Trabalho

Comecei a trabalhar!

Depois de um batalhão de entrevistas, finalmente fui chamada (não para um, mas para TRÊS empregos) e comecei hoje! O emprego só não é perfeito porque paga menos do que eu ganhava anteriormente, mas as vantagens são maiores, vejam:

– Demoro 10 minutos para chegar e voltar A PÉ. Sim, é pertíssimo de casa e não dá tempo de escutar nem quatro músicas inteiras no ipod.
– Há duas praças no caminho, que é bem tranquilo (exceto quando aparecem uns tipos estranhos, mas não tem como fugir do fato). Dá para curtir a natureza e conversar com os cachorros nas casas.
– É uma agência grande, com cerca de 50 pessoas, e que atua em diversas áreas (digital, eventos, vídeos e impressos). Dá para mudar de cargo lá na frente, se for o caso. E tem clientes ótimos, como Vivo, Telefonica, Nestlé, Laka, Natura…
– Entrei para trabalhar com mídias sociais, que é definitivamente o campo de atuação que quero trabalhar no momento.
– Há uma cozinheira fazendo comida caseira na agência. Não preciso nem sair para almoçar. E toda sexta tem churrasco.

Disso tudo, o único ponto ruim é o salário (que também não é ruim, só é abaixo do que eu esperava), mas depois de balancear tudo, vi que valeria a pena. Eu estou há mais de um ano fora do mercado de trabalho e fiquei com um medinho de não conseguir trabalhar, mas deu tudo certo.

Os outros dois empregos que eu fui chamada eram muito bons, mas não eram perto de casa. Se o Paul precisar de mim, estou aqui do lado e isso conta mais do que tudo. Vou começar a fazer a pós-graduação ainda nesse semestre e pretendo trabalhar lá ao menos até concluir o curso. O Paul terá mais de três anos e nesse meio-tempo vamos planejando o que fazer, veremos a compra do carro com calma e tudo o mais.

Estou muito feliz e minha cabeça é outra depois de tudo isso que está acontecendo!

E o Paul, que sempre foi tão independente, está sentindo. Ontem precisei ficar fora o dia todo resolvendo algumas coisas antes de começar a trabalhar e ele ficou grudado do momento que eu cheguei até a hora de dormir. Acordou de madrugada e só parava de chorar se eu ficasse abraçada com ele. Não dormia – queria ficar olhando para a minha cara, fazendo carinho na minha mão e dando sorrisos. Hoje, quando eu cheguei, ele não queria que mais ninguém o pegasse no colo, só eu. Grudava e não queria mais sair. Agora ele está dormindo (no berço), mas vamos ver como será durante a madrugada. Essa semana alguém comentou que ansiedade da separação era mais difícil que qualquer salto, e é verdade. Ainda mais coincidindo comigo voltando a trabalhar fora. Precisamos ter paciência. Hoje fiz questão de ficar com ele desde a hora que eu cheguei – dei banho e coloquei para dormir (fez escândalo porque queria ficar acordado comigo! ficava “mamamamamama”). Acho que aos poucos vamos nos adaptando.

Segunda ele teve consulta com a pediatra e está bem. Cresceu 4cm e está pesando 9400g. Eu acho que ele está crescendo muito rápido agora!

Você também pode gostar...

Posts mais acessados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *