Em um relacionamento sério com a lavanderia

9
2864

Nos tempos atuais, um relacionamento fica realmente sério quando assumido no Facebook, mas na lavanderia, esse caso de amor é assumido há anos: não dá pra falar em lavar roupa sem pensar em OMO e Brastemp, né?

Sempre soubemos que essa paquera rola há tempos e que nunca esconderam sua admiração um pelo outro, mas finalmente o “casal” assumiu o relacionamento em público. E nossas vidas atribuladas agradecem! É por causa dessa união que nossa rotina fica ainda mais fácil, eliminando as manchas mais difíceis até no ciclo rápido de lavagem*!

E como não podia deixar de ser, a ação tem divertido nossos dias no Facebook de OMO: são várias declarações apaixonadas: “Ela é incrível, além de vir de uma família super bom partido: quem aqui nunca ouviu falar o nome dela, não é mesmo?”.

*manchas difíceis como óleo lubrificante e carvão em tecido sintético; para líquidos, com aplicação direta.

Este post é um publieditorial. Publieditoriais ajudam o blog Vida Organizada a se manter no ar. Conheça as formas de publicidade aceitas neste blog e entenda como elas funcionam.

9 comentários

  1. Nossa! Essa máquina antiga é praticamente uma igual a que minha mãe tinha há pouquíssimo tempo! Acho que durou uns 20 anos! *-* Achei muito fofo o vídeo! Beijos!

  2. Oi Thais,
    Uma graça o vídeo!
    Já testei várias marcas de sabão em pó e líquido, mas definitivamente OMO é a melhor. Há tempos passei a usar o OMO Progress (específico para máquina de lavar) em pó e líquido. Gosto muito da versão líquida concentrada. É mais cara, mas rende muito! Fico sempre de olho nas promoções, rsrs
    Sem falar no cheirinho bom que deixa nas roupas!
    Beijo
    Ju
    P.S.: Deixei um looongo comentário no seu post sobre diaristas… Vc viu?

  3. A minha sogra tem uma Brastemp azul! Imagina quantos anos deve ter!? Diz ela que não troca por outra, e ela usa Omo também 🙂

  4. Sugiro que o aviso “Este post é um publieditorial” seja colocado no início do post, em vez de ser colocado no final.

Deixe uma resposta para Zulmira Cancelar resposta

Por favor, insira seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui