29 Sep 2014

Menu semanal para 29 de setembro a 5 de outubro

menu-semanal

O objetivo de criar um cardápio semanal é facilitar o seu dia-a-dia. Quem nunca perdeu tempo pensando no que fazer para jantar, vasculhando os ingredientes pela despensa e na geladeira? Você não precisa disso. Leia o texto Como planejar o menu semanal (guia prático para pessoas ocupadas) e otimize a sua rotina.

Seguem sugestões de receitas para você incrementar o menu desta semana:

Para o dia a dia

Petiscos

Sobremesas

Bom apetite!

29 Sep 2014

Como acordar cedo – guia prático

Eu estou vivendo um momento da minha vida em que percebi que, se acordar cada dia em um horário, meu corpo (e mente) sente muito e fico cansada durante muito tempo. Demoro para pegar o ritmo do dia, sabem? Como sempre tive muita dificuldade para acordar cedo, resolvi que era hora de estabelecer o hábito de uma vez, se eu quero promover essa mudança na minha vida. Por isso, criei este guia prático – e muito simples – para compartilhar com vocês o que vem dando certo comigo.

1. Prepare as coisas na noite anterior

Deixe bolsa/mochila arrumada, mesa de trabalho em ordem, a roupa que vai usar separada, um bom café-da-manhã, tome banho. Fazendo isso, você estará diminuindo as desculpas para acordar mais cedo. Eu percebi que, se tenho que fazer muitas coisas na hora em que acordo (tomar banho, procurar roupa etc), eu acho a hora de acordar CHATA e quero postergá-la o máximo que conseguir. Portanto, o que eu faço é tornar esse momento o mais natural possível, de modo que seja FÁCIL levantar e começar o dia.

2. Durma cedo

Essa é a dica óbvia, mas a que realmente importa: durma cedo. Não adianta querer acordar bem às 6 horas da manhã se você for dormir depois da meia-noite. Eu sempre fazia isso – sempre ia dormir tarde. Meu filho dorme por volta das 21 horas, então eu pensava: “bom, agora que ele dormiu, é o tempo que tenho para fazer algumas atividades, ver um filme etc”. Sim, é verdade. Mas, mais uma vez, questão de prioridades. Primeiro, eu descobri que preciso de 7 a 9 horas de sono toda noite para acordar bem, então me forço a cumprir esse período de tempo dormindo. Logo, se preciso acordar às 5 horas, o certo seria dormir às 20 horas, o que é inviável. Portanto, nesses dias, eu tenho uma margem e posso dormir às 22 horas. Porém, se passar disso, sei que não vou ficar bem no dia seguinte. Portanto, nesses dias, eu limito as minhas atividades. Nos dias em que posso acordar depois (6 ou 7 horas), também posso me estender um pouco na noite anterior.

Claro que tudo depende do estilo de vida de cada um. Se eu não fosse casada ou não tivesse um filho, dormir às 20 horas não seria um problema. A gente tem que se virar com o que tem.

No mais, acordar cedo quando se tem um compromisso é algo que a gente se obriga a fazer, mesmo que fique com muito sono ao longo do dia. A ideia é realmente minimizar esse efeito, antecipando o que puder e dormindo o mais cedo possível na noite anterior. Difícil mesmo é quando a gente quer acordar por vontade própria mais cedo, especialmente para quem trabalha em casa, como eu. Eu não consigo acordar às 5 todos os dias justamente porque, se não dormir minhas 7-9 horas todas as noites, isso vai pesar ao longo do tempo. O que eu fiz então foi colocar um limite (“acordar no máximo às 8 horas”) e, assim, ir diminuindo com o tempo.

Não é fácil, porque é um hábito de toda uma vida. Mas já venho conseguindo acordar esse horário bem disposta – o que não acontecia antes. Quero chegar ao horário das 5, pois acho que esse início da manhã é uma boa hora para meditar, escrever, ficar quietinha um pouco, fazendo as minhas coisas. Vou relatando aqui no blog meu progresso.

Alguém que se considerava noctívago conseguiu mudar seus hábitos para acordar mais cedo? Sua opinião é muito importante. Por favor, compartilhe nos comentários. Obrigada!

28 Sep 2014

Setembro em resumo aqui no Vida Organizada

Setembro está acabando e eu gostaria de fazer uma coletânea com os meus posts preferidos deste mês. Vamos lá?

Guia definitivo do Vida Organizada para usar o GTD no Evernote

vidaorganizada-gtd-evernote

Partes 6, 7 e 8

Editorial de setembro 2014

Setembro começa anunciando uma nova fase na minha vida. Depois de tantas mudanças nos últimos meses, finalmente começamos um mês com nosso cenário atual estruturado, acontecendo de verdade. Mudamos de volta para São Paulo, nossa cidade de sempre, publiquei meu livro, passei a trabalhar em casa com uma rotina mais eficiente (mas ainda estou estruturando o escritório!), o filhote está adorando a escolinha e tudo vem se estabilizando. E é claro que, quando a gente finalmente se acostuma, vem a vida e muda todas as regras. Leia mais!

Como tem funcionado a minha capacitação para ser instrutora da Call Daniel

Desde que comentei que uma das minhas atividades atuais é ministrar treinamentos sobre o GTD na Call Daniel, alguns leitores têm me pedido para escrever um pouco sobre como tem sido o meu processo de capacitação, pois postei bastante sobre isso nas minhas redes sociais. No geral, funciona assim: para ser instrutor GTD, o processo é longo e super bem organizado, porque o foco é total na qualidade. O que aconteceu no meu caso é que eu já utilizo o GTD há muitos anos (oito, para ser mais exata) e também já trabalhava como professora e palestrante, o que ajuda em termos de experiência. Porém, foi tudo muito intenso e, agora que já estou “formada” (mas sempre aprendendo, claro), perguntei para o Daniel se eu poderia falar sobre a capacitação aqui no blog e ele disse que sim (tinha um pouco de receio de expôr algum processo interno da empresa, mas ele achou ótima a ideia, pois assim mostra como uma pessoa se torna instrutora da Call Daniel). Veja mais!

Evento de lançamento do livro Vida Organizada na Saraiva Paulista

No último dia 3, aconteceu na Saraiva do Shopping Paulista o lançamento oficial do livro Vida Organizada (ainda não tem? clica aqui para ver onde comprar!). Foi maravilhoso! Tinha fila na porta e eu conheci um monte de leitores e leitoras do blog. Fiquei tão feliz! Esse é um momento incrível da minha vida e fico muito contente por ter vocês fazendo parte dele! Veja mais! (muitas fotos)

10 dicas práticas para economizar em setembro

Eu adoro organizar finanças! Estabeleci algumas metas pessoais para economizar este mês e resolvi compartilhá-las com vocês. Veja mais!

Como conseguir renda extra – meu exemplo pessoal

Sempre que cito esse assunto, muitos leitores me pedem ajuda para descobrir como conseguir renda extra. Já que são muitos pedidos e a resposta é complexa demais para escrever em comentários, resolvi então escrever um post relatando a minha experiência pessoal, de forma que talvez ela possa inspirá-los de alguma maneira. Leia mais!

As 20 melhores esquisitices de organização da Monica nos 20 anos de Friends

Em comemoração aos 20 (!) anos da série Friends, selecionei as 20 melhores esquisitices da Monica (que, para quem não sabe, é viciada em organização). Veja mais!

Gerenciamento do tempo hoje (o que é para fazer todo dia e semana) – GTD

Muitas pessoas ficam um pouco confusas sobre a ordem de hierarquia de execução no GTD, diária e semanalmente, então fiz um desenho para postar aqui, porque achei mais simpático que fazer inteiro digital. Veja mais!

Book haul de agosto

O Book Haul do mês de agosto foi um verdadeiro “book porn”, de tantos livros comprados! Neste vídeo, eu falo um pouco sobre como foi participar da Bienal do Livro de SP em 2014 e mostro todos os 56 (!) livros que eu comprei ao longo do mês e durante a feira. Veja mais!

42 dicas para viajar de forma mais organizada (especialmente viagens internacionais!)

Estou prestes a fazer uma nova viagem internacional e estou me tornando perita já em organizar esse tipo de coisa! Por isso, quis escrever um post com algumas dicas que podem ajudar quem estiver planejando uma viagem, seja para onde for e com a duração que for. Veja mais!

7 tarefas que me ajudam a ir dormir mais tranquila todos os dias

Existem algumas tarefinhas da minha rotina noturna que já viraram hábitos e me ajudam a ter um dia seguinte melhor, além da própria noite de sono mais tranquila. Veja mais!

Obrigada por tudo, pessoal! E que venha outubro!

26 Sep 2014

Próxima turma aberta da Call Daniel em outubro

260914-turmaaberta

A próxima turma aberta do treinamento GTD da Call Daniel será no dia 18 de outubro, em São Paulo. Há algumas novidades para esta versão: teremos uma turma exclusiva para quem utiliza o GTD no Evernote comigo ministrando o curso. Portanto, quem tiver interesse, inscreva-se já!

Muitas pessoas me perguntaram se será ensinado o sistema de tags que venho fazendo aqui na série especial do blog. A resposta é: NÃO. A série é para usuários avançados e o curso da Call Daniel é para quem quer aprender mais sobre o GTD e, neste caso, como implementar usando o Evernote. Será utilizada uma outra versão para o GTD no Evernote, mais simples.

Uma das opções para o treinamento é contratá-lo com acompanhamentos. O que isso significa? Se você optar por essa modalidade, ainda teremos algumas conference calls depois do treinamento para ajustar detalhes e, se você tiver interesse em falar sobre o sistema mais avançado que uso no blog, estarei à disposição.

Vejo vocês lá? ;D

26 Sep 2014

42 dicas para viajar de forma mais organizada (especialmente viagens internacionais!)

Estou prestes a fazer uma nova viagem internacional e estou me tornando perita já em organizar esse tipo de coisa! Por isso, quis escrever um post com algumas dicas que podem ajudar quem estiver planejando uma viagem, seja para onde for e com a duração que for. São elas:

  1. Crie um caderno no Evernote para mantê-lo offline em seus dispositivos móveis que levará na viagem. Especialmente em viagens internacionais, nem sempre conseguimos conexão com Internet de maneira fácil e o tempo todo. Vale a pena deixar um caderno com informações sobre a viagem em offline, para acessar sempre que necessário.
  2. Nesse caderno, insira notas com seus documentos mais importantes digitalizados. Passaporte, reserva do hotel, passagens, recibos, cartões. Você nunca sabe quando acontecerá alguma coisa com os seus documentos e ter uma cópia deles pode facilitar de sobremaneira qualquer imprevisto que você tenha em terras estrangeiras.
  3. Leve lanchinhos para comer no avião. Eu sei que a maioria das companhias aéreas oferecem refeições, mas ficamos reféns não só dos horários como das opções. Eu gosto de sempre levar alguns lanches secos que posso comer para matar a fome, como amendoins, castanhas e chocolate.
  4. Utilize o Trip Advisor para saber mais sobre o hotel onde ficará hospedado. Se a nota for acima de 7, no geral é um bom hotel.
  5. Se for ficar mais tempo em algum lugar, pode valer a pena alugar um quarto ou apartamento, em vez de ficar em hotel. Utilize o Airbnb para isso – vem crescendo muito e é confiável. Ficando em um lugar assim, você pode preparar sua própria comida e lavar roupas. Se estiver em família, pode ser mais vantajoso financeiramente que ficar em um hotel.
  6. Vale a pena comprar um chip para ligações locais e Internet (boa) em todo lugar, especialmente se você não estiver viajando sozinho.
  7. Use uma daquelas bolsinhas estilo pochete, que a gente usa dentro da calça, para guardar seu passaporte e seu dinheiro.
  8. Separe seu dinheiro em montinhos do quanto pode gastar por dia, para controlar melhor.
  9. Compre um guia de viagem do local que você vai (só um basta) e vá lendo no avião.
  10. Crie uma resposta automática para os seus e-mails durante o período de viagem. Mesmo que esteja indo a trabalho, é simpático avisar que está com o fuso horário diferente e respondendo em horários alternativos.
  11. Compre suas passagens aéreas de madrugada (são mais baratas).
  12. Compare os preços das passagens para ida em uma terça-feira e em outros dias da semana. Geralmente, as terças-feiras são mais baratas – especialmente se você estiver comprando perto da data.
  13. Acesse o site Meet Up para saber se está acontecendo algum encontrinho que te interesse no local.
  14. Se estiver planejando fazer compras, leve uma mala média dentro de uma mala grande. Se for para os Estados Unidos, não compre a mala aqui – compre lá. É muito mais barato.
  15. Salve seus lugares preferidos no Google Maps.
  16. Se for ficar bastante tempo no local (mais de quatro dias), deixe para comprar artigos de higiene lá. Leve as miniaturas só para o primeiro dia.
  17. Nos Estados Unidos, vale a pena comprar coisinhas para o café-da-manhã e lanches esporádicos ao longo do dia em uma rede de farmácias chamada Wallgreens. Eu gosto de fazer uma boa refeição por dia, até mesmo para conhecer os restaurantes e provar a comida local, mas não dá para fazer isso com todas as refeições sempre. Vale a pena economizar nesse quesito e há ótimas opções. Para opções ainda mais saudáveis, há um mercado chamado Whole Foods (que, por sinal, é do David Allen).
  18. Use uma pequena necéssaire para levar suas bijous. Se não levar muita coisa, pode ser que caiba tudo em um porta-moedas. Sempre opte pelo meio de armazenamento mais leve em suas viagens.
  19. Tire os remédios das caixinhas para levar, para diminuir o volume.
  20. Tenha uma pastinha com divisórias para colocar todos os papéis e comprovantes que receber. Fica mais fácil organizar assim. Eu costumo ter as seguintes divisórias: hotel, avião, comida, compras, transporte, passeios. Apesar de digitalizar tudo aos poucos, ao longo da viagem precisamos manter alguns papéis, como passagens, tickets de shows etc.
  21. Leve uma garrafa de água vazia e encha-a na sala de embarque.
  22. Leve sempre um rolo de papel higiênico. Para não fazer volume, leve um já começado, pela metade.
  23. Leve roupas que não amassam.
  24. Vista o que for mais pesado e volumoso, como trench coats e botas.
  25. Viaje confortável. Nada como uma calça com tecido strech e um bom par de tênis.
  26. Leve sempre uma pashmina no avião. Além de proteger contra o ar condicionado, serve de travesseirinho.
  27. Máscara de dormir e protetor auricular são duas coisas sem as quais eu não viajo, seja onde for.
  28. Um acessório que também sempre me ajuda são aquelas luzinhas portáteis para ler livros. Uma pequena lanterna pode bastar. Deixe na bolsa.
  29. Em vez de levar um livro, leve um leitor de e-books. Certifique-se de que esteja carregado antes da viagem.
  30. O mesmo vale para tablets e ipods.
  31. Leve sempre uma bolsa pequena para carregar suas coisas no dia a dia. Já viajei com mala e mochila achando que levaria minha mochila para todo lugar, mas nem sempre dá. Em jantares, por exemplo, ou passeios. Cansa levar peso! Leve uma bolsa pequena e, se não precisar, você me avisa depois.
  32. Tenha sempre uma caneta à mão. Precisamos o tempo todo para preencher toda sorte de papéis e nada mais chato que ficar caçando uma caneta na bolsa.
  33. Não invente e leve peças básicas de roupas, com cores neutras. Use cores nos acessórios, que não pesam quase nada. Mas cuidado com os sapatos!
  34. Vale a pena levar sempre um par de chinelos para onde você vai. Nem todo hotel é tão limpinho, especialmente o chuveiro.
  35. Utilize aplicativos como o Foursquare para saber as melhores dicas de cada local, especialmente restaurantes.
  36. Use e abuse do seu Waze (aplicativo com informações sobre trânsito).
  37. Se for para os Estados Unidos, compre um cadeado aprovado pela TSA para usar em sua mala. Do contrário, ela poderá ser aberta e seu cadeado dará perda total. (leia mais sobre isso aqui)
  38. Se for para os Estados Unidos, evite fazer conexão em cidades como Miami e Nova Iorque (a não ser, claro, que esses sejam seus destinos). As filas da imigração são muito mais lotadas lá, pois são os destinos preferidos dos brasileiros, e você pode perder seu vôo seguinte.
  39. Salve um mapa do transporte público do lugar para onde você vai em seu caderno no Evernote. Muitas vezes, essa informação não é tão fácil de conseguir onde você vai.
  40. Tente fugir dos restaurantes e lojas que os turistas costumam ir, pois tendem a ser mais caros.
  41. Reserve o primeiro dia da sua chegada para descansar e se adaptar ao fuso horário. O mesmo vale para quando você voltar para o Brasil.
  42. Não compre coisas que você poderia comprar no Brasil. Sei que essa dica parece boba, mas quando fui pela primeira vez nos Estados Unidos, eu comprei tanta, mas tanta roupa. É óbvio que algumas coisas valem muito a pena a gente comprar lá, mas muitas também não valem. Tem que avaliar. Às vezes, a compra parcelada e com garantia até compensa o valor a mais que se paga.

Essas são as dicas que lembro de cara, agora! É engraçado como, à medida que a gente vai pegando experiencia, vai simplificando algumas coisas. Espero que essas dicas ajudem.

E, claro, se você tiver alguma, por favor, deixe nos comentários! Obrigada!