O que eu aprendi com Larissa, Lia e Lolla

Outros Posts

Curso Online de Feng Shui

Queridos, a minha amiga Wanice Bon'Ávigo está lançando esta semana um curso online de Feng Shui que tem a minha participação na parte de...

Ideias de listas legais para fazer quando estiver em confinamento

Você pode criar listas para propósitos variados. Listas como material de referência são muito úteis e também nos distraem. O post de hoje traz...

Linkagem de domingo

A linkagem de domingo é uma coletânea de posts que eu li e gostei durante a semana anterior. Os assuntos não necessariamente têm a...

“Mais forte do que nunca” (Brené Brown, 2016)

Nesse momento exato da quarentena, eu estou em uma vibe de ler alguns livros com foco em ficar bem mentalmente e reler livros que...

Eu leio o blog da Larissa há uns bons seis anos. Sua história sempre me inspirou muito – em parte por eu estar sempre lutando contra o peso acima do ideal, como também pelo fato de ser um blog extremamente pessoal, praticamente estilo diário, o que sempre me atraiu mais.

Há cerca de uns dois anos, achei que ela tinha parado de postar “com vontade” no blog. Os posts antes eram enormes, com textos que eu adorava ler, cheios de fotos, e de repente ela passou a postar de forma diferente, com apenas algumas fotos e poucos textos. Mas nunca perdi o interesse no blog. Aliás, sentia muita falta dos seus textos. Vira e mexe, dou uma olhada no arquivo para ler os posts antigos.

Quem tem um blog na Internet sabe como é difícil dar a cara a tapa diariamente, o tempo todo. Não sabemos quem está do outro lado. E eu já tinha lido vários posts da Larissa chateada com comentários que deixaram para ela, que eram realmente pesados. Quando falamos de um assunto tão estereotipado como o corpo feminino, e se expondo de forma tão honesta, é natural que algumas pessoas se aproveitem disso para fazer comentários maldosos. E, no fundo, eu sempre a admirei por ela continuar com o blog mesmo assim, porque ninguém precisa disso, honestamente.

Até que, uma vez, ela escreveu um post sobre o blog no geral. Não me lembro exatamente, mas era sobre essa coisa das críticas, de querer postar o que ela quiser, pois o blog era dela e ela não queria falar só sobre emagrecimento. Que o blog tinha começado sobre isso, mas ela queria falar da vida dela no geral, de outros interesses.

Foi quando eu postei um comentário na melhor das intenções, sugerindo que ela desse um up no blog. Dividisse as categorias, fizesse uma coisa com cara de revista, com seções, série de posts etc. Eu realmente acho que seria muito legal ela fazer isso, pois o blog tem um apelo incrível, trata de um tema bastante buscado etc. Muitas pessoas comentaram no mesmo post dizendo que seria muito legal se ela fizesse o que eu estava sugerindo. A gente acha que sabe o que está fazendo né? =)

Continuei acompanhando o blog, meio despretensiosamente. Ela continuou seguindo seu coração e postando o que quisesse. É claro que ela não tinha o menor interesse em tornar o blog profissional. Nem sei por que eu sugeri aquilo.

E aí, em um belo dia, ela fez um post dizendo que tinha sido mãe!

Sorri sozinha no quarto enquanto lia os meus feeds, pois acompanhei o que aconteceu um tempo antes e, enfim, fiquei muito contente por ela, mesmo sem nunca tê-la conhecido pessoalmente.

Mas o que realmente me chamou a atenção nesse dia foi perceber que ela passou muitos meses postando no blog sem uma única vez sequer citar a gravidez. Ela poderia ter falado sobre o assunto, dado mil dicas, mas manteve em segredo justamente por causa do tribunal da Internet. E eu achei isso o máximo.

Mesmo sem ela saber, passei a admirá-la ainda mais. Passei a gostar ainda mais do blog, pois ela é fiel a si mesma, postando o que lhe dá vontade. Se ela quiser escrever, ela escreve. Se quiser postar só um vídeo, ela posta. Nada de regras. Com certeza muitas pessoas fizeram comentários (como eu mesma fiz, antes) dando dicas para “melhorar” os posts, mas aquilo é o blog dela. Felizmente (ou infelizmente?) ela se tornou uma pessoa pseudo-famosa por causa do blog, onde as pessoas a reconhecem na rua. A audiência de um blog assim é enorme. Então a pressão em cima dela é proporcional.

Ter deixado uma gravidez em segredo e manter-se fiel ao que ela gosta de postar, em vez de se enquadrar no que o blog “deveria” ser, me fez mais fã ainda da Larissa. E essa foi a primeira lição que eu aprendi.

***

A segunda lição foi com o blog da Lia. Certamente, 95% dos leitores do blog sabem de quem eu estou falando.

Uma vez, uma amiga minha disse: “Você por acaso vê a Lia falando de briguinha no blog? Não, porque o blog dela é um espaço sagrado. Ela sabe o que quer passar às leitoras, e é fiel a isso. Ela não vai manchar o blog por pouca coisa.” Isso mudou completamente a minha visão com relação aos meus próprios blogs.

A Lia e eu somos da mesma geração de blogueiros e eu acompanho seu blog desde 2002, mais ou menos… E vi toda a evolução que foi quando ela começou a postar despretensiosamente fotos das decoração de Natal de todos os shoppings de São Paulo, fotos de look do dia e a postar no blog da revista teen mais famosa do Brasil. Ela ganhou fama e credibilidade, mas porque sempre soube fazer bem o que fazia.

Por isso, sempre tive um olhinho no seu blog, acompanhando o que ela estava fazendo. Quando ela largou um ótimo emprego para viver do blog, achei demais! Sempre torci muito por ela pois, apesar de também não conhecê-la pessoalmente, acompanho sua vida pelo blog há muito tempo.

E acho impressionante como uma pessoa assim consegue manter as pessoas afastadas de sua vida pessoal. Talvez eu devesse falar menos de mim aqui no blog também, não citar meu marido e filho. Talvez fosse melhor não expôr tanto a minha família. Eu não sei, fico um pouco dividida quanto a isso. Mas o blog da Lia é um excelente exemplo de como mesclar o pessoal com o profissional, sem expôr demais a própria vida. Então eu gostaria de encontrar esse equilíbrio também.

***

O blog da Lolla pode não ser tão conhecido para alguns, apesar de eu achar que ele é mais conhecido do que parece. Além das fotos lindas e do humor sensacional, ela escreve maravilhosamente bem. E o que mais me chama atenção é que o blog dela é das antigas. É estilo diário, um blog dela, com seus pensamentos, “como um blog deve ser”.

Não tem um tema, não está preso a um assunto. É sobre ela e as coisas que ela gosta. E essa foi a minha terceira lição definitivamente: um blog deve ter “a sua cara” (brega, eu sei, mas enfim, na falta de um termo melhor). Deve ter coisinhas sobre a sua vida, seu cotidiano, sem a menor obrigação de agradar ninguém, a não ser ela mesma.

A Lolla já deletou um, dois, dez blogs que teve, justamente porque ter um blog durante mais de dez anos é isso mesmo: você fica entediado(a), quer dar um tempo, simplesmente. Todo mundo que tem blog sabe que é difícil lidar com a exposição e o alto nível de julgamento que vem junto.

***

Então é isso! As três grandes lições que eu aprendi com essas blogueiras fofas foram as seguintes:

  1. Manter seu blog como o lugar onde você posta o que você quiser e o que você gosta, porque ele é seu. As pessoas acessam porque gostam, ou deixam de acessar porque não gostam. Não importa. O importante é ter um espaço para se expressar da forma que quiser.
  2. Falar menos da vida pessoal e expôr em nível zero as pessoas que fazem parte da sua vida. Ninguém realmente precisa saber da sua vida. O blog pode ter um toque pessoal sem expôr você demais, além das pessoas que você ama, e não tem nada de mais em ter um toque profissa também.
  3. Um blog não “precisa” ser nada. O legal é postar porque gosta, porque praticamente não consegue viver sem escrever e compartilhar o que quer que seja. E não tem problema algum se você deixar de postar um dia, uma semana ou um mês. O blog é seu.

Eu não escrevi este post sobre nenhum acontecimento em especial, mas porque eu venho refletindo há tempos sobre isso.

O blog é meu. Sim, ele tem um tema, mas é basicamente sobre a minha vida. Se fosse um blog somente sobre dicas de organização, eu montaria um portal sobre isso. Mas eu nunca quis. Quis o formato de blog porque eu amo ter um blog. Sempre tive, e finalmente encontrei “meu formato”, meu jeito de escrever, entre outras coisas.

Porém, pela primeira vez, comecei a achar que talvez o nome do blog esteja atrapalhando o que eu esteja querendo dizer. Talvez, pelo fato de ser um blog sobre organização, isso confunda as pessoas. Eu quero falar sobre organização sim, mas sobre a minha vida organizada. E isso vale para tudo o que eu faço – não só dicas de organização, mas dicas de leituras, filmes, músicas, enfim, coisas que fazem parte da minha vida. Descobrir coisas, compartilhar dicas que eu tenha gostado, mesmo que simples, mas que eu tenha achado legal. O blog é o “meu cantinho”. Adoro o relacionamento com os leitores que, apesar de alguns contratempos, sempre agradeço por não ter nada maldoso comparado à enchente de comentários esquisitos que os três blogs acima recebem. Ter um blog definitivamente não é para os fracos.

O blog faz parte da minha vida e, sinceramente, não me “dá trabalho”. Eu adoraria viver dele, mas não tenho como. Tenho meu trabalho, que gosto muito, e uma família para sustentar. No momento, a ideia de ser autônoma não me agrada, pois gosto de ter segurança – especialmente depois que o meu filho nasceu. O que eu preciso fazer é realmente desencanar um pouco dele, sabem? Parar de achar que “preciso” fazer coisas de determinado jeito, porque ele não pode ser uma obrigação.

Já até pensei em criar outro blog, mas não queria isso, de verdade. Quero continuar falando sobre organização, mas quero sentir que tenho a liberdade de falar também sobre outros assuntos que eu quiser, mesmo que muitas vezes nada tenha a ver com organização. Porque é sobre mim. Não é sobre organização, mas sobre a minha vida. organizada.

E eu sinceramente espero que vocês me entendam. <3

PS – Este post não precisa de links, pois os três blogs são famosos. Quem não souber quem são elas, uma pesquisa rápida no Google trará as respostas em poucos segundos. =)

124 COMMENTS

  1. Sinta-se livre, Thais. Afinal, como você mesma disse, não é seu trabalho nem sua obrigação.
    Se é para ter um manual de organização, qualquer livraria tem livros e mais livros sobre o assunto.
    Mas o bom do blog é que ele não é um livro, ele é uma pessoa: e pessoas – organizadas ou não – têm trabalho, família, hobby, defeito, preguiça, fome… vida.

    Parabéns pelo blog!

    • Thais eu concordo com a Carina, e apesar de conhecer seu blog a pouco tempo, podemos sentir nos seus post`s que vc leva a serio tudo o que faz e que faz com amor, quando fazemos algo com amor ele transparece, e não importa sobre o que vc escrever, certamente não faltara leitores e pessoas que te admirem, e quero aproveitar a oportunidade para agradecer a vc, por intermédio do seu blog tenho conseguido realizar projetos antigos, fazer minhas coisas, tempo para mim e me sentir bem.
      Deus te abençoe grandemente!

      Seu blog é ótimo!

  2. Boa noite! Thaís! é verdade, o blog é seu e você tem direito de postar o que quiser, mesmo que possa ter alguém esperando você postar alguma coisa sobre organização.Percebi que no seu blog encontramos muitas postagens sobre organização que daria um livro! então Thaís, relaxe! poste o que você quiser, tendo a certeza de um bom retorno daqueles que te acompanham, não como fã, mas como compartilhadora de suas idéias. Um abraço!.Ah!!!!mas se alguém quiser se tornar fã, fique à vontade!.

  3. Acho que o blog não pode virar trabalho, se não acaba-se perdendo a “razão interna” de escrevê-lo. Quando digo “virar trabalho” é mais no nível “psicológico”. Não vejo problema em ganhar dinheiro com o blog, mas sim em começar a olhar para ele, a senti-lo, como uma “tarefa” que se tem que executar para não ser “demitido”.

    Penso da mesma forma quanto a opinião pública sobre o que você escreve. Vejo a quantidade de pessoas comentando no seu blog e acho incrível! Dando um chute, imagino que para cada comentário tenha mais 10 visitas que só leem e não comentam.

    Este blog incrível foi você quem criou, e foi “sendo você” que você conseguiu trazer o blog a este ponto. Não acho que você tenha que mudar nada, e nem se preocupar com “agradar” aos outros. Foi “sem pensar em agradar” que você acabou agradando tão bem! 🙂

  4. Thais, obrigada, vc nem imagina como esse seu post responde dúvidas que eu tenho. Às vezes, sinto a maior falta de escrever no meu aposentado blog ou fazer outro, mas o tal “tribunal da internet”(adorei essa expressão)me desanima.
    Vou refletir bem nisso tudo que vc escreveu, então obrigada!
    Beijocas pra ti,

  5. Querida Thais,eu sei quanto é dificl agradar a todos,mas não se preocupe continue fazendo esse trabalho lindo do seu jeito siga seu coraçao,pense em todas as pessoas que curtem seu blog e que são ajudadas atraves dele, nem que seja só uma palavra.

    beijo grande
    PS: Por favor continue postando.

  6. Thais, vc falou de 3 blogs que, assim como o seu, eu amo e acompanho há muitos anos. A Lia inclusive, conheci através do blog e acabei me tornando uma amiga à distância dela. Ela é uma pessoa maravilhosa, inteligente, super capaz e humilde. E pelo pouco que você mostra aqui posso ver que é assim também.

    Uma das coisas que mais sinto falta, especialmente no blog da Larissa e da Lia, é poder ver mais da vida delas. Se tem uma coisa que eu adoro é ver a rotina das pessoas, as coisas que elas escolhem para contar, o quão especial pode ser um dia simples na vida delas. De qualquer forma, com todos os trolls entendo que elas tenham mudado.

    Não tenho o direito de pedir isso, mas eu peço mesmo assim (sou abusada hehehe): por favor, não mude a forma como você tem postado. Vc me ajuda diariamente, me encoraja e sempre faz ver que a vida organizada não é perfeita. Me conforta, me inspira.

    Um beijo enorme e um MUITO obrigada por tudo sempre! <3

  7. Thais o mais legal do seu blog é que vc comenta da sua vida, ou seja, mostra que é possível ser organizado nas mínimas como nas grandes coisas.

    Na minha singela opinião, vc não expõe praticamente em nada sua família. Até hoje não sei o nome do seu marido, do seu filho por acaso vi numa foto que vc postou e tinha o nome dele num enfeite de parede.

    O que eu acho mais legal no seu blog é o jeito que vc escreve, parece que está escrevendo para sua amiga e eu me sinto sua amiga. Comprei um livro outro dia, li, achei interessante e pensei: puxa, preciso mandar um email para Thais e perguntar qual a opinião dela acerca do tal livro, já que trata diretamente de publicidade, publicidade de internet, além de outras coisas muito interessantes. Vou mandar o e-mail rs.

    Comecei a ler blogs a partir do seu, logo me encaixo nos 5% que não sabem de quem vc estava falando no post. Gostaria de conhecer o blog delas, vc poderia postar o link aqui?

    Continue assim, hoje mesmo falei do seu blog para uma amiga, que não quer mais ter funcionária em casa e está meio atrapalhada, eu disse: Esse blog vai mudar a sua vida, como mudou a minha! Claro que é um processo, ainda não consegui fazer um monte de coisas, mas fiz mil outras e a que mais me dá orgulho é minha mesa de trabalho e minha agenda GTD. Tudo graças a vc.

    Um grande beijo.

    Karol

  8. Querida Thaís!

    Descobri o seu blog procurando na internet sobre organização.
    Fiz uma lista com todos os títulos e todo dia leio um pouquinho. Como só descobri agora tenho muitos posts para ler.
    Comecei meu processo de organização arrumando o meu quarto, separando meu material de estudo, separando as roupas de frio e guardando-as e as para doação.
    Este processo me estimulou tanto que também resolvi procurar uma terapia, pois preciso organizar minha vida emocional.
    Já falei do seu site oara duas amigas que também estão no mesmo processo que eu.

    Essa é a minha forma de lhe agradecer. Todos os dias acordo estimulada para ler seu blog e ver o que posso melhorar.
    Acredito que Deus colocou você e sua história no meu caminho para me mostrar que é possível ser diferente e agir de modo diferente do que ~unca dava certo.

    Grande beijo!
    Janaína

  9. Olá! Poxa não é a primeira vez que vejo vc falando q quer dar um tempo no blog. Pq não tenta se distanciar naturalmente? O que eu quero dizer é q eu acho q vc gosta demais do blog e se preocupa demais com ele, então qnd vc pensa “hoje não vou postar” isso deve gerar uma carga de preocupação e culpa por n postar em vc, se for assim, tente não falar esta frase e sim “amanhã vou postar tal coisa no blog” ou “hoje eu vou ficar com meu marido e meu filho vendo filme”…eu não sei me expressar mto bem, mas espero q vc tenha entendido o q eu quis dizer rsrsrs.

    Adoro seu blog! <3
    Bjuu

    • Entendi sim. Engraçado que eu vira e mexe tenho esses sentimentos de pressão, mas logo eles passam e eu volto a postar 2 ou 3 vezes por dia no blog. Eu amo este blog!

  10. Muito legal, suas reflexões. Seu blog já me ajudou muito e continua ajudando, pois recebo as atualizações via e-mail e sempre leio. Também gosto muito de outros blogs como o Sala da Lá e já disse isso para a Laély: vocês blogueiros são muito corajosos por compartilharem suas vidas conosco. Portanto, faça sempre o que for melhor pra você, o que te faz feliz. Se não trouxer felicidade, não vale a pena.
    Beijos

  11. Pois tudo que você escreveu são justamente os motivos de eu ler seu blog todo-santo-dia. É vida real, e é vida real interessante, fofa e envolvente. E assim eu me sinto motivada a tentar fazer da minha vida organizada tambem. Pq vc faz parecer possivel, sem grilo e feliz!

    E se isso é produtode fazer o q der na telha, continua assim! Pq o q a gente mais gosta é de sorrir junto com suas reflexoes e conquistas!

    P.S.: so vc mesma pra me fazer escrever um comentario do tecladinho do iphone, ô trequinho pra errar as letras! Rsrsrs

  12. Ai, Thaís, juro, não te conheço mas te amo. Vc é tão real, seu blog me ajuda tanto, me enche de esperança de um dia conseguir ser uma pessoa tão realizadora quanto vc. Posso estar enganada, mas acho q a maioria das pessoas não amam seu trabalho pelas dicas praticas de organização do blog. Mas sim pq vc nos inspira, vc nos diz todo dia que é possível ter marido, filho, restrições orçamentárias, lutar com a balança, ter hobbies, carreira e dar conta, e fazer planos, e sonhar. Então, querida, vc é livre pra viver o seu blog do seu jeito. Pq é o seu jeito que nos interessa. Obrigada por tudo, amada. Bjs.

  13. Thais, é justamente por seu blog ter tantos toques pessoais, tanto de sua vida real é que ele é excelente.
    Cada blogueiro atrai um tipo de público conforme o que escreve. Certamente você tem seu público fiel, no qual eu me incluo.
    E dos posts que mais gosto aqui nem todos são sobre organização. Adorei por exemplo você contar sobre seu emagrecimento.

    Se te incomoda a exposição da sua família, evite falar deles (apesar que acho que você quase não expõe esse lado).

    Dicas sobre organização a gente encontra em vários sites por ai, mas todas frias, impessoais. O que atrai no teu blog é você mostrar que mesmo mulheres comuns, mães que trabalham fora e tem dupla, tripa, jornada dão conta de se organizar sem precisar gastar rios de dinheiro com isso.

    Tornar o blog profissional, como já escreveram nos comentários, também faz você ter aquela preocupação em postar, e fazer mais como obrigação do que prazer. Ai os leitores percebem. Então melhor ter menos posts, mas com a mesma qualidade e carinho de sempre e você continuar tranquila.
    Os verdadeiros leitores não vão te abandonar o blog por causa disso.

    Beijo!

  14. O futuro de todo blog é ser desativado ou deletado. Simplesmente porque o blogueiro se cansou: dos comentários maldosos, ou se tornou um compromisso e não mais um prazer, ou o motivo que o levava a escrever perdeu o sentido, ou sinda, porque surgiram novos interesses, projetos e desafios que requerem sua atenção.

    Aconteceu com muitos blogs famosos, inclusive com o meu. Tenho boas recordações desta fase, foi excelente, mas passou. 🙂 O dia que voc% sentir vontade de parar, tenha a certeza que você cativou e ajudou muita gente. Que você foi maravilhosa!

  15. Olá Thais,

    Cheguei ao seu blog pelo tema “Organização”, pois desde que moro com o meu marido que tenho me tentado organizar e não estava a conseguir… mesmo tendo uma empregada 1 vez por semana para ajudar na limpeza… depois de me inspirar no seu blog (e em mais alguns sobre organização, minimalismo entre outras temáticas), estou a conseguir organizar-me e a conseguir manter as coisas dentro dos meus parâmetros de aceitável, com tendência a melhorar, e a empregada vai embora no final deste mês.
    Todo este processo foi e está a ser possível com a inspiração do seu blog (e de mais alguns) mas o que fez com que realmente fosse uma inspiração não foi só o blog falar sobre organização e vários métodos para atingir os objetivos… a verdadeira inspiração foi o blog falar de organização na primeira pessoa, uma pessoa real a mostrar que é possível, e que também a vida não é só isso, que há mais, e que há vida para além da organização…

    Resumindo, o seu blog é uma inspiração para mim…

    Quando a blogs pessoais… tenho 2… o primeiro foi criado em 2005 ou 2006 (que depois apaguei e recomecei em 2007) que é um blog que falo do que realmente me vem à cabeça… e quando me apetece… o segundo criei-o em 2010, que é o que eu dedico à de(s)arrumação… criei-o para tentar fazer um diário do que vou tentando fazer para me organizar, o que vai resultado, o que é para esquecer… ultimamente tem sido uma lista de tarefas e resultado das listas de tarefas e imagens inspiradoras de decoração…
    Pelo que sei não tenho grande “audiência”, mas também, como já vimos, são os meus blogs… se alguém gostar lê… se não gostar não tem mal…

    Beijinhos e obrigada por toda a inspiração e por mostrar que É POSSÍVEL!!!

  16. Bom dia Thaís!
    Qualquer decisão que você tomar terá o apoio de nós que somos seus fãs! Sim, é isso que a gente se torna, coisa que só percebi quando notei que todos os dias ao ligar o computador, a segunda coisa após abrir meu email é abrir o Vida Organizada! (fora as outras vezes durante o dia, torcendo por um post extra! rsss) Isso porque eu sou louca por organização? Não, mas porque eu sou sua fã! E quando a gente é fã a gente torce pela felicidade do ídolo independente de suas decisões!
    Um beijo grande!
    P.S – esse é meu primeiro comentário mesmo já fazendo mais de um ano que “te descobri” e que te leio diariamente… isso é pra você sentir o quanto há de gente que te admira, e que precisa de você diariamente, mas que prefere ficar só observando! 😉

  17. Espero que você continue com seu blog e com seu estilo de escrever nele, afinal, creio que certos comentários dispensáveis, são mínimos e devem ser ignorados. Outro dia li num blog querido, a resposta certeira, ela dizia: é como um bichinho, se o alimentar, cresce, ou algo parecido a isso. Mas não desanime, faça do jeito que achar melhor, o Blog é seu, eu ainda não o li todo, mas pretendo, e já aprendi muito e pus em prática muita coisa. Quanto aos blogs que citou só não conhecia o da Lia, o da Lolla quando o descobri passei uma tarde inteira lendo, é maravilhoso, e melhor, fomos criadas no mesmo Município, se é que estamos falando da Lolla que no momento está em Londres. A Larissa já acompanho, é verdade, ela nada falou da gravidez a não a não ser após o nascimento, até me assustei,kkkk…mas gosto muito do jeito como ela leva o blog dela, muito bom!! Vale dizer, que todos devemos ter o bom senso e levar em consideração, que nenhum Blog vai refletir a realidade nua e crua da vida cotidiana de ninguém, que é apenas um modo de nos expressarmos no que está posto e essa troca de inspirar e sermos inspiradas que é bacana, é o que eu acredito.

  18. Thais, a gente sempre acha que tem dar uma sugestão e que pode ajudar em alguma coisa… Bom se vc aceitar vou te falar apenas para desencanar um pouco. Eu amo ler o que vc escreve, gosto do jeito que escreve, seja sobre o que for. Se um post não me chama muito a atenção, ok, mas nem por isso deixo de vir aqui. É como uma conversa de amigo que, honestamente, vc não presta atenção em 100% do que ele diz, não fica empolgado com 100% do que ele está contando.

    Então a minha sugestão é essa, desencana dos comentários maldosos, não dê tanto ibope, e nós mesmas (os), suas leitoras (es), precisamos dar menos ibope pra esse tipo de coisa tbm. As vezes vc escreve um texto tão legal, aí alguém vem e critica, então todos os comentários ficam “em cima” daquela crítica, poxa gente, deixa pra lá. Falemos do belo post e esqueçamos dessas pessoas pretensiosas. Simplesmente não comentem, a Thais vai entender se ignorarmos aquilo e passarmos a tratar do post dela.

    Thais, escreva sobre o que quiser pois nós, como suas “amigas” gostamos justamente de ter não uma conversa sobre um único tema com vc, pois com vc conversamos sobre casa, filhos, finanças, doações, passeios, moda, de tudo. É por isso que eu “bato papo” com vc todas as manhãs.

    Mas se eu pudesse te pedir uma coisa seria isso, esquece essas pessoas, não dá bola. “Liga pra mim”, pra nós, que amamos isso aqui e entendemos de fato a sua mensagem.

    Aliás, adorei a ideia de vc deixar “escancarado” que esse blog é sobre a sua vida organizada, quem sabe assim as pessoas compreendam que vc não está dando um consultoria particular e sim compartilhando estudos, aprendizados, testes que deram certo, pensamentos…

    Beijos, Thais.

  19. Oww Thais … sinta-se supeerr livre pra ser quem vc é !!! e compartilhar quando vc quiser as suas descobertas … Afinal de contas blogar é isso !! se essa essência for perdida, na minha opinião, deixa de ser um blog. Sigo outros blogs q passam muito tempo entre uma postagem e outra, e nunk fiquei com raiva da blogueira… fikei com saudade, isso saudade…Pq tenho um carinho imenso pelas pessoas q acompanho! Thais se vc passar uns 10 anos sem postar (Deus nos livre…rs), o contéudo desse blog já tem conteúdo suficiente pra gnt ler e reler durante um loongo período! Bjuu !

  20. Ahhhhhhh!!Amo chegar no trabalho de manhã abrir seu blog e me deliciar com um texto tão lindo, escrito de uma maneira tão gostosa (não sou brega, sou formada em Letras :)!)Como eu sempre falo para meus amigos, seu blog mudou minha vida! Faça do seu blog o que quiser, ele é seu!Mas por favor, não nos deixe orfãos!!srsrsrs!!Bom dia pra você!

  21. Olá Thais, concordo com tudo que escreveu, e é sua opinião e sua vida, com certeza. Cheguei no seu blog quando buscava melhorar minha organização e o Sr. Google me trouxe você. Mas, acha que quando houver uma postagem de qualquer assunto diferenciado eu não irei ler, claro que irei ler, pois sempre, suas vivencias, opinião e pensamentos acabam contribuindo com a minha, não só organização, mas com a vida! Continue assim, parabéns!

  22. Thais,

    Eu quase nunca comento, principalmente porque leio do trabalho entre uma tarefinha e outra. Mas dessa vez eu não tive como não parar.

    Eu adoro o Vida Organizada. Acompanho há muito tempo e é uma super fonte de inspiração. E sabe do que eu mais gosto? Dos posts que mostram como VOCÊ faz/faria alguma coisa. Isso torna toda a experiência mais real, sabe. É diferente ler uma dica “faça o seguinte” e ler os seus posts “eu faço assim”.

    Eu sou da velha guarda dos blogs, também. Lá de 2002, embora tenha parado agora. Acho que o pessoal daquela geração tem esse coisa por blogs “diarinho”. É uma delícia ler o que a pessoa quer escrever, vibrar junto com as conquistas, acompanhar os momentos bons e ruins. A gente vira amigo, mesmo sem nem conhecer. E seu blog é, pra mim, um misto entre o blog-diário e o blog-sobre-organização. É a mistura perfeita entre os dois.

    Continua como está. Não precisa se preocupar, porque você não está expondo sua família. 🙂

    Um beijo!

  23. Sinta se a vontade adoro seu blog do jeito q vc fizer seus posts sãodemais gosto de tudo Parabens e obrigada por fazer minha vida mais organizada

  24. Oi, Thais,

    Já acompanho há um tempo o seu blog, mas essa é a primeira vez que posto para você. Sempre tive a sensação na vida de que abro um monte de ciclos e não consigo fechar, e no momento que eu percebi que me faltava a ‘organização’ e um ‘plano de vida’, pelo seu blog pude trazer outra perspectiva para minha relação com minha vida/projetos… então, como isso não pode ser pessoal??
    Muitas vezes ainda me perco no caminho, mas há varias das quais me orgulho!! E tenho certeza que ainda vem mais…
    Eu fico imaginando como deve ser para você manter o blog… não tenho a menor experiência, nunca tive um para saber. Imagino que seja um DOAR gigante (e dá um trabalho sim…) e uma boa parte de exposição também. Mas também se não for pessoal como seu blog é, talvez não cativasse tantos (e muitos mais que como eu lêem e não postam… multiplique sei lá por 1000 o numero de leitores que postam aqui).
    Então, bora lá! Concordo com a Sibelle quando ela diz que há conteudo suficiente pra ler, reler por um bom tempo, e super te encorajo a fazer do seu blog o que você bem entender! Adoraria saber o que você curte de músicas, filmes, estou adorando também seus posts de decoração, enfim. E take it easy, afinal, temos que ser fieis a nós mesmos, e nos dar a licença de parar e contemplar um pouco se precisarmos.

    Agradeço por todos os seus posts e os que mais virão!
    Beijooo!

  25. Thais,
    leio seu blog há algum tempo, mas nunca comentei. Fico quietinha aqui no meu canto mesmo, só absorvendo algumas dicas.
    Adorei seu post, e concordo que o blog deve ser algo mais livre, sem regras.
    AMO o blog da Larissa, e é um dos meus preferidos justamente por isso.
    Me identifiquei com o que você escreveu sobre ela. 🙂
    E acho que você não expõe sua família. Você apenas dá bons exemplos utilizando seu dia a dia.
    Enfim, não podia deixar de comentar hoje.
    Grande beijo
    Nanci

  26. Thais,

    assim como muitas pessoas já devem ter te dito, seu blogue mudou a minha vida para melhor. Eu aproveito muito as suas dicas, e quando você coloca isso num nível mais pessoal, você acaba aprofundando melhor as ideias, porque você mesma já dá a dica a partir da sua experiência, do que funciona ou do que não funciona.
    Saber como você se organizou para mobiliar sua casa me ajudou muito, pois minha casa ainda tem milhões de coisas que quero fazer, e pensar dessa forma me ajuda muito. Eu levo um caderninho comigo sempre, para anotar minhas ideias, e isso tem facilitado as coisas.
    Estou usando a técnica pomodoro e vejo finalmente aquele trabalho chato que eu sempre evitei de fazer indo embora, porque eu sei que em 25min vou poder parar!
    O que mais me chama a atenção é que você é uma pessoa absolutamente normal, mas que consegue fazer suas coisas, com disciplina e organização. Saber que essas dicas vêm de uma pessoa normal tornam elas mais factíveis.
    E eu confesso que gosto muito de conhecer detalhes, ainda que sutis, da sua vida familiar. E acho que eles são suficientes.
    Tenho um blogue há anos, mas só há pouco tempo ele passou a “bombar” mais, ter mais gente falando comigo nele, interação nos comentários. E eu estou sem saber o que fazer com isso. Nesse sentido, foi muito bom ter lido seu post hoje.

  27. Penso que um blog é, por definição, pessoal. Há uma pessoa real escrevendo, compartilhando, e é isso que os torna tão próximos. Passamos a considerar a pessoa aí do outro lado como um amigo, com quem “conversamos” um pouquinho todos os dias Leio poucos blogs (andei simplificando essa parte da minha vida…), mas todos com esse toque pessoal. Claro que sempre há um assunto principal: tem blogs de moda, decoração, politica. Enfim, aquele assunto que o blogueiro domina. Sigo um sobre o mercado editorial, que é minha área de atuação. Mas embora cada blog tenha de fato um tema, isso não impede que a pessoa aborde outro assunto qualquer, fica até mais interessante.
    Passo por aqui todo santo dia, e gosto do que leio! Tem dia que é mais legal que os outros? tem, e assim é a vida… Ainda bem que é assim, ainda bem que é a Thais que escreve, e não uma equipe bolando posts todos ótimos e impessoais.

  28. Thais, eu concordo com a Karoline e acho que vc não expôe nada sua família. Pelo contrário, eu sou daquelas que ama blogs com um jeito bem pessoal, e adoraria saber mais de vc, do seu jeito, da sua casa… vc é uma inspiração, minha vida mudou por sua causa! Tudo bem não postar fotos e tal, mas não deixe de ser assim do jeitinho que você é. Não seja mais impessoal, não! tá lindo assim! eu amo!
    mas essa é só minha opinião né? o blog é seu, Thais! faça como for melhor pra vc!
    um beijo carinhoso.

  29. Olá Thais.
    Primeiramente gostaria de dizer que adoro o seu blog e até o tenho na minha lista de favoritos. Nunca fui uma pessoa organizada, mas de uns tempos pra cá tenho me preocupado muito com isso e tenho mudado minha maneira de ser. O seu blog me ajudou muito nessa mudança que confesso ter melhorado bastante os meus dias e o aproveitamento do meu tempo, tanto na vida profissional como pessoal. Se tornar uma pessoa organizada realmente não acontece da noite pro dia, é um exercício contínuo.
    Gosto muito da maneira como os posts estão organizados aqui porque é fácil de encontra-los. Já em blogs com formato de diário essa facilidade não existe.
    Outro dia entrei num blog sobre vida de casada (porque em breve me tornarei esposa) e me deparei com fatos que ocorreram na vida da pessoa que não tinham nada a ver com o tema do blog. Fatos assim, corriqueiros, totalmente desnecessários, tipo que o lixeiro não passou etc. Acabei desanimando e procurando outras fontes. O que quero dizer é que gosto muito da sua “pessoalidade impessoal”, isto é, da maneira como você fala da sua vida pessoal sem se expor. Além disso, seus posts tem conteúdo, são inteligentes e fazem a gente pensar. Gosto das suas dicas que não tem nada a ver com organização, mas o que é mais legal é que você não foge do tema do seu blog. De vez em quando coloca dicas sobre outras coisas, fala sobre outros assuntos mas sempre acaba voltando no assunto organização. Acho que é isso o que torna o seu blog tão interessante pra mim: essa mescla de assuntos.
    Você está de parabéns e acho que deve escrever o que quiser e como quiser. Se eu tivesse um blog faria isso sem a menor culpa, mas acho que deveria continuar equilibrando os temas abordados. Na minha opinião o seu blog é excelente por causa disso.

  30. Oi Thaís,

    Sei que todo mundo acima está falando isso, mas não poderia deixar esse post passar em branco.

    Quando eu procuro um blog pra ler, eu procuro histórias, experiências de vida. Teorias eu leio em livros e sinceramente nunca tentei colocar em prática nada do que li em livros… Mas lendo os blogs eu vou atrás das minhas próprias experiências. Eu emagreci 20kg depois de ler o blog da Larissa, depois de ter meu filho e engordar muito eu pensei que nunca conseguiria emagrecer sem remédios, e de repente me aparece uma história de uma menina que emagreceu sozinha 60kg, apenas controlando a alimentação e com a ajuda de um blog. Em 3 dias eu li 6 anos da vida dela, criei meu próprio blog e minhas próprias experiências…
    Não tenho o sucesso de vocês e nem pretendo ter, meu blog é meu diário, minha rodinha de amigas, onde divido meus sucessos e fracassos, choro minhas lamúrias e compartilho a minha felicidade. Fico muito tempo sem postar e de repente posto direto por meses, essa sou eu no mundo virtual e no mundo real.
    Exponho minha vida muito mais do que deveria, mas eu não tenho leitores, eu tenho amigas!

    Beijos

  31. Olá Thais!
    Acho que finalmente criei coragem de comentar algo em seu blog apesar de acompanhá-lo a 5 meses e nunca ter tido essa coragem que agora surgiu me alegrando. Bom,mas eu não vim aqui ficar falando da minha história com o seu blog, mas sim de expressar a minha opinião sobre este post maravilhoso e acho que você tem razão em tudo que disse,pelo menos eu penso assim, que um blog foi feito não só para falar de um determinado assunto mas sim de tudo o que você gosta e pensando nisso foi que eu criei meu blog, falando de dicas que eu acho bacana de compartilhar e sugerir. Sei que pode ter pessoas que não irão gostar da maneira como eu publico e os assuntos que eu abordo no meu blog, mas isso não me importa o que importa é eu me sentir segura sobre o que estou falando em cada post e ficar feliz com cada post novo.Resumindo um blog deve ser criado da maneira que mais vai deixar feliz a sua criadora ou criador.

    Beijos

  32. Olá Thais!

    Já faz uns meses que acompanho o blog, gosto muito das suas dicas, porém nunca havia comentado. Hoje, quando você citou o primeiro blog que eu acessei na vida(JustLia), me vi obrigada a comentar. É interessante poder acompanhar a evolução e as mudanças que você compartilha aqui. Seu blog é inspirador, e o formato de blog tem realmente uma cara diferente de Twitter, Facebook ou Tumblr por exemplo, por ser pessoal e útil. Tenho certeza que seu blog é exatamente assim: pessoal, pois você fala de você, da sua vida, sua maneira de ver o mundo e suas particularidades. E útil, porque ajuda outras pessoas com a sua maneira de ser, viver, se organizar, ver a vida.
    A internet é um espaço livre para compartilhar e partilhar principalmente ideias.E não pode perder esse sentido. Não desanime de postar e falar o que quiser. Este é seu espaço, seu direito.
    Não costumo comentar mas meus olhinhos visitam o SEU espaço diariamente!
    Você é motivo de orgulho. Não se incomode por não se assemelhar a tantos blogs fúteis, sem utilidade e sem toque pessoal, por isso desinteressantes que existem por aí.
    Um grande abraço, e todo o apoio que aqueles que te acompanham e gostam do seu Hobby podem te dar!!!

  33. Thaís, obrigada por compartilhar seus pensamentos!
    Eu estava comentando e pensando sobre isso esses dias mesmo, e você verbalizou, com argumentos e exemplos práticos, o que eu estava tentando explicar a mim mesma e a outras pessoas!
    Beijão

  34. Desde que conheci seu blog ,confesso virou meu vicio.Nem sempre comento mais adoro seus post.
    A Maior importância dele na minha vida e que ele passou a fazer a diferença na mesma.Passei ver organização com outros olhos e isso me ajudou muito e no final das contas o que importa e isso vc dividir com a gente experiências deliciosas.
    Obrigada pelo vida organizada.

  35. uma coisa que eu sempre achei estranho no seu blog é essa separação espartana em categorias (e aquele menu enorme) em comparação com o conteúdo das postagens super pessoal.

    Como eu acompanho pelo READER eu só vejo a parte pessoal (só vejo a “casca” do blog quando venho procurar coisas do passado ou comentar).

    Mas veja, o blog é seu, você escreve ele para você! Porque o pagamento que você recebe é sua satisfação em manter o blog.

    Eu também tenho um blog e sei o quanto alguns comentários podem ser chatos/maldosos/crueis. Mesmo os comentários “baba-ovo” estavam me deixando irritada. Por outro lado, é duro estar aqui do lado do leitor, escrever um comentário, e não deixar uma opinião pessoal que muitas vezes não tem absolutamente nada a ver com o que você acha, pensa, acredita.

    Portanto, minha conclusão (e o objetivo de eu vir aqui deixar meu comentário), você tem todo o direito de fazer o que quiser com o seu blog! Seja lá o que for.

    Sobre sua família, eu acho que você dosa bem a quantidade de informação que coloca. Muito melhor do que muita gente. Eu fico pensando como deverá ser a próxima geração. A geração dos bebezinhos que nasceram dentro do facebook. Eles não vão poder esconder a foto de bebezinho pelado clássica dos namoradinhos, porque eles não vão ter escolha entre estar ou não online.

    Beijos e força para implementar o que você tem vontade!

  36. Olá Thais,
    Vou “chover no molhado”, mas também quero aproveitar o tema para registrar o quanto o seu blog é enriquecedor. Não só pelas ótimas dicas de organização, mas principalmente pelo lado humano, já que serve de exemplo de que trabalho e determinação nos fazem atingir nossos objetivos. Acho que você é uma grande inspiração, pois é alguém de carne e osso como a gente, que trabalha o dia todo, tem família e casa para cuidar, contas para pagar… E as postagens pessoais e frequentes fazem com que a gente acompanhe de forma a se sentir sua amiga mesmo, como outras pessoas já disseram! Hoje no café da manhã, por exemplo, eu estava contando para meu marido a história do comentário chato do post anterior e o quanto eu teria ficado triste se estivesse no seu lugar. É impressionante como os blogs têm esse poder de criar conexões entre pessoas que nem se conhecem! Acho que é justamente pelo fato de ser algo realmente pessoal. Enfim, tudo isso para dizer que o SEU espaço é irretocável e acompanhá-lo é um privilégio!!

  37. Thais,

    Conheci seu blog ontem e me viciei instantaneamente!! hehe.. Estou de férias do trabalho e passei o dia lendo seus posts, conhecendo o blog.
    Parabéns pelo excelente trabalho!! Virei fã.
    Beijos

  38. Thais,
    O Vida Organizada não é um blog qualquer! Encontrei-o no meio do meu caos, quando não sabia mais o que fazer diante de tanta desordem. Sofria pela minha desorganização. Hoje estou diferente, a minha casa mudou e a minha vida também. Não tenho dúvidas que nesta mudança está um pedaço de mim, da minha força de vontade, mas o incentivo veio de fora, de ver que é possível, que tem alguém mostando – NA REALIDADE – que é possível. Você consegue, através do blog, mostrar como você faz, sem expor a sua vida. Isso é muito importante para quem precisa de ajuda porque mostra que a realidade está na vida das pessoas normais e não na das revistas! Isso foi o que me mostrou que era possível eu mudar.
    Enfim, sei que muitos pensam e sentem como eu. Os que não pensam, têm direito. Já os que agridem, coitados!
    Você está em casa, Thais. Eu só vim te dizer que a sua casa é muito bonita e aconchegante, e que eu adoro vir visitá-la.
    Um beijo.

  39. Oi thais! Adorei este post e posso dizer q prefiro os blogs cujo conteudo tem uma boa dose da vida pessoal do blogueiro. Nao um excesso, mas o suficiente pra gente sentir q eh como um amigo. Nao posso ter um amigo e nao saber nada sobre ele ou nao saber qndo acontece algo especial. Acho q esse e o barato do blog, poder falar sobre um assunto com uma pessoa q tem mto a ensinar, mas q eh tao humana qnto a gente!

  40. Uma coisa que aprendi com seu blog: gente organizada não gasta tempo detonando o blog alheio. Se não gosta do post não lê, nem comenta. Só comenta se julgar necessário.
    No caso do blog da Larissa, acho estranho o jeito dela de conduzir as coisas, pq parece que mesmo os ‘bons leitores’ estão incomodando. Faz muito tempo que tenho essa sensação qdo vou dar uma olhada por lá.
    Gosto de ler blogs mais pessoais, pq vc sabe que a pessoa existe e não tá fazendo ‘merchand’ de uma vida inventada.
    E hj muita gente confunde sinceridade com falta de educação. A sinceridade a gente só usa com quem conhece e qdo é estritamente necessário, não tem pq sair sendo sincera e autêntica sem precisar, muito menos ser grossa com essa desculpa. Infelizmente o acesso a rede formou uma legião de mal educados pseudo-sinceros.

  41. Olá Thais, adorei o post, vc comentou de dois blogs que sigo e são incríveis o da Lia e da Larissa. O da Lia eu sigo pelo Feed, porém o da Larissa eu não encontrei o feed e sempre leio porque lembro do blog dela, já que me agrada. Você comentou que acompanha o blog Meu Emagrecimento por feed, tem como me dizer onde achou?

    Um beijo, sucesso!

  42. Thais, ADORO seu blog sempre passo por aqui pra acompanhar as novidades, sou muito bagunceira e estou lutando contra isso! Estou sempre procurando por em prática suas dicas! Parabéns pelo blog! bjs

  43. Thais, o blog é sobre a SUA vida organizada. Suas sugestões ajudam muitas pessoas. Segue postando da maneira que acha melhor, é SEU. Parabéns pela iniciativa de apresentar como podemos ter uma vida organizada! Bjs.

  44. Nossa, adorei o post realmente nos faz refletir sobre um tanto de coisas. Também tenho blog que fala de um tema específico porém nunca pensei em não postar nada além daquilo pois como você mesma diz o blog é meu! Adoro cada visita e cada comentário, porém posto porque foi uma maneira que eu achei de lidar com o meu problema e de quebra ajudar quem passa pelo mesmo. Parabéns Thais, acompanho você a um bom tempo e ‘te descobri’ através do blog da Larissa! que admiro muito também.
    Adoro esse estilo pessoal que você dá ao seu blog, adoro saber que você é uma pessoa como qualquer outra tentando lidar com as situações da vida. Um dia você fez um post e falou que estava sem vontade de lavar a louça mas mesmo assim fez, pra não acumular e eu pensei: nossa! eu também vivo isso, ela também! Gosto desse estilo e sempre vou te acompanhar porque acho que você escreve muito bem, assuntos interessantes e reais. Escrevi um livro! desculpe. Beijos! Aline

  45. Thais, bom dia!!! ou boa tarde!!!
    Estou acompanhando seu blog há poucos dias (umas duas semanas) e gostei muito das suas reflexões. Como muitos comentários, acredito que o blog deve ter a sua cara, deve ser do jeito que vc pensou/queria, pois ele é o seu espaço!!!
    E repetindo: o que torna o seu blog especial são as suas experiências, o tom pessoal que vc dá a ele, mostrando pra gente que é possível ter um bom nível de organização e uma vida mais plena, uma vida mais cheia de vida!!!
    Seus posts estão me ajudando muito, embora eu apenas tenha começado nesta caminhada… e peço, que se for a sua vontade, que vc continue postando, falando do que vc acha legal, pois em tudo aprendemos uma coisinha aqui ou ali…
    bjkas mil e fique com Deus!!!

  46. Olá Thaís!!
    Quero te dizer que me identifico muito com o que voce escreveu, acompanho teu blog desde a metade do ano passado mais ou menos e a Larissa, desde 2007, nossa faz tempo. Admiro muito as duas e já criei alguns blogs que não foram em frente justamente por eu achar que tinha que me prender a algum assunto, ou escrever para agradar a alguém! Sabe que foi inspirada na Larissa que criei esse novo blog…ele não é para um público, é para mim, é meu diário e eu ainda não o divulguei, mesmo assim me faz um bem danado postar lá. O nome é bem sugestivo “Hammerhead” e o subtítulo “isso martela na minha cabeça”, para mim faz todo sentido, pois realmente, lá estão as coisas que martelam na minha cabeça, sobre qualquer assunto mesmo!!
    Um abraço bem forte a você e toda a sorte do mundo em qualquer projeto que tenha!!

  47. A Lolla é uma fofa ♥ e o blog é AD FREE (coisa rara hoje em dia)!

    “Não é o mais forte que sobrevive, nem o mais inteligente, mas o que melhor se adapta às mudanças”
    – Charles Darwin –

    xoxo

  48. Thaís !!! Por mim vc pode escrever sobre o que quiser que sempre estarei aqui lendo e te dando apoio. A propósito gosto muito quando vc fala um pouco sobre a vida pessoal, acho que isso cria laços e faz a gente vê que tem uma pessoa de verdade do outro lado.

    Bjs
    Neili

  49. concordo com tudo o que escreveu e tenho certeza que as leitoras também. o blog é seu e você decide o que deve ou não ser postado e a gente le porque gosta. se não gostar, só deixar de ler.
    conheci o blog a pouco mais de um ano e posso dizer que ele mudou a minha vida. hoje sou muito mais organizada, tenho minhas rotinas, não chego mais atrasada nos lugares. sou outra pessoa, hehe
    obrigada por compartilhar tudo isso com a gente.

  50. Thaís do a maior força para você transformar seu blog no que você quiser. Acho que blog é um espaço aonde colocamos o que agente quiser. É um diário que dividimos com todo mundo. Mas não troque de Blog. Escreva e mostra seu espirito para todos daqui mesmo.

  51. Thais,acesso TODOS os dias seu blog e tudo tem sempre algo relacionado com organização… mas não uma ORGANIZAÇÃO limitada… é uma coisa mais ampla, muiiiiiiiiiito mais ampla.
    Abrçs.

  52. Oi Thais,
    Vá em frente, escreva sobre tudo o que te faz bem? O leitor (ser humano) é que precisa aprender a respeitar o espaço e a opinião do outro. Não foi o blogueiro que veio atrás do leitor, foi o leitor que encontrou o blog e usando do seu livre arbítrio, resolveu seguir e comentar … logo, uma vez na “sua casa”, respeitemos as “suas regras” (ainda mais tendo entrado sem ser convidado). Beijos, ADORO todos os seus posts e tenho adotado muitas, mas muitas das suas dicas. Muito Obrigada por nos prestar um serviço tão relevante sem nos cobrar nada por isso !!! 🙂

  53. Ah é isso ai!!! Posta o que te der vontade. Tb tenho um blog de viagens. Descobri o seu ha pouco tempo e estou acompanhando. adorei, parabens.

    E adoro acompanhar o que vc escreve, o que acha, como se organiza.

    Nao se preocupe em ter que dar taaaanta satisfação. Eu faço assim também!

    Mas eu nao conheco nenhum dos tres blogs. queria muito que tivesse os links.

  54. Thais, se pra vc o legal do seu blog é que ele é seu e nele vc fala sobre o que quiser, saiba que, para quem lê, o legal é isso também, pq o blog é Seu e nele vc fala sobre várias coisas sob o Seu ponto de vista, com o qual nós, os leitores, nos identificamos. Mesmo que vc preserve sua vida pessoal – que é mais um motivo para admirar vc – seu blog é muito bom pq é vc quem fala e à sua maneira, sua maneira de ver a vida, sua maneira organizada de ver a vida, considerando o que é útil sem esquecer o aprazível, ou o aprazível que por isso mesmo é útil. Lemos seu blog pq gostamos de vc, e queremos mais é que faça o que te fará bem. Abs 😉

  55. Thais, você já disse tudo, inclusive o novo nome do blog “minhavidaorganizada” 🙂 Como diria nosso amigo Roberrrrrto Carrrrrlos: “pode vir quente que eu estou fervendo”. Não li todos os 60 (!) comentários, mas aposto que você tem quase 100% de aprovação (e nossa benção) para fazer as modificações que quiser que continuaremos seus fãs. Bjs

  56. Gostei dessas reflexões. Admiro seu blog, o fio condutor “organização” e a iniciativa de todos os blogueiros de compartilharem um pouco de sua intimidade num universo tão vasto e incerto que é o ciberespaço. Sou leitor mas até hoje não tive coragem de escrever, principalmente depois que deixei de ser profissional autônomo. Acho que é isso aí: um blog deve ser uma forma de livre expressão, um ato de liberdade. Abraços.

  57. /\_ Palmas de pé para este post, Thaís! Você não faz ideia ou até faça, do poder que tem as suas palavras, a maneira como você as coloca e o que você escreve. Parabéns por ter um pensamento tão solto, livre e sincero sobre as suas intenções e aprendizados. Obrigada por dividir tudo isso conosco, seus leitores. Eu AMO, seu blog! Super indico sempre, falo sobre o blog para as pessoas que conheço, para as que acabo de conhecer (sempre que tenho oportunidade,é claro.) Pois vejo que a sua mensagem consegue alcançar além da organização, tem a ver com nossos objetivos, sonhos, o melhor caminho para alcança-los. Muito obrigada mesmo! Parabéns!!!!!!!! Quero ler esses blogs que você falou no post 🙂

    Grande beijo!

  58. Thais,

    Cheguei recentemente no seu cantinho, porque adoro organizar meu lar e quando li esse post me identifiquei com as palavras por que é assim que eu me sinto livre, leve e solta para escrever no meu cantinho qdo tenho vontade o assunto que me agrada, mostrar os trabalhos artesanais que faço, enfim ser uma Rosangela sincera e não com aquela postura que sou cobrada no dia a dia profissional.

    Temos que ser felizes independente de agradar ou não gregos e troianos…afinal nem o Pai Celestial conseguiu agradar a todos.

    http://rosangelabrilhos.blogspot.com.br

    Rosangela *.*

  59. Oi Thais!! Super concordo com esse post, também acho que o blog tem que ser muito ”a cara” do seu dono. Confesso que são muito mais interessantes e atrativos pra mim (e creio que pra muita gente) os blogs super pessoais, de pessoas que contam um pouco mais da sua própria vida, faz a gente perceber que não são só ”dicas de revista”, daquelas que a gente acha que nunca vai conseguir fazer, vocês blogueiras nos mostrando a experiência de vocês nos fazem sentirmos capazes de seguir o mesmo caminho.
    Ah, quero deixar uma super dica também, sei que você também adora usar a agenda do Google e achei um aplicativo super legal e interativo para iPhone, chama aCal Lite, nele é possível deixar tudo sincronizadinho, editar cor, fonte e adicionar etiquetas decorativas, vale a pena conhecer, sem contar que a interface dele é super fiel a agenda vista pelo próprio computador (diferente do calendário do próprio iPhone sincronizado com o Google, que não tem os eventos coloridos conforme cada agenda). É isso Thaís, sucesso sempre!!!

  60. Thais, amo o seu blog e acredito que o fato dele ter um tema em nada interfere em vc poder postar e compartilhar o q quiser e sobre o q quiser, pois vejo não só como o “seu cantinho” mas tb como um papo entre amigas… Amo poder compartilhar um pedacinho da sua vida organizada! E tudo q te interessa faz parte dessa vida e dessa pessoa tão amada pelas amigas leitoras! Dou o maior apoio para vc prezar pela sua liberdade de ser e viver o q quiser! Grande Bj de sua admiradora!

  61. Oi Thais!!!
    O seu blog é uma delícia de ler (o que faço todos os dias) e adoro reler o que já postou.
    Minha vida mudou muito depois que passei a acompanhar a sua vida e confesso que adoro tudo, principalmente quando você expõe questões da sua vida particular, do seu cotidiano… Sinto que isso a torna mais próxima a mim e a realidade deixa de ser tão virtual passando a ser mais real.
    E outra confissão… não conheço nenhuma das 03 mulheres que você citou…rsrsrs!
    Grande abraço e sucesso sempre!!!
    Lu

  62. Tais,
    Te acompanho desde 08/2012, foi indicação de uma amiga.
    Eu tinha acabado de voltar ao trabalho depois da licença maternidade.
    Eu estava sem rumo, sobre muitas coisas, não só sobre organização, vida, ser mãe, esposa, mulher, “TUDO”, ai com seu blog, seus textos, sua vivencia, eu venho conseguindo organizar minhas “ideias”, meus conceitos.
    Só tenho a te dizer obrigada por compartilhar tanto conhecimento.
    Um grande abraço.

  63. Thais, respeito sua opnião mas nao concordo com a postura que pretende tomar (nao que eu tenha que concordar ou discordar) mas acho os argumentos um tanto “fracos”.
    Voce chegou até aqui e com esse volume de leitores pela qualidade das coisas que escreve, pelos temas interessantes que trabalha e pelo compromisso que tem em fazer bem o que está fazendo.
    Dizer que “porque o blog eh seu, agora vai usa-lo da forma como bem desejar” nao é assimir sua identidade. Pois foi VOCE quem deu ao blog a identidade que hoje voce tenta desfazer. se ele tem o esse nivel de qualidade foi porque VOCE deu isso a ele, e ninguem te obrigou ou induziu de alguma forma. deixar de postar textos condizentes com o tema ou simplesmente deixar de postar, ou fazer mini posts sem conexao com o todo etc, nao tornaria o blog mais seu, ou mais livre dos leitores, só representaria uma unica coisa: voce nao deu conta, ou se cansou, de manter uma qualidade que voce mesma criou. Isso pra mim nao é evolução. É, talvez, uma certa decadência ou pelo menos o inicio dela. Voce é admirada pela sua persistencia, seu compromisso e sua habilidade de cada vez melhorar. Acho que o reconhecimento, a audiencia e a popularidade ja estão parecendo coisas banais ou fáceis de se conseguir para voce, e por isso está tao corajosa em querer jogar isso fora ou perder parte disso. Uma pena, pois voce chegou onde muitos querem, mas poucos conseguem. E, é claro que isso tem um preço.

    • Oi Bárbara. Não são argumentos, foi um desabafo. Frequentemente penso sobre os conceitos de blogs (até mesmo com interesse profissional) e fico me perguntando o que funciona e o que não funciona. O que eu quis dizer com o post é que o que eu venho aplicando até aqui não é de forma alguma regra geral, pois citei três blogueiras incríveis que vão por um caminho totalmente diferente e obtêm sucesso. Ter um blog é uma busca por uma identidade, de certa forma, e não chamo conclusões de decadência, mas sim de libertação. Toda vez que fechamos um ciclo para começar outro é dessa forma, eu acredito. Não existe melhor ou pior, mas experiências diversas.

  64. Thaís,
    Eu gostei por demais do seu post [como sempre, é claro!]!
    Eu venho aqui há tanto tempo, e considero o Vida Organizada como uma das minhas leituras essenciais do dia, exatamente porque você fala da “sua vida organizada”, por conta desse toque pessoal, dessa cara de diário que seu espaço tem.
    Eu, como leitora, não quero um blog impessoal, como se fosse uma revistinha, mas sem “a cara” [também não consegui outra palavra] de quem escreve.
    Gosto daqui porque você é você, e diz o que funciona no seu caso, e a gente pode sempre adaptar e se inspirar.
    Eu imagino o quão chato seja um monte de gente te dizendo o quê, quando e como fazer [eu que sou blogueira pobrinha passo por isso, imagina você!], mas ó, não gaste seu tempo com o que não te acrescenta.
    A gente te adora, e eu vou adorar ler você falando sobre arte, cinema, música e tudo o que te der na telha. 😉
    Ter um blog é diferente de ter um portal, como você mesma disse. As pessoas não pagam você pra você falar sobre isso, você é que divide com a gente o seu conhecimento. E você tem o direito de falar sobre o que quiser!
    Eita pega! Desculpa o comentário gigante!
    Continue fazendo esse excelente trabalho! =)
    Um beijo procê!

  65. Ei Thaís, acompanho seu blog há muito tempo mas nunca comento porque simplesmente não vejo necessidade. risos.
    Todos os comentários, eu li todos, têm seu valor, mas sinceramente, faça o que você quiser, o blog é seu. Use como vc quiser! Quem vem aqui e gosta do que você escreve continuará vindo.
    Tem vários posts seus, mesmo sendo sobre organização, que eu descarto, não vejo utilidade. Portanto, vc não é só um blog sobre organização, vc faz o que quiser aqui. risos. Realmente ele é um excelente blog e vc escreve muito bem e eu adoro as dicas de organização, entretanto, eu gostarei de conhecer opiniões suas sobre outros assuntos tbm. Ou apenas acompanhar sua vida de longe. 😀 Fica bem 😀

  66. ainnnn como eu te entendo! as vezes a gente faz um post no clima ~5 coisas pra conseguir isso ~ e o google te da mil acessos e isso [e legal. só que… não é todo dia que eu quero fazer “how to” e as vzes eu s´quero compartilhar uma música, sei lá. e tb fico mt na duvida sobre o grau de exposição da familia. meu blog era sobre casamento, virou casa, marido, eu e cachorro. acabei colocando um fim a ele, pois realmenbte nao estava feliz em nos expor mais. mas dsd o fim do ano passado ja quis postar mil coisas! sinto falta. entao nao sei o que vou fazer agora (ainda tenho um blog, sobre viagens, pessoal tb, mas onde só falo sobre viagens). estava pensanod em fazer um anonimo, sem fotos nossas e sem nomes. sei lá. rs

  67. Cara Thais, o seu blog foi o primeiro que conheci, acho que já tem aproximadamente dois anos que sou sua leitora, foi o primeiro blog do qual comecei a receber as atualizações por email justamente por ter tanta personalidade. Como você mesma citou, não é uma página da net, é blog.
    Sinceramente, o nome do blog, sob o meu ponto de vista, merece o nome que tem, pois é a sua vida organizada, cheias de dicas para nós leitores, que podemos seguir à risca ou aperfeiçoar ao nosso dia-a-dia. Veja quantas pessoas amam o que vocês escreve. Sigo o Morando Sozinha que te segue, e lá posso ver que os leitores de lá também te curtem e você SEMPRE é citada por lá também.
    Espero que você continue com este tipo de blogagem, este blog é você, tem a sua cara o seu jeito, a sua alma. Bjs

    Rosicler
    acasinhabonitinhadarosicler.spaceblog.com.br

  68. Thais,
    Acho que conheci seu blog através de uma entrevista sua na CBN, há uns 2 anos. Nunca comentei nada aqui unicamente porque sou uma pessoa retraída. Mas hoje eu afirmo que este espaço, do jeito que ele é, tem feito toda a diferença na minha vida. Voltei a estudar inglês e a estudar para concurso graças a seu incentivo. Hoje eu mesmo cuido das minhas coisas sem esperar que outros o façam por mim. Sempre fui muito organizada no trabalho mas minha vida pessoal era um desastre. Estou mudada e continuo mudando. Espero ansiosamente cada postagem, e este blog é um dos 4 apenas que acompanho. É o primeiro que leio e muitas vezes o único. Como pode, alguém que nem conhecemos fazer tanta diferença em nossa vida? E eu te digo que foi e é SUA vida real o início da minha mudança e que desejo continuar tendo como inspiração!
    Obrigada, muito obrigada!
    Viviane

  69. Thais,
    eu te conheci quando estava grávida e procurava dicas de enxovais. Acabei me apaixonando pelo seu antigo blog. Depois que tive meu filho também vivi uma experiência (perdi minha mãe) e mesmo não sabendo tudo sobre você, você me consolava de alguma forma, por tudo o que você passou. Sem contar todas as dicas ótimas com relação à maternidade. Eu lhe sou muito grata.
    É estranho saber muito sobre uma pessoa que você não conhece? É sim, mas a proximidade que você deixa criar é um alento. Uma delícia!
    Eu só tenho a agradecer por tudo o que você já escrever, me ajudou e me incentivou!
    Obrigada.
    Beijo. Ghi

  70. Acho que vc tem toda razão. Realmente, o blog eh de quem o criou e vc posta sobre o que quiser. Texto mto bem escrito, me fez ver o lado de quem pensou e criou aquele blog e da pressão que acaba vindo de quem lê e de repente se acha no direito de querer mudar ou reter o caminho desse blog.
    Poste o que quiser. Ponto.
    Rsrs sempre vou ler mesmo….. Adoro!!
    Bjs

  71. É exactamente isso! Sempre “sofri” um pouco em relação a essa exposição. As críticas, os comentários pesados. Ainda bem que essa parte é apenas 1% dos comentários que recebo. Embora meu blog seja bastante underground – digamos.

    Ces’t la vie!

    Au revoir,

    Nicera

    • Eu sinceramente não recebo tantos comentários assim. Mas, como me dedico muito ao blog, eles acabam me deixando um pouco chateada. Queria ter mais desprendimento com relação a isso.

  72. Thais…eu AMO o Vida Organizada!!!
    Deixa eu contar…Já entrei na aula de Pilates (era um plano para janeiro,te falei) e ouvi uma fulana comentando lá no estúdio, que tinha comprado um travesseirão comprido, que estava dormindo super bem, que o comprou na Etna, porque LEU NO VIDA ORGANIZADA…Não é demais? Fiquei feliz e orgulhosa de ser uma Organizete assumida. Pode escrever sobre o que quiser, eu chego junto! Ah, e ficou tão melhor depois que você começou a falar algumas coisas sobre a sua família, postou fotos, etc. Me lembro até hoje de uma postagem que você comentou que morava em Campinas. Eu ficava aqui matutando…pra onde será que ela mudou? Será Jundiaí, Sorocaba? Bjs e sucesso sempre!

    • hahaha adorei!
      Mas olha, sou entusiasta do travesseiro! A Etna deveria me pagar comissão de tanto que eu indico. Tenho muitas dores nas costas (computador o dia inteiro + estudos à noite), e dormir com ele tem feito toda a diferença mesmo!

      PS – organizete! XD

  73. Thais, concordo que você deve escrever sobre o que você quiser! Aliás acredito que você sempre fez isso, sempre escreveu o que quiz, da sua maneira, sua experiência, dá para perceber que você faz com carinho e dedicação. Então não se preocupe, acredito que está no caminho certo. Adoroooo seu blog! Leio-o todos os dias! Faz uma diferença enorme na minha vida as coisas que aprendo com você! Vc é muito boa no que faz! Boa sorte! Abraços. Daniela

  74. Thais,
    Conheci seu blog há poucas semanas, mas de cara comecei a devorar os arquivos. Por acaso cheguei nele pelo Google num momento em que “organização” é palavra-chave na minha vida. Gostei muito, muito, muito mesmo de ler esse post aqui hoje. No finalzinho do ano passado eu comecei um blog na intenção de me tirar da zona em que se encontra a minha vida. O ano passado foi extremamente difícil e nada produtivo, e já conheci muitas histórias de pessoas que melhoraram suas vidas radicalmente depois de tomar uma iniciativa simples como começar a escrever um blog. Eu já pensava em começar um há tempos e na verdade já tinha até registrado o blog há quase um ano, mas o processo de começar a escrever foi muito difícil. Fiquei com muitas dúvidas se a exposição iria me fazer mais mal (apesar de ele ser quase anônimo, só leva meu primeiro nome), e na verdade nunca tive a intenção de me expor como, por exemplo, a Lia (que por sinal adoro). Mas a intenção do blog era – e ainda é – falar da minha vida, do que me der vontade. A utilidade pra mim é que seja um hobby, uma forma de terapia e um incentivo pra, entre outras metas, organizar um pouquinho as ideias. Fiquei um tempão enrolando pra começar porque achava que tinha que ter um tema, que tinha que ser de jeito tal, pra tal público, até que percebi que não ia ter graça nenhuma pra mim se não fosse sincero, se não fosse pra escrever somente o que me deu vontade na hora. E o que me dá vontade de escrever são mil assuntos diferentes, e não domino nenhum deles, isso é certo.
    Enfim, estou contando essa história porque apesar de só ter feito 4 posts até agora, me tomou muita, muita coragem pra colocar cada um deles no ar. E acho que tem a ver com todos esses motivos que você escreveu – medo de ser inadequado, medo de me expor e acabar sendo frustrante, medo de o que era pra ser um hobby acabar por me engolir.
    Mas essas coisas que você escreveu hoje encorajam, me fizeram dar um passo pra trás e perceber que 1. sou só humana e vou encontrar minha voz com o tempo; 2. escrever um blog pode ser um prazer enorme; 3. escrever um blog não é, nem nunca vai ser, maior do que a minha vida real (e que gosto de manter muito pessoal, obrigada). Então super obrigada pelo post. Vou guardar pra reler sempre que tiver medo de publicar no meu bloguinho.
    Beijos!
    (p.s.: a quem interessar possa, o blog é http://aprendiasergente.blogspot.com)

  75. Thais, seu blog é perfeito pois assim como vc tem alguns favoritos saiba que o seu é favorito de muitas pessoas que adoram entrar todos os dias e ler as materias.
    Eu sou sua fã….
    Bjus

  76. Thais, uma vez vi em uma novela (!) um personagem dizer assim:

    “Pare de dar justificativas. Os amigos não precisam delas, e os inimigos nunca vão entendê-las”.

    O blog é seu,vc paga por este espaço,escreve o que e como quiser. O conceito é simples: quem gosta vem,quem não gosta que não venha.Ou que faça melhor.

  77. É, eu concordo com quase todos os comentários (pelo menos, concordo com todos os que li rs!): o blog é seu, então você tem liberdade pra fazer o que quiser com ele. Eu adoro suas dicas de organização, mas também adoraria conhecer mais sobre você, sua casa, sua vida (organizada ou não), seus gostos, suas preferências, sua rotina, etc. Será um grande prazer quando isso acontecer!

  78. Thais adoro o seu blog, e apesar do pouco tempo que conheço sinto-me quase intima. Eu gosto de vim aqui e ver as novidades. E o que me traz de volta é forma como você faz suas matérias, sinto o carinho que você dedica a este espaço e as suas leitoras. Como você mesmo disse o blog é seu, é um espaço pessoal e você deve deixá-lo da maneira que achar melhor. Essa mudança de ares não vai interferir no sucesso que você tem, por que há um compromisso seu com o blog. Além disso há momentos que mudanças são necessárias e se você sentiu essa necessidade e resolveu partilhar conosco, só temos a agradecer a consideração e o respeito. Eu ficarei aqui apoiando e seguindo cada uma das novidades. Ficarei na torcida pelo seu sucesso. Beijos.

  79. Oi, Thais! Fiquei impressionada com a quantidade de comentários!!! Esse post mexeu com o pessoal, hein?!:). Só quero dizer que te entendo PERFEITAMENTE e adoro que vc tenha consciência da sua libertade para “atuar” no SEU blog da forma que achar melhor. Continuo dizendo: Obrigadaaaaaaaa por fazer parte da minha vida de uma forma tão especial, apesar da “distância”.
    Bj grande,

  80. Amei esse post!!! Realmente acho que temos que falar do que queremos. Quando criei o meu Trilhas Culturais, era para ser um blog somente sobre livros mas na época pensei em um nome que pudesse englobar outros assuntos isso se, caso mais tarde, eu pensasse em abordar outros assuntos. O tempo passou e eu comecei a sentir que só falar de livros não estava me fazendo feliz, queria falar de beleza de vez em quando, colocar looks de dia sim, porque não? Mas fiquei com medo da reação dos leitores, então fiz um blog somente com esse assunto: beleza. Porém pensei: puxaaa o Trilhas é meu, porque eu tenho tanto medo de falar do que gosto? Devemos assumir o que gostamos sem medo, digo isso mas as vezes ainda sinto receio de falar de algumas coisas com medo que parcerias literárias acabem desfazendo a parceria com o Trilhas, mas enfim…blog tem que ser algo que nos dê alegria e não aflição.

  81. Ei Thaís, tudo bem? Leio seu blog diariamente, e uma das coisas que mais gosto nele é justamente sua personalidade, a forma como vc transita entre diversos assuntos sempre com algo legal a acrescentar. Cheguei até aqui pela organização, mas volto diariamente pq tenho enorme simpatia por vc, sua filosofia de vida e as coisas que vc posta, sejam elas relacionadas ou não à organização. Acredito que prender-se a um assunto apenas porque as pessoas esperam isso de vc é um pensamento limitador. O espaço é seu, vc tem o direito de falar sobre o que vc quiser e com a frequência que quiser (apesar de que amo ler coisas novas aqui todo dia!). É impossível agradar a todos. Espero que vc encontre o caminho que lhe seja mais libertador, e pode ter certeza que sempre voltarei aqui para acompanhar sua busca pelo que te faz feliz! Beijos!

  82. Thaís,
    Descobri o seu blog há pouco tempo e ele já me ajudou bastante! Entendo sua dúvida meio “existencial”, mas acho que você tem conseguido equilibrar bem o lado pessoal e o lado profissa do blog. Acho que seria uma perda se você fugisse do tema organização, proposto no blog – que, aliás, é bem amplo, pois a orgnização é algo que afeta vários aspectos da vida. Como seu emagrecimento, por exmeplo, que certamente exigiu de você muita organização e disciplina. Uma dica prática: talvez você se sinta mais livre para postar o que quiser se fizer um pequeno acréscimo no título do blog: MINHA VIDA ORGANIZADA. Pronto! Você está livre para falar da sua SUA vida, SUA vida organizada! Boa sorte e continue nos brindando com seus posts. Beijos

  83. Infelizmente só te achei no final de semana, através do Blog do Vinicius, http://www.morandosózinho.net…. Amei os dois, nem precisa falar sempre que posso cá estou lendo tudo que posso,Parabéns…Quanto ao digramação ou apresentação do Blog está ótima e estou aprendendo muitoo..Aqui mais uma fã ou seguidora… Boa Semana..

  84. Olá Thais, descobri deu blog há uma semana e estou gostando bastante, principalmente porque encontrei o GTD, gostei da ideia e estou lendo o livro. Estes dias voltei aqui para ler mais dicas de organização quando encontrei este post onde você fala dos blogs. Agradeço sinceramente por te-lo escrito pois meu dilema pessoal com blogs já dura há anos e o resultado disso é que ainda não consegui escrever um blog. Sempre que tenho a ideia ela morre diante das expectativas, do tema e a coerência dos artigos, do nicho, da obrigação de escrever todos os dias, enfim… O que idealizei primeiramente para me libertar acaba me aprisionando. Especialmente porque os temas que quero tratar são bem diferentes, o que demandaria ter pelo menos 5 blogs. Mas quem consegue manter tudo isso? Seu post me deu uma visão melhor de como lidar com o problema simplesmente “desencanando” e por uma única razão: o blog é meu. A solução para todos os dilemas. Estava seguindo outros blogs sobre como ganhar dinheiro com isso ou virar blogueiro em tempo integral. Coisa que me atraiu no início e até montei um blog de nicho, mas não foi ao ar. Porque tive a nítida sensação de que estaria “vendendo minha alma”, empregando tempo e esforço intelectual em algo que recusei fazer na vida real (trabalhar com vendas) para fazê-lo na internet. A conclusão que tirei disso é que nossa verdade interior está sempre presente. Não importa onde estamos, na internet ou na vida fora dela, se o que fazemos destoa do nosso universo ou de como gostaríamos que ele fosse, a essa verdade grita. Cabe a nós ouvi-la ou não. A sensação de estar vendendo minha alma é algo que volta aos meus pensamentos com frequência e certamente será um dos assuntos que escreverei no meu futuro blog que agora sim terá a “minha cara”. Continuarei ligada no seu blog pois me senti à vontade desde o primeiro post que li e encontrei muito mais do que esperava encontrar. Ganhou mais uma fã! Abraços e bom fim de semana!

  85. Thais, eu adoro o seu blogue, você tem sido uma verdadeira inspiração para mim. Você é uma daquelas pessoas que quando escreve eu só penso que seria super giro ser sua vizinha para podermos conversar imensas horas de seguida sobre imensos temas, que seria sempre interessante!
    Tem piada que queira seguir um lado mais pessoal no blogue porque, ao mesmo tempo eu sinto que talvez o meu seja demasiado pessoal e gostaria que fosse um pouco mais como o seu!
    Espero um dia ter a sua visita, seria uma honra!

    Beijinhos,
    Sara

  86. Thais, sou uma grande admiradora do seu blog e este post caiu do céu pra mim! Estou nesse dilema, querendo escrever sobre outros assuntos no Vida Minimalista, colocar um toque mais pessoal e enquanto uns me recomendam manter o mais “profissional” possível, outros me pedem pra falar mais do meu dia-a-dia.

    Tenho vontade de abarcar outros aspectos da minha vida, contar como o minimalismo se aplica na minha rotina, dando mais detalhes da minha vida pessoal mas tenho medo dos leitores não gostarem. Depois que li seu post, percebi que um blog deve mesmo seguir o que queremos, afinal, é a nossa essência que está ali e temos que escrever sobre o que gostamos.

    Queria te dar os parabéns pelo seu sucesso, sei como manter um blog é difícil e exige demais da gente e o seu é muito bom. Parabéns!

  87. Thais, você comentou que os links estariam nos comentários, mas eu não achei (procurei direito?). O da Lolla é famoso, conheço. Não sou muito seguidora de moda, mas já ouvi falar do da Lia, mas da Larissa não conheço mesmo. Fiquei curiosa para ler, ver o formato. Gostei muito desse post. Estou estudando como fazer um blog e depois de ler um post seu sobre isso, estou buscando outras fontes. Você sabia que tem um curso online no EduK? Eu já tive uns 3 fotologs (ai, que brega!), mas eu adorava postar. Me arrependo de ter apagado 2, tinha tanto de mim lá, poesias, imagens, cançoes… E até hoje fico feliz quando recebo uma notificação dizendo que uma foto minha teve 100 views (o que são cem, né? mas são cem pessoas que talvez tenham se sentido tocadas pela mesma imagem que me tocou e isso para mim já basta).

    Já sigo seu blog há um tempo e adoro e recomendo sempre que posso! Abraço!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Veja Também

O que eu costumo comer no café-da-manhã sendo vegana

Muitos leitores me perguntam o que eu costumo comer no café-da-manhã sendo vegana. Depende muito do dia e da época do ano. Não costumo me...

Curso Online de Feng Shui

Queridos, a minha amiga Wanice Bon'Ávigo está lançando esta semana um curso online de Feng Shui que tem a minha participação na parte de...

Ideias de listas legais para fazer quando estiver em confinamento

Você pode criar listas para propósitos variados. Listas como material de referência são muito úteis e também nos distraem. O post de hoje traz...

Linkagem de domingo

A linkagem de domingo é uma coletânea de posts que eu li e gostei durante a semana anterior. Os assuntos não necessariamente têm a...

“Mais forte do que nunca” (Brené Brown, 2016)

Nesse momento exato da quarentena, eu estou em uma vibe de ler alguns livros com foco em ficar bem mentalmente e reler livros que...

Outros artigos como este