Como ensinar as crianças a serem organizadas

18
6197

Outubro é o mês das crianças, então por isso o blog está recheado de posts com dicas de organização relacionadas a elas. =)

Organização é algo que podemos ensinar às crianças, assim como ensinamos a ter respeito pelas outras pessoas, a amar os animais, a cuidar dos seus brinquedos etc. Não é difícil – basta fazer parte da sua rotina. Veja algumas dicas para ajudá-las nesse assunto:

1. Envolva a criança na organização

Toda vez que estiver organizando, arrumando ou limpando a casa, envolva a criança no processo. Explique o que está fazendo e peça ajuda. Isso pode ser feito com crianças em qualquer idade. Meu filho de dois anos me ajuda a pendurar a roupa, por exemplo. Basta tornar a tarefa divertida.

O importante de envolver a criança no processo de organização é tornar aquilo muito natural para ela, parte do seu dia-a-dia. Se não for assim, não adianta brigarmos com ela quando ela se tornar adolescente, porque nunca arruma nada. Precisa fazer parte da rotina e, importante: meninos e meninas. Vamos tirar desde cedo o estigma machista de que só a mulher arruma a casa. Mães de meninos: envolvam-os na organização.

2. Ensine a criança a doar o que não usa mais

Para uma criança, pode ser difícil se desfazer de objetos que não use, pois ela não entende os benefícios dessa prática. O que não for mais adequado à sua faixa etária, explique dessa forma mesmo. Geralmente as crianças gostam de saber que estão um pouquinho mais crescidas e seu orgulho não as deixará apegadas àquele item. Claro que existem exceções! Se for um brinquedo que seu filho goste muito, mas muito mesmo, não há porque se desfazer dele. Mantenha durante mais algum tempo. Mães e pais costumam saber quais são os itens que as crianças não usam mais e que não lhe farão falta, então basta separá-los.  Envolva a criança no processo inicial e explique o que você está fazendo.

Eu frequentemente digo ao meu filho que estou doando um brinquedo porque é um brinquedo de bebê, e ele não é mais bebê. Então eu pergunto se ele é grande ou pequeno, e ele diz empolgadíssimo: “grande!”.

3. Ensine o valor do tempo

Nós conhecemos o mundo caótico que vivemos, cheio de informações e demandas por todos os lados. É muito importante ensinar as crianças a cuidarem do seu tempo, para que o aproveitem da melhor forma possível. Isso não significa lotar a agenda da criança com atividades, mas permitir que ela seja criança mesmo! Que é importante ter o horário de fazer a lição, ler um livro, fazer alguma aula extra-classe assim como é importante ter o horário de brincar, ver tv e jogar vídeo-game. Mostrando a uma criança que ela tem horário para fazer tudo o que ela gosta, contanto que cumpra com as suas obrigações, fica mais fácil de convencê-la.

Ela aprenderá que, se não fizer a lição, não sobrará tempo para fazer o que gosta, por exemplo. Será uma luta diária na família, pode ter certeza, mas que valerá a pena quando a criança finalmente aprender o conceito, pois essa disciplina é algo que ela levará para o resto da vida.

4. Aprenda a delegar tarefas

Esse conceito é muito simples: quando a criança vê que todos em casa dividem as tarefas, não achará o mundo injusto e que somente ela tem obrigações. Isso pode até virar seu argumento. Todos em casa trabalham em equipe e isso é bom para a família porque ninguém fica sobrecarregado.

Você já viu aquele programa da Super Nanny? Em toda casa, ela monta um quadro com a rotina e os afazeres dos membros da família. Isso pode funcionar para vocês, especialmente se há mais de uma criança em casa. Deixe as crianças escolherem entre as tarefas que gostam de fazer (mas dê limites, como “você prefere lavar a louça ou varrer o chão?”). E, claro, sempre de acordo com a idade de cada uma delas.

O importante é delegar tarefas e não centralizar tudo. Ensinar uma criança a ser independente é uma das melhores lições que os pais podem oferecer aos seus filhos.

5. Torne as tarefas mais divertidas

Crianças pequenas podem ser convencidas a realizar tarefas quando dermos algum toque lúdico a elas. O cesto de roupa suja pode ser uma cestinha de basquete, por exemplo, e a criança brinca de jogar a roupa fazendo cestas. A limpeza de algum lugar pode virar uma guerrinha de água. Existem diversas possibilidades. Seja criativo(a)! Coloque-se no lugar do seu filho e imagine o que poderia ser feito para tornar a tarefa mais legal.

6. Acompanhe o dia-a-dia das crianças

Mesmo a mais organizada das crianças pode não conseguir lidar direito com seus afazeres simplesmente por falta de experiência. Por mais organizado que seu filho seja, acompanhe seu dia-a-dia, se tem feito as lições, se está cumprindo suas tarefas em casa, se está dormindo bem, se está se divertindo. Esse é o nosso papel como pais: coordenar a coisa toda de modo que a família esteja sempre bem.

