Dicas para destralhar a casa todos os dias

22
8271

Todos os dias nossa casa recebe uma quantidade imensa de tralha sem que a gente se dê conta: embalagens, sacolinhas, correspondências, papéis de recibo etc. Para domar essa baguncinha, é importante ter o hábito diário de destralhar a casa. Não precisa ser nada drástico – basta você estipular um tempo (de 5 a 15 minutos) e percorrer a casa com uma sacolinha na mão e recolhendo o que encontrar.

Podemos achar que nossa casa não tem tralha. Ledo engano! Toda casa tem sim uma série de objetos dos quais podemos nos desfazer. Mesmo a casa mais minimalista de todas uma hora terá o rolo do papel higiênico que acabou, um frasco de shampoo vazio e uma revista que já foi lida. Ter o hábito diário de destralhar faz com que você nunca olhe para uma pilha de coisas e fique desanimada(o).

Veja algumas dicas para fazer isso:

  • Antes de comprar alguma coisa, pergunte-se que aquele objeto vale o espaço que ele irá ocupar na sua casa.
  • Tenha um sistema para controlar a papelada na sua casa. Uma caixa de entrada costuma ser suficiente para controlar o fluxo – mas o que você faz com a papelada arquivada também é importante. Veja como organizar um arquivo eficiente em casa.
  • Não dá para organizar tralha. Não dá para organizar tralha. Não dá para organizar tralha. Sabe por que eu insisto nisso? Porque às vezes a gente acha que comprar um monte de caixas e esconder a bagunça vai resolver todos os problemas. Não vai! Destralhar é mais que um verbo – é uma atitude! Porque significa que você está deixando em sua casa somente o que é valioso ou útil para você.
  • Sempre que tiver um tempinho, faça uma revisão das suas coisas. Esse “tempinho” é aquele quando sentamos para organizar as lingeries na gaveta, por exemplo, e tiramos três itens que já deram o que tinham que dar. Ou quando vamos procurar uma revista naquela pilha que temos e aproveitamos para sentar e dar uma revisada no que pode ser reciclado.
  • Henry Thoreau, escritor do recomendadíssimo livro Walden, dizia que tinha orgulho de saber que todos os pertences dele caberiam em um carrinho de mão. Ninguém acha que você deve fazer o mesmo, mas reflita. Quais seriam os objetos que você levaria, se fosse o caso? Será que precisamos dos outros então?
  • “Eu não tenho espaço” é uma grande mentira que você conta para si mesma(o). Acredite em mim, pois já usei essa mentira muitas vezes, quando morava em um único quarto. Você precisa se adaptar ao espaço que você tem.
  • Ao chegar em casa com a correspondência, selecione imediatamente o que é lixo e jogue fora.
  • Se você estiver com pique para destralhar a casa inteira de uma vez, bom para você! Mas saiba que você não precisa fazer isso. Sua casa não ficou cheia de coisas da noite para o dia, e não precisa ser destralhada em tão pouco tempo também. O pouquinho que você fizer hoje já é um passo adiante. Destralhar tudo de uma vez também pode fazer com que você se desfaça por engano de coisas que não queria realmente se desfazer. Quando fazemos aos poucos, temos mais certeza do que jogamos fora.
  • Recicle o que puder, seja através de coleta seletiva, como reutilizando objetos em casa ou doando para instituições de caridade. Tudo o que não precisar ir para o lixo, melhor. Afinal, nosso planeta não tem “lá fora”. Você ficará surpresa(o) com a quantidade de coisas que não precisam ir para o lixo propriamente dito.
  • Você não precisa guardar uma revista inteira somente por causa de 1 ou 3 matérias que tenha gostado. Guarde as matérias e recicle o resto.
  • Digitalize o que puder.
  • Mantenha no seu armário (ou no quarto) um cesto ou caixa para colocar as roupas que deseja doar. Quando estiver cheio(a), doe as roupas. Não vale pegar de volta o que estiver ali! Se você optou por doar, teve um motivo.
  • Não há muito segredo quando se fala em destralhar. O que você e é útil deve ficar. Todo o resto pode ser doado, reciclado ou virar lixo.
  • Procure comprar alimentos com menos embalagens. Leve sua sacola reutilizável ao fazer compras.
  • Sempre que quiser manter algo (nós sempre ficamos com dúvida), compare o que vale mais: manter esse objeto inútil ou abrir espaço para o novo?

E você, tem o hábito de destralhar a casa diariamente? Aqui o meu prazo é de 5 minutos, e dá para fazer muita coisa!

22 comentários

  1. Oi Thaís.. , também vou te fazer um convite: para conhecer a Serra Gaúcha. Você já conhece os encantos de Gramado e Canela? No inverno é melhor, mas Gramado se reinventa sempre e sempre tem coisas legais acontecendo, como o Festival de Cinema de Gramado, o Natal Luz que é maravilhoso! Enfim….muitos lugares para adultos e crianças ( ex: Aldeia do Papai Noel…) e muitos eventos interessantes…. Será um prazer se vieres para cá…
    Abraços
    Fernanda

  2. Este post é fantástico. Este fim de semana já despachei um saco de roupa e umas coisas para a quermesse aqui da terra e acho que continuei com tanta tralha em casa ainda. Gostei dos 5 mns por dia… vou tentar.
    Bjkas
    Tila

  3. Que delícia de post! Dá vontade de, efetivamente, sair destralhando tudo.
    Sabe o que percebi? Nosso olhar se acostuma à tralha. Ela fica quase imperceptível. Há uma sacola vazia na minha cozinha há dias. De tanto vê-la, ela ficou invisível. E imagino que isso aconteça em vários setores da minha casa. Tralhas que se perpetuam, passam a fazer parte da decoração ( que horror..). Uma amiga tem um método que considero eficaz. Andar pela casa e imaginar que é a casa de uma noiva prestes a casar e que vai mostrar sua linda casa para todos. O resultado é chocante. A bagunça parece que se amplia, incomoda, agride. Não, uma casa cheia de tralhas não passaria no teste da casa de noiva…

  4. Olá,

    Estive numa palestra sobre sustentabilidade e um dos pontos principais foi o número absurdo de itens q acumulamos ao longo da vida (algo em torno de 8 mil!!! Na hora, olhei p/a minha amiga q é casada e tem 3 filhos e automaticamente multipliquei este valor por cinco pessoas mas é bem provável q eu tenha muito mais tralha do q ela…)
    Separo muita coisa p/doação, reciclagem mas não consigo manter a casa em ordem, somente o lixo é q vai p/fora de casa – rs.
    Bjos,
    Amanda

  5. Thais,
    Meu grande problema são as tralhas, sou organizada até com elas…preciso mesmo é de desapego, tenho apego até folheto de propaganda, smepre acho que vou precisar!!! Tá rindo…é sério!!!
    Bjkas

  6. Ótimo post, vou parar de usar a desculpa de que moro em lugar pequeno e sempre será bagunçado. E como falaram aí em cima, com um post como esse da vontade de sair pela casa arrumando tudo.

  7. Thais, gosto muito de suas dicas e tenho tentado seguir algumas. Você já fez algum post sobre organização de arquivos digitais? De fotos, por exemplo, que se multiplicam sem que a gente as organize ou imprima? Obrigada!

  8. Thais que amor o seu escritório! Aqui em casa só tem dois quartos, e por enquanto não vamos nos mudar. Tenho que deixar meus livros na casa da minha mãe, com exceção de alguns preferidos que trouxe para a minha casa. Ainda vou construir um escritório no estilo do seu, bem organizado. Parabéns!

  9. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Puts, esse post é o post q vai mudar minha vida, eu tenho mania de : um dia eu posso precisar. e fico guardando, em cima da geladeira, dos armariuos, mas vou me desfazer ja!
    kkkkkkk
    bjO

  10. Thais, seu blog é muito, muito bom… descobri hoje de manhã e já li vários posts (isso prejudicou minha produtividade, mas é só por hoje)…rs
    Obrigada por compartilhar suas dicas! Um abraço!

  11. Thaís, qd começamos a destralhar de verdade, limpar inclusive a mente as compras passam a ser assustadoras. Vc começa a pensar sobre o lixo q se produz, sobre os insumos gastos para a produção de determinada coisa. Como consumimos coisas com embalagens! Qt plastico em nossas vidas. Temos q encontrar maneiras de sermos mais eficientes nessa vida inclusive aprendendo a comprar. Grata pelas dicas.

  12. Sigo suas dicas a muito tempo aqui em casa. Só agora resolvi agradecer…Muito obrigada, seu blog tem tornado minha vida muito mais fácil. Parabéns.

Deixar uma resposta

Por favor, insira seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui