Organizando arquivos de saúde

37
10002

No último mês, eu fui muitas vezes ao médico e precisei levar exames, organizar receitas e atestados para o trabalho. De alguma maneira (talvez porque minha cabeça estivesse péssima), eu ainda não tinha organizado essas informações – estavam todas em uma única pasta que eu carregava para lá e para cá. Toda vez que eu precisava de algum exame ou receita, precisava procurar naquela mini-pilha de papéis.

Foi quando, durante a organização do escritório, eu achei uma pasta velhinha e gasta (porém roxa! vocês sabem que eu adoro roxo) com seis divisórias. Pensei: “por que não?” e, em menos de cinco minutos, ela estava pronta.

1. Imprimi as etiquetas com a rotuladora

Toda vez que uso a minha rotuladora eu me lembro das pessoas (a maioria) que me dizem: “pra que rotuladora? eu já tenho impressora!”. Se eu fosse imprimir essas etiquetas na impressora, cortar do mesmo tamanho e colar com fita adesiva transparente, eu teria desistido na metade do percurso. Por isso eu acho que rotuladora é útil.

Para definir essas etiquetas eu pensei no seguinte: são só seis abas. Meu filho e meu marido não precisam delas tanto assim (ainda bem), então eles podem dividir as três. Claro que, futuramente, vou transferir os arquivos deles para uma pasta individual (uma para mim, uma para o nosso filho e outra para o meu marido) mas, por enquanto, eu quis reaproveitar essa pastinha que estava abandonada e quase sendo doada. Por isso acho que uma das dicas mais legais de organização é: antes de comprar, “compre em casa”. Sempre podemos encontrar objetos sem uso que podem ser reutilizados.

As etiquetas marcadas com T no final são, é claro, as correspondentes aos meus documentos.

2. Colei as etiquetas nas abas

Não requer prática nem habilidade.

3. Colei a etiqueta na lateral da pasta para identificação

Acho interessantíssimo criar títulos para as pastas e caixas, porque você não precisa pensar só em você, mas nas pessoas que possam precisar encontrar coisas para você. Fica a dica então: quando você nomear uma etiqueta, pense nas palavras-chave, mesmo que faltam preposições (de, para). O importante é que fique claro e compreensível. Nesse caso, “docs saúde” foi suficiente.

Depois foi só pegar os documentos que estavam todos juntos e colocar nas abas correspondentes.

Quando eu estava grávida, tinha uma pasta com divisórias para guardar exames, receitas, ultrasons etc. Se você estiver esperando bebê, pode ser muito útil para levar ao obstetra a cada consulta e no dia do parto, pois todas as informações estarão organizadas. O mesmo vale para quem tem problemas de saúde e precisa ter esses documentos sempre a mão.

Você também pode nomear as divisórias com os nomes das especialidades (geral, cardiologia, ortopedia, urologia etc).

37 comentários

  1. Olá Thais.
    Gostei da ideia. Fica tudo organizado e é bem prático para consulta.
    Só uma questão: onde você guarda aqueles exames bem grandes de radiografias, por exemplo?
    Bom domingo*

  2. Olá Thais. Gostei da idéia também! Gostaria de saber como vc organiza doc. de consulta, pré natal de gestação que não são mais usados. Bom domingo pra vc e sua família!

    • Joice, eu tenho uma pasta com os exames da gravidez. Vou mexer nela muito em breve para ver o que devo guardar.

  3. Thais,

    Boa dica. Em matéria de organização, tenho andado para trás… Mas minha filha está fazendo um tratamento de saúde para o qual realmente precisei manter a ordem. São exames e remédios em datas inadiáveis. Até a compra dos remédios é complicada, pois só encontrei em uma farmácia da cidade. Organizei um fichário com todo o tratamento. Levo para todas as consultas e a médica adora. Uma vez ela ficou em dúvida sobre um exame antigo e imediatamente o dito cujo estava lá. Pretendo estender para os outros membros da família, como vc sugeriu.

  4. Aqui eu coloco em um fichário dividido com apenas 3 divisórias, uma pra cada membro da família. Isso porque no sistema daqui, a gente nunca pega resultado de exame. Acho meio louco, mas fazer o que. Se vc faz um exame de sangue, por exemplo, o laboratório manda direto pro seu médico (e ele só te liga e marca consulta se o exame estiver com alguma alteração. Se estiver tudo saudável, eles não entram em contato). Ou seja, é menos papel pra arquivar. Receita também fica retida na farmácia, qualquer que seja, e aqui tirando remédio pra dor, xarope, qualquer mínimo remédio tem que ser receitado. Farmácia aqui é bem diferente do Brasil, tem mais cosmético à vista, os remédios ficam quase todos atrás do balcão.

    Ainda acho muito estranho e preferiria ter todos os exames comigo, mas fazer o que. O lado bom é apenas que tem menos coisa pra arrumar, rs.

    Bjos

  5. Ola Thaís,
    parabens pela organizacao. onde vc comprou a rotuladora? quero comprar uma também. qual a marca?
    Abraço,
    Climene

  6. Sabe o que eu acho chato guardar? Raios X, tomografias, esses exames enoooormes… Tem gente que coloca embaixo do colchão, rs, mas essa não é uma opção por aqui. Acaba ficando tudo nos cantos do armário.

  7. Oi, Thais!
    Desculpe a comentário nada relacionado com o post, mas fiquei muito surpresa com a cor da pasta na meu monitor, você falou que era roxa e ela me pareceu azul escuro. Preciso mudar a configuração do monitor URGENTE.

  8. Bom dia Thais,
    Sempre acompanho seu blog e acho ótimas as dicas que você ensina!
    Muito obrigada por se dedicar a ajudar os “bagunceiros de plantão!”
    Aos poucos estou tentando colocar em prática o que aprendo aqui.

    Neste sábado ocorreu algo curioso: minha mãe está para mudar de casa, então fui ajudá-la a embalar algumas coisas e destralhar também.
    Fizemos um saco de lixo só com potes de plástico!!! dentre eles, 19 tampas de potes de sorvete sem o pote correspondente!! Logo pensei: a Thais surtaria aqui rsrsrs…

  9. Thais virou vidente! Justamente esse fim de semana fomos comprar pastinhas para organizar os documentos, inclusive os exames, porque está tudo meio espalhado. E, como estou grávida, já tem lugarzinho especial para os docs do baby também. Como não sou adepta da rotuladora, comprei etiquetas, dessas de escola, e uma caneta piloto para identificar as pastas.

  10. Thais, pode falar um pouquinho sobre sua rotuladora? Quero comprar uma e estou pesquisando sobre melhor custo x benefício. Pesquisei aqui, mas não achei nada sobre isso. Te fiz essa pergunta em outro post, mas vc não respondeu. =(

    • Pessoal, eu respondo todos os comentários com dúvidas. O que geralmente acontece é que respondo aos poucos, geralmente demora, mas sempre respondo. Se ainda não respondi, foi porque não cheguei lá ainda, viu?

  11. oi thais!
    amei a ideia, vou fazer igual o quanto antes. cresci vendo meus pais se desesperarem quando precisavam achar um exame antigo ou uma receita de alguns meses atrás e estava repetindo isso, sem perceber como era fácil organizar!!
    adorei!
    bjs

  12. Apaixonei nessa rotuladora, nem sabia que isso existia. Faço minhas etiquetas à mão, nada uniformes… Adoro o seu blog, apesar de não ser uma pessoa organizada, me esforço bastante pra melhorar, seu blog é um grande apoio. Beijão!

  13. Também adquiri essa etiquetadora ( mesmo modelo) só que inicialmente imprimi algunas etiquetas e agora, simplesmente não imprime mais. alguém pode me ajudar ( talvez não sei mais como usar)

  14. Oi Thais,

    Estava procurando uma maneira de destralhar meus arquivos medicos e encontrei esse post.

    Eu uso esse sistema de pastas há bastante tempo. Minha pasta tb é roxa, mas tem 12 divisórias. Uso cada uma por área medica, por ex.: gineco, dermato, dentista, etc..

    Acontece que eu guardo todos os meus exames receitas, inclusive alguns há mais de 10 anos e a pasta está ficando muito cheia e pesada.

    Como tenho alguns problemas de saúde e acompanho meu histórico, gostaria de saber o q vc acha em digitalizar os exames mais antigos e guardar somente os mais recentes. Sabe se funciona para radiografias?

    Já que estou preparando uma mudança de apto., nada melhor do que agora para me desfazer de tanto papel, não acha?

    Adoro seu blog. Leio assiduamente. Beijo.

    • Sou totalmente a favor, Karla. Mesmo os mais recentes eu tenho digitalizado. A única coisa que guardo em papel são os atestados, pois preciso entregar no RH onde eu trabalho.

  15. ESTOU INERESSADO EM COMPRAR O ROTULADOR .

    MAS TENHO DÚVIDAS , QUANTO AO MATERIAL , COM A FITA .

    DO QUE É FEITA A FITA ?

    SE É DE UMA MATERIAL REFORÇADO ?

    SE É FEITA DE VINIL , UM PLÁSTICO RESISTENTE , GROSSO E TRANSPARENTE
    COMO UM ADESIVO PARA COLAR EM CIMA DE OBJETOS .

    PARA USAR PRINCIPALMENTE NAS TECLAS DO COMPUTADOR .

    ATENCIOSAMENTE

    WILSON STEFANELLI FILHO

  16. Oi, Thais, que bacana o artigo!
    Queria fazer o mesmo com uma pasta sanfonada igual a sua…
    Mas os documentos variam muito de tamanho:
    tem as receitas que são médias e os exames de ressonância que são enormes,
    uns 20x25cm (quase um quadro! Haha) que o médico pediu pra guardar como histórico familiar.

    Isso já aconteceu contigo? Como vc organiza documentos que são do mesmo assunto, mas
    de tamanhos muito diferentes?

    Grata =)

  17. Muito legal! Thais, você guarda tudo de saúde em papel? Estou começando a digitalizar umas coisas (esse é o ano do destralhamento, tenho MUITA coisa! E vai demorar, mas estou firme!) e fiquei em dúvida. Estou pensando em descartar exames de rotina > 5 anos, de coisas que não tem alteração ou nada a ver com meus problemas de saúde hoje

  18. OI Thais! Adorei a ideia! Quero deixar minha sugestão também! Fiz para minha mãe – uma planilha pequena – folha A4 dividida em 3: parte 1) Nomes dos médicos / especialidade / telefone / endereço / Parte 2)Medicação que faz uso: nome medicamento/ dose/ frequência / desde quando faz uso / Parte 3: Histórico de cirurgias e problemas médicos. opcional: Também a ideia de deixar um espaço para os exames de saúde realizados anualmente. Muito útil para lembretes em consultas médicas!! =)

Deixar uma resposta

Por favor, insira seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui