ou

As crianças adoram as festas de final de ano! Não é por menos: a família toda se reúne, muito provavelmente uma das ocasiões envolve presentes e, no geral, o sentimento de alegria e renovação estão no ar. Com tanta coisa acontecendo, é normal sair um pouco da rotina e as crianças ficarem um pouco agitadas. Por isso, hoje eu trago algumas dicas para passar esse período do ano com tranquilidade para você e para elas.

Entretendo as crianças antes das festas

Escalar algum tio simpático para distraí-las! Uma brincadeira que costuma dar certo é chamar as crianças para o quintal ou varanda e brincar de procurar o Papai Noel. Se o céu estiver limpo, é bastante provável que dê para ver pequenas estrelas cadentes e isso divertirá as crianças por algum tempo.

Outra brincadeira que sempre faz sucesso quando todas as crianças estão juntas é brincar de esconde-esconde.

Mais uma opção é espalhar pistas pela casa para que seja encontrado “um tesouro”. As pistas podem ser liberadas de tempos em tempos para durar bastante, mas não a ponto de dispersar as crianças. O prêmio pode ser uma cesta com vários tipos de brinquedos diferentes, que eles nunca tenham brincado antes. Essa tática é boa para adiar a famigerada pergunta: “mãe, posso abrir os presentes?”, pois as crianças ficarão distraídas até lá.

Se você não tiver outra opção, sempre tem o tradicional vídeo-game. As crianças podem fazer competições com ranking e tudo. O único perigo é elas se esquecerem do jantar, mas isso fica por sua conta!

Amigo-secreto para crianças

A brincadeira já começa no sorteio: em vez de escrever os nomes, os papéis podem ter fotos de cada criança.

Na hora de adivinhar, cada criança deve falar três palavras que descrevam seu amigo-secreto. Podem ser quaisquer palavras que não o nome e outras obviedades como “irmão”. Elas também podem desenhar. Ou um, ou outro.

Checklist para se organizar nas festas de final de ano

Uma idéia de cronograma para fazer deste um final de ano inesquecível para você e toda a sua família. Festas organizadas fazem com que você tenha mais tempo para se dedicar às crianças.

Ainda em novembro

  • Faça uma lista com as pessoas que gostaria e que precisa presentear.
  • Verifique sua agenda e marque para a semana que vem o melhor dia para sair e comprar os presentes. Lembre-se que muitas compras podem ser feitas pela Internet.
  • Verifique o total de despesas. Esta é a hora de fazer possíveis cortes. Avalie a real necessidade de dar aquele presente caro para a sua chefe – muitas vezes, uma simples lembrança resolve. Faça substituições inteligentes. Não deixe de comprar aquela boneca que sua sobrinha tanto quer só para ter dinheiro para presentear outras cinco pessoas que sequer se importariam em receber ou não presentes seus. Ordem de prioridade para não errar: crianças, esposa(o), pais, amigos próximos, parentes próximos e o resto.
  • Monte a árvore de Natal. Envolva as crianças no processo, elas adoram!
  • Compre os ornamentos necessários para os presentes que fará.
  • Compre as embalagens, fitas, adesivos etc.

1ª semana de dezembro

  • Compre os presentes. Comece pelos que você mesma(o) irá fazer.
  • Liste as receitas que preparará na ceia e no almoço de Natal.
  • Comece a fazer as velas, caso você prefira fazer a comprar.
  • Faça as tags (etiquetas) de cada presente.

2ª semana de dezembro

  • Planeje todas as atividades de Natal (o que as crianças farão?).
  • Convide as pessoas oficialmente para o Natal em sua casa.
  • Verifique com sua família e/ou amigos o que farão no Revéillon.
  • Comece a fazer estoque para o Natal (guardanapos, copos que faltam etc).
  • Faça ou compre uma linda guirlanda para colocar na sua porta.
  • Decore a sua casa, dentro e fora, para o evento.

3ª semana de dezembro

  • Cheque todas as luzes de Natal, as velas, veja se tem tudo na quantidade suficiente.
  • Faça biscoitos decorados para as crianças.
  • Empacote os presentes e coloque as tags em cada um deles.
  • Comece a polir os talheres e taças da ceia.

4ª semana de dezembro

  • Faça as últimas compras de Natal, principalmente alimentos que não poderiam ter sido comprados antes. Evite filas indo em horários e dias alternativos. Espere até o último dia para comprar verduras, legumes etc.
  • Faça a seleção dos CDs que serão tocados no Natal. Que tal montar sua própria coletânea?
  • Providencie o vinho, caso ainda não tenha.
  • Compre os últimos presentes (caso tenha percebido que “aquele” amigo resolveu aparecer de última hora).
  • Faça os arranjos de flores para a casa.

Na véspera

  • Dê biscoitos para as crianças e faça-as fazerem pedidos para o Papai Noel, essas coisas. Providencie filmes sobre o tema e deixe elas se divertirem enquanto você fica na cozinha ou cuidando de outros preparativos.

Dia de Natal

  • Tenha em mãos uma lista com todos os presentes que recebeu e de quem, para depois enviar um agradecimento.

1 semana antes do Revéillon

  • Veja que caixas e embalagens de presente irá guardar por qualquer razão.
  • Compre champagne para o Ano Novo.
  • Crie o menu para o Ano Novo.
  • Faça as compras necessárias.
  • Confirme a presença dos convidados.
  • Verifique se há suplementos para todos (copos, pratos etc).
  • Se tiver hóspedes, verifique igualmente roupa de cama, banho.

Revéillon

  • Decore a casa com flores frescas.

1 semana depois do revéillon

  • Remova todos os ornamentos de Natal.
  • Guarde o que pode ser usado no próximo Natal e jogue fora o que não serve mais.
  • Procure reciclar a maioria das coisas, especialmente papéis e embalagens.
  • Escreva notas de agradecimento pelos presentes e pela companhia.

Um dos itens muito importantes para providenciar para as crianças nas festas de final de ano são as roupas! Queremos que elas usem roupas práticas e bonitas, que permitam uma liberdade de movimentos. A Ana Giovanna é uma loja virtual especializada em roupas para crianças, especialmente meninas, e neste final de ano traz boas opções para quem ainda não se decidiu pela roupa das crianças. Veja vestidos infantis com tema Frozen, Minnie, ou vestidos infantis para festa diversos. <3

 

anagiov01 anagiov02 anagiov03

Confira todos os vestidos de festas da marca Ana Giovanna.

publicidade-vida-organizada

Thais Godinho
Veja mais sobre:
Ano novo, Natal, Publicidade
5
Checklist de setembro 2012
Uma lista de coisas para NÃO fazer
Escritório e mobilidade

Uma das maiores conquistas da organização é a integração que existe entre o ambiente externo e os nossos sentimentos. Quando nos sentimos bem, é comum nosso ambiente ser ordenado por nós aos poucos, assim como, quando organizamos nosso ambiente, nossa mente fica mais tranquila. Por isso muitas pessoas gostam de limpar e arrumar a casa “para desestressar”. Existe sim essa relação.

Parte dessa organização vem do destralhamento da casa. Afinal, não dá para organizar tralha. Existem alguns mitos que envolvem esse processo de destralhar e organizar, e eu gostaria de comentar sobre alguns deles. Veja os que eu mais percebo por aí:

Mito 1
Você precisa ser uma pessoa organizada

Não! Quando você se deparar com um armário cheio de roupas bagunçadas ou uma mesa cheia de papéis, não diga a si mesmo(a): “meu deus, preciso me organizar!”. Isso gera uma ansiedade e também coloca a organização em um pedestal, como se fosse algo quase inatingível, que meros mortais como você jamais conseguirão fazer. Não pense nisso! O primeiro passo deve ser se livrar da tralha. Por isso, calmamente, um pouco por vez, livre-se daquilo que não faz mais sentido para você. Se você tiver menos coisas, ficará mais fácil organizar depois.

Mito 2
Você precisa ser MUITO organizado(a)

Apesar de ajudar ter um lugar para cada coisa na sua casa, mesmo essa regrinha que parece básica pode sabotar o seu destralhamento. Afinal, quem quer ver uma estante vazia? Ou um armário pouco cheio? Por isso, tenha cuidado para não encher de coisas um lugar apenas porque tem espaço. A decoração pode ajudar bastante aqui, com algumas soluções. Outra questão que envolve ser “super organizado(a)”: se você passa mais tempo criando etiquetas para as suas pastas que sendo feliz, pare imediatamente. É legal se organizar, mas cada pessoa tem um limite. Busque aquilo que for suficiente para você.

Mito 3
Caixas organizadoras são a solução

Existem caixas organizadoras maravilhosas – e caras! – no mercado. Para começar, lembre-se que é necessário destralhar sua casa antes de pensar em comprar caixas. Não adianta comprar 30 caixas diferentes e guardar toda sorte de coisas dentro delas. Diminuindo a quantidade de coisas, você gasta menos com armazenamento. As caixas podem ser lindas mas, se você as enche de tralha, elas acabam virando tralha também.

Mito 4
Não se desfaça – encontre um lugar para guardar

A velha síndrome do “um dia posso precisar”. Quando se deparar com um objeto que não usa há séculos, não gosta dele e, enfim, identifica-o como um sério candidato a ser jogado fora, pergunte-se: seria fácil e barato conseguir outro desses caso eu realmente precise no futuro? Se a resposta for sim, se desfaça. Se for não, repense APENAS SE você tiver lugar para guardá-lo. Se não tiver, questione-se se manter um objeto que não usa vale o efeito visual de tralha que ele causa.

Um ambiente organizado traz mais paz interior do que você imagina.

Mito 5
Mantenha suas roupas apertadas para quando emagrecer, como estímulo

Você até pode manter uma calça ou outra peça para esta finalidade, mas não adianta guardar todas as peças de cinco anos atrás esperando emagrecer novamente. Doe as peças. Quando você emagrecer, certamente vai querer peças novas para celebrar a sua conquista. Deixe no seu guarda-roupa apenas peças que te sirvam e que te deixem bonita(o) HOJE, e não que causem uma sensação de baixa auto-estima toda vez que você olha para elas.

Mito 6
Guarde objetos preciosos ou caros

Eu sou uma grande fã de lembranças. Adoro me lembrar dos momentos felizes que passei com a minha família e amigos. No entanto, as lembranças não precisam ser despertadas por objetos físicos. Você pode tirar uma foto dos objetos que trazem essas lembranças e depois se desfazer dele. Você liberará um espaço imenso na sua casa, caso você tenha muitos itens assim. Mesmo itens caros, se deixados de lado, são apenas tralhas caras. Tente vendê-los na Internet.

Thais Godinho
Veja mais sobre:
6
Uma lista de coisas para NÃO fazer
Use um caderno para anotar suas ideias e tarefas que precisa fazer
Checklist anual
Este post foi a sugestão de uma leitora através do formulário para envio de sugestão de pauta. Quer ver algum tema abordado aqui no Vida Organizada? Envie também.

O que ela sugeriu:

Thais, penso que um bom tema a ser tratado no blog seria algo do tipo: “dicas para aqueles que trabalham o dia todo e estudam à noite”. Estou nesta condição (sou advogada e mestranda). Muitas vezes sinto perdida e vejo que minha rotina está completamente bagunçada (durmo pouco, me exercito pouco, tenho que optar por compromissos…). Não sei se você já tratou sobre o tema (até porque sou leitora há não muito tempo), mas penso que muitas pessoas podem se interessar. Abraço!

Querida leitora,

Conciliar duas atividades intensas (como trabalhar o dia todo e estudar à noite) não é fácil. Demanda esforço, disciplina e um gerenciamento enorme de energia para não ficar cansado física e mentalmente. Minhas sugestões para você são as seguintes:

  1. Procure planejar sua semana. Uma vez por semana (domingo, talvez, mas pode ser no dia que você quiser), veja todos os compromissos que você vai ter (incluindo horário de trabalho). Insira os períodos em que estará se deslocando, em trânsito (isso é importante para saber a estimativa de tempo disponível). Ao chegar em casa, você toma banho, faz janta ou qualquer outra atividade? Pode querer planejar isso também. Insira tempo suficiente de sono (sim! bloqueie em seu calendário as horas de sono) e veja quantas horas sobram para os seus estudos. Se sobrarem três horas, por exemplo, veja como pode distribuir seus estudos ao longo da semana. Faça esse planejamento religiosamente toda semana. Ele será fundamental para a sua organização.
  2. Garanta que o planejamento da sua semana como um todo seja factível. Não adianta se comprometer a dormir só quatro horas por noite achando que vai manter esse ritmo insustentável por muito tempo. Todas as áreas da sua vida são importantes, dos estudos à sua saúde. Busque uma vida equilibrada. Mesmo que leve mais tempo para atingir suas metas de estudo (ex: passar em um concurso público), pelo menos você fará isso sem prejudicar as outras áreas.
  3. Gerencie sua energia. Se você sabe que precisa dormir oito horas todas as noites, priorize esse tempo. Procure acordar todos os dias no mesmo horário, pois o corpo gosta de rotinas (inclusive aos finais de semana). Alimente-se bem – e aqui pode valer a pena buscar médicos que indiquem uma dieta funcional para a vida que você tem.

Com relação aos estudos, você pode querer organizar seus grandes projetos (como a monografia) em uma ferramenta boa para gerenciar ideias, como o Evernote. Procure digitalizar artigos e enviar matérias legais pegas na Internet para lá. Todas as tarefas podem ser organizadas em uma ferramenta simples e eficiente, como o Todoist. Controle os prazos do seu curso em um calendário que você goste – pode ser uma agenda de papel ou eletrônica, como o Google Calendar.

No mais, otimizar seu tempo o máximo possível pode ajudar, por isso a recomendação de ferramentas eficientes e a disciplina com o planejamento semanal. Você pode buscar métodos de estudos específicos como o método por ciclos do Alexandre Meirelles ou o uso de mapas mentais. Ambos podem ajudar.

Thais Godinho
Veja mais sobre:
18
Linkagem: Dia dos Pais
8 dicas para sobreviver a uma viagem de mais de 10 horas na classe econômica
10 maneiras simples de manter a sua casa organizada todos os dias