Blog Página 116

Organizando uma festinha para assistir o Oscar

4

Eu sei que o Oscar é no domingo à noite e que muitas pessoas não ligam muito para isso, mas para nós é um evento a parte! Adoramos ver os filmes indicados, fazer bolão e assistir desde a chegada das celebridades no tapete vermelho. Se você também gosta, pode querer organizar uma pequena festinha em casa.

O que nós fazemos aqui:

Bolão

Durante as últimas semanas, organizamos um bolão para tentar acertar os indicados. Você pode juntar outros amigos e até definir algum valor em dinheiro. Este ano, eu participei de um bolão pela internet e fizemos outro aqui em casa mesmo.

Comidinhas

As comidas para assistir o Oscar podem seguir o padrão-cinema: pipocas, balas e chocolate. Nada de complicação. No site da tia Martha tem sugestões de comidas baseadas em pratos de filmes famosos para quem quiser fazer algo mais incrementado.

Assistir os filmes

Dias antes (ou depois, para quem só pensou nisso agora), é muito bacana assistir os filmes que estão em cartaz que estejam concorrendo. Além de ser um programão para quem gosta de cinema, nos sugere filmes que talvez jamais tivéssemos interesse de ver se não fossem as indicações.

Redes sociais

Acompanhar a entrada das celebridades no tapete vermelho sem conferir os comentários no Twitter não tem graça! Não se esqueça de fazer check-in da cerimônia no Get Glue também e ganhar um sticker especial.

Podem ser dicas simples, mas aqui em casa sempre fazemos do Oscar um motivo para festinha particular e usamos como desculpa para ver um filme atrás do outro! Isso não pode ser ruim, não é mesmo?

E você, costuma fazer alguma coisa em época de Oscar? O quê?

Como limpar o microondas

6

Limpar o microondas pode ser uma tarefa extremamente simples. Não existe uma frequência certa de limpeza – sempre que usar, limpe. Se usar muito todos os dias (em uma empresa, por exemplo, isso acontece), limpe uma vez por dia. Uma vez por semana, faça uma limpeza mais completa. Veja como fazer:

Limpeza diária

  1. Se você acabou de usar e a comida espirrou, limpe com papel toalha. Geralmente é o suficiente. Se não for (porque sujou muito), limpe com esponja, água e detergente.
  2. Enxugue com um paninho.

Limpeza emergencial, em caso de muita sujeira

  1. Em um recipiente próprio para microondas, aqueça durante 5 minutos metade do volume de água. O vapor amolecerá as sujeiras que podem estar grudadas.
  2. Depois de esquentar, mantenha a porta fechada por mais 5 minutos.
  3. Retire o prato giratório.
  4. Passe uma esponja dentro do microondas (não se esqueça da parte de dentro da porta), usando somente água e detergente. Seque com um paninho.
  5. Lave o prato na pia com uma esponja, água e detergente. Enxugue bem antes de colocar de volta.
  6. Para evitar mau-cheiro dentro do microondas, faça uma mistura de água morna com bicarbonato, molhe o pano nela e passe na parte de dentro.
  7. Algumas pessoas gostam de colocar um pouco de suco em pó naquela primeira água que é aquecida para deixar o aroma dentro do microondas. Eu não gosto, mas fica a dica. Uma alternativa é colocar suco de meio limão.
  8. Para limpar a parte de fora do microondas, use uma flanela seca para tirar a poeira e um pano com algum produto multiuso para remover gordura e eventuais manchas.

Manutenção

  1. Adquira tampas de diversos tamanhos, próprias para microondas. Elas possuem furos para respiração do alimento e não deixam a comida espirrar e sujar a parte de dentro do eletrodoméstico.
  2. Nunca coloque recipientes hermeticamente fechados no microondas, pois eles podem estourar.
  3. Nunca coloque nenhum alimento (ou objeto) dentro do microondas sem ter a absoluta certeza do que pode acontecer.

Aplicativos para iPhone que tenho usado para me organizar

19

Tenho usado bons aplicativos ultimamente e gostaria de listá-los aqui, caso alguém esteja precisando de indicações:

1. My Fitness Pal

Esse aplicativo foi dica lá no grupo do Vida Organizada no Facebook e tenho amado-o desde então. Trata-se de um aplicativo para emagrecer. Você registra o seu peso e quantos quilos deseja perder. O aplicativo calcula quantas calorias você pode ingerir diariamente e te dá uma meta até determinada data – que você alcançará se seguir o plano. Então, no decorrer do dia, você vai acrescentando o que comeu nas refeições, os exercícios que fez, quantos copos de água bebeu, e o app faz a conta automática de tudo. Se você ficar dentro da meta diária estabelecida (a minha são 1200 calorias!), significa que você está no rumo certo. Eu estou usando há pouco mais de uma semana, mas deu para perceber uma grande mudança na minha alimentação. Quando eu chego em casa, por exemplo, vejo quantas calorias posso consumir no jantar e isso me dá um direcionamento do que e em que quantidade comer. Já passei da meta diárias algumas vezes, mas o aplicativo tem sido essencial no meu dia-a-dia para eu me controlar. Recomendo fortemente.

2. Climatempo

Pode parecer básico, mas eu acho essencial ter um bom aplicativo com a previsão do tempo para o dia seguinte e a semana. Não dá para se planejar sem saber se vai chover, fazer frio ou calorão.

3. Stylebook

Ainda não usei completamente, mas ele é um aplicativo onde você tira fotos das suas roupas e guarda ali para organizar por categorias e montar combinações. Eu só não uso por inteiro pois dá um trabalhão fotografar todas as peças de roupa e acessórios, mas é algo que estou fazendo aos pouquinhos e sei que valerá a pena quando tiver concluído.

4. Minhas despesas

Aplicativo onde registro meus gastos diários. Você pode separar por categorias e sub-categorias. Eu usava outro aplicativo, mas acho que esse me serve melhor.

5. Sleep Cycle

Meu vício ultimamente! Antes de dormir, você liga o carregador do celular na tomada e coloca o iPhone ao lado do seu travesseiro, onde ele captará as vibrações da cama enquanto você dorme. Você coloca a hora que deseja acordar (por exemplo: 7h) e, em um intervalo de meia hora, ele verifica quando você está com o sono mais leve para te despertar sem sustos e sem te deixar mal. Diariamente, ele também gera um gráfico que mostra a qualidade do seu sono – se você dormiu bem a noite inteira, se acordou etc. Eu nunca mais acordei com a sensação de que deveria ter dormido mais depois que comecei a usar esse aplicativo incrível. Recomendo a todo mundo que me pede uma sugestão de app despertador.

6. Vôos online

Ultimamente, meu trabalho tem demandado uma série de viagens curtas para reuniões, cursos e palestras. A Infraero disponibiliza esse aplicativo para que você possa verificar se o seu vôo está no horário, atrasado, aberto para check-in etc. Indispensável para quem viaja bastante de avião.

7. Dropbox

Dropbox é tão essencial quanto ter um Gmail hoje em dia, pois você pode guardar seus documentos na nuvem e acessá-los de qualquer dispositivo ou computador. Costumo deixar arquivos que precisarei acessar de qualquer lugar, como trabalhos da pós-graduação, por exemplo, ou arquivos em PDF que preciso ler assim que tiver um tempinho.

8. Toodledo

Vocês sabem que eu sou apaixonada pelo Toodledo e a versão dele para iPad e iPhone é indispensável. Apesar de não ser perfeita (as sub-tarefas aparecem misturadas às outras tarefas no modo de visualização), é essencial para ter acesso de qualquer lugar às minhas listas de tarefas. Nunca mais precisei imprimir as listas do Toodledo depois de baixar o aplicativo.

9. Momento

Na verdade não é um aplicativo sobre organização, mas eu o utilizo porque 1) ele é fofo e 2) organiza minhas postagens online em redes sociais. Ele é basicamente isso: um diário que coleta tudo o que você postou no Twitter, no Instagram, no Facebook, no Foursquare e organiza por dia. Você também pode escrever como se fosse um diário mesmo. Há tempos eu procurava um aplicativo que tivesse essas funções e ele é perfeito.

10. Hootsuite

Hootsuite é um aplicativo para organizar suas contas de redes sociais e serve também para atualizá-las de forma super fácil. Como eu trabalho com internet, uso bastante.

Antes e depois: mesa do home-office

1

Prateleiras resolvem o problema de muito home-office! Daqui.

Selo de aprovação: amaciante Comfort Concentrado

9

Recebi de presente da Comfort uma caixa linda (roxa e turquesa que, pelo design do blog, vocês podem ver que eu gosto pouco) com dois novos produtos para testar: a nova linha de amaciantes Comfort Concentrado. Eu recebi os produtos em janeiro e, de lá para cá, venho usando em todas as lavagens para escrever essa resenha para o blog.

A caixa:

A primeira característica que eu gostei foi o cheiro, que é delicioso. Um é com aroma de lavanda e flór de lótus e o outro é com aroma de lírio branco e bergamota. Quando tiro a roupa da máquina, dá vontade de ficar cheirando.

A segunda coisa é que, como ele é concentrado, não é necessário usar muito, o que representa economia. Eu sempre fui muito acostumada a colocar bastante amaciante na hora de lavar porque gosto do cheiro mas, com esse, o mesmo efeito é conseguido usado bem pouquinho.

A única coisa que eu gostaria que fosse diferente nele é o tamanho da embalagem, que tem 500ml. Ok, o rendimento é como se fosse de 2 litros, mas o psicológico na hora de comprar deve contar ao ver um frasco pequeno perto daqueles grandes que somos habituadas(os).

O que realmente é interessante nesse produto é que ele foi produzido com a intenção de cuidar do meio-ambiente. No produto, há uma economia de 79% de água na sua fórmula, que equivalem a 30,5 piscinas olímpicas ao ano. A embalagem é menor, gerando uma economia de 58% de plástico por ano, cerca de 1.600 toneladas, diminuindo assim vários impactos ambientais como emissões de gás carbônico e consumos associados à embalagem. no transporte, há uma redução de 52% em caixas de papelão, consequentemente, de desperdício de materiais; redução de 67% em pallets e 67% de caminhões a menos nas estradas, diminuindo veículos nas ruas, gastos com combustível e a emissão de poluição no ar. O consumidor terá o produto com a mesma qualidade reconhecida de Comfort por aproximadamente 20% a menos no preço, além de ocupar menos espaço na área de serviço.

Concentrados são uma tendência de mercado. Nos Estados Unidos, com a entrada do detergente líquido concentrado All Small & Might, comercializado pela Unilever, houve, em um ano, uma economia de mais de onze milhões de litros de água, mais de 30 mil litros de Diesel e um milhão de gramas de resina plástica. Na área de distribuição, houve uma redução de mais de 16 mil pallets, um milhão de caixas de papelão e mil horas usadas para descarregamento de caminhões.

Todos estes ganhos incentivaram a Unilever a apostar no desenvolvimento de Comfort Concentrado no Brasil, que demanda uma mudança de hábito no consumo. Hoje, a recomendação de dosagem do Comfort de 2 litros diluídos é de duas tampas para uma máquina de lavar de 5kg de roupas. Com o novo Comfort Concentrado, o consumidor precisará usar apenas meia tampa para lavar esta mesma quantidade de peças.

Eu notei essa diferença porque, para lavar as roupas do meu filho, uso um amaciante próprio para crianças cujo frasco tem 2 litros, e gastei muito mais do que o Comfort Concentrado (que uso em TODAS as outras cargas de roupa que lavamos), que tem somente 500ml. Certamente se trata de uma mudança de hábitos, mas eu aprovei o produto sim.

Este post é um publieditorial.

Quer criar um blog legal? Veja como fazer o planejamento

59

Não sei se todo mundo que acompanha este blog sabe, mas eu trabalho com Internet. Há cinco anos, sou coordenadora de projetos na web e, em 2011, participei de diversas campanhas em agências envolvendo grandes clientes e planejamento digital para eles. Além de tudo, escrevo em blogs há mais de dez anos e tenho o Vida Organizada há seis. Por todo esse background, frequentemente as pessoas me perguntam qual é o meu processo de criação de um novo blog, então escrevi neste texto algumas dicas para servir de guia caso você queira criar um blog e não saiba por onde começar.

Ter um blog depende muito dos seus objetivos. Muita gente começa a escrever despretensiosamente e, depois, vai dando tão certo que acaba virando até a profissão da pessoa! Por outro lado, se você quer montar um blog exclusivamente para ajudar na sua carreira, o planejamento também se aplica.

Meu processo de desenvolvimento segue os seguintes passos:

1. Ter a ideia

Isso significa pensar em um nome bacana que dê vontade de pôr em prática, como no meu caso com o Vida Organizada, ou então pensar em um tema que nunca foi explorado ou parece perfeito para o assunto em questão. Todo mundo tem um interesse sobre o qual pode escrever a respeito – encontre o seu. Se você gosta de pescaria, por que não escrever um blog sobre o assunto? Se você estuda e trabalha com teoria de redes, por que não? Se deseja escrever sobre todos os assuntos que gosta, seu blog será bem genérico (o que não é ruim) e terá mais a pegada de um magazine pessoal. No entanto, profissionalmente, quanto mais específico for o seu blog, maiores as chances de ele se destacar mais.

Em 2006, quando decidi criar o blog, eu sabia que ele seria sobre dicas de organização, pois é um assunto que eu adoro e é muito natural para mim escrever sobre ele.

2. Definir um objetivo

Você terá um blog por hobbie ou para ganhar dinheiro? Ou ainda para ganhar experiência profissional como redator? Para ter presença digital na sua área de atuação? É importante definir o objetivo, pois será ele o responsável pelo planejamento de conteúdo. Quanto tempo você poderá disponibilizar diariamente para as suas demandas? Se puder usar 1h do seu dia para isso, defina desde o início o que poderá ser feito nesse período. Às vezes queremos fazer tudo, mas em 1h por dia é possível fazer só a, b e c. Essa é uma etapa importante do projeto, então, porque a sua disponibilidade de tempo definirá muitos objetivos.

Se decidir criar seu blog por hobbie, pode definir uma frequência somente para se forçar a mantê-lo atualizado e exercitar a escrita. Se quiser montar um blog profissional, precisa fazer uma pesquisa para saber qual a frequência de atualização dos blogs da mesma área. Todo o planejamento depende do objetivo.

Quando eu criei o blog, não tinha um objetivo definido. Somente com o passar do tempo eu fui definindo o que eu achava que seria legal fazer.

3. Definir quem fará parte dele

Você escreverá sozinho(a)? Ou chamará alguém para fazer parte da equipe? Quem são essas pessoas? Elas contribuirão com que frequência? Serão remuneradas? Como você cobrará as atualizações? Como elas postarão no blog? Sobre o que irão falar?

4. Capacidade social e análise de audiência

Isso é importante: quantas pessoas seguem você no Twitter? Quantas podem seguir, com a temática do novo blog? Quantos amigos você tem no Facebook? E em outras mídias?

Ter uma ideia de quantas pessoas você irá atingir pode dar uma perspectiva inicial de audiência e você pode estabelecer metas a curto, médio e longo prazo.

5. Planejamento de conteúdo

Defina os temas e sub-temas que irá desenvolver. Isso pode ser um bom escopo para as categorias. Atenha-se às palavras-chave e faça um cronograma de conteúdo. Você pode começar por dois a três posts por semana, mas o ideal hoje na internet são as postagens diárias. Eu costumo ter posts escritos com uma semana de antecedência mas, se puder, tenha posts para um mês a frente. Isso te dará uma folga caso você tenha algum período difícil com relação ao tempo, viagens e outros empecilhos para o andamento do blog. Uma coisa que me ajuda muito é andar sempre com um caderninho para anotar ideias de posts, então não preciso perder muito tempo definindo temas. Eu também tenho um calendário com um mês por folha onde tenho as ideias de posts agendadas para o ano inteiro – vou preenchendo no decorrer do ano, é claro, mas geralmente tenho dois meses adiantados de temas definidos para facilitar.

Sempre que posso, arranjo um tempo para escrever. E descobri que escrevo melhor quando escrevo no papel, pois não tenho as distrações da internet. Descubra o que te inspira mais e alimente isso.

Lembre-se também que o conteúdo não se restringe aos posts do blog, mas às redes sociais, respostas a comentários, e-mails com dúvidas etc.

6. Necessidades financeiras

Você pode ter o seu blog por hobbie, mas é importante que, ao menos, ele se pague. Se você puder colocar anúncios do Google AdSense ou participar de programas de afiliados, melhor para você. Caso seu interesse seja ganhar dinheiro com o seu blog, é importante planejar as ações para que isso aconteça.

Vale lembrar que um blog não dá dinheiro da noite para o dia. Leva tempo e exige muita dedicação. Não pense em rentabilidade antes de uns seis meses de postagens, relacionamento e bom trabalho de SEO. Se o seu blog for bom, você receberá muitos contatos de agências e empresas. Porém, a palavra-chave do ouro é: tráfego. Seu blog vai precisar de um bom volume de tráfego para as marcas verem que compensa anunciar. Eu poderia escrever um outro post inteiro sobre esse tema, pois é muito assunto pra pouco parágrafo! Mas vá por mim: tenho um bom conteúdo, bem escrito, original, bem formatadinho e voltado para SEO, que já é 80% do caminho.

7. Métricas

Como você calculará o retorno sobre o seu investimento? Instale uma ferramenta como o Google Analytics para mensurar as visitas e analisar onde precisa trabalhar. Gere relatórios mensais com números de seguidores, fãs, RTs, @s, likes e comentários. Existem diversas ferramentas novas a cada dia para mensurar influência em redes sociais também – mantenha-se atualizada(o). Observe o crescimento do seu blog.

8. Monitoramento

Você sabe o que as pessoas estão falando sobre você? Crie alertas no Google com as principais palavras-chave relacionadas ao seu site para verificar diariamente o que está sendo dito. Faça buscas em tempo real nas redes sociais e relacione-se com as pessoas.

9. Linhas de atuação

Seu blog terá alguma restrição? Você falará sobre a sua vida pessoal, por exemplo? E os posts, serão diários? Quando você não tiver um post, o que irá fazer? Você responderá os comentários em seu próprio blog ou visitará os blogs dos usuários? Definir essas linhas deixa claro desde o início como será a sua rotina de manutenção do blog, porque não se trata só de escrever posts.

10. Rotina em mídias sociais

Você postará diariamente no Facebook? Qual a abordagem? Apenas divulgará os textos ou terá um relacionamento? E no Twitter, qual a frequência? Apenas para servir de guia, o padrão é de 3 postagens diárias no Facebook (manhã, tarde e noite) e uma a cada hora no Twitter. Você também pode postar de madrugada, se este for o seu público. Como você também precisa trabalhar, o ideal é que agende as postagens anteriormente através de um programa como o TweetDeck ou o HootSuite.

Criar um novo blog requer planejamento e disponibilidade de tempo. Dá trabalho? Dá. Apesar de manter o Vida Organizada por hobbie, eu o considero um segundo emprego porque realmente demanda muito do meu tempo. Você pode criar um blog sem organização nenhuma e postar quando der na telha, mas isso o colocará na classificação de todos os outros blogs desinteressantes que existem e não têm qualquer diferencial. Se você quiser que o seu blog seja reconhecido, é necessário definir as guidelines. Espero que os passos acima possam ajudá-lo(a) nessa questão.

Você tem mais alguma dúvida relacionada ao processo de criação de um blog? Poste nos comentários.

Pessoas organizadas vivem mais

12

Essa notícia é de 2009 (da BBC), mas algumas pessoas me pediram e resolvi publicá-la aqui no blog:

Uma pesquisa realizada pela Universidade da Califórnia em Riverside sugere que pessoas organizadas e disciplinadas tendem a viver até quatro anos mais do que as mais impulsivas. Os cientistas avaliam que traços psicológicos são tão importantes como fatores médicos e sociais na saúde.

“Pessoas mais conscienciosas têm melhores hábitos em relação a sua saúde, se arriscam menos, e tendem a ter empregos e casamentos mais estáveis”, disse o psicólogo Howard Friedman, um dos autores do estudo.

“Muitos desses indivíduos também têm até uma predisposição biológica a serem saudáveis”, acrescentou.

O cientista lembra ainda que pessoas mais discliplinadas tendem a ser mais felizes, e consomem menos drogas e álcool.

Características positivas

Para o estudo, publicado na revista da Associação Americana de Psicologia, Friedman e sua equipe analisaram dados de 20 pesquisas que se concentravam em características típicas de pessoas conscienciosas e que envolveram mais de 8,9 mil voluntários de países desenvolvidos.

Os cientistas examinaram em particular três características: o auto-controle, a organização e a diligência. Eles descobriram que os dois últimos aspectos são os mais ligados à longevidade.

Entre outras características consideradas saudáveis estão o perfeccionismo, a confiança, a determinação, a competência e a obediência.

“Existem algumas provas de que as pessoas podem se tornar mais conscienciosas, principalmente quando elas se sentem seguras e estáveis em um emprego ou no casamento”, disse Margaret Kern, outra autora do estudo.

Pesquisas anteriores se concentravam mais em ressaltar os malefícios de estados psicológicos negativos, como a depressão ou a hostilidade.

E você, concorda com essa pesquisa?

10 dicas para se organizar trabalhando em casa

13

Novas leis trabalhistas para o trabalho remoto apenas refletem a tendência que já suspeitávamos faz tempo: o profissional que trabalha em casa economiza recursos da empresa, trabalha em seu próprio ritmo e não perde horas no trânsito. O grande desafio aí é justamente o “trabalha em seu próprio ritmo”. Como fazer funcionar? Veja algumas dicas preciosas:

1. Saiba separar

Separe o trabalho da vida pessoal. O ideal é ter um cômodo dedicado somente a isso, onde você pode fechar a porta e esquecer que trabalha em casa.

2. A roupa influencia

Vista-se normalmente todas as manhãs, como se fosse sair de casa. Nunca trabalhe de pijamas. Trocar de roupa faz nosso cérebro mudar automaticamente para a seção “trabalho”, em vez de alimentarmos aquela sensação letárgica e preguiçosa ao permanecer de pijama o dia inteiro.

3. Defina seus horários

Tenha um horário para começar, almoçar e terminar e atenha-se a ele.

4. Mesa arrumada

Arrume sua mesa ao menos uma vez por semana, talvez às sextas-feiras, ao encerrar o expediente. Mantê-la arrumada fará com que seu trabalho renda mais porque você terá seu foco onde precisa.

5. Bom sono é tudo

Durma bem. Não é porque você trabalha em casa que assistirá filmes madrugada afora diariamente.

6. Priorize seu bem-estar

Invista em bons materiais, especialmente os que dizem respeito à ergonomia, como a cadeira. Você precisa trabalhar confortavelmente. Essas cadeiras são caras, mas valem o investimento.

7. Resista à tentação de voltar ao trabalho

Não trabalhe se já tiver encerrado o expediente. Isso inclui ler e-mails antes de dormir, por exemplo.

8. Beba água

Coloque uma moringa ou garrafa com água em sua mesa para não ter que ir até a cozinha e se distrair com outra coisa pela casa sempre que estiver com sede. Ou mesmo para se lembrar de beber água enquanto está concentrado(a) no trabalho.

9. Tenha um direcionamento

Aprenda a estabelecer prioridades para executar tarefas.

10. Pense no lado bom

Sempre que se sentir cansado(a) ou estressado(a), lembre-se que você poderia estar no trânsito. ;D

 

Inspiração: dia dos namorados

7
Imagem: Getty Images

Existe uma frase que eu sinceramente não sei se é de alguém famoso ou se é simplesmente daquelas que tanta gente repete que acabam ficando no imaginário popular, mas ela diz que, se a gente desistiu de algo, foi porque nunca desejou de verdade. Pode soar um pouco piegas, mas eu sempre me lembro dela quando penso em desistir de algum projeto na minha vida. Se eu realmente chego à conclusão que não queria, fico me perguntando por que investi tanto tempo em algo pelo qual eu não era apaixonada desde o início. O mesmo vale para projetos parados que são importantes para mim e que acabam ficando sempre para depois e depois… Por que fazemos isso? Por que nos sabotamos?

E sabe o que é importante lembrar também? Que não conseguimos ir muito longe sem estar ao lado de quem amamos. Que o tempo e a rotina corrida não separam as pessoas – pessoas separam pessoas. Não deixe isso acontecer com você. As pessoas ao seu redor também precisam de tanta atenção quanto aquele projeto fantástico no trabalho ou aquele hobbie que você tanto adora.

Em muitos países do mundo, o dia dos namorados é comemorado no dia 14 de fevereiro. Alguns brasileiros também comemoram, e eu acredito que toda data que seja sobre o amor ou paixão sequer precisa de motivo para virar comemoração. Então, nesse dia, esqueça um pouco o resto do mundo e dedique-se a alguém pelo qual você é completamente apaixonada(o) – nem que esse alguém seja você mesma(o). Ou então a um projeto que estava parado mas que coloca um sorriso no seu rosto sempre que você pensa nas possibilidades que ele te proporcionaria. Viver com paixão? Essa é a minha inspiração para hoje e sempre.

15 dicas para economizar dinheiro

102

Dinheiro não traz felicidade, mas traz tranquilidade. Se você faz parte do 1% da humanidade que não precisa se preocupar com dinheiro, considere-se um felizardo. No entanto, se você pertence aos outros 99% e gostaria de economizar um pouco mais, essas dicas podem ser úteis:

  1. Não abra e-mails de ofertas. Não pegue catálogos em lojas.
  2. Em vez de comprar usando cartões ou cheques, use mais dinheiro vivo. Parece que, quando usamos dinheiro, sentimos mais a dorzinha no bolso na hora de comprar e isso nos acende uma luz para economizar mais.
  3. Em vez de dizer que gostaria de guardar $100 todo mês na poupança, transfira $25 por semana. É mais fácil e você não sente tanto.
  4. Compre menos. Pare de comprar coisas durante algum tempo.
  5. Empreste mais as coisas. Você não precisa comprar uma furadeira se alguém puder te emprestar.
  6. Pense em outras formas de renda que você poderia ter, talvez através de um hobbie.
  7. Leia sobre investimentos e veja se são uma boa opção para você, porque podem ser.
  8. Baixe algum aplicativo para registrar seus gastos no celular. Eu uso o Minhas despesas, mas existem vários.
  9. Leve comida de casa para o trabalho.
  10. Procure resolver mais coisas em casa sozinha(o) do que contratando o serviço. De instalar chuveiro novo a pintar a casa.
  11. Pague suas dívidas no início do mês e antes de gastar com qualquer outra coisa.
  12. Cuide mais da sua saúde se alimentando bem, fazendo exercícios regulares e indo com frequência aos médicos fazer check-ups. Se você se cuidar, gastará menos com remédios e tratamentos.
  13. Saia menos. Mesmo os programas gratuitos demandam alguns gastos (transporte, alimentação etc, especialmente com crianças). Sempre que puder fazer um programa caseiro, faça.
  14. Ensine seus filhos sobre economia doméstica e sobre o valor do dinheiro. Explique porque um coleguinha tem um brinquedo que ele não tem, ou uma mochila mais cara.
  15. Doe o que não usa mais para saber de verdade o que tem. Sabendo, você usará mais o que já tem em vez de ter vontade de comprar coisas novas.
São pequenas dicas que podem fazer diferença no seu bolso diariamente. E você, tem alguma dica para economizar dinheiro?

Cadastre seu e-mail para receber as atualizações do blog
(não se preocupe – eu NUNCA enviarei spam):

Por FeedBurner

Balanço da minha vida como mãe, profissional e escritora {2}

21

Há quase seis meses, eu escrevi aqui no blog sobre a minha rotina como mãe, profissional e escritora, que estava uma loucura, e agora eu volto para contar um pouquinho como estão as coisas atualmente.

Muita coisa mudou no meu dia-a-dia porque, antes, eu gastava quase 5h do meu dia dentro de um ônibus fretado indo e voltando do trabalho, que era em outra cidade, além de quase não ficar com o meu filho, que já estava dormindo quando eu chegava. Em dezembro, nós nos mudamos para a cidade onde eu estou trabalhando e a mudança foi radicalmente para melhor. Apesar de eu amar São Paulo, morar no interior traz uma série de vantagens – dentre elas, a tão falada qualidade de vida. Não que eu não tivesse isso em São Paulo, é bom dizer. Mas, como eu trabalho aqui, mudar fez toda a diferença do mundo.

Um pouquinho da minha rotina então:

Ao acordar

Venho tentando acordar mais cedo do que o que tenho acordado, mas como tenho o costume de dormir mais tarde, está sendo complicado. Porém, dá tempo de fazer tudo pela manhã – acordo, tomo café-da-manhã com o meu filho, tomo um banho, me arrumo e saio na hora planejada. Consigo colocar a roupa para lavar, guardar algumas coisas, enfim, a rotina da manhã está bem tranquila. Semana passada, comecei a ir à academia quando acordo, mas não foi uma boa experiência. Fico muito, muito cansada com o cair da tarde, e não posso me dar esse luxo. Essa semana tentarei fazer os exercícios quando chegar do trabalho.

Ao chegar no trabalho

Continuo com o mesmo método que anteriormente, pois sei que dá certo para mim: trabalho 1h30, descanso 15 minutos e faço mais um ciclo de 1h30. A diferença é que não precisei acordar de madrugada nem demorar 2h para chegar no trabalho, então estou muito mais disposta.

Na hora do almoço

Estou levando comida de casa diariamente para economizar. Com isso, almoço em 20 minutos e tenho 40 livres para fazer o que eu quiser. Aproveito para ler e escrever um pouco. Esse tempinho a mais faz uma grande diferença no meu humor geral, além de eu conseguir adiantar várias tarefinhas possíveis. Não preciso mais usar a minha hora do almoço para resolver pendências externas, pois como moro na cidade, posso fazer isso antes ou depois do trabalho. Vez ou outra aproveito para ir ao banco resolver alguma coisa, mas é bem raro.

Depois do almoço

Aproveito para eliminar pendências das minhas lista de tarefas. Assim eu foco melhor meu trabalho e, como são tarefas mais rápidas, não tem como procrastinar nem ficar com preguiça. Continuo fazendo blocos de 1h30 e assim vou até o final do expediente.

No final da tarde

Cerca de 1h antes de acabar meu horário de trabalho, eu começo a planejar meu dia seguinte, que se resume a: ver tudo o que fiz no dia corrente, ver o que ainda precisa ser feito e ver o que preciso fazer amanhã. Isso me dá uma visão geral de aproveitamento do dia, mostra o andamento dos projetos e dá uma diretriz para as próximas ações.

No caminho de volta para casa, assim como faço de manhã, ao ir para o trabalho, aproveito para ler um pouquinho.

Ao chegar em casa

Meu filho está acordado, que maravilha! Fico com ele todo o tempo. Ele já jantou quando eu cheguei e pode brincar. Com o calor que tem feito até tarde ultimamente, temos ido até para a piscina aproveitar durante meia hora! Depois, tomo banho junto com ele e fazemos brincadeiras mais leves e menos agitadas, como desenhar ou ler historinhas. Por volta das 20h, ele vai dormir. Depois disso, meu marido e eu jantamos. Depois da janta, ou vemos algum filme (estamos fazendo uma maratona com os filmes do Oscar) ou focamos em atividades individuais – eu escrevo, ele tira músicas para a banda etc.

Temos uma lista de tarefas diárias que vamos fazendo ao longo do dia. Eu nunca perco tempo com ela, pois fazemos aos poucos, em meio às atividades normais. Então, se eu estou sentada escrevendo e me deu um branco e quero esfriar a cabeça durante uns 5 minutos, vou ali e lavo a louça, por exemplo, ou guardo a roupa limpa. É bem tranquilo quando dividido entre duas pessoas.

Já deixo a minha roupa separada para o dia seguinte, a marmita pronta na geladeira e a bolsa arrumada.

Antes de dormir

Meu horário oficial de estar na cama para dormir é às 23h. Tomo um banho rápido (de 5 minutos), escovo os dentes, passo meus cremes, coloco meu pijama e vou para a cama. Fico lendo um livro, lendo meus feeds, enfim. Procuro dormir antes da meia-noite. Nos dias em que estou mais cansada, acabo indo para a cama antes mesmo das onze horas. Também acontece de ir dormir depois da meia-noite, mas fico exausta no dia seguinte e só faço isso quando é necessário (porque fiquei terminando alguma coisa, por exemplo).

Aos sábados

Estou de férias da pós-graduação, o que me dá sábados maravilhosamente livres para cuidar da vida, ficar com a família ou limpar a casa. Temos um acordo que é: eu acordo a hora que eu quiser (nunca passa das 10h e geralmente eu acordo umas 9h) e, depois, meu marido dorme o quanto ele quiser, para descansar (ele acorda junto com o nosso filho). Quando eu acordo, já começo a tomar as providências para o almoço dele (ele almoça mais cedo que a gente), como descongelar uma carne, picar legumes etc. Reviso a lista de compras para ver o que precisaremos comprar mais tarde e começo a limpar a casa. Como fazemos um pouquinho por dia, não tem muito o que fazer. As principais tarefas são fazer uma limpeza mais pesada nos banheiros, limpar os vidros e remover os móveis para limpar o chão. De resto, está tudo dentro da rotina diária.

Depois do almoço, ou vamos para São Paulo visitar a nossa família (o mais comum) ou ficamos por aqui, e aí depende muito do nosso humor – podemos sair para passear, ficar no condomínio brincando com o nosso filho, arrumar alguma coisa na casa e por aí vai. Quando vamos para São Paulo, procuramos deixar o apartamento o mais arrumado possível para não termos que fazer nada muito cansativo na volta.

Aos domingos

Domingo, para mim, é preparação da semana que começa. Então eu aproveito para planejar o menu semanal, comprar as últimas coisinhas no mercado (que fica no mesmo quarteirão) e escrever bastante. Se estamos em São Paulo, passamos a manhã e o almoço com a família e logo vamos para casa, para não chegar tarde. Quando as coisas estão mais tranquilas (geralmente quando o filhote foi dormir), eu aproveito para escrever.

Exceções

Algumas vezes, precisamos ir para São Paulo na sexta-feira (meu marido é músico). Se ele for mais cedo, eu aproveito para ficar em casa e ter um tempo para mim, ou vou ao shopping, essas coisas. Aproveito para dar um trato na casa no sábado de manhã e depois vou para lá encontrá-los. Também posso ir para São Paulo na sexta e, então, aproveito para sair com as minhas amigas ou vê-lo tocar.

Como eu já comentei com vocês, uso a agenda do Google para registrar minhas atividades e ter um controle maior do status dos meus objetivos. Também tenho uma agenda com os compromissos e a rotina do meu filho (consultas, vacinas etc) e a do meu marido.

Muitas (muitas!) pessoas me perguntam como eu consigo ter tantos projetos ao mesmo tempo (trabalho, pós, bandas, família, blog). Eu tenho três segredos para isso:

  1. Em primeiro lugar, um marido que faz parte da equipe. Eu não gosto de falar de “ajuda”, porque isso não me convence. Família é equipe e todos que moram na mesma casa dividem as tarefas. Se não fosse pelo meu marido, eu não conseguiria fazer nada do que eu faço.
  2. Em segundo lugar, organização! Pode parecer clichê, pelo blog, mas é verdade. Se eu não fosse organizada, não conseguiria fazer nada disso.
  3. Em terceiro lugar, ter metas e correr atrás delas de verdade, sempre revisando os projetos e fazendo o que precisa ser feito. Se eu não tivesse metas, certamente estaria vivendo para lá e para cá sem conseguir ter o que eu almejo.

Tudo isso se resume a não perder tempo. Posso parecer uma louca que não para nunca, mas isso não poderia estar mais longe da realidade. O que eu faço é priorizar o descanso e as horas de lazer como se fossem compromissos como quaisquer outros (e são). Então, para mim, sentar no sofá para ler uma revista ou brincar com o meu filho fazem parte da rotina assim como ir trabalhar e limpar a casa. Se eu estou cansada, não vou limpar o fogão. Sério. O que eu sempre falo aqui de priorizar é basicamente isso. Eu nunca vou deixar de ficar com o meu filho para limpar o banheiro ou escrever no blog. E essa dinâmica depende muito de cada pessoa, de cada casa, de cada família. Não existem regras. Assim que você conhecer o que funciona para você, vai saber. E não se preocupe, porque em breve tudo muda novamente!

Bolsa minimalista para o dia-a-dia

5

Uma das grandes questões que atormentam as mulheres no dia-a-dia é a preparação da bolsa antes de sair de casa para ir trabalhar, passear, estudar, sair com o bebê etc. A bolsa deve conter tudo aquilo que queremos ter à mão – mas e quando precisamos de muuuitas coisas?

Dentro da minha bolsa do dia-a-dia, para ir trabalhar, eu levo o seguinte: documentos básicos, um só cartão, pouco dinheiro (somente para a necessidade de pegar algum meio de transporte), bilhete-único (cartão para transporte público), crachá da firma, caderno, caneta, celular, chave de casa, livro que estou lendo no momento (imaginem uma pessoa carregando o Game Of Thrones), pequena necéssaire com remédios e itens de primeira necessidade (como absorventes) e só. No trabalho, mantenho um pequeno estojo com pasta e escova de dentes, de modo que não preciso levar todos os dias. Às vezes, levo um guarda-chuva portátil e um cardigan também, dependendo do tempo.

Dá para ser minimalista quando vai trabalhar? Dá. Mas ser minimalista não necessariamente significa que você vai levar pouca coisa; significa que você levará o suficiente.

O principal é ter uma bolsa resistente que dê para você usar todos os dias, ou então se contentar com aquela bolsa de napa que acabará rasgando em dois meses. Se você não se importar, também pode usar uma mochila – que inclusive é a melhor opção para quem também leva notebooks e outros gadgets.

Se você tem a sensação de que está carregando coisas demais ou suas costas estão pedindo socorro, considere:

  • diminuir drasticamente a quantidade de itens que você leva, deixando somente o que utilizará no dia;
  • utilizar uma mochila, que pelo menos distribui o peso nos dois ombros e na região lombar;
  • levar itens pequenos, alternativos aos originais;
  • ter uma bolsa grande e resistente, mas sempre trocando de lado na hora de carregar.

Toda mulher quer carregar o mundo na bolsa e todas nós temos motivos para isso. Mas tente maneirar. Eu muitas vezes me pego destralhando a bolsa, que fica cheia de papéis e outras coisinhas menores que atrapalham o dia-a-dia. Tente se habituar a limpá-la uma vez por semana, pelo menos.

Para quem quiser tirar ideias, sempre existe o grupo no Flickr “What’s in your bag?“, com fotos de bolsas de mulheres do mundo inteiro. Altamente recomendado!