18 Oct 2011

Como organizar o quarto do bebê

Quando eu montei o quarto do meu filho, comprei muita parafernália desnecessária como a maioria das mães de primeira viagem. O maior problema disso tudo é perder de vista a funcionalidade do quarto, que precisa atender as necessidades do bebê que vem aí. Agora que estamos de mudança, penso em simplificar o máximo possível o futuro quarto do nosso filho, que já não é mais um bebezinho. Para quem está montando o primeiro quartinho do bebê, então, eu tenho algumas dicas de organização:

  • Escolha o quarto mais escurinho da casa, ou providencie desde já cortinas com efeito black-out. Você vai ler (se já não leu) que o bebê deve aprender a diferenciar o dia da noite e, por isso, essas cortinas não servem. Mas a grande questão é que, às 5h da manhã, já amanhece e você provavelmente espera que o bebê durma até um pouquinho mais tarde (7h está bom?). Com a cortina black-out, o despertar natural é um pouquinho adiado pela questão da claridade.
  • Tenha as medidas do quarto anotadas e leve-as sempre com você ao pesquisar móveis, além de uma trena. Independente do tamanho do quarto, é bom comprar sempre na proporção exata, além de você ter a possibilidade de buscar soluções específicas de organização de acordo com o tamanho que tem.
  • Utilize as listas encontradas em diversos sites e lojas de decoração como guia, mas não as siga a risca na hora de comprar os móveis. Avalie suas necessidades e tome cuidado com as medidas.
  • Organize o quarto de acordo com áreas de atividades. No quarto do bebê, você fará o seguinte: amamentará, trocará fraldas e roupas, colocará o bebê para dormir e, mais para frente, brincará com ele no chão. Pense nessas funções na hora de organizar tudo. Pode parecer óbvio, mas muitas vezes acabaos guardando as fraldas longe do trocador, por exemplo.
  • Para a área de amamentação, tenha: um lugar para amamentar (pode ser uma poltrona específica ou não, mas você precisa se sentar em algum lugar), um criado-mudo com um abajour (para as muitas madrugadas) e espaço para colocar o restante das coisas. Eu sugiro uma moringa com água fresca (amamentar dá MUITA sede), um livro (eu tinha o da Encantadora de Bebês), um tocador de mp3 com fones de ouvido (se gostar de ouvir música) e paninhos para limpar o seio e a boca do bebê, caso ele regurgite.
  • Para a área de troca de fraldas e de roupas: monte essa área perto do guarda-roupa ou em cima da cômoda onde você guardará as roupinhas. É importante ter um cesto (eu uso até hoje um igual a este) com algumas fraldas, um pote com algodão, uma garrafa térmica com água quentinha, pote para colocar a água da garrafa e pomada contra assaduras. Com o passar do tempo, você pode querer substituir o algodão e a água pelos lenços umedecidos. Eu também deixava uma fralda de pano por perto para eventuais xixis no trocador (acredite, acontecem o tempo todo).
  • Para a área de sono: deixe a poltrona de amamentação ali perto também, para ficar com o bebê no colo na hora de colocá-lo para dormir (em vez de forçar as costas ficando de pé). Deixe o berço organizado com uma mantinha para enrolar o bebê, um cobertor a mais, rolinho para segurá-lo no colchão, chupeta (se for usar) e um aparelho de som para colocar música ou barulho estático (eu teste todas essas alternativas e nenhuma funcionou melhor que o silêncio absoluto). Minha experiência também recomenda que o berço seja colocado longe da janela para evitar correntes de ar. Eu também deixava a roupa de cama do nosso filho em duas caixas herméticas de plástico embaixo do berço. Além de ficarem sempre a mão, não empoeiravam porque estavam fechadas.
  • Tenha um bom espaço para circulação, além de todas essas áreas, pois você ficará muito tempo ali, além de visitas ocasionais. Com o passar dos meses, você também terá que ter um espaço para o bebê ficar no chão e ser estimulado a engatinhar, rolar, andar. Para essa época, você pode pensar em um tapete de EVA, especialmente se for desmontável (é mais higiênico, pois você monta somente quando for colocar o bebê no chão).
  • Lembre-se também de pensar na segurança do quarto para quando o bebê começar a se movimentar sozinho. Tampas para tomada e protetores de portas e gavetas fazem parte do arsenal. Como são meio caros, pode ser que você queira ir comprando aos pouquinhos. Verifique a quantidade correta para não comprar nem a mais nem a menos.
  • Cada área de atividade deve ter seu centro de armazenamento, pois é necessário estocar bastante coisa, de fraldas a roupinhas. Tudo deve ser armazenado perto de onde será utilizado, então busque soluções nesse sentido.

Ficando de olho nas atividades do dia-a-dia, é mais fácil organizar o quarto do bebê de forma funcional e prática para o dia-a-dia tão cansativo como é no começo. Não perca de vista as necessidades reais em busca somente da beleza, pois você pode se arrepender.

Você tem mais alguma dica de organização para o quarto do bebê? Compartilhe nos comentários.

4 comentários . Comentar via blog

  1. Ana Carolina

    Tive uma amiga que ganhou um bebe a pouco tempo e nas primeiras semanas ela colocou uma cama de solteiro (que ela já tinha, então não precisou comprar)no quarto do bebe e dormia lá… Ela disse que foi ótimo, porque podia deixar o marido descansar (já que ele estava trabalhando) e ela também podia descansar.

    Responder
  2. Carla

    tudo perfeito!!! pena q minha nenê já está quase fazendo 1 ano! se tivesse lido suas dicas antes, não precisaria aprender tudo sozinha… realmente tem muita coisa q compramos ou q ganhamos q não tem utilidade nenhuma… é só mais um trabalho pra destralhar depois.

    Responder
  3. Excelente post! Adorei a idéia das áreas de trabalho, ajuda muito a planejar o ambiente.

    Responder

Deixe um comentário