Priorize o que for realmente importante para você

20
7661

Vou ser bem direta neste post: a vida é uma só e passa voando. Por que exatamente devemos perder tempo com atividades que não são prioridade para nós?

Outro dia estava lendo o livro do William Douglas (Como passar em provas e concursos) e ele disse algo que eu queria postar aqui no blog desde então: se estiver envolvido(a) em muitas atividades, priorize aquela que lhe traz seu sustento. Simples, não?

Mas, além do sustento, também gostamos de outras coisas. O que é importante para você? Quais são as suas prioridades?

Eu posso dizer, sem dúvida nenhuma, que minha família e minha saúde são as minhas prioridades. Ter minha família como prioridade significa que eu priorizo também o meu emprego, pois pago nossas contas com ele. Significa também, lógico, que devo priorizar o relacionamento com o meu filho e com o meu marido. Priorizar a minha saúde significa que quero ficar bem para atingir meus objetivos e ser a melhor mãe e companheira possíveis para os dois. Eu também quero me sentir bem de saúde sempre, para conseguir ir atrás do resto sem impedimentos nessa área.

Não tem o menor sentido passarmos a vida inteira vivendo de um jeito que não gostamos, ao lado de pessoas que não nos deixam bem, ou trabalhando em um lugar que odiamos, em uma carreira frustrada.

Pense, hoje, em como está a sua vida atualmente e como você gostaria que ela fosse. Pense nos problemas reais. Tenha perspectiva – veja se você está no caminho certo ou se precisa alterar sua rota. Mas faça isso. Realize esse exercício sempre que possível, pois ele é importante para não transformar você em uma pessoa apática que desperdiça a vida.

O que você quer de verdade? Qual é aquele sonho que passa todos os dias pela sua cabeça? Qual é o objetivo pelo qual vale a pena lutar?

Saber quem você é é uma construção que leva tempo. Mas a única maneira de fazer isso é respondendo as perguntas acima e transformando cada uma delas em ações. A vida passa depressa, mas também dá tempo de fazer o que queremos, se nos organizarmos direitinho e não perdermos o foco.

Imagem: retirada do Tumblr (sem fonte)
Imagem: retirada do Tumblr (sem fonte)

“Não desista do que você mais quer, por uma coisa que você quer agora.”

20 comentários

  1. Thais, vc sempre fala de livros preparatórios para concursos. Vc gostaria de ser servidora pública? Eu sou concurseira!!! e amoo quando vc faz referencia a pessoas do meio, como o William Douglas.
    Quando se tem um projeto grandioso para executar, como ser servidor público, não podemos desperdiçar o precioso tempo q temos com coisas q não são essenciais e alinhadas com o nosso objetivo. Amei o post !!! Bjuu

  2. Oi Thais, esse texto é maravilhoso – (como todos os outros), mas esse foi especialmente pra mim, estou passando por uma momento de transição, vou ter ser mãe e sei que vai ser uma reviravolta, na minha vida – estou super ansiosa com a chegada da minha princesa Clara, mas tb com um pouco de medo, de não saber lidar com tudo que vai acontecer, se vou conseguir dar conta de tudo, vou deixar o trabalho de lado um pouco e isso tem mexido muito comigo, vivo exclusivamente pro meu trabalho priorizo demais e agora tó vendo que não é bem assim, minhas prioridades vai ser alteradas; e talvez esse é o grande momento de mudar, fazer coisas diferentes, e realmente priorizar o que importante pra mim.
    valeu super bj..

    • Querida, e você vai ver que só vai aprender na prática mesmo! Eu li tanta coisa quando estava grávida, achando que aquilo me prepararia para quando meu filho nascesse, e só quando ele nasceu que eu pude aprender. Boa sorte.

  3. Este post vem de encontro com os meus questionamentos atuais. Inacreditavelmente, tudo o que está escrito nele é exatamente tudo o que eu venho ponderando! E já estou ensaiando fazer alterações no meu atual estilo de vida, porque mudar realmente exige muita disciplina, não é de uma hora para outra.
    Parabéns pelo texto!

  4. Queridas Thaís e Sibelle
    Eu trilhei o caminho dos concursos há 20 anos. Comecei a me preparar para o cargo almejado no 3o ano de faculdade. Fiz minhas escolhas. Estudei pesado numa época em que todos os meus colegas viviam uma rotina leve e divertida.
    Garanto que compensa. Se voltasse no tempo, faria tudo de novo.
    Espero que vocês sejam tenham sucesso! Que o esforço seja recompensado.
    Bjs,

    • Obrigada Nilza pelo incentivo!!! Vida de concurseiro não é fácil … e palavras de ânimo sempre são bem vindas!!

  5. oláá pessoal !
    Amei o post… Com certeza irei me fazer essas perguntas e darei uma reavaliada na minha vida…
    Mudando de assunto, Thais, como te disse estou me tornando de fato uma pessoa + organizada desde que passei a acompanhar seu blog .. Eu mesma estou assustada no quanto guardava tralhas, rs
    O meu maior problema é que tenho um bagunceiro de plantão na minha casa: Meu irmão Thiago de 26 anos. Ele chega do serviço tira a roupa e o tênis e os deixam exatamente no centro do chão do quarto dele. Não tem coragem de sequer colocar as roupas (mesmo que sem dobrar) dentro do guarda roupa (que vivem sempre com as portas escancaradas- não consigo entender qual a dificuldade em fechá-las). O banheiro pode estar super limpinho, recém lavado que ele escova os dentes, deixa a pia toda respingada de creme dental e a pasta de dentes em cima da pia… São sempre as mesmas coisas, me dá um desânimo….
    Ele não ajuda em nada em casa e ainda atrapalha o que eu e minha mãe fazermos. A tática que já usamos é a de escrever bilhetes e colar nas paredes como: “Favor guardar creme dental DENTRO do armário” ou “Não se esqueça de fechar as portas do Guarda Roupa” …
    Todos os dias que varro a casa, pego o “bolo de roupas” do chão e coloco (sem dobrar) dentro do guarda roupa e fecho as portas para ver se o quarto fica pelo menos “habitável” … mas ele logo chega e começa tuudo de novo …
    Ele se justifica falando que é bagunceiro mesmo, que a gente tem de aceitá-lo assim e que o quarto é dele e ele não liga de estar bagunçado; que é pra fecharmos a cortina e a porta e deixar tudo como está.
    Só que não consigo Thais, o quarto faz parte da casa, um cômodo “zoneado” desse jeito pesa o clima da casa toda!!
    Não sei mais o que fazer, o que você acha Thais??

    Obrigada

    beijo grande

    • Seu eu fosse vc, faria exatamente o que seu irmão falou: fechava a porta e a cortina, e ia cuidar de outra coisa! 🙂

    • Eu concordo com a Vania. Já me estressei muito tempo com tudo isso. Quando fui morar na minha própria casa, aí foi diferente. Enquanto morava com outras pessoas com ideias tão diferentes das minhas (família), ficava complicado querer mudar. Cada um, cada um. Eu nem teria mais saúde para discutir sobre essas coisas, pois quase não tenho tempo para arrumar as MINHAS coisas. Cada um tem que cuidar dos seus pertences.

      Eu só brigaria sobre o que fosse de uso comum.

  6. Haha … Obrigada Vânia, obrigada Thais !! Irei tentar … O ruim é que como ele deixa a bagunça no chão impossibilitando até de varrer ou passar um pano… Vou varrer no espaço que sobrar entre as coisas …
    Estou até com medo de como vai estar no final da semana .. rs Mas,,, a tática dos bilhetes e a de falar todos os dias a mesma coisa não deram certo … Talvez eu deixando o quarto todo revirado do jeito que ele fala que não liga ele passe a se importar, (pq sem essa arrumadinha diária que dou a coisa vai ficar realmente feia !! rs)
    Pra você terem ideia do quanto ele é bagunceiro… Ele não guarda sequer as roupas passadas dele, minha mãe se dedicava, e ele pegava e simplesmente jogava o montinho de camisas passadinhas dentro do guarda roupa de qualquer jeito, amarrotando tudo. Aí esse mês minha mãe tomou uma atitude radical… só dobrou as blusas e entregou pra ele sem passar para ele “jogar”no guarda roupa a vontade! rs Passou só os uniformes do serviço, achei certo pq passar roupa é uma coisa tão chata pra alguém chegar e fazer isso !!

    Bom meninas, obrigada, vou tentar deixar pra lá … depois conto pra vocês ….rs

    beijo
    =**

  7. Credo Thais, não sabia que você era vidente! Esse post narra exatamente o que estou passando. Acabei de entrar na universidade e apesar de gostar de alguns aspectos do curso ( que é de arquitetura), para mim não é exatamente o que eu quero fazer no futuro – mas é um dos caminhos. Todos os dias me pergunto se não deveria perseguir o que eu realmente quero direto ao ponto.

  8. Muito bom mesmo o post. Só que muitas vezes, as coisas não dependem só de nós. Às vezes, por mais que tentemos, não conseguimos.

    Eu li outro dia, que uma mulher levou 15 anos pra passar num vestibular e só agora, com 35 anos, vai começar a fazer o curso desejado.

    Eu gostaria de entender como pessoas assim não desistem ou perdem a fé.

    Muitos acabam acomodando e deixando de lado, afinal, desistir é mais fácil né?

    Mas acho que é isso ae: A gente precisa se movimentar e realmente tentar né? Persistência e paciência!

  9. Olá Thais! Conheci seu canal no youtube através do Tiny Little Things (canal da Tatiana Feltrin). Gostei demais de suas ideias, especialmente as considerações sobre os Sebos.
    Não esperava que seu blog e os demais assuntos também seriam tão bons!
    Queria muito que você fizesse palestras no Rio de Janeiro também 🙂
    Abraços e vida longa ao blog! 😉

Deixar uma resposta

Por favor, insira seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui