele. O mesmo vale para projetos “menores” do dia a dia. Quando você revisa a sua lista de Algum dia / talvez semanalmente, você tem a tranquilidade de saber que nunca perderá aquilo e, quando for o momento certo, você iniciará o andamento desse projeto.

Categoria(s) do post: Áreas da Vida

Cuidar do próprio corpo e reconhecer seus limites faz parte de ter uma vida organizada. Veja algumas dicas para passar bem pelo Natal.

Faça alguma atividade física

Começar o dia ou mesmo se exercitar levemente até o final da tarde pode fazer com que você não queira desperdiçar o esforço comendo tanta coisa. Ao mesmo tempo, fazer exercícios te dará energia e sensação de dever cumprido até mesmo para dar uma leve abusadinha no jantar. Quando você se exercita, também deixa seu corpo mais preparado para o que virá à noite.

Coma mais proteínas e vegetais no jantar

Quando a janta vier, foque no peru, no tender e em outras proteínas para se sentir saciado(a) mais rápido e não comer tanta coisa. Consuma vegetais também para equilibrar os nutrientes em seu prato.

Alterne água com outras bebidas

Mantenha-se hidratado(a)! Ao longo do dia, beba bastante água e, de noite, alterna bebidas adocicadas e alcoólicas com água também, para manter o corpo em equilíbrio.

Não fale de problemas e assuntos desagradáveis

Sei que Natal em família pode ser um carrossel de emoções, mas procure não se envolver em assuntos desagradáveis, problemas de família, discussões políticas e outras. Tudo isso vai te dar não só uma indigestão, como também dor de cabeça e estresse.

Feliz Natal!

Meu nome é Thais Godinho e eu estou aqui para te inspirar a ter uma rotina mais tranquila através da organização pessoal.

Categoria(s) do post: GTD™

capa-gtd-todoist

Continuamos hoje com nossa série de implementação do GTD no Todoist. Ela servirá como exemplo de aprendizado da parte Organização da série Aprenda GTD. Ou seja, você que vem acompanhando a série, aprenderá agora a organizar todo o seu sistema com o exemplo do Todoist. O tema do nosso post de hoje é a organização do seu workflow diário.

[alert icon=”fa-tag”]Acompanhe todos os posts desta série através da tag Guia GTD e Todoist.
Você também pode assinar os feeds do blog ou se cadastrar para receber por e-mail.[/alert]

[alert icon=”fa-hand-o-right”]Por gentileza, leia antes o post Como usar o GTD no Todoist – uma introdução, que traz conceitos básicos sobre a ferramenta. Para conhecer o GTD, recomendo que leia todos os posts da série Aprenda GTD até aqui, pois é onde abordo didaticamente todos os conceitos do método. Nossa série abordará a implementação direta, sem esclarecer conceitos básicos que já foram vistos nesses posts anteriores.[/alert]

O que é workflow diário?

É o seu fluxo de trabalho no dia a dia. Aquilo que, no GTD, chamamos de Ground (ou “solo”, como ficou na versão brasileira do novo livro). Em resumo, é tudo aquilo que eu preciso saber que tenho que fazer hoje.

Envolve: calendário, ações, e-mails.

No post de hoje, vamos ver como o Todoist vai funcionar no dia a dia. Qual a estratégia de execução do GTD no Todoist.

Comecei meu dia de trabalho. O que devo fazer?

A primeira coisa que você deve fazer é checar seu calendário: ou seja, tudo aquilo que tem data para o GTD. Já aprendemos que não estamos falando da ferramenta calendário, certo? E sim da lista de coisas a se fazer em uma determinada data. Então, o que você precisa checar primeiro, em termos de ferramentas, é:

  • Sua agenda
  • As tarefas que você tem que fazer no dia
  • As tarefas cujo prazo vencem naquele dia
  • Os lembretes para o dia em questão (que podem estar no tickler)

Ao fazer esse rápido check-in diário, você consegue ter uma visão dos seus compromissos, seus prazos e seus lembretes.

  1. Comece trabalhando nos compromissos com data e hora do seu calendário. Se você começa a trabalhar às 8h e tem uma reunião apenas às 16 horas, então você pode pular para o segundo item. Mas é importante verificar os compromissos antes porque pode ser que você tenha algo logo no início do dia. Caso você tenha um dia cheio de compromissos das 8h às 18h, por exemplo, você sabe que não terá tempo para mais nada naquele dia, então seu dia de trabalho se encerra assim. Caso você tenha prazos, isso será observado na revisão semanal, para que você adiante ações (veremos na parte do planejamento).
  2. Em seguida, trabalhe nos prazos e ações pontuais do seu calendário. São aquelas ações que você só pode fazer nesse único dia, que podem estar em seu calendário ou em uma checklist com atividades diárias essenciais, que você verifica diariamente (esse tema também será abordado em partes posteriores desta série). Este também é o momento onde você checa seu tickler (físico ou eletrônico), para saber se há alguma ação nele ou lembrete específico para o dia.
  3. O mais importante do fluxo é você conseguir trabalhar nas ações com prazo. É inadmissível para o GTD você deixar de entregar algo no prazo correto, porque isso é básico. Por isso que o calendário não deve ser tratado como lista de desejos, mas como um lugar confiável onde você aloca os prazos reais. Se você fizer isso, conseguirá estimar o tempo real que sobra para as atividades na sequência. Portanto, o terceiro passo é trabalhar nas suas listas de próximas ações, nas tarefas cujo prazo vencem no dia. Lembre-se: ações pontuais são diferentes de próximas ações – leia a explicação aqui. Quando terminar todas, compartilhe com seus seguidores no Twitter que conseguiu cumprir suas metas do dia no Todoist! 🙂
  4. Depois de terminar todas as ações e cumprido os prazos do dia, você pode adiantar as próximas ações que vencem no dia seguinte ou ao longo da semana. Isso é legal porque libera espaço na sua agenda para outras atividades. Sua lista de “Próximas 7 dias” do Todoist vai ficando mais curtinha.
  5. Se conseguiu adiantar todas as ações ou ações suficientes, trabalhe em suas listas de próximas ações de acordo com o contexto em que você se encontra. São próximas ações que não têm data, mas precisam ser feitas o quanto antes, dependendo apenas de você estar no contexto adequado.

Isso é a execução do GTD. Parece simples? E é!

Projetos como contexto

Você pode trabalhar em alguns projetos específicos como se eles fossem contextos. Isso vale a pena quando você tem muitas próximas ações relacionadas a um único projeto ou gosta de trabalhar em um único assunto de uma vez, concentrada(o). Eu falei sobre isso em um post que não faz parte da série, mas pode ajudar: Uma ideia que tem me ajudado muito ao trabalhar com projetos hoje em dia.

O carma do Todoist

O Todoist tem um recurso muito legal chamado carma. Ele é uma espécie de “jogo” onde você estabelece uma meta diária e uma meta semanal para alcançar (você pode estabelecer o número que quiser – por ex: 5 tarefas por dia). À medida que você vai alcançando sua meta e executando outras atividades no Todoist, seu carma aumenta. Para quem precisa de incentivo para executar, pode ser uma boa.

oqueaumentacarmatodoist

Eu particularmente vejo mais como um recurso visual divertido que me incentiva a continuar adiante com as minhas atividades, mas não levo muito a sério porque nem todas as minhas atividades estão no Todoist e nem sempre quantidade significa importância! É um recurso para analisar volume mesmo!

carma
Níveis de carma
Captura de tela 2015-12-19 19.55.53
Como ele vai te mostrando a quantidade de ações cumprida por “projeto” (pasta)

Certamente é um recurso bacana para fazer parte do acompanhamento do seu workflow diário.

Espero que tenham gostado do post. No próximo, vamos falar sobre checklists. 🙂

Meu nome é Thais Godinho e eu estou aqui para te inspirar a ter uma rotina mais tranquila através da organização pessoal.

Categoria(s) do post: Áreas da Vida

Hoje é, para muitas pessoas, o último dia de trabalho do ano antes das férias coletivas. Muitos emendam com um mês de férias em janeiro e voltam apenas em fevereiro. Não é de se estranhar a expressão que diz que, no Brasil, as coisas só começam a andar depois do Carnaval! Isso acontece mesmo. E num pulo. Vocês vão ver como, do Natal ao Carnaval, o tempo parece voar.

O que me surpreende é como, ano após ano, a maioria das pessoas espera chegar a última semana – muitas vezes, o último dia – para resolver tudo aquilo que não resolveu ao longo do ano inteiro. Como se existisse uma espécie de contagem regressiva para a explosão da caixa de entrada de e-mails às 23h59 do dia 31 de dezembro.

Vamos fazer diferente no ano que vem?

Quando falamos sobre organização, não estou falando sobre você ter suas pastas com etiquetas e uma agenda colorida. Estou falando sobre a construção diária que é mudar alguns hábitos que fazem com que sua vida, como um todo, se torne mais fácil para você. Isso não acontece antes de sair de férias, ao fazer resoluções de ano novo ou ao comprar uma agenda nova. Tudo isso faz parte de um conjunto de ações que precisam fazer sentido para você. Se você nunca usou uma agenda, o simples ato de comprar uma nova não será o suficiente.

Eu estou bastante envolvida com esse assunto porque 1) vivo isso, claro, mas 2) estou desenvolvendo com muito carinho o curso Organize-se em 2016, pensando: se eu fizesse esse curso, o que gostaria de sair dele sabendo? E essa mudança de perspectiva com relação ao que a própria organização é é essencial. Por isso que o trabalho com posts diários em um blog, cursos, serviços diversos, é um conjunto de iniciativas tão importante – porque, para fazer algo virar um hábito, é um trabalho de formiguinha mesmo.

Quando um livro como “A mágica da arrumação” (leia a resenha aqui) da Marie Kondo faz tanto sucesso por aqui e no mundo, a gente até entende o por quê. Primeiro, porque cada vez mais as pessoas estão precisando assumir que precisam colocar um pouco de ordem na sua vida. Segundo, porque o livro dela provoca o leitor na raiz do problema, que é o acúmulo de tralha. Não dá nem pra pensar em organizar nada na vida, na casa, no trabalho, sem se desfazer do que for tralha. É o primeiro passo, o mais básico.

Também é por isso que, naturalmente, muita gente gosta de fazer aquela tradicional “faxina de final de ano”, limpando a casa inteira, doando roupas, brinquedos. Isso tudo é muito bom, mas não dá para ser uma ação pontual. Precisa ser um exercício de todos os dias. Embalagens, papéis e outros tipos de tralhas nunca param de chegar na nossa casa. Sua responsabilidade sobre isso é tão importante e deve ser tão constante quanto limpar o banheiro ou lavar roupa. Não é chato, é necessário. Faz com que sua casa vá se tornando, cada vez mais, seu espaço sagrado e o da sua família.

O mesmo vale para a sua mesa de trabalho, seus papéis, seus projetos, suas atividades no dia a dia. Você já tentou fazer o exercício de analisar o que está presente hoje na sua vida e se perguntar: dá para tirar algo daqui? Frequentemente nós nos envolvemos em atividades sem sentido ou que aceitamos por dificuldades em dizer “não”. Tudo isso faz parte do trabalho de organização que eu proponho com o blog, com os cursos, com os livros.

Hoje pode ser o seu último dia de trabalho antes das férias coletivas, mas você quer passar por esse mesmo tempo de rush no ano que vem também? E depois e depois? A motivação precisa vir de você.

Categoria(s) do post: Saúde, Social

Relacionamentos são aprendizados e, se em toda a vida nos relacionamos com outras pessoas, então estamos sempre aprendendo.

Lidar com pessoas difíceis não é nada fácil, mas eu trago aqui algumas dicas que podem ajudar e que eu mesma identifiquei, ao longo da vida, como atitudes que ajudam a lidar com isso. Espero que ajude vocês também porque, quando ficamos meio alterados por causa de outra pessoa, isso prejudica nossa produtividade e nosso estado mental.

  • Não dá para mudar outra pessoa – só você mesmo(a). Você não pode mudar o que a pessoa faz, mas você pode mudar como você reage a ela. Sei que não é fácil, mas é importante ter em mente. Reagir de forma agressiva também ou ofensiva não ajudará em nada.
  • Estabeleça limites pessoais sobre o que você aguenta e o que você não aguenta. Isso pode te ajudar a tomar decisões no dia a dia, quando a situação estiver pegando fogo. Te ajuda a se segurar um pouco antes de fazer qualquer coisa.
  • Se essa pessoa fica te telefonando ou mandando mensagens, deixe claros os seus limites. Coisas como “não vejo meu What’s App depois do horário de trabalho” ou “prefiro não ficar conversando no Skype enquanto estou trabalhando” podem ser indicadores que farão a pessoa “se mancar”. Muitas vezes ela simplesmente não sabe que você tem esses limites pessoais porque ela mesma não os tem.
  • Tente conversar com essa pessoa no intuito de ajudá-la, e não de apontar defeitos (que todos temos). Se você puder dar um feedback sobre um caso pontual, que mostre o que ela fez como exemplo do comportamento que você não curtiu, certamente poderá ajudá-la a compreender suas atitudes e talvez mudar.
  • Por outro lado, se tal conversa já existiu e mesmo assim nenhuma mudança ocorreu, afaste-se da pessoa. Sempre que possível, fique longe. Se estar perto da pessoa altera seu estado mental, mesmo que isso seja uma limitação sua, vale a pena tentar evitar encontrá-la para não ter que passar por isso. Na pior das hipóteses, você terá que gerenciar bem menos vezes em que isso acontecer.
  • Procure não levar coisas do trabalho para o lado pessoal. É claro que, se a pessoa for mau-caráter, é muito difícil ficar cool com qualquer tipo de contato. No entanto, sinceramente, levar para o lado pessoal só vai piorar as coisas. Procure abstrair como puder.
  • Não se envolva em “brigas”. Guarde sua energia – use-a para gerenciar suas emoções. Saiba que brigas deve comprar.
  • Pare de fazer favores para essa pessoa, senão você sempre se sentirá mal por isso. Aprenda a dizer não.
  • Observe como outras pessoas lidam com esse(a) colega problemático(a). Você poderá aprender boas técnicas.
  • Não fale sobre essa pessoa para outras. Sei que é difícil e às vezes dá vontade de desabafar, mas evite. Se essa pessoa é tão difícil de lidar, todos conhecem a situação. Falar sobre ela não ajudará em nada. Por outro lado, sei que desabafar pode ser relaxante… então faça isso apenas com o intuito de desabafar para um amigo ou amiga, ouvir conselhos, e não com o intuito de simplesmente reclamar.
  • É impossível gostar de todas as pessoas que conhecemos no mundo. Aceite isso. Simplesmente foque nos relacionamentos que lhe tragam prazer, satisfação e crescimento pessoal, em vez de deixar sua energia ser sugada por um relacionamento que lhe faz mal.
  • Faça sempre o que considerar certo e ético. Distancie-se do que achar errado. Não re rebaixe a alguma atitude que discorda completamente.

Você já teve que lidar com pessoas assim? Deixe suas dicas nos comentários!

Categoria(s) do post: GTD™, Tecnologia

capa-gtd-todoist

Continuamos hoje com nossa série de implementação do GTD no Todoist. Ela servirá como exemplo de aprendizado da parte Organização da série Aprenda GTD. Ou seja, você que vem acompanhando a série, aprenderá agora a organizar todo o seu sistema com o exemplo do Todoist. O tema do nosso post de hoje é uso do calendário, datas e prazos.

[alert icon=”fa-tag”]Acompanhe todos os posts desta série através da tag Guia GTD e Todoist.
Você também pode assinar os feeds do blog ou se cadastrar para receber por e-mail.[/alert]

[alert icon=”fa-hand-o-right”]Por gentileza, leia antes o post Como usar o GTD no Todoist – uma introdução, que traz conceitos básicos sobre a ferramenta. Para conhecer o GTD, recomendo que leia todos os posts da série Aprenda GTD até aqui, pois é onde abordo didaticamente todos os conceitos do método. Nossa série abordará a implementação direta, sem esclarecer conceitos básicos que já foram vistos nesses posts anteriores.[/alert]

Calendário no Todoist?

O Todoist está preparando uma novidade bem bacana com relação ao uso de calendário, então quando isso acontecer, eu editarei o post e colocarei aqui. Por enquanto, temos algumas opções para o uso de calendário no Todoist.

Você se lembra que no post da série Aprenda GTD, sobre calendário, eu disse que o calendário no GTD deve ser visto como uma lista, não como uma ferramenta? Pois bem. O Todoist pode sim ser considerado uma espécie de calendário toda vez que você atribui prazo a uma tarefa. Isso pode ser feito ao criar uma tarefa, no campo “Agendar”.

calendario-todoist

Você tem a opção de atribuir a tarefa para hoje (bem prático), amanhã, semana que vem, mês que vem ou simplesmente não inserir data alguma. Se você leu o post sobre calendário na série Aprenda GTD, já deve ter visto o que leva data no GTD, para entender como usar aqui. Se ainda não leu, recomendo que pare imediatamente a leitura e leia o post antes de prosseguir.

Você também pode inserir datas recorrentes (ou seja, dizer que uma tarefa acontece todo dia, toda semana, toda quarta-feira etc) e horários. Conheça todos os recursos para datas e horas na própria página do Todoist, em português.

Se você inserir horários em suas tarefas, veja como elas aparecerão:

todoist-agenda

Isso significa que você pode utilizar o próprio Todoist como agenda se quiser.

Quando você insere prazos nas suas tarefas no Todoist, você pode optar por visualizar o que tem para “Hoje” e nos “Próximos 7 dias”. Isso é especialmente útil para você conseguir focar nas tarefas com prazo para hoje, assim como conseguirá visualizar o cenário para a sua próxima semana, o que ajuda inclusive na revisão semanal do GTD.

Integração com outras agendas

O Todoist hoje possui integração com o aplicativo Sunrise, que também sincroniza com o Evernote, por exemplo, além da integração com o Google Calendar – que ainda é um pouco falha porque sincroniza apenas uma vez por dia. Isso pode não ser um problema para você, mas é legal saber. Mais uma vez, como comentei anteriormente, o Todoist está preparando uma novidade bem legal sobre calendários e deve revelar o segredo em breve a todos, depois da fase atual de testes. 🙂

O app do Sunrise tem um suporte para fuso horário, eventos de Facebook e aniversários, previsões do tempo e integração com o Google Maps.

Para sincronizar, siga o passo a passo:

  1. Baixe o app do Sunrise em seu celular
  2. Clique em Configurações > Sua conta
  3. Adicione o Todoist
  4. Acesse as configurações do Todoist para gerar uma senha para o Sunrise
  5. Sincronize e veja funcionando 🙂

Sunrise está disponível para iOS, AndroidMac, Web e Amazon.

Outra maneira de integrar calendários com o Todoist é explorar as receitas do site IFTTT e ver se seu calendário preferido disponibiliza alguma receita por lá.

Alguns links com tutoriais adicionais:

O que deve entrar na agenda e o que deve entrar no Todoist?

Mais uma vez, recomendo a leitura do post sobre o uso do calendário no GTD, onde essa e outras perguntas são respondidas.

Entendendo o que deve ter uma data atrelada ou não, fica totalmente a seu critério onde você vai inserir essas informações. Conheço pessoas que gostam de inserir compromissos com hora no Todoist, enquanto outras preferem deixar o Todoist apenas para tarefas.

Como eu costumo fazer: Eu gosto de usar o Google Calendar para ações com data e hora específicas (compromissos, aulas, consultas etc). Também insiro lembretes e ações pontuais que posso fazer apenas em um determinado dia em questão. Todas as minhas próximas ações ficam no Todoist, organizadas por contextos, mesmo que tenham prazo.

Para entender a diferença entre ação pontual e próxima ação, leia este texto. Fundamental.

Dessa maneira, no dia a dia, eu tenho uma visão clara de todos os meus prazos, de tudo o que preciso lembrar, de todos os meus compromissos e de todas as ações que preciso executar até o dia em questão. Caso eu termine tudo isso, consigo clicar em “Próximos 7 dias” no Todoist e adiantar o que tenho para amanhã, depois etc, já que são próximas ações.

Uma das coisas mais legais do Todoist é você concluir todas as suas ações para o dia e dar de cara com uma das várias mensagens inspiradoras e encorajadoras que te parabenizam por ter cumprido suas tarefas:

fimtarefas-todoist

Toda vez que isso acontece, eu clico no link para postar no Twitter que concluí minhas tarefas do dia. <3

twitter-chegaporhoje

A ideia é que, com o que a gente aprendeu até aqui, já dê para você trabalhar em tudo aquilo que têm prazo, o que resolve 90% dos problemas. Estude, implemente, habitue-se. Tem muito ganho aqui, implementando essas técnicas.

O poder da execução no GTD com o Todoist ficará mais claro nos próximos posts, quando falaremos sobre próximas ações, projetos, carma, execução e muito mais!