Como fazer a transição do guarda-roupa de inverno para primavera

25
5039

Não sei como está nos outros estados brasileiros, mas em São Paulo está tão quente que parece que pularemos da primavera para o verão diretamente! Sendo assim, fazer a transição de um guarda-roupa de inverno para o de primavera deve ser feito assim que possível – se você já não o fez. Veja algumas dicas para facilitar o processo:

1. Guarde os casacos mais pesados

Imagem: Getty Images

Verifique se os casacos mais pesados estão lavados e guarde-os em outro lugar. Algumas pessoas costumam guardar em malas, caixas plásticas ou sacos a vácuo – escolha o que preferir -, colocando na parte de cima do guarda-roupa, onde ficarão até o próximo outono.

Deixe disponível somente um sobretudo de um tecido mais leve (não de couro, por exemplo), cardigans e suéteres no geral. Se por acaso vier alguma frente fria, você pode se vestir em camadas e usar o sobretudo.

2. Avalie suas roupas de calor

Imagem: Getty Images

Verifique se estão em bom estado, se precisará de novos itens e quais serão eles. Se for possível, experimente todas as peças para ver se continuam servindo, se precisam de reparos ou se estão largas demais, manchadas etc. Se tiver que tomar alguma providência, agora é o momento. Acessórios são boas aquisições para fazer primeiro, pois mudam a cara de uma roupa instantaneamente e sem gastar muito.

3. Selecione combinações para usar no dia-a-dia

Imagem: Getty Images

Ter looks pré-prontos para o dia-a-dia facilita muito a escolha das roupas para usar no trabalho. O bom da primavera é que podemos abusar das cores com mais liberdade poética que nos outros meses, então combinações mais inusitadas são válidas. Experimente!

4. Priorize roupas mais leves

Imagem: Getty Images

Tanto nas cores quanto nos tecidos. Priorize fibras naturais e cores claras.

5. Use mais peças floridas

Imagem: Getty Images

Mesmo as peças invernais, como vestidos de manga longa e flores em fundo escuro, podem ser usadas com uma sandália mais leve e acessórios adequados. Verifique no seu guarda-roupa o que ainda pode ser utilizado nessa meia-estação. Flores sempre são bem-vindas na primavera. Podem ser um clichê mas, nesse caso, não há como fugir.

Você costuma rearrumar o guarda-roupa a cada estação? Como você faz?

25 comentários

  1. Ultimamente está impossível usar as roupas de inverno.
    Aqui em Goiânia o clima está insuportável, a média é de 34ºC, por aí, mas semana passada fez 40ºC, apesar de ontem ter chovido e amenizado um pouco.
    As roupas mais frescas, vestidos, shorts, regatas, camisetinhas, todas as roupas mais soltas e leves devem ficar na parte mais acessível do guarda-roupa.
    Eu nunca deixei nenhum comentário aqui, mas ADORO o site, conheci faz uns dias e entro sempre que possível.
    Parabéns pelas dicas, viu?
    P.S: já indiquei para vááárias amigas.
    Beeijos ;*

  2. Olá Thais,

    Eu adoro minimalismo e tentei deixar meu guarda-roupa bem reduzido e funcional. Eu até tenho peças mais pesadas como sobretudo, casaco, jaqueta, botas, cachecóis, mas como são poucos eu apenas tenho um pedaço do guarda-roupa onde eles ficam à minha espera para quando estiver frio, portanto, eu não faço essa transição sazonal. Apenas cuido das peças (lavo, passo, etc) para serem usadas quando chega a estação adequada. Creio que o fato de eu ser solteira acabe também me ajudando nesse quesito, já que não tenho que dividir espaço no guarda-roupa.

    Beijo.

  3. Oie, como leitora antiga e assidua vou me permitir discordar: na verdade eu acho que nao faz muito sentido se guiar pelas estacoes do ano no Brasil. Talvez um pouco nos 3 estados do sul. Acho que nem em SP a diferenca seja tao marcada que valha mudar coisas na decoracao ou um re-arranjo completo no guarda-roupa. Acaba sendo mudar de “calor” para “menos calor” pra “meudeustoderretendo”, rs.

    Bjos

  4. Aqui no rio tbm está um calor infernal, hoje choveu um pouco e aliviou!
    Sobre a dica das roupas, acho super válida, sempre faço isso, separo os casacos q não uso mesmoooo aqui no rio, só no inverno, mas esse ano nem no inverno. Coloco numa bolsa e num cantinho do guarda roupa.

    bjs

  5. Nossa!! O post de hoje caiu como uma luva para mim!!
    Pois ontem mesmo estava pensando nisso! Moro em Teresópolis, na região serrana do RJ, e aqui tá quente de rachar.. Hoje ficou nublado e choveu um pouco, mas mesmo assim está quente. E como esquentou no geral, percebi há alguns dias que quase não tenho mais roupa de verão, e nem de inverno vale falar, mas ontem consegui comprar 2 blusinhas de verão que ameeei! Vou renovar meu quarda roupa, que estou precisando.. Mas aos poucos!! =)

  6. Thais, posso advogar em causa própria? Já que você deve ter também uma rotina similar para as roupas do marido, por que você não faz um post com dicas parecidas para os homens? Ou eu sou seu único leitor do sexo masculino (rs)?
    Abraços e obrigado!

    • Flavio, a ideia é ótima, mas meu marido é SUPER minimalista com roupas. Posso fazer focando em outro público. =)

  7. Eu acho o máximo essa preparação para cada estação, mas aqui no NE só temos duas estações: verão (80% dos dias) e inverno, explique- se bem: chuva e temperatura um pouco mais amena. No interior temos noites bem friinhas, gostosas, mas aqui na capital, mesmo sendo litoral, nao muda muito. Esse ano mal choveu, então, as vitrines mostram sobretudos e botas, mas é ridículo usar nesse calor, kkkk.
    Claro que, Pra quem vive num eterno verão, qualquer chuvinha é desculpa para usar um casaquinho, então quando começa, vale lavar, ver se estão prontos pelo menos para uma esticadinha até o interior pra curtir o friozinho 🙂

  8. Moro no Rio e, para mim, é fácil deixar o guarda roupa igual o ano todo. Deixo casacos pesados na parte superior, mas só pego uma vez por ano (isso se viajar nas férias para lugares frios). Também ajuda não sair comprando um casaco de cada cor, né! Minimalista sempre!
    P.S.: Meu marido só usa roupa preta ou branca!

  9. Oi Thais,

    É a 1°vez que comento aqui, apesar de já acompanhar o blog a mais de um ano e até já ter trocado e-mail com você.
    Aliás, você é sempre muito atenciosa e generosa conosco, atendendo as dúvidas gerais e tornando nossa vida mais prática, obrigado mesmo!
    Lá em casa não tem jeito, mofa tudo, e depois da enchente só piorou!A cada troca de estação tem que lavar as roupas da próxima, se não não dá pra vestir nada.
    Já que você falou em roupas, a pegunta que não quer calar, quando é que você vai publicar a tão esperada planilha-de-controle-de-roupas-formatada que você prometeu em um comentário?(pois é!Eu leio até os comentários pra não perder nenhuma diquinha) hehe…..E aproveiando o comentário do Flavio você também poderia nos ajudar a montar uma assim pros maridões né?! #explorandoathais.
    Enfim, vou parar por aqui, saiba que seu blog é viciante e se eu não tomar minha dose diária parece que o dia não esta completo.
    Bjs e bom find

  10. Olá, Thaís e demais seguidoras(es)!
    A dica de transição já é um hábito meu a alguns anos, e recomendo para que facilite a vida e também aumente a vida útil das roupas que estando guardadas, diminue a necessidade de lavagem.
    Tenho uma dica, tenho uma gaveta que chamo de sazonal, onde no inverno, guardo as roupas de praia da família toda(cangas, saída de praia,sungas etc).No verão estas rupas dão espaço ás roupas de inverno, como meias calças grossas, toucas de lã, boinas, cachecóis e pashiminas. È muito pratica e fácil de localizar.
    beijos.

  11. Thais, como é esse minimalismo? Porque eu até tento, mas é “difíce”!
    Já até pensei em fazer um guarda-roupa a la Mikey Rourke em “9 semanas e meia” (será que alguém se lembra desse filme?) – todas as camisas, calças e sapatos absolutamente iguais (rs), mas voltei atrás.
    Abs!

    • Flavio, eu usava todos os dias essas mesmas roupas. =) Mas abandonei isso, também acho difícil e, hoje, vejo como desnecessário e, se quer saber, como um atentado à nossa personalidade.

  12. Oi para todos,
    Eu faço exatamente este ritual 2x por ano! Sim, em São Paulo faz todo sentido.
    Fiquei tão feliz em me identificar com você, Thais. Sou virginiana e sempre me considerei e fui considerada por todos a minha volta como “organizada”, mas desde que conheci seu blog me sinto a maior bagunceira do planeta! Agora me sinto melhor…rsss…
    Não tenho nem o que comentar no sentido de acrescentar alguma dica. Parece que o post é meu!

    • Antonia, com certeza… também moro em São Paulo e sempre fiz assim. Em outros estados a divisão deve ser meio confusa mesmo mas, como moro aqui, inevitavelmente o blog acaba sendo com o meu ponto de vista.

  13. Olá Thaís!!!
    Tenho uma dúvida.Qual é a frequencia que vc faz FAXINONA no guarda roupa? Daquelas que tira tudo, limpa tudinho e depois faz a seleção de tudo que é para doação, reciclagem e troca de estação?

  14. Aqui no interior de São Paulo faz muito calor e nosso inverno é bem ameno. Então, deixo uma gaveta para as malhas e pijamas e alguns cabides para casacos, blazers e blusinhas de manga comprida. É o suficiente. Assim não tenho que colocar nada no maleiro, a não ser edredon, manta, a roupa de cama mesmo. O armário já fica arrumado para todas as estações. Tento não acumular muita roupa e estou sempre revendo o que está lá dentro e tirando alguma coisa que não uso mais, ou está muito usada, para doação ou para reciclar. O marido tem outro armário e arrumamos seguindo o mesmo princípio. Ele também é bem regrado em relação a quantidade de roupas.

  15. Estou procurando diminuir as peças, como é primavera vou usar roupas claras, não gosto muito de estampas porque acredito que não fica bem para mim, as cores neutras são mais fáceis de combinar.

  16. Gente… em Curitiba OU é calor dos infernos ou frio do caramba. No comecinho da primavera os Ipês aqui todos floriram, as ruas ficaram enfeitadas com suas flores que caíam… o tempo estava firme… mas durou pouco: logo veio o tempo feio e a chuva CHATA e a cara de inverno e as muitas blusas.
    Aqui não dá pra guardar as roupas de inverno.
    Eu sempre digo [brincando] pra todo mundo que os itens essenciais a se levar na bolsa em Curitiba são: biquíni, guarda-chuva e cachecol, pq o tempo varia bastante durante o dia. Como fazer em cidades sarninhas assim, Thais?

    • Moro em Curitiba também. A saída: muitos armários e as roupas sempre disponíveis para uso.
      O que dá pra guardar no verão são os aquecedores e cobertores e edredons pesados. Mas blusas e casacos tem que ficar sempre à mão.
      Bolsas grandes por aqui também deve ser moda, para podermos carregar a sombrinha, o óculos de sol, uma blusinha e uma regata.
      hoje o dia está lindo, não é?

  17. Oie!! Por acaso, fiz a transição ontem! E já que vc perguntou, eu vou detalhar hahahaha 😛

    Como o meu armário tem uma metade que é mais acessível do que a outra e os dois lados são simétricos, eu mudo o que fica pendurado + sapateiras de acordo com o que é mais usado naquela temporada (nas gavetas são sempre as mesas coisas, mas segue a mesma lógica). Então agora está assim: em uma gaveta de sapatos sempre ficam as sapatilhas, o tênis de corrida e o de passeio, e na outra do lado de cá, o que depende da estação. Estavam as botas e pantufa, e agora estão rasteirinhas, saltos e havaianas. Nas do outro lado, ficam os off-season e 3 pares que eu uso em ocasiões bem específicas, dentro de saquinhos, além de uma maleta com um equipamento de estética (aproveitando os espaços hahaha). Do outro lado tem uma gaveta com roupas de inverno pesadão, que estou pensando em colocar tudo em sacos à vácuo e guardar no maleiro, já que não devo usá-las tão cedo. Nos cabides agora estão: camisetas, regatas, vestidos e saias com cara de verão + uma malha (vai que) + as bolsas que eu estou usando (2 ecobags com materiais dos cursos que eu faço, a bolsa comum, e uma bolsinha plástica com coisas da faculdade, pra só por na bolsa e sair, mas ainda não estou satisfeita com esse lugar para elas) + uma caixa plástica com biquinis. Do outro lado, vestidos de festa curtos, blusas de manga comprida e camisas, calças e saias que amassam (= sociais, que também vão ficar um tempinho de lado, já que saí do estágio) + um cubo com prateleira com um estoquinho de decoração (gosto de revezar os enfeites) + outras bolsas.

    Aproveitei e fiz AAAA faxina, tanto em termos de limpeza, quanto com relação a ítens para doação/reparos. Eu sempre faço uma SUPER limpeza no armário, tenho aquele hábito de virar os cabides a cada 6 meses pra ver o que está ou não sendo usado, e não super compro roupa, muito menos sapato, principalmente depois de ler o livro da Oficina de Estilo, mas oh, saiu MUITA coisa do meu armário ontem! E só não saiu mais porque tem coisa que eu gosto e não sei se não tava usando porque não dava pra usar no trabalho, ou se não uso mais mesmo. Eu estou trazendo uma abordagem minimalista pra minha vida, tentando ter menos coisas, ficar, aos poucos, só com o que eu amo… Tá sendo esquisito ver meu guarda-roupas com tão menos coisas, mas é também libertador! Preciso ainda mexer no armário de casacos, que tb pretendo doar várias coisas e guardar à vácuo os mais pesados, mesmo que seja nesses de pendurar. Como tem esse armário (que uso junto com a minha mãe), o que muda no inverno é que os casacos/malhas que eu uso com maior frequência (naquele mês, por exemplo) ficam no meu armário, no “lado prático”
    Aí aproveitando a onda, ainda vou mexer em 2 gavetas do armário que tem coisas de escritório/arquivos e tb nos maleiros, que estão uma vergonha D: de um lado tem coisas que minhas avós/tias fizeram para meu enxoval e umas lembranças de quando eu era menor, que poderiam estar melhor acomodados e do outro, os bichinhos de pelúcia sobreviventes, que eu vou doar a maioria, e só não o fiz ainda porque eu preciso lavar antes, né… E nessa parte tá rolando uma procrastinação, porque eu não sei se dá pra lavar em casa e acho que em lavanderia vai ficar meio caro, massss vou me comprometer a fazer isso antes do dia das crianças! Quem ganhar vai ficar feliz com o bichinho e a criança aqui vai ficar feliz com mais espaço 😀

    Enfim, eu gosto muito de fazer essa mudança sazonal no guarda-roupas, facilita demais no dia-a-dia!! Fora que não deixamos passar aquilo que precisa ser doado, assim como aquela limpeza mais caprichada (que eu até faço com maior frequencia nas partes mais usadas, mas essa pesadona, só a cada 3 meses, por aí!).

    Bom, agora é hora de encarar uma baguncinha que está na minha mesa e o que surgiu do declutter de ontem… To aproveitando os últimos dias de folga para fazer faxina/declutter/reorganização… To mudando váááárias coisas haha vida nova pede, né. E é hobby, sabe como é 😛

Deixar uma resposta

Por favor, insira seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui