01 Jun 2011

Checklist de junho

Hoje é o primeiro dia do mês, o que significa que é dia de fazer listinhas! O que você pretende fazer em junho?

1. Defina seus objetivos do mês

Na verdade, pode ser difícil acreditar, mas ao final do mês estaremos chegando ao final da primeira metade do ano! Assim, veja o que você fez de janeiro até hoje e o que espera finalizar antes da virada de semestre. Mas seja realista: defina somente o que realmente pretende fazer e o que conseguirá cumprir. Analise seus projetos e defina pequenas metas que podem ser alcançadas.

2. Cheque seus arquivos mensais

Se você utiliza o GTD, deve ter em casa seu arquivo de referência rápida. Cheque os arquivos do mês em questão e distribua nas pastas diárias correspondentes. Você pode fazer algo semelhante com anotações em sua agenda, especialmente com relação às suas contas.

3. Edite a papelada

Se você estuda e está de férias, é uma ótima hora de reciclar o que não usará mais. O mesmo vale para a papelada das crianças.

4. Separe itens para doação

Mensalmente, eu costumo fazer uma limpeza no guarda-roupa e separar roupas que eu não uso, do meu marido e do meu filho para doação. Isso inclui sapatos, roupa de cama e brinquedos. Fazer isso mensalmente garante que você não tenha em casa nada que não use, além de ajudar pessoas que estejam precisando. A entrada do inverno pode ser a época certa para se fazer isso, já que muitas instituições recolhem agasalhos e cobertores. Doe!

5. Limpe os batentes

Sei que é extremamente normal esquecermos de limpar algumas partes da nossa casa. Aproveite que viramos o mês para passar um pano nos batentes das portas e das janelas, tirando as marcas de dedos. Não precisa limpar sempre, mas lembrar de fazer isso de vez em quando faz uma certa diferença.

6. Crie uma TO-DO list de inverno

Talvez você precise de um edredon novo? Ou de um pretexto para comprar aquela cafeteira que você paquera desde o ano passado? Atividades pretendidas, como visitar Campos do Jordão durante o Festival de Inverno? Fazer um piquenique? Ir ao cinema? Comer chocolate? Namorar bastante? Fazer listas desse jeito é uma atividade gostosa e que sempre nos traz um sorriso para o rosto. Tente cumprir todos os itens até o frio acabar!

7. Procure receitinhas

Mesmo quem faz regime acaba comendo um pouquinho mais no inverno. Pesquise algumas receitas novas para fazer para você e a sua família. Veja quais são as frutas da estação.

8. Vá a uma quermesse

Você simplesmente não pode passar o mês de junho sem ir a uma quermesse ou festa junina, nem que seja a da escola do seu filho! Agende esse compromisso delicioso e não abuse do vinho quente.

9. Lave as roupas de verão

Se ainda não fez, lave as roupas de calor (incluindo as roupas de cama) e guarde na parte de cima do guarda-roupa até o verão voltar. Para que manter peças que não usa atrapalhando seu dia-a-dia?

10. Prepare a sua casa para o inverno

Use tons quentes, tire os cobertores do guarda-roupa, desperte o chef que há em você, tenha sempre um bom vinho para servir, diminua a luz, coloque um chale no sofá, assista mais filmes. É a época do ano preferida de muitos. É a sua? Então aproveite!

O que mais está na sua checklist de junho? Compartilhe nos comentários.

