23 Sep 2013

Resumo da minha viagem a Las Vegas

lasvegas-flamingo

Estou escrevendo este post no último dia da minha viagem a Las Vegas, nos Estados Unidos. Passei nove dias na cidade, onde participei de uma conferência de negócios e fiz dois cursos, tudo relacionado ao meu trabalho na área de segurança da informação.

No geral, não consegui passear muito, pois os cursos tomaram praticamente todo o meu tempo, e eu ficava bastante cansada depois. Somem a isso o fato de ter ficado durante uns três dias com uma gripe muito forte que me derrubou, e passei todas as horas livres dormindo. Mesmo assim, consegui conhecer diversos lugares e foi divertido sair do país pela primeira vez (em uma viagem de verdade – já tinha cruzado a fronteira em Foz do Iguaçu ano passado mas praticamente não contou).

O que eu realmente gostaria de falar nesse post é como as coisas são diferentes entre os Estados Unidos e o Brasil. Toda a estrutura, os aeroportos, as ruas, a acessibilidade no transporte público, os Walmarts 24 horas, enfim… mostra como o que consideramos bom-senso ainda não é aplicado em nosso país. Achei muito triste.

No mais, Las Vegas é uma cidade que definitivamente não é para mim. Muito barulho, muito calor, muita gente, bebida, cigarro, os casinos. É extravagante demais para o meu gosto mais caseiro. Mas foi incrível conhecer e eu só pude fazer isso graças ao meu trabalho, então agradeço. Mas passar nove dias na cidade, até minha chefe disse que foi demais para ela.

Claro que, para quem mora aqui, Las Vegas é uma cidade completamente diferente. Existe um mundo a parte da agitação, que só os moradores conhecem. Minhas percepções são as de turista mesmo.

Aproveitei para conhecer as lojas que eu sempre tive curiosidade e comer comidinhas idem, mas isso é um assunto que vou destrinchar em outros posts.

22 Sep 2013

Linkagem de domingo {65}

Toda semana eu seleciono alguns links que gostei e achei interessantes para quem lê o blog. Os de hoje são os seguintes:

Meus textos, em outros lugares:

Um bom domingo a todos(as)!

21 Sep 2013

Coisas que eu gostaria de fazer

Baseada na minha ídola Nicole Balch, eu montei uma lista com algumas coisas divertidas que eu gostaria de fazer na minha vida. Não é uma lista de objetivos, obrigações ou projetos, mas coisas que, quando eu parei para pensar e escrever essa lista, me deixaram feliz ao me imaginar nessas situações.

Como a própria Nicole disse, uma lista assim nunca deveria fazer a gente se sentir culpado por não conseguir cumprir tudo! É apenas diversão. A gente já tem cobranças demais na vida para ficar se lamentando por não ter feito determinadas coisas.

Eu pretendo voltar neste post sempre que possível para atualizá-lo quando eu realizar algum item dessa lista.

Experiências de vida

  • Viver em outra cidade durante um ano
  • Hostear um jantar de Natal na nossa casa
  • Ir à KISS cruise
  • Ficar sem Internet durante uma semana
  • Ter uma horta em casa
  • Ser madrinha de casamento
  • Participar de uma corrida
  • Viver completamente sem dívidas

Família

  • Levar o meu filho para conhecer o mar
  • Fazer uma festa de casamento para renovar nossos votos
  • Adotar um animalzinho de estimação
  • Ter outro filho
  • Viajar para a Disney
  • Tirar uma foto linda de nós três juntos

Casa

  • Morar em uma casa com quintal
  • Ter um apartamento perfeitamente decorado e organizado
  • Ter uma estante de livros com uma escadinha
  • Ter uma batedeira vermelha da Kitchen Aid

Habilidades

  • Aprender a tocar violino
  • Montar uma banda tocando bateria
  • Fazer um curso sobre estilo pessoal
  • Aprender a costurar
  • Fazer um curso de encadernação artística
  • Aprender a usar minha câmera no modo manual
  • Aprender italiano
  • Fazer um curso sobre decoração de interiores

Profissional/carreira

  • Publicar um livro
  • Passar em um concurso público
  • Dar aulas
  • Ter uma coluna mensal em uma revista
  • Ser editora de uma revista
  • Ter um programa de TV
  • Fazer algum trabalho relacionado com moda

Lugares para conhecer

  • New York
  • Londres
  • Itália
  • Egito
  • Irlanda
  • Escócia
  • País de Gales
  • Austrália
  • Grécia
  • Serras gaúchas
  • Chapada dos veadeiros
  • Paris

Coisas divertidas no geral

  • Fazer um piquenique no parque
  • Viajar somente com as minhas amigas
  • Preparar um cheesecake
20 Sep 2013

O que levar na mala de bordo e na bolsa de mão

Continuando o assunto sobre malas de viagem, gostaria de falar um pouco sobre a mala de bordo. O conteúdo dela pouco muda de viagem para viagem, pois costumo levar nela somente o necessário e o que precisa estar comigo.

Como eu viajo muito (praticamente toda semana), eu já deixo a mala praticamente pronta, de modo que, quando vou viajar, as únicas coisas que preciso colocar dentro dela são as roupas que eu vou usar, minha carteira e o computador.

Minha listinha é a seguinte:

Par de meias
Blusa de frio
Medicação com receit
Notebook e carregador
Pashmina
Livro
Revistas
Almofada para pescoço
Máscara de olhos
Fones de ouvido
Troca de roupa
Lingerie
Necéssaire com shampoo, condicionador, hidratante e sabonete em miniatura
Protetores auriculares
Adaptador de tomada
Carregador do tablet
Pasta com documentos e arquivos importantes

Na bolsa de mão, vão as seguintes coisas:


Hidratante para o rosto
Elásticos de cabelo
Absorvente diário
Lenços de papel
Castanhas
Barrinhas de cereal
Manteiga de cacau
Lenços umedecidos
Colírio
Solução nasal
Mini álcool gel
Mini desodorante
Mini hidratante para mãos
Caneta e bloco de notas
Lanterna de bolsa
Fones de ouvido
Chaveiro
Tablet
Passaporte
Carteira
Óculos de sol

Com essas listinhas, eu nunca fiquei na mão. Pode parecer bastante coisa, mas não é. A maioria dos itens da bolsa de mão vão dentro de uma pequena necéssaire. Gosto de comprar produtos pequenos que deixo para usar exclusivamente em viagens.

Antes de entrar no vôo, eu seleciono na mala de bordo o que pode ser útil durante o vôo em si (pashmina, revista) para não precisar acessar minha mala no compartimento superior enquanto estiver voando (acho chato), assim só preciso fazer isso em caso de extrema necessidade. A bolsa de mão vai embaixo da poltrona, conforme permitido pela companhia aérea.

Vale lembrar que a mala de bordo deve ser a mais leve possível, pois o limite nacional permitido é de até 5kg e, para alguns vôos internacionais, de 7 a 10kg. Eu comprei uma mala bem leve, da Benetton, mas já vi outras ainda mais leves da Stradda e da Sansomnite; tem que garimpar. O peso deve ser diminuído ao máximo através de itens leves (imagine trocar três livros por um kindle, por exemplo, ou um notebook normal por um Macbook Air).

Minha bolsa de mão geralmente é de tamanho médio, pois não gosto de ficar desconfortável na viagem, desviando de uma bolsa muito grande.

Como eu disse, costumo deixar a mala de bordo já pronta com praticamente todos os itens listados lá em cima, pois posso ficar sabendo hoje de uma viagem que farei amanhã logo cedo, por exemplo, de bate-e-volta no Rio de Janeiro, que é perto, e tê-la pronta me ajuda bastante. Algumas pessoas gostam de deixar inclusive as roupas dentro já prontas, mas isso eu prefiro escolher de acordo com o dia mesmo.

Para quem viaja bastante a trabalho, eu recomendo que deixe a mala de bordo sempre pronta também, pois facilita demais a vida. Já aconteceu de eu ficar sabendo de uma viagem no mesmo dia e, por ter a mala pronta, não demorei nem cinco minutos para pegá-la e descer de volta ao táxi para ir para o aeroporto, portanto, vale a pena.

19 Sep 2013

Os tipos de malas que você tem que ter

Desde que entrei no meu emprego atual, tenho viajado muito. Isso porque a empresa tem mais duas unidades, e o tempo todo precisamos ir para lá e para cá por causa de reuniões, cursos ou eventos. Por esse motivo, eu acabei ficando apaixonada pela coisa de escolher malas, e aqui vai a minha opinião sobre as malas que todo mundo que viaja bastante tem que ter.

Uma boa mala de bordo

A mala de bordo é essencial! Basicamente, você pode levar uma mala junto com você no avião, sem despachá-la no momento do check-in. Essa mala acaba sendo a mais utilizada por quem faz viagens de um dia para o outro a negócios, porque você leva somente o necessário e o que for importante. Eu coloco notebook, necéssaire, documentos, pashmina, tudo ali dentro. Antes eu levava uma mochila, mas ela ficava muito pesada e cheia. Agora, levo sempre a mala de bordo e as minhas costas agradecem.

O bom da mala de bordo é que ela não precisa ser necessariamente de alta qualidade, pois você não vai despachá-la (então ela não sofrerá danos de batidas etc). Mas eu recomendo que ela tenha um sistema bom de rodinhas, pois você precisa dessa mobilidade sem problemas e entraves.

Quando eu uso: em viagens de um dia para o outro ou de no máximo dois dias.

A mala de bordo deve medir no máximo 55cm x 40cm x 20cm, sendo 115cm a medida total.

Uma mala de tamanho médio

A mala de tamanho médio serve para viagens de dois a cinco dias. Com isso, estou contando que você levará roupas para o dia e roupas para usar de noite – ou seja, bastante coisa. Também vai levar necéssaire e outros materiais que pode precisar (livros, talvez). Se você for minimalista, pode ficar só com a mala de bordo. Eu tento ser mas, quando se trata de viagens, prefiro pecar pelo excesso porque já fiquei na mão várias vezes.

Se você vai levar a mala média, precisa de uma bolsa ou pasta de mão para levar notebook e documentos.

Quando eu uso: em viagens de até cinco dias.

Uma mala grande para viagens longas

Eu nunca tinha precisado de uma mala grande até viajar ano passado para um evento da empresa e precisar levar duas malas que eu tinha (uma pequena e uma grande) pelo simples fato de ter que levar roupas para dia e noite, além de livros (estava finalizando meu TCC da pós-graduação). Foi ridículo ter que andar com duas malinhas pelo aeroporto, e naquele dia eu decidi que compraria uma mala grande.

Isso aconteceu somente este ano, quando soube que faria uma viagem internacional de mais de uma semana. O bom de levar uma mala grande é que ela pode ir mais ou menos vazia e voltar cheia de comprinhas.

Com certeza a mala grande não será tão usada quanto a mala de bordo, mas é bom ter porque você não sabe quando pode precisar. E, se decidir fazer uma viagem mais longa, tudo o que você não vai precisar é gastar dinheiro com uma mala boa. Porque sim, essa tem que ter boa qualidade, já que vai aguentar conexões e despachos mundo afora.

Quando eu uso: em viagens de uma semana ou mais.

O único cuidado que temos que ter é com relação ao peso! Geralmente, vôos internos (ou seja, dentro do país) permitem até 23kg por mala e vôos internacionais, 32kg por mala. Se a sua mala tiver capacidade para 32kg e o vôo for interno, e você ultrapassar 23kg, você terá que pagar pelo excesso de bagagem, então tem que ficar atento(a)!

Para mim, o principal problema é guardar essa quantidade de malas! A grande fica no escritório, ao lado da minha escrivaninha (não cabe no armário). As outras duas ficam no armário do quarto.

E para você, quais são as malas essenciais?

18 Sep 2013

A importância de dormir bem para conseguir fazer tudo no dia a dia

Há cerca de três semanas, eu viajei a trabalho e foi bastante intenso, pois não descansei direito e acabei ficando meio mal de saúde. Nesta semana, estou fazendo um curso no exterior (com fuso horário diferente) e tem sido bem complicado lidar com a questão do bem-estar, porque o curso é das 8 às 19h, já bem cansativo naturalmente, e ainda tem todo o outro lado do fuso.

Por isso, o que eu tenho feito é priorizar o meu descanso. E só depois daquela semana que eu tive há um tempo atrás é que eu percebi como descansar bem faz toda a diferença. Talvez seja coisa da idade…

Eu sei que muitas vezes temos fases na vida em que é simplesmente difícil descansar. Lembro de quando eu fazia estágio e estudava à noite, que eu chegava em casa meia-noite e precisava acordar às 6h, mas ainda tinha que tomar banho, arrumar minhas coisas para o dia seguinte e pegar no sono (demoro para dormir). Com isso, eu facilmente dormia apenas de 4 a 5 horas por noite, e o resultado foi ter tido uma crise de labirintite e engordado uns 10kg.

Depois da semana passada, quando passei mal, eu decidi que meu descanso é mais importante que o trabalho. Simples assim. Então, se eu estiver cansada, dou um jeito de descansar e compensar depois. Tiro um cochilo na hora do almoço, durmo 1h em casa antes de voltar ao trabalho e atitudes do tipo. Aqui no curso, tenho dormido um pouco na hora do almoço e isso tem feito toda a diferença para aguentar o restante das horas no período da tarde.

Portanto, pode parecer que saúde não tem nada a ver com organização, mas tem sim! Se eu não estiver bem e descansada, não consigo fazer 50% das coisas que eu teria que fazer no dia em questão. Priorizar o descanso é tão importante quanto trabalhar e fazer todas as outras coisas que você tem para fazer, então tenha esse compromisso com você mesmo(a)!

Por exemplo, dormir de 10 a 20 minutos já dá outra carga de energia para aguentar o restante do dia. Algumas empresas inclusive estão investindo nessa horinha da soneca depois do almoço, ao redor do mundo (tomara que a moda pegue!). Quem consegue dormir entre 1h e 1h30 fica bem, mas deve evitar, caso tenha problemas para adormecer à noite. A experiência tem me mostrado que o sono de 20 minutos já é bastante revitalizante, e vale a pena.

O problema é encontrar lugar para dormir quando se trabalha fora, não é mesmo? Se você tem carro, pode tirar uma soneca lá dentro. Algumas pessoas procuram lugares mais tranquilos da empresa onde trabalham para fazer isso (tinha um amigo que dormia no banheiro!). Eu certamente acho que as empresas deveriam providenciar um cantinho assim para as pessoas descansarem um pouco.

Como funciona na sua empresa? Você tem algum lugar para descansar? O que você pensa sobre esse assunto?

17 Sep 2013

Como organizar o freezer ou o congelador

Muitas pessoas ficam confusas com relação à organização do freezer ou do congelador, porque assim: os alimentos se conservam mais lá, todos sabem. Mas por quanto tempo a mais, exatamente? E outra, podemos guardar qualquer tipo de alimento ali? Qual a melhor forma de fazer isso? Veja algumas dicas.

Descarte tudo o que estiver guardado há mais de um ano ou que você não souber identificar. Se isso estiver acontecendo, é porque já faz muito tempo que você comprou, então não vale a pena correr o risco de comer algo estragado.

Guarde alimentos similares juntos, setorizando o freezer. Assim, fica mais fácil identificar onde fica o quê. Você pode usar cestinhos de plástico para guardar carnes, frangos, peixes e frutos do mar, legumes e assim por diante.

Etiquete os potes e cestos para saber o que tem dentro. Se não souber a validade, coloque a data em que foram armazenados, pois assim você terá uma referência.

Procure separar as carnes em porções menores antes de guardar no congelador, para ficar mais fácil descongelar no futuro.

Deixe as compras mais recentes no fundo e as antigas mais para a frente. Isso evitará o uso de alimentos recentes e o vencimento dos mais velhos, o que levará ao descarte.

Nunca coloque nada em cima das forminhas de gelo, pois isso pode contaminar os cubos.

Separe os alimentos já preparados dos que ainda estão crus. Isso facilitará também a identificar no dia a dia e priorizar o que deve ser consumido.

Deixe sempre um espaço dentro do potinho, especialmente no caso de líquidos, pois eles dilatam ao serem congelados.

Retire o máximo de ar de dentro dos pacotinhos antes de congelar.

Deixe os alimentos mais usados na porta do freezer, como hambúrgueres, pães de queijo e temperos, para facilitar o manuseio.

Algumas dicas para conservação

Quando descongelar um alimento, deixe-o na geladeira. Nunca descongele em temperatura ambiente, a não ser que o consumo seja imediato.

Não recongele nenhum tipo de alimento, para não perder o sabor e as qualidades nutricionais. O alimento só poderá ser recongelado se deixar de ser cru e for cozido.

Validade dos alimentos

- Carne bovina sem gordura: 9 a 12 meses
- Carne bovina com gordura: 2 meses
- Frango: 12 meses
- Lula, camarão, lagosta, marisco, mexilhão e filé de peixe em posta: 3 meses
- Carne de porco fresca: 6 meses
- Linguiça e salsicha: 2 meses
- Bacon: 2 meses
- Presunto e tender: 4 meses
- Hambúrguer: 3 meses
- Aves: 3 meses
- Frutas: 8 a 12 meses
- Vegetais: 8 a 12 meses

O que não pode ser congelado

- Maionese: porque o óleo se separa dos demais ingredientes
- Gelatina pronta: cristaliza-se
- Folhas verdes e tomate crus: alteram as propriedades
- Batata e outros tubérculos (menos mandioca): perdem o sabor e a textura
- Ovos cozidos ou crus com casca: a gema fica granulada
- Vegetais que serão usados crus: desidratam e mudam a textura original
- Manjares e pudins à base de amido de milho: alteram as propriedades
- Carne salgada ou defumada: altera as propriedades
- Creme de leite, doces caramelizados, leite fresco, iogurte, picles, pudim de clara ou leite condensado e curau: alteram as propriedades

Fonte das duas últimas listas: G1

Eu mesma tenho dúvidas sempre que preciso congelar um alimento, então recorro a essas listinhas. Para mim, é muito prático congelar refeições prontas para usar no dia a dia, e conservação de alimentos como carnes é essencial. Espero que o post tenha tirado algumas dúvidas e sirva como referência para você organizar o seu freezer ou congelador.

16 Sep 2013

Faça você mesma(o): luminária com filtro de café

160913-melitta2

Eu amo arte! Se puder produzir algo reaproveitando algum material, então, chama ainda mais a minha atenção. Todos nós geramos muito lixo diariamente, e alguns itens que pensávamos que não poderiam ser reaproveitados podem virar peças lindas. Quer ver um exemplo?

A Melitta, uma marca que todo mundo já conhece, criou uma ação chamada “Eu amo arte”, cujo objetivo é mostrar aos usuários como aproveitar os filtros de café já usados. A ideia é que o produto seja aproveitado 100%, e eu achei que é muito bacana por parte da marca, que comercializa produtos de papel, ter essa responsabilidade ambiental.

Ficou curiosa(o) para saber como fazer essa luminária com filtros de café? Veja o passo a passo no vídeo a seguir:

Vale ressaltar (conforme visto no vídeo) que o filtro deve ser bem limpo para evitar o surgimento de fungos com o tempo.

Os filtros de café Melitta são os únicos com microfuros exclusivos e dupla costura, o que deixa o café ainda mais saboroso e cheiroso quando passado. Depois de fazer o seu café, você pode criar essa arte com filtros de papel usados. Não é um exemplo muito legal de como podemos aproveitar quase tudo em casa?

Para quem quiser conhecer mais as ações da Melitta, veja os links abaixo:

Facebook – http://goo.gl/jTkD9N
Pinterest – http://goo.gl/s5OzYB
Youtube – http://goo.gl/2Xl3lu
Instagram – http://goo.gl/U62D4I

160913-melitta1

16 Sep 2013

Thais em Las Vegas

Pessoal, essa semana estou nos Estados Unidos a trabalho, participando de um congresso em Las Vegas e fazendo dois cursos, por isso o blog vai estar um pouco mais devagar!

2013-09-14 01.48.17

Quem quiser pode me acompanhar no Instagram, que postarei sempre que conseguir. A Internet aqui é complicada e eu estou dependendo do wifi (não comprei chip 3G), além de ter pouco tempo pois estou trabalhando e participando dos cursos.

Já estou tendo muitas ideias de posts sobre viagens internacionais, então aguardem! Foi a primeira vez que eu viajei para os Estados Unidos e tenho muita coisa para contar (como tirar passaporte, visto, pesquisar hotel, passagens, arrumar mala etc).

Até breve!

13 Sep 2013

Antes e depois da leitora: espelho do banheiro

Vocês se lembram que eu fiz uma moldura com papel contact para o meu espelho? Inspirada nessa transformação, a leitora Elaine R. enviou fotos do que ela fez em seu espelho. Confiram:

130913-antes

130913-depois

Uau, que diferença! Vocês vêem como a gente não precisa de muito para mudar a carinha da nossa casa?

Obrigada, Elaine, por ter enviado. Continuem participando do blog enviando suas fotos para blogvidaorganizada(arroba)gmail(ponto)com. =)