27 Jul 2013

Dormir com o filhote no inverno: estraga a rotina? Como fazer

Imagem: Unruly Things

Imagem: Unruly Things

Já comentei em um post específico como ter uma rotina auxilia no bem-estar e no sono de bebês e crianças no geral. Dá uma passadinha lá, se for o seu caso, porque fiz um apanhado geral de dicas.

Aqui em casa nosso filho tem seu próprio quarto, dorme sozinho e tem uma rotina de sono, que venho implementando gentilmente desde que ele era um bebê. Meu marido dá umas bagunçadas nessa rotina, mas meu trabalho no começo foi tão consistente (ufa) que o nosso filhote se acostumou à sua rotina (que não é rígida, apenas respeita seu horário natural).

No frio, no entanto, confesso que fico com dó de deixá-lo dormir sozinho. Não temos aquecedor em casa, as janelas do apartamento deixam passar friagem mesmo quando fechadas e as cortinas grossas não têm sido suficientes. Como a nossa cama é grande (queen), eu prefiro que ele durma conosco. Mesmo que a gente tenha menos liberdade de movimentos (afinal, ele tem três anos e se esparrama como ninguém), sinto que ele fica mais quentinho porque ele não gosta de se cobrir. Mesmo colocando roupas bem quentinhas, eu curto dormir com ele.

Mas tem todo aquele medo de ele ficar mal-acostumado, não é mesmo? Então uma coisa que eu tenho feito aqui em casa e tem dado certo é a seguinte:

A cada noite, fazemos tudo de um jeito diferente. A ideia é não criar outra rotina, mas mostrar que são ocasiões especiais. Então em um dia eu o coloco para dormir abraçada com ele (amo muito), no outro dia ele dorme no quarto dele, no outro ele dorme conosco só mais tarde, e assim por diante.

Já fizemos isso no ano passado e funcionou, sem que ele ficasse desacostumado. Mas olha, ontem mesmo fui tentar colocá-lo na nossa cama e ele estava roncando, nem aí para mim. Então deixei ele lá. Resultado? Acordou espirrando e com a perninha gelada. Fiquei morrendo de dó. Por isso, pensei comigo que são somente alguns dias e vamos colocando-o para dormir conosco.

Além de a criança se sentir protegida, e aquecida, claro, para os pais é uma delícia. Sei lá, eu me sinto muito mais tranquila dormindo com meu filho nos braços. Nos últimos dias ele tem estado uma fofura só, me pedindo para abraçá-lo, fazendo carinho no meu cabelo etc. Como não passo muito tempo com ele durante o dia, esses momentos são importantes para a gente e eu amo demais, como se o tempo parasse mesmo.

Sei que quem não é a favor de cama compartilhada pode achar a ideia absurda. Este post é só um relato mesmo da nossa experiência e de como temos feito para que ele não fique “mal-acostumado” a dormir conosco. Não espero mudar a cabeça de ninguém.

Espero que ajude um pouco quem estava com dúvidas se faria isso ou não, apesar de morrer de vontade de fazer. <3

25 comentários . Comentar via blog

  1. Danielle

    Oi Thais,

    sei exatamente o que você está falando. Aqui em casa tenho dois pimpolhos, um de 3 e outro de 5 anos, e eles adoram acampar no meu quarto. Tenho uma babá que me ajuda e até dorme aqui em casa. Mas, com essas mudanças todas trazidas pela PEC das domésticas, comecei a acostumar os meninos a dormirem sozinhos no seu quarto. Não estava funcionando muito porque toda madrugada eles arrastavam o travesseiro para a minha cama, que também é queen, e acabava sendo dividida para os 4. Realmente é uma delícia essa farrinha, principalmente no fim de semana, quando podemos acordar mais tarde no outro dia. Mas, na rotina, estava complicado acordar toda quebrada para ir trabalhar. Como estamos na última semana antes do final das férias, estou ralando muito para que eles fiquem novamente no seu quarto, a noite toda. Cada dia que consigo, é uma vitória que comemoro com eles.

    bjs

    Responder
  2. Nilza

    Oi! Sempre deixamos nossa filha dormir com a gente algumas vezes e isso nunca causou prejuízo. Mas acho que vale a pena comprar um aquecedor. Tenho 2 Delongui, um deles já tem 16 anos (idade da filha). Os aquecedores a óleo nao ressecam o ar e sao muito resistentes. nao sao muito caros. Eu aquecia o quarto à noite e na hora do bAnho. É muito confortável. Bjs.

    Responder
    1. Vania Lacerda

      Boa idéia! nunca tive um, mas agora, com esse frio todo, stou achando que vale mesmo a pena.

      Responder
  3. Ghislaine Pelat

    Nossa! Estou vivendo uma situação muito parecida aqui: meu apartamento tem os mesmos problemas e meu filho também! Rs
    Estava justamente pensando em tudo o que você escreveu. Obrigada! Me ajudou muito!
    Aliás, tenho muito a lhe agradecer. Estava de férias esse mês e fiz o destralhe geral por aqui! E um banheirinho que estava entulhado de coisas e sem uso, agora está limpo, lindo e utilizável. Obrigada por me incentivar.
    Beijo grande.

    Responder
  4. sinezia

    tenho dois filhos uma menina de 2 e um menino de 5, e desde pequenininhos dormem no quarto deles, mas no frio não tem jeito, como temos apenas um aquecedor e um ar, então quando faz muito frio ou muito calor fica todomundojunto.

    Responder
  5. Aqui estamos praticamente fazendo isso.
    Acontece que levamos nosso colchão de casal (que não é queen, mal cabe a gente xD) para o quartinho dele. Como ele dorme num colchão no chão (tatame por baixo), colocamos nosso colchão ao lado e todo mundo dorme bem quentinho!
    O problema é ele não dorme com cobertas de jeito nenhum, não sei se foi pq acostumei ele a dormir sem cobertas qndo era bebê por indicação do pediatra (risco de sufocamento, essas coisas), então hoje ele pode estar dormindo, vc colocou a coberta, ele chuta. Agasalhamos bem ele, e assim que ele dorme, coloco luvinhas e touca e aí fica tudo certo!!!

    Dormir todo mundo juntinho nesse frio é o que há! Calor humano esquenta mais que aquecedor rs

    Beijos e bom fds, Thais!

    Responder
  6. Juro que não entendo pq há quem diga que carinho, chamego e amor podem deixar uma criança ou qualquer ser mal acostumado. Sabe o que eu penso? Mais uns anos e o meu filhote não vai nem sonhar em dormir comigo… Rsrs vai querer distância dessa mãe grudenta! Vou aproveitar enquanto ele ainda gosta (e cabe!) no meu colo.

    Outra reflexão que sempre faço é que se todos os pais tivessem menos medo de mal acostumar seus filhos talvez não tivessem tantos velhinhos (com família) nos abrigos. Pq acredito que crescemos dando o que recebemos, filhos que foram criados com amor, atenção e contato físico não deixariam faltar isso para seus pais.
    Mas se estamos sempre ocupados para nossos filhos como poderemos reclamar quando eles estiverem atarefados demais para nós na vida adulta?

    Já perceberam como os cuidados com os idosos se assemelha aos com bebês? Acho que tem um sentido ai, em começarmos e terminarmos a vida dependendo de alguém. Cuide hoje dos seus filhos como quiser ser tratado na velhice…

    Responder
    1. Acileia

      Excelente reflexão!

      Responder
  7. Eu faço a mesma coisa com minha filha de 3 anos. Aqui onde moro fez 0 graus de noite e nao consigo deixar ela dormindo sozinha. Também me preocupo um pouco coma questao de se acostumar… mas acredito que ERRADO é nao seguir meu coraçao.

    Responder
  8. Cinthia Laterza Silva

    Olá Thaís! Eu também penso como vc… nossa filhote tem 1 ano e 8 meses e sigo uma rotina também. Mas acho que toda rotina serve para ser quebrada de vez em quando né? Eu adorava quando criança dormir fora, ou na cama com minha vó… Afinal, ele está de férias, né? Rsrs

    Minha pequena também não se cobre, daí coloco um daqueles cobertorzinhos de neném bem fofos e quentes por baixo dela sabe? E edredons em volta… mas facilita que ela está no berço ainda, coloco também um lençol na lateral pra quebrar o vento.
    Só que moro em minas, no triângulo, nem se compara com Campinas né?
    Nosso instinto é o mais poderoso mesmo, me arrependo das vezes em que não o ouvi…

    Adoro seus posts que me emocionam…! Muito linda!
    Mil beijos!

    Responder
  9. Thais, considere dormir com o filhote uma “rotina de inverno”, hehehe… também não resistimos com esse frio, trouxemos o cantinho de dormir do nosso menino para o nosso quarto, ao lado da nossa cama. Ele estava acordando todo dia no meio da noite e vindo no nosso quarto, e meu marido ou eu tínhamos que ir dormir no quarto dele, aí atrapalhava o sono de toda família! Agora melhorou bastante, e ele acorda todo feliz de manhã! Acompanho seu blog, escreves muito bem!

    Responder
  10. Concordo plenamente Thais. Aqui em casa meu filho também dorme no quarto dele e nunca gostou de se cobrir, e é bom por não correr o risco de sufocar, mas sempre que sinto uma necessidade como essa ou mesmo outra qualquer coloco ele perto de mim sem a menor culpa. Como isso não é sempre ele também não fica mal-acostumado. Às vezes crio essas exceções até mesmo quando dá vontade, mesmo sem motivos aparentes. A vida passa rápido e daqui a pouco ele vai estar um rapaz e não poderemos mais fazer isso.

    Responder
  11. Tati

    Aqui as coisas são mais ou menos assim, especialmente com o frio dos últimos dias (moramos em Florianópolis). Mas Bruno (3 anos) tem seu próprio quarto, que ganhou este ano e rapidamente se acostumou a dormir sozinho. Assim, algumas noites ele dorme conosco (qdo está muuito frio) e outras em seu próprio quarto. Achamos uma delícia, especialmente porque ele é muito carinhoso e gosta de dormir bem aconchegadinho :)

    Responder
  12. Liane

    Ah, Thaís, eu tb faço isso no inverno! E olha aqui aqui em Ilhéus/Ba nem faz tanto frio assim. Mas, meu filho de 2 anos tb não gosta de se cobrir e essa é uma alternativa para eles ficarem quentinhos! E de vez em quando fazemos uma farra mesmo, com a mais velha de 13 anos tb conosco!Tb tenho uma rotina bem firme desde que a maior era bebê e esses momentos de descontração são uma delícia! Na segunda-feira volta tudo ao “normal”, com cada um na sua cama e a rotina intacta!rsrsrs

    Responder
  13. Isabella

    Inverno é bem complicado mesmo, aqui em Curitiba só nevou este ano, não tem como deixar a filhota no berço sozinha, coloco pra dormir comigo e ainda passo a noite cobrindo ela, coisa de mãe mesmo.

    Responder
  14. Patricia ribeiro de oliveira

    Oi Thaís, eu não acho que tenha algo errado em abrir algumas excessões de vez em quando, nessas noites frias é muito bom ter nosso pequeno bem quentinho ao nosso lado! E além disso eu durmo bem melhor não tendo a preocupação de ter que ficar levantando pra ver se ele está aquecido!

    Responder
  15. Camila Fregonesi

    Ai não tem coisa melhor… esta noite meu príncipe tbm dormiu com a gente. Ele segura no meu nariz pra saber que estou ali… é bom demais!

    Responder
  16. Isabele

    Olá Thais!

    Eu acho q isso não tem problema nenhum, pq não é uma rotina para vcs. Por um período eu fui adepta da cama compartilhada por vários motivos. Com 3 anos o meu filho dorme super bem no bercinho dele. Uma tática que eu uso para ele não descobrir, é usar edredon de solteiro para ele, no tamanho normal e não de criança e coloco na horizontal. Isso dificulta na hora dele descobrir. ;)

    Responder
  17. Bruna Reis

    E Viva a cama compartilhada! :)

    Responder
  18. Pri

    Oi, Thais. So agora vi este post sobre dormir com filho no inverno. Aqui, desde sempre colocomeu pequeno, de 3 anos e meio, dormir conosco na cama, que tbem é queen, no inverno. Meu filho, como muitos, se vira a noite toda e se descobre, ficando geladinho. E, mesmo passando o inverno todo na nossa cama, basta conversar, deitar junto com ele uma noite na cama dele e pronto! Ele volta a rotina de dormir no proprio quarto.
    Vale muito mais a pena uma criança quentinha e saudavel e ter que voltar a trabalhar numa rotina do que ser rigorosa com rotina e deixar o filho passando frio. ;)

    Responder
  19. Aline

    Sou super a favor de criar com apego e amor, nao curto tecnicas de adestramento infantil, por isso amei o post…

    Responder
  20. Karin

    Estou passando pelo mesma questão com meu filho de 5 anos. Pois dá uma dó de deixar ele sozinho no quarto, mas que no final acaba se descobrindo à noite. Mas também tem o lado de não mal acostumá-lo a isso, pois tem o quartinho dele. Você aconselha fazer essa regra de três dias diferentes ? Abraços Karin

    Responder
  21. Maria da Guia

    Oi Thais, meu filho hoje está com 13 anos e mais de 1,70m, então não dá mais para ficar na nossa cama, ele não gostaria e nós também não. Mas quando ele tinha no máximo uns 6 anos, na época do inverno, ele já estava acostumado a ir para o nosso quarto. No início, ficávamos os três na mesma cama, mas depois, ele pediu para colocar o colchão no nosso quarto, ao lado da nossa cama, porque o meu quarto sempre foi o mais quente do apartamento, e o dele o mais frio. Depois de passados os dias frios, ele mesmo queria voltar para o quarto dele. Isso nunca atrapalhou a nossa rotina. Mas ainda hoje, quando vou me despedir dele à noite, às vezes, ele pede que me deite um pouco com ele. Eu me deito por uns 5 minutos no máximo, faço um cafuné, dou um beijo e me despeço. Coisas simples assim, mas que valem muito! Um beijo.

    Responder
  22. Patricia Santucci

    Thaís, no inverno fazemos o mesmo que você, só não tinha caido minha ficha sobre não criar rotina, acabamos que não criamos rotina mas não foi proposital. Eu tenho uma filha Isabelle de 3,5 anos e lá em casa é tudo igual. Só queria acrescentar que depois que decidimos levar ela pra dormir conosco, ela não ficou mais resfriada, nem com faringite que era recorrente por ficar descoberta, dormimos melhor porque não temos que ir no quarto dela várias vezes para cobri-la. Economizamos na farmácia e no desgaste de uma noite mal dormida pra todos. É perfeito e normal levar filhos pequenos pra dormir com a gente no inverno. Amo seu blog. Abraços Patricia.

    Responder
  23. Daniela

    Prezo demais o bom sono. Digo até que sou homeopata até as 8 da noite, a partir daí é artilharia pesada pra garantir uma boa noite. Tenho o sono leve, por isso gosto de aconchego até a hora de dormir. Depois, gosto de ficar quietinha do meu lado da cama, que é quase uma king. Meus dois filhos dormem em seus quartos, a noite inteirinha, e quando acordam por algum motivo de madrugada, eu e meu marido vamos até eles. Na hora de dormir, ficamos um pouco com eles, até deitamos na cama com eles, mas eles sabem que cada um dorme na sua cama, e adoram. Tem funcionado muito bem e eles nunca pediram pra ir pra nossa cama. E uso com eles todas as técnicas acima: aquecedor, cobertor de casal preso na cama, muitas roupas pra não passarem frio. Acho que viveria muito cansada e mau humorada de sono se fosse acordada toda santa noite…

    Responder

Deixe um comentário