01 Jun 2011

Dicas de organização para o dia-a-dia

  • Por que você quer se organizar? Leia alguns benefícios da organização e saiba que é uma jornada, não um destino. Veja 10 ideias para ter em mente todos os dias, acabe primeiro com a desordem visível e pare de comprar coisas durante um tempo.
  • Uma maneira simples de organizar seu dia-a-dia é criar uma lista diária de coisas de rotina que precisam ser feitas, como arrumar a cama, lavar a louça, limpar a pia do banheiro etc. Liste as tarefas que, se você não fizer, a casa fica um horror, e apegue-se a ela.
  • Algumas pessoas gostam de acordar cedo. Se você não é uma delas, tente fazer um esforço para levantar apenas 10 minutos mais cedo que o habitual e ter uma rotina matutina mais tranquila, nem que seja para você conseguir tomar um café em paz. 10 minutos não farão diferença no seu sono, mas podem fazer uma diferença enorme no seu tempo.
  • A melhor maneira de de agilizar as suas manhãs é antecipar o que puder na noite anterior: arrumar sua bolsa ou pasta, separar a roupa que você usará, atualizar sua agenda de compromissos, separar os DVDs para devolver na locadora, arrumar as mochilas das crianças, preparar os lanches etc. Veja a quantidade de coisas que você pode deixar de fazer de manhã e economize tempo!
  • Conheça a regra dos 2 minutos para eliminar pendências que estão atravancando seu dia-a-dia.
  • Um conceito-chave para organizar a casa é que não dá para organizar tralha. Desfazer-se da tralha é o passo inicial. Veja algumas coisas das quais você pode se desfazer agora e 10 maneiras rápidas de reduzir a tralha. Também é fundamental ter a consciência de que amar sua casa dará uma nova perspectiva de como lidar com a bagunça diária. Nós temos cuidado. Queremos arrumar e manter conosco somente aquilo que amamos. Você também pode ler 5 dicas simples para começar a organizá-la, sem muito esforço. Porque uma coisa é certa: sua casa não ficou desorganizada da noite para o dia, nem ficará organizada assim. Vá aos poucos.
  • Trabalhando em casa ou em alguma empresa, é fato que o trabalho toma conta de grande parte do nosso dia. Veja algumas maneiras de simplificar seu dia-a-dia de trabalho, dicas para mães que trabalham em casa e para as que trabalham fora. Organize a mesa do home-office para ter um espaço decente em casa para trabalhar quando precisar.
  • Organize seu dia de trabalho de acordo com o seu pique. Se você sabe que trabalha melhor de manhã, deixe para esse período as tarefas mais complexas ou que demandam atenção maior. O mesmo raciocínio vale para o período do dia em que você não rende muito – deixe para fazer as tarefas cotidianas, que você já faz no “piloto automático”. Essa é uma boa forma de otimizar seu tempo no trabalho ou mesmo as tarefas que precisa fazer em casa.
  • Algumas vezes (ou muitas, dependendo do que você faz), somos tomados por reuniões no trabalho que nos ocupam um tempo precioso. Veja como fazer reuniões mais produtivas e otimizar seu dia-a-dia de trabalho.
  • Sua vida está complicada? Veja 10 coisas que você pode simplificar agora.
  • Prioridades devem guiar as suas escolhas, mas quando temos tantas atividades no dia-a-dia, pode ser difícil decidir o que é mais importante e deve ser feito primeiro. E, para descobrir, você precisa atribuir à tudo na sua vida algum significado. Afinal, por que você está fazendo determinadas coisas? Veja como definir prioridades e executar tarefas.
  • Se você é mãe, casada ou simplesmente quer organizar a rotina doméstica, uma boa opção é o método da americana FLY Lady, que é cheio de rotinas práticas para quem quer sair do caos. Veja alguns posts a respeito que já foram publicados aqui no blog.
  • Se você procura inspiração diária para se organizar, leia blogs sobre organização. Veja também as maneiras de acompanhar o Vida Organizada. Prefere livros? Veja a minha lista de livros sobre organização que uso e recomendo e o e-book com dicas de organização para o ano todo.
  • Pânico do e-mail? Saiba como você pode otimizá-lo para não perder mensagens e tarefas importantes. Ao chegar no trabalho, processe seus e-mails em pastas de contexto (telefonar, responder, fazer etc) e só depois comece a responder.
  • Organizar as finanças é tarefa complicada que demanda hábito. Veja 10 maneiras fáceis de economizar dinheiro.
  • Quando estamos trabalhando, temos o costume de afundar na cadeira do computador e nem perceber como ficamos com a postura ruim ou com estafa. Organize seu dia por bloco de 90 minutos de atividade e faça pausas de 10 a 15 minutos entre eles. Aproveite esse tempo para levantar, esticar as pernas, beber água, um café, ou mesmo conversar com um colega. Quando estiver no período de 90 minutos, foque 15 minutos em cada tarefa para dar atenção total e resolvê-la. Em 15 minutos, podemos resolver muitos problemas que acabamos postergando por simples fadiga ou desorganização.
  • As sextas-feiras costumam ser complicadas porque a maioria das pessoas deixa as pendências para serem resolvidas nesse dia. Veja o que eu costumo fazer. A segunda-feira é um problema para você? Saiba como deixá-la mais produtiva.
  • Precisando de ajuda para organizar seus projetos? Saiba como organizá-los com o Google Docs.
  • Organizar a sua alimentação também é importante. Planeje um menu semanal e faça as compras de acordo com o seu planejamento. Se você não gosta de fazer antes e congelar, prepare refeições rápidas e frescas. Lembre-se que o seu corpo reflete o que você come, então ter uma rotina de alimentação balanceada fará muita diferença no seu pique diário, além de evitar doenças.
  • Conheça métodos diferentes de organização. O que eu utilizo foi criado por um cara chamado David Allen e chama-se GTD (Getting Things Done). Ter um método auxilia muito quando não sabemos como começar a se organizar ou como manter tudo em andamento e sob controle no dia-a-dia.
  • O buraco é mais embaixo? Saiba como criar a vida que você sempre quis com simples mudanças de atitude.
31 May 2011

Como fazer reuniões produtivas

Todos nós participamos de reuniões e perdemos um tempão enorme com elas. Podemos ler muitas dicas por aí, mas a única realmente eficaz é: somente entrar em uma reunião com um objetivo. Pode parecer óbvio, mas quantas vezes não entramos em uma reunião que mudou de foco e durou horas porque todos começaram a discutir outro assunto também importante?

Por isso, sempre que perceber que a reunião está fugindo do tema, resgate os participantes dispersos. Não importa se você é o estagiário ou o presidente – demonstrar preocupação com o que é prioridade para todos é sempre a melhor alternativa. Ninguém quer perder tempo.

30 May 2011

Como definir prioridades e executar tarefas

Prioridades devem guiar as suas escolhas, mas quando temos tantas atividades no dia-a-dia, pode ser difícil decidir o que é mais importante e deve ser feito primeiro. E, para descobrir, você precisa atribuir à tudo na sua vida algum significado. Afinal, por que você está fazendo determinadas coisas?

Por que você está trabalhando nesse emprego atual? Por que você escolheu determinado curso de especialização para fazer? Por que você comprou uma moto em vez de um carro?

David Allen utiliza uma analogia espacial para ajudar quem usa o método GTD:

  • 50.000 pés: Vida (longo prazo)
  • 40.000 pés: Visão de 3 a 5 anos (médio prazo)
  • 30.000 pés: Objetivos atuais a 2 anos (curto prazo)
  • 20.000 pés: Áreas de responsabilidade
  • 10.000 pés: Projetos em andamento
  • No chão: Ações em andamento

Começando de baixo:

No chão: Ações em andamento

Aqui está a sua mais que conhecida lista de tarefas a concluir: todas as ligações que precisa fazer, os e-mails que precisa responder, as pendências na rua, os comunicados que você precisa dar ao seu chefe e os compromissos que precisa cumprir. Se você pudesse parar o mundo agora, você conseguiria resolver todas as suas pendências em cerca de poucas horas.

10.000 pés: Projetos em andamento

Todos nós sempre temos projetos em andamento para resolver. Projeto é toda tarefa que demanda mais de uma etapa. Exemplos: consertar o computador, preparar a noite do Dia dos Namorados (incluindo comprar presente), livrar a casa da tralha, mudar de emprego, mudar de casa, emagrecer 10kg, arrumar o guarda-roupa, pintar a garagem. David Allen diz que uma pessoa comum tem, em média, 60 projetos em andamento na sua vida, e você provavelmente não deve fugir a essa regra.

20.000 pés: Áreas de responsabilidade

Você tem projetos e tarefas em andamento porque é responsável por diversas áreas em sua vida. Você tem determinadas funções em seu emprego, em casa, na faculdade, no grupo de estudos, no time de futebol, no seu círculo de amigos. Uma pessoa tem cerca de 15 áreas de responsabilidade, tais como: saúde, família, trabalho, finanças, espiritualidade, educação etc. Fazer uma revisão dessas responsabilidades pode ajudá-lo(a) a encontrar foco na sua lista de projetos.

30.000 pés: Objetivos atuais a 2 anos (curto prazo)

O que você espera fazer e/ou concluir atualmente ou no máximo em dois anos pode te dar uma dimensão para definir seu trabalho no dia-a-dia. Muitas vezes ficamos desanimados com a rotina porque nos esquecemos desses objetivos. Lembrar deles pode repôr a verve. Ficar de olho nessas metas também nos ajuda a lembrar do que já fizemos e do que falta fazer, guiando as próximas ações e nos ajudando a planejá-las com mais antecedência.

40.000 pés: Visão de 3 a 5 anos (médio prazo)

Saber o que você pretende estar fazendo daqui a cinco anos não é só uma pergunta comum em entrevista de emprego; é um exercício constante de revisão de metas e do que é importante para você. Planos estratégicos para a empresa, o nascimento de um filho, uma viagem mais longa, um mestrado. Todas essas são decisões importantes que podem guiar suas ações ainda hoje.

50.000 pés: Vida (longo prazo)

Esse é o grande cenário – o que você gostaria de dizer que fez quando se der por satisfeito. Envolve seus valores, sua missão de vida. Quem você é? Onde gostaria de chegar? Se estivesse com 100 anos de idade e olhasse para trás, gostaria de ver o quê? Ter feito o quê? Ter sido o quê? Um bom pai, por exemplo? Então traga para o presente: o que você tem feito hoje para contribuir com esse objetivo de vida?

As analogias acima podem parecer arbitrárias, mas elas estão interligadas. Por exemplo: você pode trabalhar em um emprego que não tenha nada a ver com seus objetivos de médio a longo prazo, então talvez seja a hora de mudar. Ou então, você trabalha erm algo que aparentemente não tem conexão alguma com os mesmos objetivos, mas você tem um plano. O importante é que tudo o que você faz hoje deve estar ligado aos seus objetivos de longo prazo, pois definirá quem você é.

Estabelecer prioridades nada mais é do que viver uma vida coerente, de acordo com os seus valores e o que acredita ser o certo. E o que isso tem a ver com organização? Tudo! Saber quem você é e para onde vai é a única maneira de ter uma vida organizada.

“Tudo o que temos de decidir é o que fazer com o tempo que nos é dado.”
- Gandalf, em O Senhor dos Anéis, por J. R. R. Tolkien

29 May 2011

Linkagem de domingo {3}

28 May 2011

Cômoda para crianças

Peter Bristol, design de produto, criou uma cômoda ótima para crianças – chamada Training Dresser, tem gavetas com o formato das peças que vão ali dentro. Perfeita para crianças pequenas que estão aprendendo a organizar os objetos.

Você pode adaptar a ideia à sua realidade pintando os desenhos nas gavetas de uma cômoda comum. O efeito visual não é o mesmo, mas no entendimento das crianças sim.

27 May 2011

Itens essenciais em uma cozinha

(Imagem: The Kitchn)

Você já leu aqui quais são os 5 itens essenciais no seu primeiro quarto e os 12 itens essenciais no banheiro. Veja agora os itens essenciais para uma cozinha:

  • uma geladeira que atenda às necessidades básicas da família (tamanho) e que economize energia
  • um fogão que também atenda (veja se precisa de um de piso ou cooktop)
  • jogo de panelas básicas
  • frigideira funda
  • uma boa faca do chef
  • tábua de cortar alimentos
  • algumas colheres de madeira
  • pelo menos uma panela grande (pode ser uma espagueteira)
  • potes para mantimentos
  • liquidificador com processador de alimentos
  • faca de pão
  • tesoura de cozinha
  • pedra de afiar
  • um jogo de talheres
  • pratos rasos, fundos e de sobremesa (na quantidade necessária para a sua família)
  • copos (na quantidade necessária para a sua família)
  • abridor de latas
  • abridor de garrafas (que também seja abridor de vinho)
  • fósforos
  • escumadeira de plástico (para não riscar as panelas anti-aderentes)
  • assadeira
  • jogo de tupperwares de diversos tamanhos
  • tigela de vidro
  • canecas

O restante é muito pessoal. Você pode querer uma batedeira, se for uma boleira de mão cheia, ou querer um daqueles cabideiros de panelas que ficam no teto. Mas o essencial para a sua primeira cozinha está aí.

26 May 2011

Inspiração do dia: área de serviço arrumada

(Imagem: Little Green Notebook)

A importância de cada espacinho! É claro que, em apartamentos pequenos, não é possível ter uma estante desse tamanho na área de serviço, mas versões menores podem ser exploradas. O segredo está nos potinhos etiquetados e na tática de deixar objetos em comum guardados juntos. Visualmente, fica muito mais arrumado que colocar tudo separado.

25 May 2011

Minha rotina de escrita

Apesar de ter blogs há mais de 10 anos, foi só atualmente que eu resolvi organizá-los, diminuí-los e ter uma frequência de postagens maior. Atualmente, além do Vida Organizada, tenho somente o Portal da Maternidade (sobre mães e filhos) e o Social Digital (sobre SEO, mídias sociais e outros assuntos relacionados à minha profissão). Muitas pessoas me perguntam como eu faço para conseguir atualizá-los, pois escrever, responder comentários, pesquisar e se relacionar demanda tempo. Vou dizer então como é a minha rotina diariamente nesse sentido.

6h
Hora de acordar. Apesar de eu já ter dito como eu agilizo as minhas manhãs, aquele post foi escrito quando eu voltei a trabalhar fora depois da gravidez e ainda estava me adaptando. Hoje, consigo levantar mais cedo e isso tem sido fundamental para eu manter tudo em ordem.

6h10
Ligo o computador. Abro meu caderno com os cronogramas e alguns rascunhos de textos e verifico o que eu vou escrever naquele dia. Eu costumo agendar posts, então o que eu vou escrever pela manhã dificilmente entrará no mesmo dia (a não ser que seja algo sobre o dia em questão, mas é difícil acontecer). A ideia é escrever pelo menos três textos por dia.

6h15
Inicio as pesquisas que preciso fazer sobre os temas que abordarei. Isso se resume a procurar imagens e outros textos sobre os assuntos para garantir que o post seja completo, mas único. Já aconteceu também de eu achar algum artigo tão maravilhoso e simplesmente citá-lo ou traduzí-lo, mas sempre citando a fonte. Mas a verdade é que prefiro escrever pois assim sinto que o blog tem mais a minha cara.

6h30
Nesse horário já estou escrevendo. Preciso focar pois daqui a pouco meu filho acorda e a concentração cai bastante.

7h
Meu filho acorda. Preparo o leite e fico com ele um pouco enquanto ele toma.

7h15
Volto para o home-office e ele fica brincando enquanto eu termino de configurar os posts. Corto imagens, configuro, coloco links e agendo as postagens.

7h35
Agendo dicas de organização para o Twitter (elas entram de hora em hora) para os próximos dias. As respostas, RTs e links de posts eu prefiro postar no decorrer do dia mesmo.

8h
Vou tomar meu café-da-manhã com a família e sigo me arrumando para ir trabalhar.

Procuro não trabalhar nos blogs à noite porque, se eu começar, não paro mais, e a experiência já me mostrou que preciso estar às 23h na cama (mesmo que lendo feeds no iPad) pronta para dormir, senão fico extremamente cansada no dia seguinte. Assim, o que costumo fazer à noite é anotar ideias para posts, separar feeds interessantes e escrever alguns rascunhos no meu caderno. Todo esse processo facilita muito na hora de escrever porque os temas já estão definidos.

No decorrer do dia, sempre que tenho alguma ideia (e tempo), aproveito para rascunhar alguns posts. Apesar de toda a tecnologia à disposição, ainda prefiro fazer esquemas no papel. Não sei se essa rotina é a ideal, mas por enquanto tem funcionado. Basta ser disciplinada e manter o planejamento dos posts, que faço mensalmente.

Aos finais de semana, quando tenho um pouco mais de tempo, procuro descansar e ficar com a minha família, mas confesso que, quando meu filho está dormindo, aproveito para escrever algum texto ou outro (mesmo porque eu não tenho só blogs, mas também a pós-graduação). Quando ele acorda, no entanto, prefiro largar tudo e ficar com ele. Os blogs são parte do meu trabalho, mas ele ainda é a maior prioridade na minha vida.

24 May 2011

Henry Thoreau e a simplicidade voluntária

Há muitos anos me deparei com um exemplar do livro “A Vida nos Bosques” na estante de uma livraria e me apaixonei no instante em que li a sinopse. Sem pensar muito, levei o livro para casa e devorei em poucos dias. Hoje digo sem dúvida que é o meu livro preferido de todos os tempos. “Walden”, como também é chamado, é o nome do lago onde o autor viveu à beira durante dois anos, em uma pequena cabana (construída por ele mesmo), vivendo de forma auto-sustentável

O livro me transformou muito na época. Saí do meu emprego, terminei um relacionamento, quase mudei de país. Hoje, depois de quase três anos, tenho uma visão muito mais amadurecida do livro, mas igualmente apaixonada. E ele continua me ensinando muito. Um dos trechos:

Alguns dentre vós são pobres, acham duro viver, e estão, por assim dizer, esforçando-se por respirar. Não me resta dúvida de que alguns leitores deste livro não têm meios de pagar todos os jantares que comeram ou os casacos e sapatos que estão depressa se gastando ou já se encontram gastos, e defrontam-se com esta página por conta de uma horinha emprestada ou roubada, passando para trás os credores.

Sim, é extremamente provocativo! Mas por isso mesmo maravilhoso! O livro é inteiro escrito nesse tom e nos obriga a repensar a vida de todas as formas, de finanças a alimentação.

Mais:

Simplicidade, simplicidade, simplicidade! Tenha dois ou três afazeres e não cem ou mil; em vez de um milhão, conte meia dúzia… No meio desse mar agitado da vida civilizada há tantas nuvens, tempestades, areias movediças e mil e um itens a considerar, que o ser humano tem que se orientar – se ele não afundar e definitivamente acabar não fazendo sua parte – por uma técnica simples de previsão, além de ser um grande calculista para ter sucesso. Simplifique, simplifique.

Estou convencido, pela fé e pela experiência, de que se manter sobre a Terra não é uma provação, mas um passatempo – se vivermos de maneira simples e sábia.

Quem avança confiante na direção de seus sonhos e se empenha em viver a vida que imaginou para si encontra um sucesso inesperado em seu dia-a-dia.

Não basta uma informação de como ganhar a vida simplesmente com honestidade e honra, mas que tal ato seja atraente e glorioso, pois se ganhar a vida não for atraente e glorioso não é a vida que se ganha.

Somos vulgares, incultos e analfabetos; e, em relação a isso, confesso que não faço maiores distinções entre o analfabetismo de meus concidadãos que não aprenderam a ler e o que aprendeu a ler somente aquilo que se destinam às crianças e aos intelectos medíocres.

Uma coisa é ser capaz de pintar um quadro especial, ou esculpir uma estátua, produzindo assim objetos de beleza; mas é muito mais glorioso esculpir e pintar a própria atmosfera e a maneira pela qual vemos o mundo. Influir na qualidade do dia – esta é a mais elevada das artes.

Para quem quiser comprar, o link no Submarino. Para quem quiser ler uma tradução alternativa no computador, segue o link. O que não dá é para passar despercebido. Um grande clássico da literatura que, como todos os outros, tem a capacidade de mudar a nossa vida. Além de dar boas lições sobre organização através do desapego. Recomendo para sempre.