27 Jul 2011

Como decorar o quarto do bebê

Foto do quarto do meu filho (arquivo pessoal)

Há dois anos, quando descobri que estava grávida, eu mergulhei no universo materno para conseguir decorar o quarto do nosso filho. O resultado foi uma parede com o passarinho do Twitter, muito azul, verde, marrom e branco. Agora, estou planejando o futuro quarto dele (confira o Especial – Mudanças) e pensando novamente sobre o assunto. Confira algumas dicas que eu já havia publicado no Portal da Maternidade para ajudar você a decorar o quartinho do seu filhote:

Escolha uma cor predominante

De preferência, a sua cor preferida. Se você vai ter uma menina, será que precisa ser rosa, mesmo você preferindo laranja, por exemplo? Dá para usar qualquer cor. Esqueça o velho clichê de rosa para menina e azul para menino. Dá para fazer combinações lindas usando quaisquer cores. Escolha a cor principal e já terá um guia. Dica: escolha uma cor que já tenha predomínio em outras áreas da casa.

Exemplo de quarto azul para menina.

Escolha as outras cores

Não é preciso ser uma expert em artes ou decoração para combinar cores. Um esquema que dá muito certo é o seguinte: ter uma cor principal, que norteará a decoração (você já escolheu acima); duas cores neutras que geralmente guiarão os móveis, mas fuja do combinandinho (branco, marrom, preto, bege, prata, cinza etc); uma cor pastel relacionada à cor principal (rosinha para pink, azul calcinha para turquesa, ou verde limão pastel para turquesa, azul calcinha para vermelho, amarelo para laranja etc); e uma outra cor forte contrastando com a cor principal. Difícil?

(daqui) -> veja o link, é interessante

Suponhamos que a sua cor principal seja o vermelho. As cores pastéis que vão bem são as cores ao lado: rosinha e salmão, por exemplo. A cor forte que contrasta é o verde. Certo? Sim, mas nada impede que você brinque com as cores. Você pode usar um verde pastel com o vermelho também.

Berço vermelho (cor guia vista também no móbile), branco (cor neutra),
amarelo (cor fraca secundária) e verde bandeira + turquesa (cores fortes contrastantes).
Azul (cor principal), verde limão pastel + azul pastel (cores secundárias),
marrom + branco (cores neutras) e laranja (cor contrastante).

Não use as cores fortes em excesso

Escolha poucos itens, talvez os que você queira destacar, ou mesmo pequenos detalhes. Um bichinho de pelúcia, um abajour, um detalhe em um quadro, uma almofada. Se quiser pintar algo grande em uma cor forte (o berço, por exemplo), pegue leve no restante.

Use mais as cores neutras e fracas (pastéis)

Paredes, tapetes, cortinas, roupa de cama.

Definida a primeira cor, já comece a garimpar

Desde o começo da gravidez. Se você deixar para começar a decoração lá na frente, vai ter que se sujeitar aos artigos de sempre comprados nas lojas de bebês. Garimpe! Em seus passeios, vá ao shopping, em lojas de decoração, em feiras de antiguidades, em lojas de arte, em feiras de artesanato. Leia blogs, sites e revistas de decoração, quando tiver um tempo. Isso lhe dará uma informação enorme de decoração e ideias ótimas.

Compre somente itens pelos quais se apaixonar

Nada de ir ao Brás e comprar uma infinidade de coisas só porque são baratas. Fuja da quantidade e preze pela qualidade. Tenha a sua cartela de cores em mente quando for em lugares assim para comprar bastante coisa. De nada adianta ver um cobertor rosa e vermelho lindo se está usando lilás na decoração. É esse tipo de detalhe que faz diferença entre um quarto lindo e um quarto qualquer, bagunçado, desordenado. E compre somente aquelas coisas que vir e disser: “é lindo, precisamos comprar um desses!”. Nada de toalhas “porque estavam tão baratinhas” ou um kit berço que foi presente, se não tem nada a ver com o restante do quarto.

Fuja do óbvio

Border, móveis brancos, cores pastéis em demasia, formato berço + guarda-roupa + poltrona de amamentação. Como se foge do óbvio? Garimpando antes, com calma, em vez de deixar tudo para a última hora.

Não procure só em lojas de bebês

Vá por último nessas lojas! Como eu disse acima, frequente lugares diferentes. Se você fizer direitinho, deixará pouca coisa para ser comprada nas lojas específicas para quartos de bebês. Geralmente, do berço não dá para fugir. Apesar de berços comprados em lojas de antiguidades serem lindos, preze sempre pela segurança do bebê.

