Categoria(s) do post: Diário da Thais

Decoração é um processo complicado, não é? Eu vejo aqueles programas tipo Extreme Makeover: Reconstrução Total e Changing Rooms e fico achando que pode ser tão fácil – e rápido – daquele jeito. Mas eles são profissionais. Quando eu percebi isso, as coisas começaram a fluir por aqui, de verdade.

Decidi fazer tudo aos poucos. Pode parecer óbvio, mas a gente nem sempre começa pelo que realmente precisa. E eu decidi fazer isso, simplesmente. “Preciso de um lugar para guardar meus DVDs”. Ok. Essa semana comprei uma caixa bonita e couberam todos. Tudo bem que em breve comprarei mais uma – porque adoro comprar meus filmes preferidos em DVD também. Minha nova aquisição foi “Um Estranho no Ninho”, com o Jack Nicholson. Adoro. Uma decisão realmente importante para a organização dos meus filmes é comprar somente aqueles que eu realmente gosto e que definitivamente verei mais de uma vez na vida. Isso tem me poupado de gastar dinheiro à toa toda vez que entro na Americanas ou na Saraiva e vejo aquelas gôndolas com DVDs a 12,90.

Essa semana também comprei um tapetinho colorido na Tok&Stok que deu uma cara nova ao chão cinza de ardósia do meu quarto. Bom, vejam as fotos das novas aquisições:


Caixa para guardar os DVDs. Ela fica na parte de baixo do rack.

Fronha do Pequeno Príncipe.

Tapete com bolinhas coloridas na ponta, awn.

Banco laranja de plástico. Bastante útil quando quero mostrar alguma coisa para o meu noivo no computador e ele tinha que ficar de pé, hehe. Ou então quando eu quero amarrar os sapatos, tocar violão etc.
Na verdade, o mais interessante é ver como a decoração meio que cria vida e vai sendo montada sozinha. O negócio é comprar aquilo que você gosta e, de repente, se verá combinando os objetos. Penso em pintar as paredes do meu quarto de lilás, por exemplo, e essa decisão eu tomei a partir das coisinhas que eu estou comprando.Ah, é importante dizer que, para cada item que entra, uma série de outros sai. Por exemplo, comprei a fronha nova e já separei cinco mais surradas que vou doar. Fazer isso garante a organização e o declutter progressivo.

Semana passada também tirei um montão de sacolas de lixo do escritório. Sim, a reforma continua, mas em um ritmo bem mais lento. Foi aquilo que eu disse acima: enquanto eu achava que teria que fazer tudo de uma vez, ficava adiando e adiando. Já dizia um livro sobre gerenciamento do tempo que eu tenho, “a única maneira de devorar um elefante é comendo pedacinho por pedacinho”. E foi o que eu resolvi fazer. Tenho evoluído mais do que quando eu queria fazer tudo rápido e de uma vez.

Meu nome é Thais Godinho e eu estou aqui para te inspirar a ter uma rotina mais tranquila através da organização pessoal.