Além do que, sabemos que esse acompanhamento traz segurança às crianças, pois sabem que existe alguém cuidando delas. Isso é demonstrar amor, minha gente.

7. Dê o exemplo

De nada adianta pedir para o seu filho recolher o que está fora do lugar se você é um(a) bagunceiro(a) de mão cheia. Assim como não adianta pedir que seu filho leia um livro, por exemplo, se você nunca pega em um. As crianças aprendem muito com os exemplos que têm em casa, então veja que responsabilidade nós temos!

Com relação à organização, dê o exemplo. Se a criança vir que você está sempre organizando, limpando o que sujou etc, certamente ficará mais propensa a fazer isso do que se não tivesse o exemplo.

8. Deixe a criança ter acesso às suas coisas

Quando eu comecei a ler sobre o método Montessori, a primeira coisa que me chamou a atenção foi justamente que a criança deve ter acesso aos seus pertences mesmo desde nova, para lhe proporcionar independência. Como esperar que uma criança arrume suas coisas se ela precisa subir em um banquinho para fazer isso, por exemplo? Deixe tudo com o acesso mais fácil possível. Tenha uma estante baixinha com seus brinquedos e livros. Verifique se a cama tem a altura certa para que ela suba e desça com facilidade. Deixe quadros pendurados na altura dos seus olhos na parede, para que ela possa contemplá-los sem ter que subir no seu colo. Pense na melhor forma de acessibilidade para o seu filho. Veja com os olhos dele e tome providências. Acesso gera independência.

9. Dê recompensas

Ok, eu não sou muito fã do famoso suborno infantil, mas precisamos combinar que isso funciona! Uma vez ou outra, se estiver realmente difícil convencer seu filho a realizar determinada tarefa, estabeleça recompensas. Não precisa ser algo comprado, mas algo que ela queira muito fazer. Você pode dizer que, se ela arrumar o quarto, poderá passear com a vovó no próximo sábado. Claro que isso dará margem a algo não muito legal, que é a criança só querer fazer algo se tiver uma recompensa. Portanto, use com cautela e com recompensas inofensivas, que não alterem a rotina da criança de forma negativa (por exemplo, prometer que ela jogará meia hora a mais de vídeo-game se fizer a lição, porque ela vai querer sempre essa meia hora a mais).

10. Proporcione tranquilidade

Quando nos organizamos, nossa vida se torna mais tranquila. Há certas coisas que as crianças simplesmente não podem fazer, como manter as contas em dia, manter a despensa abastecida e a casa funcionando de maneira geral. Seja a pessoa responsável por isso. Não permita que a sua família tenha um dia-a-dia caótico, onde ninguém sabe o que esperar. Tenha boa-vontade! Motive-se, seja disciplinado(a) quanto às coisas que envolvam a sua família.

Uma criança que vive em um ambiente tranquilo tem liberdade para viver, ser feliz, aprender. E você também. Todo mundo se beneficia disso. Eu acredito que essa seja uma das maiores recompensas da organização. Assuma o controle da sua vida, se não por você, mas pelos seus filhos. Isso é um presente de valor inestimável que você pode dar a eles.

18 comentários

  1. Muito bom Thais!
    Você aplica a pedagogia Montessoriana na sua casa/com seu filho?
    Você poderia dar mais dicas para utilizá-la com crianças pequenas/bebês?!

    Obrigada!

  2. Ainda não tenho filhos, mas vale a pena replicar para todas as amigas que tem e guardar para um futuro próximo!!!
    Bjokas

  3. Muito bom, Thais! Estou ensinando minhas filhas a serem organizadas desde pequenas (elas tem 4 e 6 anos). Já arrumam suas camas e dobram seus pijamas. Também já dou algumas tarefas simples pra elas, como tirar o lixinho da casa e elas adoram ajudar, se sentem úteis e importantes, fazendo parte das atividades da casa delas.
    Beijos

  4. Thais, obrigadaaaaa!!!! 🙂 Eu realmente ainda não tinha atentado para esse espaço específico sobre filhos! Adorei as dicas. Como meu filhote tem só dois aninhos, ainda “cobro” poucas coisas deles, mas, acho, suficientes para sua idade. Ele guarda os brinquedos,me ajuda quando vou estender roupas (ele me dá os pregadores), leva o copo dele pra pia quando termina de tomar água ou suco, coloca sua roupinha suja no cesto, enfim, faz o que pode.
    Agradeço sobre a dica do outro post sobre deixar os livros ao alcance dele. Como eu não tinha atentado pra isso??? Ontem fiz essa mudança e ele ficou todo feliz! Agora pode pegar os livros quando quiser! Coisas óbvias, para as quais não atentamos às vezes…
    Bjs,

  5. Thais, queria saber sua opinião. A minha maior neurose hoje em dia é em relação à diversão dele. Me cobro demais durante o fim de semana, e na maioria das vezes acabo não conseguindo organizar pra ele algo legal. Às vezes perdemos um sábado ou domingo pq ele dorme muito à tarde. Me culpo demais por isso, mas não sei o que fazer direito… Semana passada dei uma pirada sobre ter logo outro filho só pra ele não ficar “só”, acredita? Mas conversei com meu marido, e dei uma desacelerada. O que vc acha sobre a criança não ter outras crianças pra brincar além dos amiguinhos da escola? Será que eles curtem estando só com os adultos (os pais, avós) mesmo em ambientes próprios pra eles?

