Casa, Áreas da Vida

A importância da organização na minha vida

Ter um blog é uma rua de duas vias. Tem o lado bom que é o de ter um canto seu para escrever, falar da vida, conhecer pessoas, trocar ideias. O lado ruim é que você acaba dando a sua cara a tapa publicamente, o que pode não ser muito legal para um monte de pessoas. Eu já tenho blog há tanto tempo que, sinceramente, aprendi a lidar com tudo isso. Às vezes recebo alguns comentários que são pura e simplesmente para falar “credo, que neurótica” ou “você deve ser chata com toda essa mania de organização” e por aí vai.

Então eu pego meu café, me distraio com os feeds e esqueço o assunto. Mas eu volto ao blog para responder os comentários (de toda forma) e me deparo com todos esses “julgamentos” novamente. E por que eu estou falando sobre isso? Vou explicar:

Eu tenho um diário de papel. Porque né, eu gosto de escrever, e não, acredito que as pessoas não devam escrever TUDO sobre as suas vidas na Internet. Ainda temos um pouco de privacidade no mundo off-line, obrigada. Outro dia estava relendo meu diário da época da gravidez, a morte do meu pai, o pós-parto. Durante uns três anos, eu estive em um estado bem diferente do que considero a minha identidade mesmo. Difícil explicar. Eu comentei um pouco no post onde falo como me tornei organizada: saí do meu emprego, radicalizei no minimalismo, questionei minha vida toda, enfim. Durante uns três anos, eu vivi em busca dessa identidade. Antes disso, quando eu trabalhava em uma agência de publicidade e tinha mil compromissos e projetos ao mesmo tempo, eu sempre estava naquele “estado” que o David Allen fala, que não deixa de ser uma coisa meio zen: você tem controle de tudo, consegue executar as coisas, e sua vida vai caminhando a passos largos, com os objetivos sendo cumpridos. Um dia eu decidi largar todos os meus métodos de organização e simplesmente viver! Foi como comentei naquele post: doei roupas, me desfiz de muita coisa. Tive tempo para ler, escrever mais, pintar, me intelectualizar. Foi um período importante mas, quando olho hoje, com um certo distanciamento, vejo como eu saí daquele estado que considerava estressante, sem levar em conta que ele era grande parte de mim e, por isso mesmo, não era estressante – era zen!

Parece um paradoxo? Pois bem. Depois de muito tempo vivendo sem objetivos planejados, com ações e metas definidas, aquilo sim se tornou estressante para mim. Li algumas coisas no meu diário que me assustaram porque fiquei me perguntando por que perdi tanto tempo na vida sem me aceitar como eu realmente sou, e nem falo sobre a influência de outras pessoas – falo sobre essa minha coisa de gostar de ser organizada e de repente ter largado tudo assim, achando que seria uma coisa boa. Ter largado todos os meus projetos, a verve toda que me mantinha correndo para lá e para cá, que me deixava feliz.

Meu filho nasceu, eu trabalhava em casa. Quando eu voltei a trabalhar em uma agência de publicidade, oito meses depois, eu fui voltando lentamente ao meu estado ativo, que hoje sei que é o meu estado zen de verdade! Essa semana estava em casa, de noite, escrevendo, e percebi como a minha vida está boa, no geral. É claro, óbvio, que tenho os meus problemas em todas as áreas da minha vida – chateações na área profissional, falta de dinheiro, projetos que não tenho condições de começar agora (mas queria), discussões bobocas em casa (que às vezes acontecem), enfim, as coisas do cotidiano mesmo que acontecem na vida de todos nós. Mas eu me vi no meu estado zen novamente, com todos os projetos em andamento, getting things done, parodiando o David Allen. E descobri que essa sou eu, e que a organização na verdade foi a forma que eu encontrei de ter a minha vida de acordo com o que acredito, pois consigo alcançar meus objetivos. Quando eu deixei a organização de lado, me vi em uma situação onde não parecia eu, com sérias consequências. Então fico feliz e satisfeita por estar aqui hoje.

Esses comentários que eu citei no início do post me deram um sorriso de canto de boca porque eu não sou nenhuma daquelas coisas, muito menos acredito em um “ideal de organização”. Eu não me importo se a minha mesa está cheia de papéis, contanto que eu saiba do que se trata cada um deles. Eu não me importo se o meu marido deixar a roupa suja no banheiro dele, porque isso não é mais importante que o nosso relacionamento. Eu me importo sim em deixar a minha vida passar sem estar aproveitando cada momento, e a organização me permite isso. Talvez não sirva para muitas pessoas, mas a minha experiência própria e com amigos, conhecidos, me mostrou que com um mínimo de organização todos nós podemos fazer acontecer, independente da quantidade de projetos e áreas de responsabilidade em nossas vidas e ainda mais independente do nível de organização que cada um de nós tem. Seja você uma pessoa com 16 anos que precisa se organizar para os estudos, uma dona de casa que tem mil projetinhos e hobbies, um pai que mora sozinho com o filho e chega tarde em casa sem ter tempo para nada nunca, uma senhora aposentada em busca de novas atividades, uma presidente de multinacional que engravidou ao mesmo tempo que precisa revolucionar a empresa, ou seja, todo mundo.

Isso não significa que você precisa ser uma pessoa viciada em organização, neurótica e tudo o mais. E, mesmo que seja, qual o problema? Cada um na sua. Uma coisa que os meus 30 anos de idade me trouxeram foi a maturidade para saber muito bem quem eu sou e o que eu deixo entrar na minha vida ou não, e principalmente as brigas que eu devo comprar. Já sei o que funciona para mim, e ser organizada é uma dessas coisas. Saber que cada um tem um modo de pensar e todo um background de vida que constrói a personalidade é outra. Eu acho que a busca pela nossa identidade é o único objetivo de vida fundamental.

“Às vezes as escolhas erradas nos levam aos lugares certos.” – Imagem retirada do Pinterest

65 Comments

  1. Thais, como você é linda em todos os aspectos, adoro entrar todo dia e ler suas materias, que sempre coloca agente para pensar em tudo….obrigado pelas dicas.

  2. Priscilla Perlatti says:

    Thais, também tenho um blog e muitas vezes me pergunto onde está a linha do aceitável em compartilhar ou não. Sou reservada por natureza – mas não tímida – e sempre me questiono, nesses tempo de vale tudo (vale?) por popularidade.
    Adorei e me identifiquei muito com seu texto – com o blog todo, mas com esse post em particular. Muito obrigada por ir em frente e dividir esses pensamentos, apesar dos trolls. As vezes a gente vai “atirando” (palavra péssima, mas foi a que me ocorreu no momento) e acerta no alvo!

    Um beijo,

  3. Já leio o blog há um tempo, mas não comentava.
    Adorei o post, e sem dúvida, a organização nos faz curtir a vida de um jeito bem melhor.
    Sou dona de casa, e quando não planejava nada, minha vida era uma bagunça e quanto mais eu queria as coisas arrumadas, menos ficavam.
    Hoje, lendo muito e praticando também, consigo “enxergar” melhor e ter mais tempo pra ver um filme, pintar algo…
    Mas é isso… parabéns pelo post!
    Beijos

  4. Thais adoro seu blog leio todos os dias(ou quase), sempre fui uma pessoa organizada mas às vezes me culpo por isso porque parece que somos pessoas chatas, exigentes demais, mas mesmo assim gosto da minha vida, do meu jeito, e lendo seu blog vejo que sou uma pessoa normal. Beijos!!!

  5. Thais do céu!!! rsrsrs. Que post é esse, menina?!!! Amei, me identifique horrores!!! Poxa, tu não sabes o quanto a minha vida tá diferente por tua causa! Tenho a sensação de que passei a vida inteira buscando a minha identidade, tentando entender quem/o que/ como eu sou, e parece que agora tenho começado a me enxergar de verdade e a me assumir pra mim mesma. Incrível e muito boa a sensação de me aceitar, de me entender, de saber realmente do que gosto, do que não gosto, o que quero e o que não quero. Coincidência maravilhosa o teu post, pois desde o início da semana tenho pensado muito sobre essas coisas… Eu também adoro escrever, também tenho um diário, mas não tenho escrito nada por preguiça, pela falta de organização… Mas agora parece que a minha vida entrou nos eixos!!! 🙂 Obrigada, do fundo do coração, por esse espaço maravilhoso de partilha de sentimentos, informações, de vida!!! Tu conseguiste me mostrar de forma claríssima que o tempo é a gente quem aproveita ou não, que a nossa vida é só a gente que pode viver. As escolhas são nossas e refletem em tudo ao nosso redor.
    Bj grande.

  6. Nossa, o post de hoje caiu como uma luva. Antes de ontem encontrei um diário de quando eu era mais jovem. Incrível como a organização e a disciplina faziam parte da minha vida e como tudo funcionava da melhor forma possível, ou seja, o tempo rendia e os objetivos eram alcançados sem muito estresse. Ao longo do anos,acabei entrando em conflito com o relógio e muitas coisas ficaram atropeladas em minha vida, com isso, o estresse e o desânimo,por não ser tão produtiva, começaram a me incomodar muito. Ao descobrir seu blog, o ano passado, tive a oportunidade de começar a resgatar a minha disciplina e tive a certeza que ser mais organizada me deixava mais zen e mais feliz. Não se importe com a opinião negativa de alguns…afinal de contas, se eles acham que é um exagero ser organizada, por que então perdem tempo lendo seu blog? Talvez sejam pessoas perdidas na falta de objetivos e acabam se tornando desagradáveis.
    Obrigada mais uma vez por compartilhar suas dicas conosco. Pode ter certeza que você ajuda muitas pessoas.
    Bjs
    Ana

  7. Fernanda says:

    Oi Thaís, escrever um blog é aceitar a exposição e as consequências que ele traz, mas é como você falou: o importante é saber lidar com estas consequências. Acho que aprender a se organizar é um passo enorme de crescimento, pois as vezes usamos a bagunça , justamente para evitar viver algumas coisas, ela é um belo bode expiatório….se organizar na minha opinião é querer viver tudo de bom que a vida oferece e quando a gente se organiza isso é possível. Tem quem se organize apenas pelo ritual, está sempre no piloto automático e tem quem se organize por que isso faz sentido e ajuda a viver a vida com quem amamos….um grande abraço

  8. Muito bom o post de hoje, Thaís. Parabéns! Também tenho esse questionamento, de até onde escrever, porque tenho o (péssimo) hábito de me abrir demais. Mas com certeza a organização é um hábito que só te leva para frente. Minha mãe sempre falava da importância de arrumar a cama e não deixar a louça suja na pia e eu sinceramente achava “neurose” dela. Achava que “viver a vida do meu jeito” era a melhor coisa que estava fazendo. Hoje eu sei que ser organizada está me trazendo mais tranquilidade, me deixando mais feliz, e nem por isso me tornei a “neurótica” que eu achava que minha mãe era. E só lembrando, que o start para essa transformação, ocorreu após a leitura pela primeira vez, do Vida Organizada!

  9. Luciana Figueiredo says:

    Tais, tudo bem? Eu sou Luciana, sua leitora de TODOS-OS-DIAS e TODOS-OS-POSTS. Já comentei antes, mas não o tenho feito muito, mas leio sempre. Eu sou muito parecida com vc, e procuro me inspirar na sua disciplina, e trazê-la para minha vida prática é uma meta de longa data. Assim como vc, eu já tive fases de ser quase um soldado alemâo quanto à minha disciplina. Isso me trouxe um apartamento e algum conforto que há alguns anos atrás eu nem poderia considerar – já que minha disciplina era tanta e eu era tão rigorosa, que fiquei com pouquíssima roupa bacana (já que nunca comprava novas), e quase nenhum conforto (tipo não ter internet e tv a cabo em casa e regular no supermercado mesmo). Isso valeu muuuuitoooo a pena, mas lógico, não aguentei muito tempo. Em um dado momento, joguei tudo pro alto (eu nuuunca comprava à crédito, por ex) e comecei a renovar o guarda-roupa, fazer academia e as unhas no salão, e gastar com comida boa e lazer. Taí o paradoxo que vc falou: isso tb não durou muito tempo (as faturas dos cartões chegaram!) e voltei a repensar e a organizar minha vida segundo as prioridades (voltei a fazer a unha em casa e descobri que independente da grana eu gosto mesmo é de pintar unha vendo tv com os joelhos dobrados sobre o sofá), mas dessa vez muito mais equilibrada que na primeira vez, e agora me permito esperar mais tempo para ter uma coisa, ou entender que tudo bem, “estou cansada neste final de semana para fazer o bolo que prometi, ele vai entender se eu fizer no sábado que vem”… por incrível que pareça, meu casamento melhorou horrores e agora estou muito mais tranquila – o que me possibilita pensar no futuro, trabalhar em novos projetos, etc.
    Bom, só escrevi tudo isso para te dizer qta empatia sinto por vc e tudo o que vc escreve, e agradecer sempre por compartilhar conosco suas impreesões, opiniões, pensamentos… nem sempre é possível agradar a todos, até porque, não teria como mesmo, já que “cada um é cada um” e vamos combinar, A MAIORIA DAS PESSOAS QUE CONHECEMOS NÃO TEM O MENOR FOCO, NÃO SABE O QUE COMEU NO ALMOÇO E TEM A MAIOR PREGUIÇA DE ORGANIZAR A PRÓPRIA CARTEIRA, que dirá toda uma vida… deixar o barco correr pode ser o lema delas, mas elas nunca vão chegar a lugar nenhum. Bjs, Lu
    http://eu-espelho.blogspot.com.br/

  10. Thaís, creio que você compartilha a sua vida de forma aceitável. Isso quer dizer que você deixa suas leitoras atualizadas sem precisar se expor. Fique tranquila quanto a isso, pois ta tudo muito certinho =) Eu, de verdade, não acho você uma neurótica e até consigo imaginar sua casa com almofadas pra todo lado em dias visita. rsrsr! Isso faz parte da vida e você é normal como qualquer outra pessoa. Fique fria e prossiga 😉

    Ps: Já to me acostumando com esse novo layout que no início eu não tinha gostado. Está bonito e parece organizado. =*

  11. Você é otimaaaaaaaaa…. fico aguardando todos os dias com grande ansiedade as atualizações do blog….grande beijo

  12. Alessandra says:

    Thaís,

    Ontem, navegando e procurando algumas técnicas pra organizar a minha vida, que está pelo avesso, achei seu blog. Confesso, não consigo parar de ler, não dormi direito pensando em como deixei a vida chegar no ponto que está…Tá tudo bagunçado, desde a casa até os pensamentos. Quero e vou colocar essas dicas todas em prática, porque preciso desse tempo pra mim, curir meu maridão, minha mãe, minha casa. Trabalho muito, estudo pra concurso e ainda inventei uma nova faculdade pra fazer. Preciso fazer academia, nem que seja meia horinha por dia. Preciso de muitas coisas, mas acho que a principal já encontrei. Força de vontade e ajuda pra mudar. Obrigada viu. Pode ter certeza que virei aqui sempre e tentarei absorver tudo, lógico, adequando ao meu dia-a-dia. Tomara que minha mãe fique orgulhosa de mim!!!! Beijos

  13. Gostei muuito do texto.
    Eu como pessoa que sempre fui desorganizada em tuuuudo, posso falar que hj olho até com mais esperança para a frente, porque tenho um sentimento bom de posso fazer as coisas darem certo.
    Outra coisa suuuper interessante, na verdade pelo menos para mim seu blog tirou a coisa neurótica, pois hj não corro em busca da perfeição, acho que as pessoas por puro preconceito ou medo mesmo, criticam sem antes compreender como as coisas realmente são.
    Mas o mais importante mesmo é que vc está amadurecida a ponto de não se abalar com essas coisas, com fatores externos, estou caminhando para isso e com fé em Deus estarei nesse patamar em breve hehehe.

    Um forte abraço.

    E todo o meu carinho como gratidão

  14. Oi Thaís! Obrigada por compartilhar sua vida, adoro seus posts e posso dizer que você esta sendo um divisor de águas em minha vida. Obrigada por me ajudar a ser organizada! Um beijão!

  15. Betinha Carvalho says:

    Boa tarde,Thaís ! Enquanto a maioria dedica o seu tempo a criticar o que alguém faz (isso em todos os aspectos da vida)outras, como eu, busca crescimento, melhorias pra sua vida,e isso eu encontro aqui.Te acompanho a pouco tempo, mas n sabe como me ajuda, como me inspira !Minha casinha começando a entrar nos eixos,de forma organizada,sobrando mais tempo pra eu me dedicar inteiramente a mim =) Tenho certeza de que há várias “Betinhas” te acompanhando, obrigada por nos ajudar, obrigada msm ! Tudo o que vc posta é de extremo bom gosto,com muita simplicidade,eu adoro a parte de decoração…Bjks pra vc !

  16. be happy and don’t feed the trolls, Thais 😉

  17. Thais, parece que o post foi escrito para mim! Tenho um blog que explodiu de acessos por causa de um post que fez sucesso (70 mil pageviews), e por mais que a maior parte do feedback seja positivo ou, mesmo quando não é positiva, seja construtivo, existem pessoas que insistem no julgamento protegido pelo anonimato da internet. Não basta julgar sem nos conhecer, mas ainda nos xingam. No começo fiquei muito mal, pensei em apagar o blog. Mas fui percebendo exatamente isso que você escreveu: EU sei que não sou aquilo que escrevem. E se querem ranhetar no blog dos outros em vez de produzir algo bacana, coitados. Enfim, parabéns pela atitude (e pelo blog, é claro). Sobre a organização também me identifico totalmente. Sem as minhas listas e sistematizações, eu aproveitaria muito menos a minha vida e a minha família.

  18. Thais, perfect post!!! Acabei de fazer 30 anos (23/07) e estou em uma fase de amar a minha vida total!! Me desfazer de pessoas e coisas que não me fazem bem e planejar meu futuro!!
    Está de parabéns!! Vc é ótima!
    Sucesso!!

  19. Achei este blog faz um tempinho, adorei tudo e li ele de trás para frente para não perder nadinha. Suas dicas de organização são super valiosas e aos poucos estou conseguindo ser uma pessoas mais organizada e produtiva. Obrigada!!

  20. Na boa, manda esse pessoal catar coquinho! (risos) Adorei o post, me identifico. Beijos!

  21. Thais, leio o teu blog a muitttooo tempo, mas nunca comentei..
    bom eu sou recém casada,terminei a obra da minha casa a um mês, faço mestrado, mas vivo correndo pois moro em duas cidades (uma dia de semana que eu faco mestrado e outra a 250 km que meu marido mora e decidimos construir nossa vida juntos), bom mas falei tudo isso para te agradecer, pois sem tuas dicas nao iria conseguir administrar tudo isso, e se fizesse não seria bem feito (o que me deixa em panico) rsrs.. pois conciliar tarefas domestica, estudos, trabalhos, vida social e afetiva… não é facil, mas se organizando da pra levar numa boa.. as vezes um dia de jogar tudo pra o alto faz parte.. mas vale a pena.. muito obrigada ja te considero uma amiga de tantop que fazes parte da minha vida.. adorooooo o Blog.. e beijos pra ti e tu gurizinho

  22. achei esse link super bacana e resolvi divulgar. 12 coisas que provavelmente temos demais em casa
    http://www.apartmenttherapy.com/10-things-you-probably-own-too-much-of-172128

  23. Excelente texto Thais!! Parabéns! A crítica tb sempre nos serve, mesmo que seja pra fazer surgir um “sorriso de canto de boca” rsrs

  24. Tais,na minha opinião,já entrei em diversos blogs de organização, mas nem um me faz me sentir tão bem quanto o seu.Siga em frente, pois vc ajuda muitas pessoas a se organizar. Beijos!!!

  25. Oi, Thais, boa tarde!

    Que bom poder ter contato, ainda que virtual, com pessoas inteligentes e sensíveis como vc, isso não é bastante comum, infelizmente.
    Como ex-blogueira (isso existe?rs), admito que não transo bem essa coisa de gente que, do nada, se acha no direito de nos ofender nos comentários, é como um bandido entrando na casa da gente, eu acho, sei lá.
    Tb acho difícil a sensação de que, aos poucos, vai acontecendo uma certa cobrança de mais detalhes, mais pormenores, mais fotos, mais exposição, e disso eu não gosto mesmo, há riscos em demasiada exposição, parece que o blogueiro é obrigado a ficar nu sempre pra todo mundo, acho isso desagradável e até perigoso. Mas são opiniões ou sentimentos meus, tudo bem.
    Teu blog é excelente, tu escreves muito bem e tens conteúdo de qualidade, a obra revela o autor. Obrigada pela ajuda diária (estou em batalha para me organizar melhor na vida) e parabéns pelo trabalho!
    Beijocas,

  26. Cristiane says:

    Thais, seu post de hoje me fez lembrar de uma fase também complicada da minha vida. Saí da correria de S.Paulo onde passava 4 horas em trânsito (entre ônibus/metrô). Casei e mudei para o interior. Pronto, arrumei um emprego que era 20 minutos da minha casa, chegava cedo, sobrava tempo. Achei que a vida estava resolvida. Um dia comecei a ter fortes dores, ficar deprimida, me sentir só. Descobri que estava com fibromialgia. Cada médico me aconselhava uma coisa, até que um otorrinolaringologista me disse: você já procurou um psiquiatra? Eu pensei: como assim, psiquiatra? Estou com uma tosse há meses, resolvo procurar um médico e ele me indica um psiquiatra?
    Ele me explicou o porquê da indicação, me fez várias perguntas sobre minha vida e concluiu: enquanto você vivia na correria de S.Paulo, não tinha tempo nem para adoecer. Hoje, leva uma vida tranquila demais para seus padrões…é muito mais fácil um paulistano enfartar com o sossego da Bahia, do que com o corre-corre de S.Paulo. Realmente, ele tinha razão. Troquei de emprego, onde tinha hora para entrar e não tinha hora pra sair, entrei na academia, tirei minha habilitação, tive uma filha…ou seja, não adianta achar que a tranquilidade seja boa pra todo mundo. A minha vida zen, como vc mesma disse, é estar assim, sempre ocupada, sem tempo, mas é o que me faz feliz! Super parabéns pelo blog, viciei!

  27. Oi Thais!
    Estou sempre acompanhando seu blog, (infelizmente sem muito tempo para comentar) ele me traz uma sensação muito boa e uma disposição para encarar a organização de forma prazerosa. E isso, traz bem estar para meu dia-a-dia, e eu adoro.
    Bem, acredito que quando a pessoa tenta lutar contrar sua própria essência, é demasiado cansativo e tristonho. Nos aceitar, mesmo que, organizadas, desorganizadas, no meio termo ou tentando, é sempre o ideal. Às vezes ainda me sinto um pouco perdida, falando a verdade, mas sinto que estou no caminho certo.

    Seu blog é uma leitura diária, obrigatória, para mim. E esse toque pessoal que começou a dispensar nos posts, está sensacional!

    Obrigada por reservar esse tempinho nos seus dias para transmitir tanta coisa boa – em todos os sentidos – para nós!

    Um super beijo em você!
    muitos abraços fofos no Paul!
    Até mais!

  28. Ola Thais, eu te acompanho desde a epoca do songs for paul, qdo vc estava ainda gravida, e lembro bem desse seu período sabático, e vou te falar a minha impressao da coisa td, mesmo qdo vc se desapegou de td, vc manteve a sua essencia de organizada, nas pqnas tarefas q vc elencava, a lista de produtos q vc tava usando com o filhote, a propria rotina da encantora exige um tanto de organização, etc… então eu te digo: a organização é inata a vc, rs…

    Bjus
    * obs: tenho saudades do seu blog com a rotina do filhote.

  29. Cheguei a conclusao que gosto demais de voce…rs
    To ficando viciada no seu blog. Beijus

  30. Perfeito! Adorei o parágrafo de conclusão. Adoro seu blog. É o único que leio sempre. Keep calm and carry on!

  31. Oi Thais

    Estava em busca de um caminho prá sobreviver à perda de minha empregada que me acompanhou por mais de 13 anos, quando encontrei seu blog. Tem sido uma super inspiração, inclusive porque o sistema Fly Lady, embora não eu não siga fielmente, me ajudou muito a convencer o povo aqui de casa a aceitar que um mínimo de organização é mesmo uma coisa necessária e ajuda. E já faz um tempinho que tenho vindo aqui todos os dias.
    E quanto ao post de hoje… acho que é assim mesmo… às vezes para dar um novo passo, e assumir novos papéis precisamos questionar tudo, experimentar o avesso… para depois encontrar um novo equilíbrio…
    Ainda bem que você não se intimida com os questionamentos, inevitáveis, e continua compartilhando conosco suas idéias, que, como a Tati escreveu acima, nos dá mesmo mais disposição e prazer para encarar a organização. Faz com que a gente não se sinta sozinha remando contra a maré.

    Bjs

    Bjs

  32. Thaís, saiba q vc inspira. É. Isso mesmo. Vc INSPIRA. AMO o seu blog. Ele é minha leitura de momentos de relaxamento e – muito mais frequentemente – antes de dormir. É uma leitura de satisfação.

  33. Marcela Palassi says:

    Adoro o que você escreve. Este blog tem feito um bem enorme para mim, sou super desorganizada, não sabia como ter a casa em ordem e agora depois de conhecê-lo estou bem diferente, animada com a casa limpa, arrumada e ficando organizada.

    1. Thais Godinho says:

      Obrigada a todas vocês, de verdade! Vocês não imaginam como é bacana receber esse retorno. <3

  34. Gostei!!! Conheci seu blog há pouco tempo e estou adorando!!!! Concordo: com organização conseguimos fazer muito mais! E eu meio que andei deixando a minha de lado.. me identifiquei contigo. Também não me sinto como eu de fato sou.. sei lá! Mas tudo passa! hehehe

    Beeijos!

  35. Thais… muita coisa tem mudado desde que conheci o seu blog como já lhe disse. Hoje em especial me disseram que eu era cheia de capacidades mas que a minha permissão quanto ao peso da motivação e do lado emocional me prejudicavam muito. Mas que ultimamente estava produzindo muito e obtendo muitos resultados a vários niveis. Fiquei feliz e mais motivada ainda para uma série de coisas. Estou muito ansiosa por reler de novo seus posts e absorver tudo, reviver essa força intensa dos seus posts (que se transparece em motivação para mim) para continuar me organizando sobretudo em casa e no meu trabalho. Continue a pensar no seu livro sim? 🙂

    Muito obrigado por tudo, e se me permite um forte abraço aqui de Portugal!

  36. Carolina says:

    Oi Thaís!
    Conheci teu blog há pouco tempo e estou começando a colocar algumas das tuas dicas em prática.
    Sou super desorganizada com “coisas” (roupas, objetos), mas sempre dei conta de organizar meus estudos, meu dinheiro e tal. Agora pretendo me mudar e isso precisa mudar, porque sei que terei que ser mais organizada em tudo, mesmo que não seja neurótica. E não acho que você seja neurótica!
    Não dá bola pra quem faz esses comentários que vc citou, devem ser uns desorganizados invejosos 😉

  37. Thais, que delicia esse texto, serviu muito para mim, estou nessa fase de desapego, de tudo, ter muita coisa não me satisfaz, estou querendo apenas organizar o que tenho, nem que para isso tenha que me desfazer de algumas coisas, inclusive do meu primeiro blog, que eu nem imaginava que alguém fosse ler e compartilhei todos os meus problemas, não me arrependo, mas não quero continuar na mesma linha, quero algo mais ORGANIZADO, mais útil. agora acorro contra o tempo para conseguir conciliar trabalho, estudo, blog, filhos e toda essa mudança. Já percebi que são atitudes diárias e seu blog tem me ajudado muito, eu ainda chego no meu estado zen.
    Beijos

  38. Carolina Moraes Maia says:

    Falou e disse, Thaís! A organização não é “o fim” de nada, mas sim o “meio” para que tudo se torne possível. Essa é a única razão pela qual acredito que devemos buscar incorporá-la em nossa vida. Os meus 30 anos também trouxeram coisas boas para mim… A maturidade é de fato uma benção… Sucesso sempre, querida! beijão!

  39. Mariana Santana says:

    Oi Thais!

    Conheci seu blog há cerca de 8 meses, me lembro bem de ter passado a época de fim de ano devorando todos os posts. Eu nunca comentei aqui, e acho que em parte é porque estava absorvendo tudo, e era muito para mim. Sempre me considerei uma pessoa razoavelmente organizada, porém, sou bastante esquecida e como diz minha mãe “enrolona”. Enfim , gostaria de dizer que seu blog me ajudou em uma coisa que eu tinha uma dificuldade imensa de aceitar: que eu sou uma adulta. É. Eu tenho 22 anos, mas até o ano passado vivia uma vida de adolescente, apesar de trabalhar desde os 18, fazer faculdade e ser uma filha responsável. O que eu quero dizer é que seu blog me ajudou a ter uma visão mais adulta e madura da vida, sem todo aquele peso de que a vida adulta é chata, cheia de responsabilidades e que “ah, como eu gostaria de ser adolescente a vida toda…” Não! Eu descobri que sinto prazer quando arrumo meu quarto, organizo minhas contas, monto to do lists e vou riscando. Descobri que me sento feliz quando cuido do meu tempo de maneira mais autônoma, sem deixar que as coisas ou situações vão me levando. Nunca me dei tão bem com a minha mãe como hoje e acredito que seja reflexo dos aprendizados que tive acompanhando seu blog, pois sou capaz de compreender melhor as atitudes dela em relação aos cuidados com a casa, com as finanças, com a nossa família no geral. Gostaria de agradecer por compartilhar sua vida, suas ideias e tudo mais que você posta aqui, pois acredite, isso tudo é capaz de ajudar as pessoas, muito, muito, muito! É capaz de mudar a vida de alguém que está apenas em busca dicas de organização, mas também de quem está em busca de sua própria identidade. Parabéns por esse talento de lidar com as palavras, com as pessoas, com vida. Estarei sempre esperando seu próximo post, perto das 9 da manhã, pela internet fraquinha e as letrinhas pequenas do celular!

    Muito obrigada! <3

  40. Patricia Caroline Magri Mariano says:

    Me identifiquei muito com o texto. Faz um pouco mais de 1 mes que tive a felicidade de conhcer seu blog. Amei!!! Parabens:-)

  41. Luzinete Machado says:

    Achei teu blog há pouco tempo,tenho mais do que o dobro da tua idade, e lendo você falando em maturidade eu digo: que passei na vida e não vivi. Peço a Deus mais um tempo para fazer o que não pude quando jovem.Trabalho(ainda) com crianças, tenho vontade de ter um blog para transcrever o que escrevi durante um tempo…
    Estarei sempre aqui lendo teus posts. Abraços.

  42. “Uma coisa que os meus 30 anos de idade me trouxeram foi a maturidade para saber muito bem quem eu sou e o que eu deixo entrar na minha vida ou não, e principalmente as brigas que eu devo comprar.”

    Isso é uma coisa que ainda preciso aprender.

    Ótimo post Thais. 🙂

  43. Mariana Schneider says:

    Oi!! Pois bem, nunca pensei que comentaria em blogs, mas vamos lá. Hoje decidi comentar, porque me senti “onfendida” pelos comentários feitos a você. Entro semanalmente no seu blog e sempre achei tudo uma delícia. E mais que isso, acho que os posts são na medida e que aqui não tem nada de neurose. Acredito que na vida a gente não precise levar tudo ao pé da risca, sempre tem a exceção a regra. Então, se eu leio você, suas dicas e usar isso a favor da minha rotina, no que se encaixar na minha vida, já é alguma coisa, um bom aprendizado. Muita gente não entende, que por exemplo, você pode ser muito organizada, mas que isso aqui não é uma exigência para que todos sejam. A página é sua, o espaço e seu e as pessoas leem se quiser e absorvem o que quiser. Exatamente como você disse, cada um na sua. Então, quero dizer que especialmente hoje adorei ler você. E que esses comentários sejam apenas bobos comentários.E desejo muita inspiração aos seus dias, para que você possa continuar postando sempre. Um abraço.

    1. Thais Godinho says:

      Muito obrigada, Mariana!

  44. Thais, seu blog serve de inspiração para muitas pessoas, e é isto que deve contar sempre! Sempre existirão pessoas que nao pensam como você e se a forma que estas pessoas encontram para expressar seus pensamentos é tentando diminuir o seu trabalho, temos apenas que torcer para que elas consigam enxergar, um dia, que as coisas nao funcionam assim! Uma das coisas mais importante em nossa vida é o respeito, e infelizmente algumas pessoas nao sabem aceitar pontos de vista diferentes. Portanto, releve, porque o seu blog com certeza é “luz” na vida de muitas pessoas. Tal como você, sei da importância de tentarmos nos organizar sempre, alguns dias estamos mais organizados, outros dias menos, isso faz parte! Mas o mais importante é nao deixar nossa “desorganização” afetar a nossa capacidade de tocarmos em frente os nossos projetos e objetivos, que é o que acontece na maioria das vezes. E sabemos bem que a desorganização externa reflete a desorganização interna, logo, uma mente desorganizada acaba por nos frustar por nao conseguimos realizar tudo aquilo que nos propomos. Continue assim, continue nesse caminho! Parabens pelo seu blog!

  45. Denize Cristina Wanderley says:

    Oi Thais,
    AMO seu blog, amo, tem tudo que eu sempre quis sem precisar procurar.
    Minha vida também só começou a fazer sentido depois que me organizei.
    EU ADORO organização e se nem todo mundo gosta… que bom!!!
    Sou sua fã, se não consigo aplicar tudo que aprendo neste momento, com certeza alguma mudança acontece para melhor.
    Me lembro de um post em que você falava que como está escrevendo um livro iria parar ou diminuir as postagens, não sei se comentei, mas NÃO PARE POR FAVOR!!! Você faz parte da vida de todos nós.
    Muito obrigada por ser tão generosa, coisa tão rara infelizmente…

    1. Thais Godinho says:

      Obrigada você, Denize.

  46. Só vou dizer uma coisa:
    ARRASOU!

  47. oi thais, amei seu blog desde o dia que estava procurando no goolge algo sobre organização e achei seu blog, faz um mes exatamente.ja coloquei em pratica algumas coisas, outras eu vou tentando aos poucos. de tudo o meu maior problema em organização é a hora que eu acordo, rsrsr. eu trabalho anoite. mas estou tentando.thais se nao for muito incomodo gostaria que postasse algo sobre quando era mais nova tipo la pelos 20. é que eu tenho 23, me sinto meio perdida minha vida mudou muito rapido, eu casei, tenho uma filha de 2 anos, e estou fazendo cursinho pra facu.eu não me sinto mais uma colegial, muito menos uma mulher. em suas palavras eu vejo que vc ja encontrou sua identidade e ja amadureceu. gostaria que falasse sobre isso. e me desculpa pelo texto ai encima. é apenas um desabafo. fica com Deus.

    1. Thais Godinho says:

      Tici, boa sorte. Tentarei falar mais sim. Obrigada por comentar. =)

  48. Thaís, teu blog ficou muito mais legal do que já era com esses toques mais pessoais!
    Parabéns!
    Beijo!

  49. JOana Messias says:

    legal!! ainda bem q colocou a tradução, pq nao sei ingles, e vc escreve bastante em ingles… seu site é massa!

    1. Thais Godinho says:

      Joana, quando não souber algo, use o Google Tradutor! Me ajuda muito com outras línguas também!

  50. Nossa thais adorei esse post! Admiro sua simplicidade e humildade e torço pra todossss os seus objetivos se realizem!
    Tbem cheguei aos trinta anos e já recebi esse bonus maturidade que a vida dá nesta fase. E concordo com vc que a organização é essencial.

    bjos querida!

  51. ps mudei de blog

  52. Carmelita Machado says:

    AMEI!

  53. Olá, volta e meia estou por aqui lendo suas dicas. Também gosto de planejar e de organizar, de ter metas definidas. Também dei um brake no meu estilo planejado e não me senti bem, na verdade me sentia infeliz e frustrada. Na minha vida precisa existir equilíbrio mas, cada um tem que identificar o que realmente precisa pra viver bem.
    Parabéns pelo blog.

  54. Amei o post Thais! Quem tenta ser organizado e conseguindo ou não, não perde tempo pensando besteiras.!:D

  55. Olá Thais, conheci seu blog hoje através de uma consulta com a palavra organização no Google e já li vários posts. Sou desorganizada e meu marido não ajuda nada em casa, pelo contrário, só faz mais bagunça, hehehe, ai eu acabado desanimando de arrumar e tudo estar desarrumado duas horas depois…Você é um exemplo, parabéns, espero mudar meu estilo de vida para facilitar mais as coisas pois tenho aquela sensação constante de que o dia não rende nada e tudo esta lá por fazer. Adicionei seu blog aos favoritos e com certeza estarei aqui mais vezes. Tudo de bom!

  56. Thais, você é nossa musa inspiradora!
    Já votei no vidaorganizada para o topblog!

  57. Thais! Sou sua fã, juro!
    Quero muito me espelhar em você.

    Bjs

    1. Thais Godinho says:

      Obrigada, Erminia.

  58. Cara Thais eu nunca escrevi no teu blog mas eu sempre passo para uma visita. O teu espaço é muito útil e inteligente e sinceramente as vezes eu fico impressionada com certas pessoas que amam perder tempo escrevendo besteira na internet!! Ninguém é obrigado a ler sites ou blogs e ainda bem que todos nos temos a liberdade de simplesmente fechar a pagina e ler outra coisa. Porém escrever mensagens julgando os outros (no caso você) é realmente ridículo. Bom para eles que tem tempo para jogar fora e tanto a rede esta cheia de gente inútil basta ver os comentários em geral que as pessoas deixam em varias paginas de facebook, gente que se aproveita do anonimato para destilar as próprias frustrações …

    Parabéns por tudo

Deixe uma resposta para Nayara Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar...

Posts mais acessados