18 Jul 2014

Filhos e organização

Não é fácil ser pai e mãe hoje em dia. Sempre foi um trabalho árduo, mas atualmente temos muitas atividades em nossa vida. O que a gente precisa entender de uma vez por todas é que um filho é nossa responsabilidade. Outro dia assisti “Histórias Cruzadas” e achei curioso como a moça que era empregada diz que criou os bebês e, um dia, os bebês cresceram e tiveram outros. Isso descreve muitos pais e mães que, inexperientes, têm filhos, sem um planejamento e/ou sem ter a real ideia do que vem pela frente.

Ter um filho é uma responsabilidade para a vida toda. Quem tem criança pequena sabe o trabalho que dá. Bebês demandam 24 horas de atenção constante, até quando estão dormindo. Adolescentes tiram nossas noites de sono igualmente. E, quando adultos, continuamos preocupando nossos pais. E agora estamos no papel deles, fazendo a roda girar.

Quando a gente começa a se acostumar com o trabalho, como trocar fraldas e amamentar, vem a vida e muda todas as regras! Agora é necessário preparar papinhas, proteger os cantos da casa, esconder os produtos de limpeza. Precisa ensinar a falar, a andar, a usar o troninho. Depois, tem que ensinar a criança a ter paciência, a se comportar, a comer sozinha. E por aí vai. O trabalho nunca acaba. Cada faixa etária demanda uma (ou várias) preocupação diferente.

Por fim… fazemos do nosso jeito. Perfeito ou com muitos defeitos, o tempo não espera a gente se preparar melhor. Nossos filhos vão crescendo e, com eles, crescemos como pais e mães. Aprendemos muito também. E, mesmo dando o nosso melhor (ou convenhamos: o nosso possível mesmo), ainda não temos controle do que acontecerá com ele na vida. Não sabemos se ele será cientista ou advogado – se será astronauta ou morador de rua. Não sabemos se acabará se interessando por drogas ou tendo um filho ainda adolescente.

Criamos nossos filhos para o mundo. Ok, já entendemos. Mas aceitamos? Estamos preparados para ver nossos filhos discordando da gente em pontos tão comuns? Em sair de casa, brigar, discordar, ficar sem falar com a gente durante anos? Ou simplesmente viver uma vida completamente diferente da que esperávamos para eles? Por que nós, seres humanos, temos essa incessante mania de achar que todo mundo tem que fazer alguma coisa para satisfazer os nossos desejos e expectativas?

Com os filhos, é a mesma coisa. Quem somos nós para achar que uma pessoa deve agir do jeito que achamos certo? Apenas porque saiu do nosso corpo e educamos com tanto amor? Amor não é dar sem esperar nada em troca?

Estou escrevendo este post para aliviar um pouco a barra de todos nós, pais e mães. Procuremos fazer o nosso melhor sim, SEMPRE. Sempre dá tempo de mudar, melhorar, aprender. Mas podemos apenas inspirar, ensinar, dar o exemplo, e não forçar. Podemos interferir, incentivar, ajudar no que for necessário, mas não podemos salvar nossos filhos. E, mesmo que ele esteja trilhando o caminho esperado por você, é o caminho dele. No ritmo dele, com as mudanças que ele quiser. Precisamos aceitar isso.

Como uma vida organizada pode ajudar a gente a prover o que pode ser bom para os nossos filhos?

- Ter uma rotina estruturada ajuda as crianças a saberem o que esperar. Serve para bebês (que vão aprendendo aos pouquinhos), crianças e adolescentes (que naturalmente acharão um SACO, mas terão a casa sempre como porto seguro quando precisarem). Falta de rotina dá insegurança aos filhos.

- Ter uma casa segura e saudável sempre será uma coisa boa. Você nunca terá bebês batendo a testa na quina da mesa ou crianças fugindo pela porta da frente.

- Aprender a ser uma pessoa equilibrada promoverá um ambiente gostoso de se viver e fará de você um pai ou uma mãe que é uma boa companhia. Também será o melhor exemplo que você poderá passar para os seus filhos. Que tipo de exemplo você está passando sendo uma pessoa desorganizada e estressada?

- Quando você organiza seus horários e estabelece prioridades, tem tempo para ficar com os seus filhos, incentivar o aprendizado através de brincadeiras, leituras, além de aproveitar tempo de qualidade com eles. Se você não consegue se organizar, nunca tem tempo para isso.

- Se, além de tudo isso, você vive uma vida plena e de acordo com os seus valores, estará passando integridade aos seus filhos. Isso ensinará também você a vê-los e respeitá-los como os indivíduos que são, porque sabe como é ser assim.

Eu, como mãe, aprendi a amar incondicionalmente o meu filho e a cuidar dele como o que há de mais importante na minha vida (e é). Porque, quando ele quiser tomar decisões sozinho, mesmo que não esteja pronto, eu sei que lá no fundo a minha voz ecoará na cabecinha dele, e pelo menos a minha versão ele terá como parâmetro. Mas a escolha final sempre será dele, e isso está fora do meu controle. E, querem saber? Ainda bem. Quero que meu filho cresça com personalidade própria e descobrindo a si mesmo, errando, acertando, aprendendo. O período que vai do nascimento até a sua independência é uma parte essencial da sua vida, mas é só uma parte. E eu quero que ele aproveite muito cada tempo dela, assim como as que virão depois.

17 Jul 2014

Book haul & livros lidos em junho’14

Demorei um pouco para fazer este post porque gravei um vídeo para o book haul (livros comprados, ganhos, emprestados) e outro para os livros lidos, mas este último tinha dado problema e precisei esperar um pouco até conseguir gravar novamente. Quem acompanha o canal no YouTube já tinha visto antes, portanto, inscreva-se lá! :)

Book haul

Livros lidos

Espero que tenham gostado dos vídeos! Inscrevam-se no canal para receber as atualizações antes, caso queiram. Obrigada!

16 Jul 2014

A rotina diária essencial para manter a casa em ordem

Ter uma rotina diária com algumas tarefas básicas ajuda a manter a casa em ordem sem muito esforço e sem deixar acumular para os finais de semana. Já escrevi algumas vezes aqui no blog sobre esse assunto, mas atualmente cheguei a uma rotina diária que me atende bem, então resolvi compartilhá-la com vocês.

Eis a minha rotina diária:

  1. Arrumar as camas - Ao acordar, em menos de 3 minutos (uma cama de casal e uma cama de criança). Meu filho ajuda a arrumar a cama dele (ele tem quatro anos).
  2. Organizar as correspondências - Eu sou a responsável por processar o que chega diariamente de papelada – centralizo na caixa de entrada, separo o que for para tomar alguma providência (ligar etc.), conta para pagar, algo para digitalizar ou arquivar.
  3. Destralhar - Com uma sacola de plástico na mão, percorro o apartamento e vou juntando o que é lixo (embalagens, papéis amassados, picotes de correspondências e outros do tipo).
  4. Cuidar da alimentação - De alguma maneira, há algo a se fazer todos os dias: preparar uma refeição, anotar o que está faltando na despensa para a próxima compra, tirar algum alimento do congelador, preparar algo com antecedência e congelar etc. Todos os dias é importante acompanhar se está tudo sob controle. Lembrando que o planejamento mesmo a gente faz no menu semanal, justamente para não ter que perder muito tempo com o assunto ao longo da semana.
  5. Repôr o que estiver faltando - Papel toalha, papel higiênico, pasta de dente, shampoo, sabonete, condicionador, detergente, esponja de cozinha, canetas, blocos de papel perto do telefone e por aí vai. O importante é fazer a conferência diária (rapidamente) e repôr se estiver faltando alguma coisa.
  6. Esvaziar todas as lixeiras - De noite, depois de já ter feito comida e destralhado a casa, troco as sacolas das lixeiras (banheiros, cozinha, escritório).
  7. Limpar as superfícies da cozinha - Gosto de limpar a mesa e os balcões da cozinha todos os dias.
  8. Lavar a louça - Acho que por ser seguidora da FLY Lady, não consigo dormir com a pia suja. Portanto, gosto de lavar a louça e manter a pia limpa de um dia para o outro. Meu marido e eu alternamos nessa tarefa.
  9. Varrer /aspirar / esfregar o chão da cozinha - Acho importante tomar alguma providência com relação ao chão da cozinha diariamente. Quando tenho menos tempo, varro ou aspiro o pó. Se tenho um tempinho, gosto de passar um pano umedecido em água para limpar melhor ou usar um esfregão nas partes mais difíceis. Meu marido e eu alternamos nessa tarefa.
  10. Aspirar os tapetes e cantos - Passamos o aspirador de pó nas áreas de maior circulação porque meu marido e meu filho têm alergia a pó. Meu marido costuma cuidar disso, mas eu faço quando ele não pode.
  11. Cuidar da lavanderia - Sou adepta da técnica de cuidar todos os dias um pouco das roupas. Guardo toda a roupa suja em um único cesto, coloco roupa para lavar, estendo, passo algumas, guardo outras – enfim, alterno as atividades de acordo com a necessidade, mas todos os dias acho importante fazer um pouco. Meu marido e eu revezamos aqui também.
  12. Guardar o que estiver fora do lugar - Nem que sejam algumas poucas coisas, faço uma ronda pelo apartamento guardando o que estiver fora do lugar. A dança dos cômodos ajuda muito nessa tarefa.
  13. Dar uma geral no banheiro - Depois de escovar os dentes, dou uma geral na pia do banheiro, tirando aqueles restos de pasta e outras marcas. Jogo desinfetante na privada, fazendo uma breve limpeza com a escova (para não manchar o vaso). Troco a toalha de rosto, se necessário.

Essas são tarefas esparsas que duram poucos minutos e podem ser feitas ao longo do dia por todos os moradores, sem sobrecarregar ninguém. Houve uma época em que eu fazia sozinha todas elas, assim como meu marido, e dá para sobreviver. É o básico que a gente tem que fazer para a casa se manter em pé.

Para tarefas semanais ou com frequência maior, visite o post com o cronograma de limpeza doméstica para mais informações.

15 Jul 2014

Como organizar um quarto dividido por duas crianças

100714-como-org-quarto

Dividir o quarto é comum e saudável para as crianças. Veja algumas dicas para organizar o cômodo:

  • Faça com que cada filho tenha o cantinho dele e personalize o que for seu. Nada de lençóis iguais por motivos estéticos, por exemplo. Conhecendo os gostos dos seus filhos, use a roupa de cama com suas cores preferidas, personagens que gostam, objetos que lembrem algum hobby, quadros e outros objetos.
  • Maneiras de organizar os objetos tendo um desses para cada um: baú, prateleira, criado-mudo, porta do armário, estante. Escolha uma cor para cada filho e use-a para diferenciar esses espaços.
  • Não guarde brinquedos que não sejam usados, que á tenham passado da idade dos seus filhos. O espaço é muito precioso e, quanto menos coisas tiverem, melhor. O que sobrar, organize nos espaços de armazenamento disponíveis (estantes, prateleiras, baús). Miudezas devem ser guardadas em cestos ou caixas para não se perderem.
  • Se um filho for bebê e o outro mais velho, deixe um lado do quarto para cada um, personalizando com as cores e o estilo de cada filho. Veja na imagem abaixo um exemplo.
Imagem: G1

Imagem: G1

  • Beliches podem ser uma boa solução para crianças mais velhas, pois economiza bastante espaço.
Imagem: Coisa de Mâe

Imagem: Coisa de Mâe

  • Como são duas pessoas (ou mais) em um único espaço, tudo o que você conseguir otimizar em termos de armazenamento é fundamental. Guarde esse conceito!
  • Utilize os espaços verticais para guardar objetos, roupas e brinquedos. Prateleiras são fáceis de instalar e resolvem a questão.
  • Apesar de ser legal separar alguns espaços por cores, para que cada um tenha o seu, também vale a pena ter um espaço comum de convivência, onde eles possam ficar juntos. Nesse espaço, devem ficar os brinquedos e os outros objetos que servem para ambas as idades. Você pode colocar uma mesa para desenho e brincadeiras, um tapete, TV e o que mais achar interessante para eles.
  • Ensine seus filhos a guardarem os brinquedos assim que terminarem de brincar. A arrumação fica mais fácil quando os cestos ou caixas para guardar estão acessíveis a eles e são de fácil entendimento. Para isso, você pode escrever o que tem dentro de cada cesto ou, se eles ainda não estiverem em idade escolar, fazer desenhos.
  • De noite, faça uma pequena vistoria e arrume o que ainda estiver fora do lugar. Não precisa fazer isso mais de uma vez por dia.

Veja mais algumas ideias para se inspirar:

Imagem: Digs Digs

Imagem: Digs Digs

Imagem: Lus Home

Imagem: Lus Home

Imagem: Suburbs Mama

Imagem: Suburbs Mama

Imagem: Digs Digs

Imagem: Digs Digs

Imagem: Home Designing

Imagem: Home Designing

14 Jul 2014

O que eu aprendi sobre produtividade com Tim Ferris: parte 1

140714-tim-ferriss

Hoje inicio uma série de posts com aprendizados sobre produtividade que tive lendo os livros do Tim Ferriss. Falei sobre o primeiro livro dele em um post anterior e muitos de vocês me pediram resenha – eu não teria como fazer uma resenha do livro, pois tenho muita coisa a falar a respeito. Precisei escrever uma série de posts, sendo este o primeiro.

Quem é Tim Ferriss?

Timothy Ferriss (nascido em 20 de julho de 1977) é um escritor americano, empresário, investidor anjo e palestrante. Em 2007 lançou seu primeiro livro, Trabalhe 4 Horas por Semana, e alcançou a posição nº1 na lista de bestseller do New York Times e nº1 na lista de bestsellers do jornal Wall Street Journal. Desde o seu lançamento, o livro Trabalhe 4 Horas Por Semana ficou sete anos consecutivos em listas de bestseller. Em 2010, Tim lançou o livro 4 Horas Para o Corpo e alcançou novamente a posição nº1 na lista de bestsellers do New York Times. Seu terceiro livro foi lançado em 2012, O Chefe de Cozinha de Quatro Horas, e alcançou a posição nº1 na lista de bestsellers do Wall street Journal.

O escritor também é investidor anjo e membro do conselho de algumas startups como Facebook, Twitter, Evernote e outras empresas. Fonte: Wikipedia

Meus amigos, entendam que Tim é o_cara. Quando eu li o primeiro livro dele, eu me senti tão juvenil em termos de produtividade que precisei mudar todo o meu esquema de vida para viver da maneira que eu achava que tinha que ser. Tomei a decisão que eu estava postergando há anos e, em pouco tempo, a minha vida e a vida da minha família mudaram completamente. Para começar, ele faz uma comparação entre o que fomos ensinados a acreditar desde pequenos e o que ele chama de conceito de “novos ricos”. Novos ricos são aquelas pessoas que vivem a vida plenamente, em vez de esperar a aposentadoria. Eles trabalham? Claro, senão como teriam dinheiro? O segredo é trabalhar da maneira certa. Como? É sobre isso o que eu vou falar nessa série de posts.

Algumas poucas frases apenas para iniciar o cutucão na sua vida:

- Não é para trabalhar para você mesmo, mas para fazer outras pessoas trabalharem para você. Delegar!

- Trabalhar somente pelo trabalho é muito improdutivo. É importante encontrar o menor esforço necessário para fazer o suficiente. Ou seja: se você pode fazer tudo o que precisa em duas horas, não precisa trabalhar oito horas por dia. E aí ele vai questionar todo o sistema no qual estamos inseridos.

- Trabalhar como louco a vida inteira para curtir uma possível aposentadoria é insano! Jogamos fora os melhores anos da vida esperando para curtí-la quando nem sabemos se teremos saúde para isso? Não faz sentido! O que ele propôe, então, é um modelo de trabalho que proporcione mini-aposentadorias de tempos em tempos.

- Da mesma forma, trabalhar a vida inteira para enfim descansar é outro conceito sem sentido. Significa que estaremos a vida inteira fazendo algo que não gostamos para finalmente descansar? O objetivo não é a inatividade, mas fazer algo que o estimula e dá prazer.

- Comprar coisas só vale a pena se isso for útil para você otimizar a sua vida e o seu trabalho. Comprar por comprar não serve para nada. Só faz a gente trabalhar para pagar dívidas e se encher de objetos que não precisa.

- Não é para ser o chefe nem o empregado, mas o proprietário.

- Ganhar dinheiro para garantir segurança e contas pagas, mas também para realizar sonhos. O dinheiro só pelo dinheiro não leva a nada.

- Ter mais qualidade e menos bagunça.

- Não é para apenas se livrar do que é ruim, mas ir atrás do que realmente é bom para você.

O que Tim faz é um convite a pularmos desse trem errado que embarcamos sem nem nos darmos conta! Como ele diz, “a busca cega por dinheiro é a jornada dos tolos”. Trabalhamos enlouquecidamente, economizamos dinheiro, fazemos hora extra, gastamos tudo em contas, descansamos apenas nas férias e ainda chamamos isso de vida. Esperamos o final de semana chegar para conseguir resolver qualquer tipo de problema pessoal e passamos o sábado inteiro dormindo, porque estamos exaustos depois de uma semana puxada.

Lemos livros sobre gerenciamento do tempo, instalamos aplicativos e ferramentas, organizamos nossos e-mails, acompanhamos blogs de organização, e tudo para quê? Nada disso pode fazer milagre se não tivermos mais tempo para ter uma vida realizada, para ir atrás dos nossos sonhos. O que estamos perseguindo, para começar? Se queremos ficar ricos (exemplo), será que estamos no caminho certo? Será que trabalhar 10 horas por dia para virar gerente não fará apenas com que… trabalhemos 12 horas por dia por um salário um pouco superior, quando isso acontecer?

Estamos deixando de lado nosso bem mais precioso: a nossa vida. Ele fala a minha frase preferida dos últimos tempos, que é: “o ouro está ficando velho”. Empresas não seguram mais funcionários apenas com aumento de salário. Cada vez mais, as pessoas estão em busca de trabalho remoto e horários flexíveis, para conseguirem descansar e ter mais momentos de prazer. Ninguém precisa de 40 horas por semana para fazer qualquer tipo de trabalho – estamos todos perdendo tempo no trânsito, no deslocamento, iniciando computadores e tomando café no corredor. O modelo corporativo precisa mudar para atender essa demanda, antes que todas as pessoas enlouqueçam.

Você sabia que o estresse já é considerado a doença do século XXI? Se a gente não tomar uma providência, vai acabar tendo uma parada cardíaca, um colapso nervoso ou síndrome do pânico. Talvez você mesmo já tenha passado por isso ou conhecido pessoas que tenham. O mundo não vai mudar – aliás, só está piorando. Precisamos tomar a decisão de mudar e mudar imediatamente. A vida passa. Podemos morrer amanhã. O que precisamos é ter o poder de escolha. As opções são inúmeras, mas todas começam com o primeiro passo, que é substituir dogmas. E esse livro do Tim (Trabalhe 4 horas por semana) é um chacoalhão que ele dá em qualquer pessoa que o leia, e eu espero conseguir passar os principais conceitos dele sobre produtividade para vocês aqui, nessa série de posts.

Encerro este primeiro com uma provocação, tirada do mesmo livro:

“Você passou duas semanas negociando seu novo carro importado com a concessionária e conseguiu 10 mil dólares de desconto? Que ótimo! Sua vida tem algum sentido? Você contribui com algo útil para o mundo ou está apenas embaralhando papéis, batucando num teclado e voltando para casa para passar os fins de semana bêbado em frente à televisão?”

Até o próximo!

13 Jul 2014

Linkagem de domingo {90}

linkagem-de-domingo

Bom final de domingo e uma ótima semana para vocês!

12 Jul 2014

Cuide da sua saúde no inverno

Woman Holding Cup of Water and Lemon --- Image by © Royalty-Free/Corbis

Algumas dicas práticas para manter sua saúde bem cuidada nesta estação:

  • Procure manter a temperatura corporal. Se estiver em casa com pouca roupa, agasalhe-se para sair.
  • Consuma bebidas quentes ao longo do dia para manter o corpo aquecido.
  • Tire o pó da casa com uma frequência maior. Evite ficar em ambientes empoeirados.
  • Evite tomar banhos muito quentes para não ressecar a pele.
  • Tenha sempre uma manteiga de cacau ou hidratante labial na bolsa para ir passando ao longo do dia.
  • Coma frutas cítricas para aumentar o consumo de vitamina C.
  • Beba água morna com limão pela manhã.
  • Faça atividade física, mas reforce o aquecimento antes para evitar lesões.
  • Mantenha em casa seu estoque de remédios para males comuns, como alergias, febres e resfriados.
  • Use filtro solar na pele mesmo no inverno. O sol continua queimando do mesmo jeito.
  • Mantenha o horário de sono mesmo nos dias de folga, para não confundir o ritmo do seu corpo.
  • Redobre os cuidados com hidratação da pele.
  • Beba bastante água ao longo do dia.
  • Consuma refeições que fazem uso do alho.
  • Consulte um dermatologista.
  • Encha uma bacia com água fervente e coloque folhas de eucalipto. O aroma é gostoso e o eucalipto é bom para a respiração.
  • Abuse das sopas e caldos quentes nas refeições.
11 Jul 2014

Hack para agenda: duas cores

Quis compartilhar uma dica rápida com vocês, que tem dado muito certo comigo.

Eu utilizo como agenda a agenda do Google (veja como você também pode usá-la), e há algum tempo venho fazendo testes com cores até chegar em um modelo que atenda bem e seja prático.

O que eu tenho feito então é o seguinte: uso uma cor para os compromissos agendados, que precisam ser naquele horário (exemplos: reuniões, consultas médicas) e outra cor para compromissos com horários flexíveis (exemplos: ir ao mercado, ir ao banco). No meu caso, eu uso a cor turquesa para os compromissos fixos e a cor cinza para os compromissos flexíveis. Fica assim:

agenda-cores

O que eu acho bem interessante é que, só de bater o olho, já sei o que é compromisso com horário marcado e o que eu posso mover, em caso de imprevistos.

Isso me deu muito mais flexibilidade ao fazer minha revisão semanal, pois insiro na agenda apontamentos flexíveis relacionados a projetos. Por exemplo: se vou precisar executar alguma tarefa mais demorada na próxima semana, eu a coloco na agenda com a cor cinza no dia em que provavelmente conseguirei fazer, para me programar. No entanto, se aparecer algum compromisso naquele horário, me sinto à vontade para mover ao longo do dia ou da semana aquele apontamento. Mas, se eu puder deixá-lo ali, eu deixo, pois tenho essa informação clara ao lidar com cores. Se fosse um apontamento em turquesa, eu saberia de imediato que não poderia ser movido.

Para fazer o mesmo na sua agenda, basta passar o mouse em cima do nome da sua agenda, na barra lateral esquerda e, quando a flechinha aparecer, clicar nela e selecionar a cor da agenda. Esta será a cor padrão.

Ao criar um novo compromisso, você pode colocar outra cor nele. Veja na imagem abaixo a página completa que aparece quando a gente clica em “Criar” na homepage da agenda do Google.

cor-compromisso

A primeira cor que aparece, selecionada por padrão, é a cor que você selecionou para a agenda inteira, no passo anterior. Se você desejar mudar a cor desse compromisso específico, pode selecionar outra. No meu caso, eu trabalho somente com duas cores, para não bagunçar muito visualmente, e tem sido eficaz.

Ah, e é uma dica que dá para implementar na agenda de papel também! Os compromissos fixos você escreve com caneta e, os flexíveis, a lápis. ;D

10 Jul 2014

Analisando o fim do semestre: como dar um up nos projetos até o final do ano

080714-projetos-semestre

Essa semana entramos no segundo semestre do ano, no sétimo mês, julho, e é um bom momento para analisar nossos projetos. Segue aqui um pequeno guia de como fazer isso:

1. Analise suas áreas de responsabilidade

Faça um mapa mental de todas as áreas de responsabilidade atuais em sua vida e reflita sobre a importância que você está dando a cada uma delas. Isso dá muito certo para mim, porque só de montar esse mapa mental eu já percebo que tem algumas áreas sendo mais privilegiadas que outras. Escreva suas reflexões para decidir o que fazer com elas mais tarde.

2. Organize sua agenda atual

Como está sua agenda hoje? Ela reflete bem o que você precisa fazer ao longo da semana? É importante ter seus compromissos em ordem para saber quanto tempo você tem disponível para investir em outras frentes.

3. Simplifique seus projetos

Faça uma análise básica dos seus projetos atuais em andamento, tanto pessoais quanto profissionais. Eu utilizo o método GTD para me organizar e, nele, projeto é tudo o que tem começo, meio e fim e, para ser completado, precisa de tarefas desmembradas a serem executadas. Logo, se uma tarefa tem mais de um passo para ser concluída, ela na verdade é um projeto. Atualmente, tenho cerca de 60 projetos em andamento, mas preciso simplificar alguns ou terminar uns antes de partir para outros. É importante fazer essa análise para saber que projetos você pode simplificar pois, muitas vezes, você não conseguiu dar andamento em alguns deles justamente porque as etapas estão muito complicadas.

4. Analise seus objetivos de curto prazo

Objetivos de curto prazo são aqueles que você pretende alcançar de hoje a dois anos. Não costumo trabalhar com “resoluções de ano novo” porque o período de dois anos parece mais realista quando falamos de objetivos de curto prazo. O que a gente quer alcançar nesse período deve desmembrar projetos que podemos começar a trabalhar agora ou daqui a algum tempo (em breve). Analise seus objetivos de curto prazo, então, e verifique se seus projetos atuais refletem o que você pretende.

5. Dê uma olhada nos seus objetivos de médio e longo prazo

Os objetivos de curto prazo são aqueles que estão na nossa mira atual, mas há os objetivos que pretendemos alcançar depois de mais tempo, como 5, 10, 30 anos.  Dê uma olhada neles para ver se ainda fazem sentido e se os seus objetivos de curto-prazo estão coerentes com eles.

E na sequência…

Você pode voltar ao passo inicial e analisar suas áreas de responsabilidade com essa visão do todo. Afinal, com base nos seus objetivos, como deveriam estar sendo trabalhadas as suas áreas de responsabilidade?

Sua agenda está refletindo o que você pretende alcançar? Como você pode utilizar o tempo a seu favor? Que atividades pode eliminar para investir seu tempo de forma diferente?

Seus projetos têm a ver com os objetivos? Está faltando algum projeto? Você está dando importância a um projeto que não deveria tomar tanto tempo da sua vida?

Você identificou novos objetivos que deseja alcançar?

Por fim, celebre o que já foi feito! Essa parte é muito importante, porque é o reconhecimento de tudo o que você vem trabalhando até então. Se for necessário fazer mudanças antes do final do ano, ainda dá tempo. Aproveite!

09 Jul 2014

Qual a melhor ferramenta para aplicar o GTD?

090714-ferramenta-gtd

Pessoal, costumo receber muitas, mas muitas vezes essa pergunta. Tanto que resolvi escrever um post a respeito, pois certamente deve ser a dúvida de outras pessoas também.

O GTD é uma metodologia. E, por isso, ele não está preso a nenhuma ferramenta. Você pode aplicar o GTD em pedaços de papel, assim como pode aplicá-lo em qualquer bom aplicativo gerenciador de tarefas. A melhor ferramenta, enfim, é aquela que você gosta mais.

O que acontece é que 99% das pessoas que começam a usar o GTD param nessa dúvida cruel da ferramenta e deixam de utilizar o método por causa dessa dúvida boba. Não existe “melhor ferramenta”, tá bem? Existe a metodologia bem aplicada no sistema que você usa.

Veja algumas ferramentas onde o GTD costuma funcionar muito bem:

Evernote

090814-gtd-evernote

Eu utilizo todo o meu sistema GTD no Evernote. Dá até para ter agenda lá, se você quiser. O Evernote é totalmente customizável e você pode montar sua estrutura do GTD inteira lá da maneira que funcionar melhor para você. Eu mesma vivo fazendo testes e há uma série de modelos sobre como aplicar o GTD no Evernote na web.

Toodledo

090714-gtd-toodledo

O Toodledo é uma ferramenta que foi criada exclusivamente para o uso do GTD e, portanto, para mim, a melhor que existe para aplicação da metodologia. Ela peca em alguns pontos: ser somente online, não ter versão em português e ter menos aplicativos relacionados que o Evernote (dificulta centralizar tudo ali). Para quem trabalha o tempo todo online e inglês não é um problema, recomendo fortemente.

Outlook

080714-gtd-outlook

Muitas pessoas utilizam o Outlook como sua principal ferramenta de trabalho e, nesse caso, recomendo que o GTD seja implementado dentro do próprio sistema de e-mails da Microsoft. É possível fazer isso através de pastas e categorias. Os treinamentos da Call Daniel são bastante focados na aplicação do GTD no Outlook.

Omnifocus

090814-gtd-omnifocus

Imagem: Applezine

Nunca utilizei o Omnifocus, mas ele é recomendado por muitos usuários. Para mim, não funciona uma ferramenta que funciona apenas em um tipo de sistema operacional (neste caso, somente os dispositivos da Apple).

Todoist

090714-todoist

Também nunca testei o Todoist, mas ele vem sendo citado como um dos queridinhos para uso do GTD. Se alguém tiver mais recomendações, por favor, deixe um comentário.

Wunderlist

090714-gtd-wunderlist

O Wunderlist virou a opção padrão hoje em dia para gerenciador de tarefas, por ter versão em português e ser bastante divulgado. Porém, ele já teve tantos problemas de sincronização e perda de dados, que eu não costumo recomendar. Também não gosto da sua interface. Porém, a maioria das pessoas nunca teve problemas e recomenda bastante a ferramenta, então pode ser que ela sirva para você.

Google

090714-gtd-gcal

Todo o sistema GTD pode ser aplicado nas ferramentas do Google: Calendar, Gmail e Drive. É uma opção bastante prática para quem utiliza esses serviços, especialmente a agenda.

Pocket Informant

090714-gtd-pocket

Pocket Informant é um aplicativo pago lindíssimo e prático, tanto para Android quanto para Apple. Eu apenas não o utilizo porque já me organizo em outra ferramenta e acho trabalhoso ficar mudando, mas já fiz testes e, se eu começasse do zero, acho que escolheria ele. O visual conta muito.

Papel

090714-gtd-papel

Por anos e anos as pessoas aplicaram o GTD no papel, usando cadernos, fichas 3×5, pastas, e sobreviveram. Não deixe a ferramenta bloquear a sua aplicação da metodologia. O que importa é fazer do GTD um hábito e aplicá-lo na ferramenta que você gostar mais. Se você for faixa preta no GTD, a ferramenta é o de menos, pois você saberá configurar qualquer uma delas. Foque na prática e na execução das suas tarefas.