  6. Hihi, aqui acho que nao tem chance da nossa filha nao ser organizada. Ela ja faz ate a caminha dela todo dia! 🙂

    Sobre as recompensas, uma coisa que funciona muito, especialmente pra toddler, eh o reward chart ou adesivos. Na verdade nao tem nenhum premio final, nem material (brinquedo), nem imaterial (tempo vendo TV). O bonito da crianca dessa idade eh que eles simplesmente gostam de agradar os pais, deixa-los orgulhosos. Entao a gente usa o sistema de dar um adesivo quando ela faz algo bacana, e funciona, porque canaliza esse desejo de atencao dos pais de forma positiva.

    Claro que em criancas mais velhas nao deve funcionar, porque elas nao tem mais essa vontade de agradar os pais so por agradar. Mas vamos aproveitando enquanto existe!

    Bjos

  7. Thá, adorei as dicas, já favoritei aqui! Quando o Pedrinho estiver grandinho já vou começar a botar em prática :))))

  8. Oi Pessoal,

    Já que estamos no ritmo das crianças, acessem esse link:

    http://extras.ig.com.br/infograficos/testepersonalidade/

    Eu gostei é uma forma conhecer o seu filho(personalidade) e consequentemente ajuda-lo.

    Espero que gostem.

    Ah Thais, não posso deixar de elogia-la, seus posts são sempre originais e nos ajudam muito, apenas de não ser mãe tenho priminhos pequenos que são lindos.

    Obrigada.

    bjs

  9. Eu usava o mesmo sistema indicado pela Thais Lessa.
    Tinha uma cartolina no quarto e carimbava estrelinhas.
    Quando ela ficou mais velha eu gostava, as vezes, de deixar bilhetinhos de incentivo com adesivos e pistas para ela achar o tesouro (geralmente era um kinder ovo – perfeito).
    Os pequenos são uma delícia!

  10. Oi pessoal! Adorei e concordo com as dicas. Dar o exemplo para mim tem funcionado e oferece a tranquilidade necessária para que eles assimilem o novo hábito.
    Abraços

  11. Ola Tais, muito show, estava esperando este topico vou começar gradativamente.Acho que esse 5 é o melhor, obrigado.Abraços.

  12. Thais, este post foi simplesmente ‘o máximo’!!! .. Sou Vó de duas meninas, a Clara de 2 anos, e a Marina de quase 6 meses! .. E tenho bastante convivência com elas! .. Essas dicas foram muito boas não só pra pais e mães, mas também para as vovós e vovôs que ajudam a cuidar! .. Valeu!!! … Bjão!

  13. Thais, adorei esse post! Minha filha de um e dez já me ajuda tb, e nos divertimos juntas fazendo algumas tarefas de casa. E ela tb ajuda meu marido nas tarefas dele tb, percebendo que todos ajudam e a casa fica mais bonita. Ah, e ela adora cuidar dos cachorros! Parabéns pelo texto, e bom fds!

  14. Thais:
    Estou tentando montar uma planilha para meus filhos me ajudarem um pouco na rotina de casa e ensinar a ter algumas responsabilidades. O complicado é o meu filho de 15 anos q nesta idade parece preguiçoso e sempre está “cansado” para ajudar. Delego algumas tarefas (tirar o lixo, guardar a louça, arrumar a mesa, coisas simples q me auxiliaria mto já q não tenho quem me ajude…) mas sempre ele faz reclamando e parece não ter nada q ele goste de fazer – já disse: pre-adolescencia é fogo !!! Ele sugeriu q eu fizesse a planilha, assim não precisaria me ouvir repetindo sempre (eu tbém cansei de falar e só ouvir o “já vou”)… Tem alguma idéia para incentivá-lo a me ajudar ? Difícil essa, hein ?? Obrigada e adoro seu blog….
    Me mudei há pouco a casa é grande e estou tentando me organizar !!

  15. Ola Thais, tudo bem??
    Trabalho numa radio e gostaria de gravar uma entrevista para o nosso quadro Casa e Família, sobre Como ensinar as crianças a serem organizadas?… Qual seu contato?
    Desde já obrigada e adorei seu site.
    laudiceia_m@hotmail.com

Deixar uma resposta

Por favor, insira seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui