Categoria(s) do post: Casa, Finanças

Morar sozinho(a) é uma mudança importante e traz muitas dúvidas. Esse texto traz algumas dicas para facilitar a sua empreitada.

• A primeira providência é montar uma planilha com todos os seus gastos. Isso é fundamental para nunca perder o controle.

• Converse com outras pessoas que já passaram por isso e podem te dar umas dicas. Se conhecer alguém que foi morar em uma situação semelhante à sua, preste atenção em tudo o que ela disser.

• Se você tem algum dinheiro guardado para começar a mudança, você é uma pessoa abençoada. Se você não tem, calma! Dá pra fazer, ainda que com algumas restrições. Em primeiro lugar, liste o que você já tem. Você irá se surpreender com a quantidade de coisas que dá para usar: cabides, mesinhas, luminárias, panelas que sua mãe não usa mais. Não subestime nada!

• Certamente, alguns utensílios que você não tem serão absolutamente necessários, como fogão e geladeira. Aí você terá que listá-los e ver o que pode ser comprado usado ou não. Fogão dá. Geladeira não. Mesmo que você adquira itens novos depois, tenha em mente que você não tem nada, nem dinheiro, quase, e precisa comprar o que puder e que dê para você viver numa boa, pelo menos no começo.

• Não se esqueça dos gastos que aparentemente não são nada, como a balinha que você compra todos os dias no ponto de ônibus ou o refrigerante que toma durante o almoço. Tenha em mente que precisará cortar gastos no que não for estritamente necessário. Qualquer gasto de $1,50 no dia-a-dia resulta em uns $40 no final do mês (já é a sua conta de água).

• Além do seu trabalho normal, há alguma atividade que poderia lhe render algum dinheiro extra? Pense a respeito da implementação, mesmo que somente de vez em quando. Qualquer dinheiro que entrar será útil.

Nunca comprometa mais de 1/3 da sua renda com o aluguel. O ideal é 1/4. Isso significa que, se você ganha $1.200, o aluguel ideal é $300, e no máximo $400. Você pode pagar um aluguel que consuma metade do seu salário somente se você ganha super bem.

• Se você trabalha e fica fora o dia inteiro, vai gastar super pouco com energia elétrica em um apto. pequeno e sem luxos. Coisa de $50 por mês. A média de gastos em uma casa com uma pessoa gira em torno de $70. É legal você dar uma olhada na conta de luz da sua casa e dividir pelo número de pessoas para ter uma noção, mas esse valor provavelmente vai variar e serve somente como estimativa. Na dúvida, calcule para cima.

• Água, você pagará a taxa mínima da sua cidade. O valor cobrado é sempre progressivo. Existe um consumo mínimo padrão de 10 m3 ou 10 mil litros de água com um valor fixo. A partir daí, existem faixas de consumo variáveis. Em São Paulo, a taxa mínima gira em torno de $20. Se morar em prédio, é provável que a água já entre como conta no condomínio, assim como o gás. Informe-se quando for ver o imóvel. A tática de pegar a conta da sua casa e dividir pelo número de pessoas também funciona aqui.

• Alimentação, a coisa é 0 ou 80: comendo em casa você economiza, comendo fora você vai gastar horrores. $300 é uma média razoável de gastos mensais com alimentação, sem contar o almoço que teoricamente é pago pela empresa que você trabalha. É importante levar em conta seus hábitos alimentares.

• É imprescindível moderar gastos a mais, como com roupas, DVDs etc. Tudo o que você puder poupar, que seja $1, $10 ou $100, é muito importante. Por mais que você tenha seus gastos fixos, há gastos que sempre aparecem: uma consulta inesperada ao destista, uma torneira que precisa ser consertada… E tudo isso pode estourar o seu orçamento se você não tiver uma pequena poupança para esse tipo de imprevistos.

• Tenha em mente que, pelo menos no primeiro ano, você terá que reduzir seus gastos ao extremamente necessário. Internet, esqueça, a não ser que você trabalhe em casa com ela. Roupas, somente o que precisar mesmo, e sempre os artigos mais baratos. Tem que saber pechinchar e procurar para achar sempre o menor preço. Sim! Você vai aprender a fazer isso, nem que seja na marra.

• Aprenda com seus erros e acertos. Você verá a diferença que faz desligar a TV antes de dormir, em vez de dormir com o timer, como você fazia antes. Ou desligar o chuveiro enquanto se ensaboa. Você vai pegando isso aos poucos, mas procure na Internet artigos que possam lhe dar boas dicas.

Gaste menos com produtos no geral. Por que você vai comprar um sabonete de $3 se você pode comprar o de $1? Tenha em mente que você precisa economizar e que cada centavo faz a diferença nesse começo, onde tudo é uma incógnita.

Economize na comida, mas não compre alimentos ruins! Se você se alimentar mal, vai pagar caro mais tarde com remédios e médico. Se você estiver em dúvida entre comprar um DVD novo ou comprar comida, sempre fique com a comida, por favor. Necessidades básicas primeiro, supérfluos depois. Esse é o lema, sempre. Lembre-se que comprando alimentos saudáveis (frutas, verduras, legumes, peixes) você gasta muito menos do que se comprar bobagens (pizza, chocolate, congelados). Seja criativo e busque formas para economizar, como freqüentar feiras livres e mercadões.

Roupas limpas. Você pode ter uma máquina de lavar ou fica mais barato levar na lavanderia, por enquanto? De qualquer forma, uma solução prática terá que ser encontrada.

• Nunca, jamais, em hipótese alguma, compre em lugares tipo Casas Bahia, Marabras, blablabla e entre em carnês, dívidas no cartão ou empréstimos. Você não vai conseguir pagar e vai afundar. Isso é sério. Esqueça totalmente. Viva com o que dá. Priorize suas compras. Se não der para comprar a cama e o colchão este mês, compre o colchão e deixe a cama para quando puder. Você terá que tomar decisões: preciso mais de uma mesa de centro ou de um fogão? Um rack ou o chuveiro?

• Não precisa depender de ninguém, nem ser daquele tipo chatão e pedinte, mas não se esqueça dos seus amigos e parentes. Não tenha vergonha de recorrer a eles e perguntar se têm algo que possam doar para ajudar você no início dessa nova fase em sua vida. Todo mundo tem sempre uma mesinha velha de computador que não usa, alguns utensílios de cozinha e coisas assim. Tudo isso poderá valer ouro para você. Saiba aproveitar, saiba reciclar.

• Por menor que seja o seu novo lar, faça seus amigos e pessoas queridas participarem de uma “inauguração”. É um momento muito importante e as pessoas que gostam de você ficarão felizes de estarem junto quando você vivenciar isso. E sempre rodeia você com energias positivas.

Não queira ter tudo e fazer tudo no começo. Você vai ter que caminhar devagar, fazer uma coisa de cada vez. O importante é ter o lugar onde morar e o básico: onde dormir, onde cozinhar, onde estocar comida, onde lavar roupas. Para tudo se dá um jeito. Comece devagar, economize sempre que puder e gaste somente com o necessário. Vai dar tudo certo. 😉

Categoria(s) do post: Finanças

Iluminação

  • Use lâmpadas que sejam adequadas a cada ambiente. Na cozinha e no banheiro, por exemplo, você pode utilizar lâmpadas frias, que duram mais.
  • Durante o dia, prefira iluminação natural.
  • Apague as luzes quando sair de um cômodo.
  • Pinte as paredes e o teto com cores claras, pois elas refletem melhor a luz, diminuindo a necessidade de luz natural.
  • Use iluminação direta para leitura, trabalhos manuais etc.

Geladeira

  • Freezer não tem dica! Se você quer economizar, não tenha um freezer, pra começar (a não ser que você seja dono de um açougue).
  • Quando for fazer comida, tire todos os alimentos que irá precisar de uma vez, para evitar ficar abrindo e fechando a geladeira.
  • Mantenha a borracha de vedação em bom estado para não escapar o ar frio.
  • Não coloque em seu interior alimentos ainda quentes.
  • Não use a parte traseira dos aparelhos para secar roupas.
  • Mantenha limpas as serpentinas da parte traseira do aparelho.
  • Instale seu aparelho em local ventilado, fora do alcance de raios solares e longe do fogão.
  • Deixe um espaço mínimo de 15 cm dos lados, acima e no fundo do aparelho em caso de instalação entre armários e paredes.
  • Não forre as prateleiras com vidros ou plásticos, pois isso dificulta a circulação do ar.
  • Não desligue o aparelho à noite para ligá-lo na manhã seguinte.
  • Faça o degelo quando a camada de gelo atingir a espessura de aproximadamente 1 cm.
  • No inverno, regule o termostato para uma posição de frio não muito intenso.
  • Durante ausências prolongadas, esvazie o aparelho e o desligue da tomada.

Chuveiro

  • Usar sempre o chuveiro elétrico na posição “verão”. Na posição “inverno” o consumo de energia é 30% maior.
  • Evite banhos demorados. Seja o mais rápido possível.
  • Desligue o chuveiro quando estiver se ensaboando.
  • Conserve limpos os orifícios por onde passa a água.
  • Evite usar o chuveiro nos horários de pico de consumo de energia – entre as 17 e as 22h.
  • Não reaproveite uma resistência queimada. Além de ser perigosa, essa prática eleva o consumo.

Televisão

  • Use o timer da TV para controlar o tempo que passa em frente ao aparelho.
  • Não deixe a TV ligada enquanto você não estiver assistindo.
  • Evite dormir com a TV ligada, mesmo com o timer programado.
  • Utilize televisores mais modernos, que gastem menos energia.

Máquina de lavar roupa

  • Somente lavar roupas na máquina quando atingir a quantidade máxima suportada.
  • Limpe com freqüência os filtros.

Ferro de passar roupa

  • Passe todas as roupas de uma vez, ao invés de passar uma camisa hoje e outra amanhã.
  • Evite ligar o ferro simultaneamente com outros aparelhos elétricos. Esse eletrodoméstico sobrecarrega a rede de energia.
  • Não deixe o ferro elétrico ligado sem necessidade.
  • Siga as instruções de temperatura para cada tipo de tecido e passe primeiro as roupas que necessitem de temperaturas mais baixas.

Ventilador

  • Dimensione o aparelho para que pegue todo o ambiente.
  • Só ligue o ventilador quando estiver no ambiente.

Dicas gerais

 

  • Não deixe que existam em sua casa fios mal emendados, desencapados ou mal isolados.
  • Use fios de diâmetro correto para cada finalidade e não emende fios de espessuras diferentes.
  • Evite usar aparelhos elétricos no horário de pico de consumo – entre as 17h e 22h.
  • Desligue a chave geral da casa quando sair em viagem longa.
  • Dê preferência a eletrodomésticos com selo do Procel de Economia de Energia. Esses aparelhos foram aprovados por centros de pesquisas do governo no quesito economia de energia.

 

 

Veja: Como calcular o consumo de equipamentos eletrodomésticos.

Meu nome é Thais Godinho e eu estou aqui para te inspirar a ter uma rotina mais tranquila através da organização pessoal.