Customize

Você sempre pode pintar um berço branco de outra cor, contanto que faça isso meses antes de o bebê nascer (por causa do cheiro forte da tinta). Não fique de mimimi porque só existem berços brancos. Você também pode encapar caixas com um papel lindo que encontrou em suas andanças. Ou pedir para a sua mãe habilidosa para costurar a capa do trocador, ou fazer a cortina. Não pense só em comprar itens prontos. Muita coisa pode ser feita! Caixas pintadas, kit higiene, roupa de cama, bichinhos de pano, enfeites diversos de decoração. Na internet há um passo-a-passo para cada coisa que você quiser fazer.

Cuidado com “temas”

Escolher um tema para um quarto é chato e a coisa mais óbvia que existe. É claro que você pode ter, lá na sua cabeça, um tema para nortear algumas aquisições. Mas temas tipo “Princesas Disney”, “Moranguinho”, “Carrinhos”, “Trenzinhos”, “Safári” são chatos, clichês e fogem do original. É claro que você pode utilizar um tema, mas não caia na armadilha da decoração fácil, deixando o quarto do seu filho tão genérico e sem personalidade que qualquer bebê poderia viver ali. Tenha o tema mas vá além – não se prenda às ideias das lojas para bebês. Quer fazer safári? Comece pensando em cores diferentes, estampas, bichinhos comprados em outro lugares, e não no velho bege, verde, marrom, laranja, leões, girafas, hipopótamos bordados… zzz…

Foque nas funções que o quarto precisa ter

Um lugar para amamentar, um lugar para o bebê dormir, um lugar para trocá-lo. Não coloque a decoração acimas dessas necessidades, pois além de lindo o quarto também precisa ser funcional.

Não pense só no recém-nascido

Pense também no bebê que seu filho se tornará daqui a poucos meses. Um bebê que engatinha terá espaço nesse quarto? E brinquedos? Se encontrar um brinquedo super fofo, mas que só será usado quando ele tiver uns 8 meses, compre mesmo assim! Ele vai usar e você já deixa no quarto, dando personalidade. O mesmo serve para livros. Atente também para a segurança do quarto. Pense em tudo desde já, ou deixe margem para as modificações (um portãozinho na escada, grades nas janelas etc).

Fique dentro das suas necessidades

E espaço. Não adianta querer entulhar um quarto pequeno de móveis se você não tem espaço para tanto. Procure soluções proporcionais ao que vocês tem. Também não saia comprando desenfreadamente se você pode utilizar itens que já tem em casa. Aquela poltrona linda, sem uso, não pode servir de poltrona de amamentação? Claro que pode! Faça compras em casa também e descobrirá o quanto você já tem. Esqueça aquelas listas enormes de enxoval – na verdade, utilize-as somente como guia, jamais como regra. Não compre algo que seja bonito mas que não caberá ou não ficará bem no quarto. Esqueça. Existem milhares de opções e você encontrará outra mais adequada.

E, por último: fuja das regras! Ignore tudo o que eu falei acima e siga seu coração, pois o quartinho do seu filho deve ter a cara de vocês, única e exclusivamente. As dicas acima são somente uma orientação. Tenho certeza que você já tem muitas ideias e não vê a hora de colocar a mão na massa! Só espero que a minha experiência possa te nortear um pouco.

Você já passou por isso? Já decorou o quarto do bebê? Deixe mais dicas nos comentários!

11 comentários . Comentar via blog

  1. Vivika

    Por enquanto meu filho vai ganhar um cantinho dele aqui no meu quarto mesmo, pois daqui a um ano me mudo e optamos por economizar agora e montar o quartinho no apartamento novo. Então, as matérias “Como decorar o quarto do bebê” e “Como planejar sua mudança” parece que foram escritas diretas para mim!

    Obrigada e mais uma vez parabéns!

    Responder
  2. Adorei as dicas, agora minha meta é fazer um quartinho para meu neto. abs.

    Responder
  3. Amei as dicas, me ajudou mto, origado!

    Responder
  4. Monica Grota

    Adoreiiii as dicas me ajudaram bastante!! *-*
    Muito fofo! Essas árvores estão um charme na parede, mas ainda estou meio em dúvida sobre o guarda-roupa infantil, onde eu posso encontrar? Me indicaram esse site http://www.mobly.com.br/infantil/guarda-roupas/ mas estou meio confusa! E como deve ser um guarda-roupa infantil igual um normal?? Obrigada!

    Responder
    1. Thais Godinho
      Thais Godinho

      Monica, pela minha experiência, eu compraria um guarda-roupa neutro, que possa crescer com o seu filho. Afinal, ele não será bebê para sempre. =)

      Responder
  5. Alana

    Oiii…

    Amei as dicas! Pintamos o quartinho de nosso filhote inspirados nestas dicas, ficou simples e lindo!

    Bjs,

    Responder
  6. Sandra

    Algumas ideias bem giras para as paredes do quarto de bebe.
    http://www.stickmydream.com/loja/stickers-quarto-bebe.html

    Responder

Deixe um comentário