Organizando-se para comprar o presente de Dia das Mães

10
1303

Eu já escrevi um post sobre tipos de presentes aqui no blog, que recomendo sempre que vou falar sobre alguma data comemorativa que demande a compra de coisas novas. Para o Dia das Mães, não é diferente.

Eu sei que é uma data comercial, assim como todas as outras datas comemorativas (sei que muitas são ligadas ao catolicismo, mas mesmo essas possuem grande apelo comercial), mas eu acho importante celebrar esses dias. Para falar a verdade, eu adoro ter um motivo para celebrar! E, como vivemos sem muito tempo para encontros e festinhas, essas datas nos ajudam a organizar o calendário.

No Dia das Mães, nós costumamos comprar um presente para a minha mãe, para a minha sogra e para a minha avó. Meu marido, é claro, compra um para mim também, para entregar junto com o filhote. =)

Acredito que a melhor recomendação para quem deseja comprar algo para o Dia das Mães seja não comprar nada que seja para cuidar da casa ou que signifique mais trabalho para ela, como jogo de panelas, eletrodomésticos etc. Sei que muitas mães adorariam ganhar uma geladeira nova, ou mesmo uma batedeira (sério, eu mesma amo essas coisinhas para casa), mas o Dia das Mães não é o momento para fazer isso! Aliás, se a casa precisa de algo, não há a necessidade de esperar qualquer data especial para usar o presente como desculpa para o gasto. Por favor!

No mais, sou um pouco contra comprar presentes caros. A não ser que você realmente não tenha o menor problema com dinheiro e possa gastar sem maiores prejuízos, claro. Mas, no geral, acho que essas datas são para darmos lembrancinhas, coisas afetuosas. Especialmente no Dia das Mães, acho legal dar pequenos “mimos” para essas mulheres lindas.

Não posso contar aqui no blog quais os presentes que nós compramos, especialmente porque a nossa família lê o meu blog e não quero estragar a surpresa. Mas o que nós fazemos é justamente isso: escolher um “mimo” para cada uma, respeitando o momento que estão vivendo.

Se você gostaria de ter algumas ideias, segue uma lista com recomendações minhas:

  • Alguma peça de roupa que reflita a personalidade da sua mãe, como um lenço, uma blusa, uma bolsa. Evite dar sapatos (mesmo o número certo pode machucar) e artigos de gosto duvidoso. Se não tiver certeza, compre algo mais básico, que você já viu sua mãe usando, mas em outra cor, por exemplo.
  • Algum artigo de decoração. Vasos, quadros e esculturas sempre são boas opções, mas atente para o gosto da sua mãe, não o seu. Afinal, é na casa dela que você quer que fique o objeto.
  • Um par de ingressos para assistir uma peça muito bacana que ela já tenha comentado que queria, ou alguma que você tenha visto e que gostaria que ela assistisse. E sim, dê um par. Não, não fique triste se ela escolher ir com outra pessoa que não você! Foi presente!
  • Um par de ingressos para assistir um show muito bacana de algum artista que ela goste.
  • Um dia no spa com direito a massagem, manicure, pedicure e corte de cabelo.
  • Se você tiver um pouco mais de dinheiro, pode dar uma viagem de final de semana para algum lugar bem gostoso e que não dê muito trabalho para ela.
  • Leve-a para jantar no seu restaurante preferido. Dê flores. Peça para o músico cantar sua música preferida à mesa.
  • Um livro muito especial com a biografia de alguém que ela goste muito. Ou um livro com relato de viagem de um lugar que ela goste e sempre fica muito nostálgica quando fala a respeito.
O melhor momento para comprar definitivamente não é o sábado anterior! Você já sabe que o Dia das Mães acontece todo segundo domingo de maio, então antecipe-se. Se vir algum presente legal muito antes da data, você inclusive já pode comprar e guardar. Eu costumo comprar cerca de um mês antes mesmo.

A regra geral sem dúvida é pensar no melhor mimo possível para a sua mãe e presenteá-la dessa forma. Não tem erro. O melhor presente da sua mãe é você se lembrar dela, nesse dia. Para ser a cereja no bolo, mostre que a conhece e que se importa com ela. Isso independe de coisas materiais, mas todo mundo adora um agradinho.

10 comentários

  1. Thais, e da tanto tempo, que gostaria de fazer um certo tipo de comento, que seria:AONDE, COMO VOCE CONSEGUE SER ORGANIZADA EM TODOS OS SENTIDOS? VOCE E MAE, TRABALHA FORA TODO O DIA,TEM UM BLOG QUE POST QUASE TODOS OS DIAS. Eu nao comsigo, Thais. Sou ou melhor sempre fui e serei, organizada, pois faz parte de mim. Eu trabalho fora(part-time), sou mae de dois garotos, um de 8 anos e outro de quase 3 anos (que e danadooooooooooooo), tenho uma casa grande de 2 andares com jardim. Aqui em casa eu sou tudo, faco tudo e resolvo tudo, pois o meu marido nao consegue resolver nada, apenas trabalha fora, mais e tao DESORGANIZADO. Comecei a ler o seu blog, e amei o que voce transmetiu para mim(simceridade, serenidade, autocontrole, paz, calma, determinacao, organizacao …) ,faco as minhas tabelas, listas e tanto quanto, mais para mim e quase impossivel. Eu no momento acredito que ter um MARIDO ORGANIZADA, faz a diferenca, o que voce acha? Ficarei muito feliz se voce respondesse este comento,no meu email, se possivel, pois e tanto que moro fora do Brasil (Italia), que a gramatica portuguesa, esta assim. Beijos e fique com Deus. Obridaga.

  2. Thais,
    adorei o post! Comento com calma depois, agora tenho que me arrumar para ir ao Show da Marisa Monte! Yeahhh!!!

  3. Eu fui criada sem o habito de ganhar presentes, meus pais compravam apenas no aniversário e natal, ainda assim íamos juntos na compra e podíamos escolher, então não tinha surpresa e se não fossem os cartões da escola minha mãe e meu pai também nunca teriam ganho nada de presente, no dia dos pais e no aniversário dele minha mãe caprichava no almoço. Depois que casei piorou, meu ex marido não me dava nada, nem parabéns, e se eu questionava ele dizia que já tinha me dado um cartão de crédito que eu poderia comprar o que quisesse desde que não estourasse o limite. Quero mudar isso, meus filhos estão com o mesmo pensamento de não ter surpresas e as vezes me pego fazendo o mesmo que meus pais faziam os levando pra escolherem o presente. Não tenho mais a minha mãe então vou pegar os meninos para fazerem algo para a avó paterna , um presentinho feito por eles, algo para a decoração, para aos poucos ir tentando mudar, infelizmente no aniversário do pai e dia dos pais não posso fazer muita coisa, ou a nova mulher dele enfarta de ciumes, acho que nem ele aceitaria um presente. Bom, vou mudando conforme posso.
    Beijos!

  4. Thais,

    Eu concordo que praticamente todas as datas comemorativas (dia das maes, dia dos pais, dia das criancas, etc), incluindo as católicas (páscoa, natal), sao extremamente comerciais, mas ainda assim acho que vale a pena comemorá-las dependendo, claro, de como se faz.
    Eu nao acho legal, por exemplo, estourar o cartao de credito e se endividar ate o meio do ano seguinte pra comprar presente de natal pra familia inteira.
    Mas acho super bacana reunir a familia toda nesta data, cozinhar junto, aproveitar para ver alguns familiares que durante o ano vemos muito pouco, seja lá pq motivo for; e quanto aos presentes, para garantir que todo mundo ganhe alguma coisa sem que uma única pessoa precise se endividar, pode-se, por exemplo, fazer um amigo secreto no natal. Cada pessoa compra um único presente e todos ganham alguma coisa.
    Sobre o dia das maes especificamente, gostaria de dizer que eu concordo 100% com o 4° paragrafo do post!
    Conheco maridos que aproveitam esta data para comprar um novo eletrodomestico em substituicao a um outro que quebrou e o dao de “presente” de dia das maes… ou filhos que presenteiam as maes nesta data com jogos de panela, ferro de passar, liquidificadores, etc.
    Eu nao tenho filhos ainda mas quando eu os tiver, se me derem este de “presente”, serao deserdados! 😛
    Ao meu marido eu expliquei logo que casamos que coisas que a casa precisa nao sao presentes para mim (nem para ele). Se necessitamos, compramos e pronto! Presente é algo que eu nao preciso mas desejo ter mesmo assim!
    Adorei as suas dicas de presente e a sugestao de comprá-los com antecedência. Assim evitamos o stress, a correria de ultima hora e tambem podemos ir comprando aos poucos e guardando.

    • Obrigada por comentar, Elis! E eu adoro a ideia do amigo secreto no Natal! Ninguém gasta muito e todos os presentes são melhores, porque aí podemos comprar algo um pouquinho mais caro e especial, pois só daremos um. Pena que na minha família o pessoal não seja adepto… Mas, se um dia eu for a matrona do Natal, certamente vou “decretar” essa lei! ;D

  5. Adorei as dicas de presente! Ingressos, SPA, jantares.
    Só os objetos de decoração é que acho bem perigosos. Tiro por mim mesma: não gostaria de ganhar um vaso, mesmo que eu ame, adore esse vaso. Já tenho em casa todos os objetos de decoração de que preciso. Acho que a maioria de nós já tem até a mais…

Deixar uma resposta

Por favor, insira seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui