13 Mar 2013

Porta-remédios

Mês passado eu recebi dois produtos muito bacanas da Design Anyware para testar aqui no blog. Eles me deram a oportunidade de escolher o que seria mais interessante testar para escrever aqui, e um deles foi esse incrível organizador de remédios para levar em viagens. Como eu viajo bastante a trabalho, me chamou bastante a atenção porque sempre precisei levar uma necessáire só para as cartelinhas, o que toma muito espaço, além de precisar levar mais comprimidos que o necessário, ou mesmo potes, no caso de vitaminas.

porta-remedios01

porta-remedios05

Ele serve basicamente para remédios de uso regular, pois os compartimentos são nomeados com os dias da semana. Porém, nada impede que você use para remédios de uso geral, caso não precise tomar nenhum remédios diariamente. Como eu tomo um remédio diariamente e vitaminas, para mim é perfeito. Ele fica bem fechado e pode levar sem medo em qualquer bagagem.

O nome deste produto é Folio, da linha Vivacity (marca: Sabi). É um organizador semanal de comprimidos, com 14 compartimentos, sendo 2 para cada dia da semana (1 para o período da manhã e outro para a noite, por exemplo). Você também pode utilizar para o período de duas semanas, se viajar durante mais de sete dias. Discreto e elegante, seu formato lembra uma agenda (17,1cmx9,7cmx2,2cm), sendo ideal para levar em viagens. Fácil de abrir e fechar, comporta comprimidos de todos os tamanhos e formatos.

porta-remedios03

Na imagem acima dá para ver como são os compartimentos. Eu uso para quatro comprimidos diários (três são grandes) e ainda sobra espaço.

Para comprar, clique aqui.

12 Mar 2013

Como estudar para concursos – Parte 4 – Como estudar depois do edital

Continuando a série sobre organização dos estudos para passar em concursos públicos, hoje o post falará sobre como organizar os estudos depois do edital.

Antes de continuar, gostaria de dizer que, como expliquei no primeiro post da série, todas as dicas aqui foram fruto de pesquisas em fontes diversas, sempre citadas. Você pode ver quais são as minhas fontes aqui.

Depois do edital, você precisa ser bastante organizado(a) para estudar, porque tem cerca de dois meses somente para colocar a casa em ordem, rever o que foi estudado e estudar as disciplinas que são novidade. Por isso, o ideal para qualquer concurso é que você comece a estudar muito antes da publicação de qualquer edital, como eu disse nos posts anteriores. O Deme costumava dizer que o edital é um presente para o concurseiro bem preparado.

O que você deve fazer quando sair o edital é o seguinte:

1. Analise o edital

O desespero baterá forte, mas é importante pegar uma caneta marca-texto e ir grifando todas as informações importantes: data de inscrição, data de pagamento, data das provas, pré-requisitos, número de questões por disciplina, número de mínimos para passar etc.

2. Imprima o programa de cada disciplina

Em uma folha separada. Sempre tenha o programa de cada uma como guia ao estudar, para não perder tempo agora com o que não cai. Quando você está estudando sem edital à vista, tudo bem querer estudar todos os assuntos, pois assim você entende melhor a matéria e aprofunda seus estudos, mas este não é o momento de fazer isso. Agora você precisa de agilidade.

3. Dê um jeito para arranjar mais tempo

Você precisa estudar! Especialmente se você trabalha fora, vai precisar restringir seu tempo livre somente aos estudos. Será que dá para acordar mais cedo? Usar o horário do almoço? Estudar uma hora a mais de noite? Isso quem vai dizer é você. O que não vale é dizer que não consegue estudar mais e perder tempo assistindo Big Brother. Isso é sério. Tenha prioridades.

4. Tenha estratégia

Se o concurso que você vai prestar não trabalha com mínimos por disciplina, mas mínimos por prova, veja desde já qual disciplina não vale a pena estudar e foque nas outras. Existem disciplinas que apenas fazem volume no edital e que não têm muitas questões na prova. O conteúdo é imenso e, se você não tiver estudado até agora, não vale a pena perder tempo com elas. Agora, se a sua prova tiver um mínimo por disciplina, então você precisa se concentrar em aprender mais de cada disciplina que não estudou muito. Esse é o tipo de decisão estratégica que você precisará tomar quando o edital for publicado.

A estratégia também se aplica aos materiais que você vai usar para estudar a partir de agora. Faça um curso somente se realmente for necessário. Compre um livro novo somente nesse caso também. Cursos em PDF podem ser uma boa, porque são mais diretos, mas sempre avalie seu tempo disponível.

5. Elabore um cronograma

Com o programa de cada disciplina em mãos, você pode elaborar um checklist para estudar cada tópico que falta dentro de um determinado período de tempo (um mês, por exemplo). Depois, pode destinar as duas últimas semanas antes da prova para revisar todas as matérias. Nas duas semanas que sobraram, você estuda os pontos mais críticos e que merecem atenção maior.

Existem diversas formas de organizar seus estudos depois do edital. O próprio Alex Meirelles recomenda, em seu livro (e em seu texto que circula pela Internet), montar um quadro de controle de estudo. Veja o que funciona para você.

6. Revise o que foi estudado

Não adianta estudar sem fazer revisões, senão você não consegue manter na memória nada do que investiu tempo estudando. Ter um período para revisar é importante. Como eu falei, você pode deixar as duas últimas semanas, ou somente a última, para fazer essas revisões.

7. Cuide da sua saúde

Muitos concurseiros bem preparados acabam indo mal na prova porque abusaram no último mês antes do edital e chegaram no dia do certame com piriri, dor de cabeça, tendinite, coluna dolorida, dor de estômago etc. O nervosismo é normal, mas todo o resto pode ser evitado. Não beba, não fique tomando remédios ou estimulantes a toa, não faça exercícios que podem ocasionar lesões, entre outras atividades perigosas.

8. Faça um checklist do que precisa levar no dia da prova

Para não ter que pensar nisso somente um dia antes e correr o risco de esquecer alguma coisa:

  • cartão de inscrição
  • RG
  • lapiseira com estoque de grafite
  • canetas da cor que pedir o edital
  • borracha
  • caneta marca-texto
  • algo para comer
  • algo para beber
  • algum doce estimulante (chocolate, balas)
  • remédios emergenciais (dor de cabeça, dor de barriga, gases, cólica)
  • absorventes
  • relógio

9. Não desista!

Muitas, mas muitas pessoas desanimam nessa reta final porque acham que não estudaram bastante ou que não vão passar. Ter confiança é fundamental! Por menos que você tenha estudado, encare a prova de frente. Saia de lá com a cabeça erguida, com a sensação de dever cumprido. Tenha em mente que fez o melhor que pôde com o tempo disponível. Não se cobre tanto. É só uma prova. Outras virão. São muitos candidatos bem preparados e o normal hoje em dia certamente é não passar. Mas é aquilo, é uma fila. Se continuar estudando direitinho, uma hora chega a sua vez. Mantenha-se motivado.

Boa prova. =)

11 Mar 2013

Achei no Pinterest: xícaras para organizar bijouterias

anp02

Aqui está uma maneira de usar a coleção de xícaras integrada à decoração e com praticidade para a organização. Lindas xícaras decoradas podem ser usadas como porta-bijous dentro de uma gaveta. Fica bonito, fica chic e fica organizado.

10 Mar 2013

Linkagem de domingo {41}

A linkagem desta semana tem bastante coisa! Espero que gostem dos links selecionados:

Textos meus, em outros lugares:

Bom domingo para você. =)

09 Mar 2013

Lendo em março

Geralmente eu costumo ler diversos livros ao mesmo tempo. Porém, nos últimos meses, e especialmente este mês, tenho estudado tanto que não tenho tido tempo para ler livros que não sejam relacionados aos estudos. Mesmo assim, costumo deixar sempre um deles na bolsa ou na mochila para ler nas horas vagas, e assim as leituras vão avançando um pouco.

Este mês, os três livros que estão no meu criado-mudo são os seguintes:

lendo-marco

“É claro que eu amo você… agora vá para o seu quarto!” (Diane Levy)

Desde que o nosso filho nasceu, nós temos aplicado o método da Encantadora de Bebês, que inclui ter uma rotina para o bebê se sentir seguro e sempre saber o que esperar, criando um ambiente tranquilo e acolhedor para o seu desenvolvimento. Porém, sempre li diversos outros textos e livros a respeito, pois a educação do nosso filho é a maior responsabilidade da minha vida. É um livro sobre fases e dificuldades que as crianças passam, mas voltado também para os relacionamentos entre os pais. Estou gostando bastante.

“Eu não consigo emagrecer” (Pierre Dukan)

O dr. Pierre Dukan ficou famoso após muitas celebridades experimentarem o seu modo de alimentação e emagrecerem rapidamente e com saúde. Como já contei aqui no blog, estou seguindo a metodologia do dr. Atkins que, na verdade, foi de onde se originou a dieta Dunkan, assim como muitas outras baseadas no baixo consumo de carboidratos. Mas ganhei esse livro de presente da editora  Best Seller (obrigada!) e estou lendo para fazer uma resenha para o blog. O livro tem muitas informações interessantes que eu estou implementando na minha reeducação alimentar. Tenho aprendido uma série de coisas novas sobre alimentação e nutrição e isso tem sido ótimo.

“Os 7 hábitos das pessoas altamente eficazes” (Stephen R. Covey)

Esse livro é bastante famoso e sempre me foi muito indicado por ter a ver com o blog e organização, gestão do tempo e, principalmente, produtividade. Afinal, é sobre isso que organização se trata, não é? Produzirmos melhor, e não MAIS. Então eu o encontrei em uma promoção, comprei e estou lendo. Estou gostando demais! Tanto que pretendo fazer uma série de posts sobre cada um dos sete hábitos, que são os seguintes: seja proativo, comece com o seu objetivo em mente, primeiro o mais importante, pense ganha/ganha, procure primeiro compreender, crie sinergia e afine o instrumento. O melhor do livro é o ponto de vista diferente que ele dá acerca de todos esses hábitos. Quando eu comecei a ler o primeiro capítulo, pensei: “ai, maaais um livro falando sobre ser pró-ativo etc”, mas ele mudou totalmente o meu preconceito! Enfim, vocês saberão mais quando eu falar sobre cada um dos hábitos. Sem dúvida é um livro excelente, referência quando se trata de produtividade, e eu recomendo.

E você, o que está lendo em março?