Categoria(s) do post: Profissionais, Áreas da Vida

[quote class=”coral”]Boa noite Thais!
Torço para que consiga responder minha msg…
enfim, me encontro numa aflição monstra e gostaria da sua opinião.
Há meses acompanhado diariamente seu blog e nele descobri uma paixão… ser mais organizada e ajudar quem esta mais próximo a fazer o mesmo. No momento estou desempregada, e pensando seriamente em investir no curso de personal organizer home da OZ … não dúvido que o curso seja bom, você já deixou claro muitas vezes sobre o quanto foi bom fazê-lo, porém minha preocupação é será que há mercado? Considerando que seria para me dedicar 100% a atividade ela precisa me render algo. Atualmente moro em Londrina, numa busca rápida pela net localizei apenas uma pessoa que faz esse tipo de trabalho aqui, e também uma outra que fazia, digo fazia porque ela desistiu… trocamos e-mails e ela me contou que mesmo participando de programas de TV e fazendo vários orçamentos, muitos nem retornavam! Ela acha que o Londrinense acredita que devemos ganhar mesmo que uma empregada doméstica. Estou desesperada por uma palavra amiga e sincera. Beijo, e parabéns pelo blog![/quote]

Olá J.,

Há centenas de organizadoras(es) profissionais no mercado, mas certamente há aquelas pessoas que fizeram cursos e não ganham nada com isso. Por quê? Bem, pelo mesmo motivo que existem empresas de todos os tipos que não dão certo diariamente. Não basta apenas ter paixão pelo negócio, precisa fazer dele a razão da sua vida! Sabe a coisa de não ter plano B? De querer fazer acontecer de qualquer jeito, porque você não consegue imaginar sua vida sem aquilo? Isso.

Além do que, também é importante fazer tudo com planejamento, definir missão, valores, objetivos, estruturar, tirar CNPJ, investir na divulgação, enfim… trabalhar muito mesmo. Esse tipo de orientação pode ser encontrada no site do SEBRAE, por exemplo. No curso da OZ, também há um módulo só de negócios que dá uma visão muito boa para quem vai trabalhar com isso.

Abrir uma empresa ou ser um profissional autônomo sempre é um desafio, mas nunca que será uma certeza de lucro, né? Para todos os tipos de negócio. Depende muito da gente, de começar acreditando e correr atrás. Acho sim que o mercado tem muitos bons profissionais, mas sempre haverá espaço para quem for bom e souber se vender. Isso em qualquer área.

Acredito que, se for algo que você realmente deseje investir, vale a pena. Se não, não só pelo dinheiro, eu diria que não vale. Existem profissionais que ganham pouco e outros que têm tranquilidade financeira pelo resto da vida pelo excelente trabalho que fazem. Isso não depende de sorte, mas de “fogo nos olhos”, muita disposição e conhecimento de mercado. E aí a decisão fica com você mesmo.

Veja uma entrevista que a Irene, da Benfatto Organiza, concedeu ao Vida Organizada algum tempo atrás. Ela é ótima e pode te ajudar.

Boa sorte!

Meu nome é Thais Godinho e eu estou aqui para te inspirar a ter uma rotina mais tranquila através da organização pessoal.

Categoria(s) do post: Casa, Áreas da Vida
Imagem: Love Mary Lu
Imagem: Love Mary Lu

Uma coisa que eu quero fazer aos poucos é ter um cantinho para me dedicar aos cuidados comigo no geral. Hoje, no meu quarto, eu tenho uma cômoda onde guardo bijous, maquiagens, perfumes, pashminas, lenços, cintos e outros acessórios. Ela me serve bem mas, como fica no corredor do quarto, não dá para usar como penteadeira, por exemplo. Enfim, organizar esse cantinho com uma penteadeira, espelho, luzes e cadeira é uma meta que eu tenho, mas muito provavelmente em outro apartamento, pois no nosso o espaço ainda é complicado.

Por fim, essa pequena introdução foi para falar um pouco sobre como eu organizo as minhas maquiagens. Eu sempre usei bastante maquiagem até os meus 27, 28 anos, quando engravidei. Depois da gravidez, minha pele mudou demais e passou a ficar mais sensível a qualquer maquiagem. Sempre que eu usava base, por exemplo, ela ficava irritada e ressecada. Testei com três marcas diferentes e parei de usar. Não procurei uma dermatologista porque, quando parei de usar base, o problema passou. Então assim fui levando. Também nunca fui muito fã do visual com base. Acho bastante artificial.

Porém, como eu tenho olheiras e preciso usar corretivo quando faço maquiagem, é importante usar base. E, se não uso base, adeus corretivo. Ê escolha difícil.

Por fim, hoje a minha maquiagem é bastante básica e natural – uso rímel, blush, batom, lápis nos olhos às vezes. Mas gostaria de voltar a me dedicar à maquiagem, pois sinto que minha pele precisa de um up para ir trabalhar e fazer outros eventos no dia a dia. Com o passar da idade, a pele vai ficando mais irregular e ter alguns cuidados pode fazer a diferença entre estar bem apresentável ou não.

Os pincéis de maquiagem que eu tenho são bem básicos: um bom para pó, um bom para blush, e alguns esparsos para sombra e delineador. Eu tenho uma rotina muito simples para cuidados com eles, que se resume a lavá-los com água e shampoo infantil uma vez por semana ou a cada 15 dias, deixar secando sobre uma toalha e guardá-los. Só isso. Como eles são poucos, não demandam muito tempo. Faço isso em 10 minutos.

Eu os guardo em um vasinho bonito que comprei e deixo em cima da tal cômoda, no quarto, pois assim fica fácil de manusear no dia a dia. Não recomendo guardar os pincéis no banheiro, pois a umidade pode ser prejudicial. Outras opções para organizar seus pincéis são:

[list]- Usar canecas bonitas;
– Usar divisórias de gavetas, tipo as usadas em escritórios ou gavetas de cozinha, para talheres;
– Separar os pincéis por tipo, caso você tenha muitos. Se você guardar em canecas, por exemplo, pode deixar uma caneca só para pincéis de olho, outra só para pincéis de base e corretivo e assim vai;
– Usar estojos próprios para guardar pincéis, que são vendidos em lojas do ramo;
– Usar maletas para maquiagem, que também são vendidas em lojas assim.[/list]

Na verdade, para organizar não tem muito segredo: precisa ser uma solução prática, especialmente se você os usa todos os dias. Se você não usa, melhor deixar guardados em um lugar fechado, onde não peguem poeira.

O que eu recomendo, apesar de não ser expert em maquiagem, é que você tenha uma rotina de limpeza dos seus pincéis, tenha quantos tiver. Se tiver poucos, pode fazer rapidamente, uma vez por semana, como eu faço. Se tiver muitos, pode limpar os mais usados uma vez por semana e os outros ao longo do mês. Limpá-los é fundamental, pois juntam bastérias, certo? E, como entram em contato com a pele, os olhos etc, é fundamental mantê-los limpos.

Dicas gerais:[list]

– Usar sabonete anti-bacteriano em vez de shampoo;

– Não deixar a água entrar na parte de madeira do pincel, para não estragar;

– Lavar os pincéis até a água sair limpa na mão;

– Algumas pessoas gostam de usar azeite ou condicionador para deixar os pincéis mais macios na hora de lavar.[/list]

E você, costuma limpar seus pincéis de maquiagem? Como você faz? Com que frequência?