18 Jun 2011

Organize sua vida no computador

Algumas dicas de organização para e-mails, arquivos, programas, tarefas e outras atividades que você realiza em ambiente virtual:

  • Utilize uma boa conta de e-mail que bloqueie a maioria dos spams (e-mails indesejados). Eu uso e recomendo o Gmail, que além de ter uma capacidade enorme de armazenamento, ainda está integrado com todas as suas outras ferramentas do Google.
  • Tenha uma conta de e-mail somente para cadastros, especialmente em sites de compras. Isso garante que você receba e-mails de propaganda em um só lugar, e longe do e-mail que você utiliza no dia-a-dia.
  • Desabilite o notificador de novos e-mails, o mais responsável pela perda de tempo para 99% das pessoas. Habitue-se a checar seu e-mail em um intervalo de tempo definido. Eu, que trabalho com internet, checo a cada 15 minutos, mas você pode checar três vezes ao dia, por exemplo, ou uma só vez, dependendo do que você faz. Deixar o notificador habilitado só garante uma interrupção indesejada quando você estiver trabalhando com foco em outro tarefa.
  • Pânico do e-mail? Veja um bom método para organizar a sua caixa de entrada utilizando o GTD.
  • Inclua uma assinatura automática em sua conta de e-mail para não ter que ficar digitando toda vez.
  • Se o computador na sua casa é compartilhado por mais de um membro da família, utilize pastas com o nome de cada um para salvar arquivos ou mesmo contas de usuário diferentes.
  • Anote suas senhas em um lugar confiável e procure não utilizar termos facilmente identificáveis, como o seu sobrenome ou data de nascimento.
  • Tenha o hábito de fazer backup dos seus arquivos com uma certa frequência. Se você usa muito o computador, um backup mensal pode servir. Senão, se três em três meses é o suficiente. Você pode ter um HD externo somente com essa finalidade.
  • Doe equipamentos antigos ou que estejam precisando de um conserto que dificilmente você realizará. Se você já tem substituto para eles, nem pense duas vezes.
  • Procure utilizar gadgets com o mesmo sistema operacional para que a sincronia entre eles seja mais fácil.
  • Guarde todos os cabos e carregadores no mesmo lugar. Sempre.
  • Coloque etiquetas nos cabos para saber o que está ligado no que e em que lugar. Você pode utilizar etiquetas simples ou algo mais bem-feitinho.
  • Organize sua área de trabalho! Nada pior que um desktop cheio de arquivos e ícones espalhados. Lá devem ficar somente aqueles programas e pastas de acesso rápido. O restante deve ser arquivado apropriadamente.
  • Faça bom uso dos pendrives associando-os a diferentes tipos de arquivos. Você pode querer ter um pendrive para o trabalho e outro para a faculdade, por exemplo. Só não se esqueça de identificá-los.
  • Sempre que puder, utilize itens sem fio, mas se não puder, mantenha-os organizados.
  • Se você quiser ter uma agenda de compromissos online, no computador ou no celular, utilize somente uma. Nada de ter compromissos no Outlook e no Google Agenda ao mesmo tempo.
  • Não baixe programas, arquivos e imagens que não usará.
  • Jogue fora: disquetes, CDs de programas obsoletos, versões antigas de softwares, programas que você não usa, arquivos antigos e livros desatualizados sobre computador.

Mais alguma dica que não está aqui? Compartilhe nos comentários.

17 Jun 2011

Dicas para morar bem em lugares pequenos

{Imagem: Getty Images}

Você mora em um apartamento pequeno? Sua casa está pequena para sua família? Vai se mudar para um imóvel menor? Veja algumas dicas para otimizar o espaço desde a mudança:

  • Se for a sua primeira casa, planeje desde a compra dos móveis. Seja realista: não adianta querer um sofá de três lugares ou uma mesa de jantar para oito pessoas se não existe espaço para isso. Então os móveis que você comprar devem ser, via de regra, pequenos. Dá para ousar em uma ou outra coisa que você realmente achar relevante, mas não em tudo. Você pode querer uma cama queen-size, por exemplo, ou uma cristaleira bonita na sala. o importante é encontrar o equilíbrio.
  • Pense nos cômodos da sua casa como centros de atividade. O quarto é o lugar de dormir, então deve ter foco nisso – e não em um guarda-roupa enorme, por exemplo. Se você não faz refeições em família nem pretende receber amigos, por que precisa de uma mesa de jantar? Se trabalha em casa, precisará de um espaço para o home-office, e assim vai. Os cômodos devem ser planejados pensando em soluções.
  • Tenha as medidas do imóvel sempre com você. Meça as paredes, janelas, portas, profundidade dos armários e tudo o que achar necessário com uma fita métrica e anote na sua agenda. Tenha essas informações sempre disponíveis para quando for comprar móveis ou utensílios para a casa.
  • Leve a fita métrica sempre com você quando for fazer essas compras.
  • Compre primeiro as peças maiores: cama, geladeira, fogão, máquina de lavar, estante da sala, rack, mesa de jantar etc. Somente com esses itens definidos é que você poderá pensar mais sobre o espaço que tem para o restante.
  • Invista em peças com mais de uma função. Um pufe que pode ser usado com mesa de centro, por exemplo.
  • Pense vertical. Escolha uma parede de cada cômodo para “subir” e utilize prateleiras. Não faça isso em todas as paredes para sua casa não ficar com cara de bar.
  • Utilize peças transparentes, sejam de vidro ou de acrílico. Essas peças conferem leveza ao ambiente.
  • Colocar um espelho em uma das paredes é um truque clássico para aumentar o espaço, mas use com moderação. Precisa combinar com a decoração e ser um espelho grande o suficiente para causar essa sensação.
  • Cuide das cores na decoração. Se você gosta de tons claros e neutros, bom para você! Mas também dá para usar cores em ambientes pequenos – tente uma só parede ou os acessórios. Procure utilizar também objetos das mesmas cores nos ambientes. Somente potes brancos na cozinha, por exemplo. De qualquer forma, o importante é seguir sua intuição e transformar seu canto em algo que te agrada, não importam as regras.
  • Valorize cada item que entra na sua casa, de modo que você tenha poucas coisas, mas tenha somente aquilo que realmente gosta.
  • Utilize a iluminação a seu favor. Use a luz natural durante o dia e distribua as luzes quando anoitecer. Nada de uma luz única e direta no centro do cômodo. Não valoriza nada.
  • Aproveite bem todos os espaços, mas cuidado para não entulhar o ambiente. Sempre cabe uma prateleira aqui e outra ali, mas será que ficará visualmente bom? Será que não vale a pena diminuir o número de coisas que você tem e contar com um respiro?
  • Se você vai se mudar para um imóvel menor, precisará se desfazer de bastante coisa. Mantenha somente o que você usa ou ama. Nada de 200 tupperwares se você só precisa de oito. Nada de jogos de jantar enormes se você usará somente um. Nada de equipamentos de camping se você não planeja acampar pelos próximos três anos. É fundamental ter em mente que você precisa diminuir a sua quantidade de coisas. Na maioria das vezes, o problema não é a falta de espaço, mas o excesso de coisas.

Quais são as suas estratégias? Compartilhe nos comentários abaixo.

16 Jun 2011

Doe roupas para caridade

{Imagem: Getty Images}

Com a chegada do frio, fica mais fácil fazer doações porque até algumas lojas recolhem roupas. Doar é sempre algo positivo – tanto para você, que libera espaço em casa se desfazendo do que não usa mais, quanto para a pessoa que receberá o que você der, pois ela provavelmente está precisando e fará uso melhor do que você. Todos saem ganhando. Procure algum posto de doação em sua cidade, igreja ou centro religioso e faça um bem ao próximo e a você mesmo(a).

16 Jun 2011

Inspiração do dia: banheiro romântico

Não sou muito fã de pátina, mas esse armarinho está uma graça. O papel de parede é lindo e combina demais com o piso – que, por sinal, também diz a que veio. A tampa do vaso feita em madeira mostra como o segredo de uma boa decoração está nos detalhes. Meu toque preferido, no entanto, é a luminária vermelha. Daqui.

15 Jun 2011

Organização é diferente de arrumação

Arrumar é tirar um objeto da frente. É pegar o sapato que está na entrada e jogar dentro do armário, cheio de outros pares bagunçados. Você fecha o armário e o ambiente está arrumado. Arrumar é fácil, mas não resolve o problema.

Organizar é buscar soluções. É ver que, se todo mundo deixa a chave em cima do rack e o porta-chaves fica vazio, talvez seja melhor colocar um cestinho ali para acomodar os chaveiros. Ou então, perceber que se pode fazer muito antes de dormir para ganhar preciosos minutos pela manhã. É planejar com antecedência. Reconhecer o problema e solucioná-lo.

Arrumar é o primeiro passo para deixar a casa em ordem, mas não pode ficar só nisso. O resultado é um desgosto toda vez que abrir a porta do guarda-roupa ou da geladeira. Quando a casa está organizada, solucionada, resolvida, aí sim basta arrumá-la.

Mas você vai perceber que, assim como nós mudamos, as necessidades também mudam, e alguns objetos vão perdendo sua utilidade… o que demanda novas formas de organização. Organizar é que nem fazer dieta: uma reeducação que dura a vida inteira. Senão, com certeza você terá os quilinhos de volta logo logo.

Para organizar agora:

- Veja as pistas oferecidas pela bagunça. Onde as pessoas que moram na sua casa (incluindo você!) costumam acumular montinhos de objetos? Esse hotspot (termo da FLY Lady) precisa ser eliminado. Identifique-os, em primeiro lugar. Depois, arrume o que está ali. Em terceiro, encontre uma solução para que ele não volte a se repetir.

- Livre-se do que não precisa. Doe, jogue fora, recicle. O que não pode é ficar com um monte de coisa sem uso em casa. Eu chamo isso de destralhamento. Não dá para organizar tralha – a casa só pode ser organizada se você tiver somente os itens que ama ou tem utilidade.

- Limpe o que sujar. Comece desde já a não acumular coisas sujas, principalmente a louça. Sujou, limpe. Caiu pasta de dente na pia? Melhor limpar na hora que deixar para depois, quando estiver dura e seca, mais difícil de limpar. Tudo é mais fácil de limpar na hora. Cozinha e banheiro são os focos mais frequentes.

- Arrume o que está fora do lugar. Arrumar dá um ar de limpeza imediata, mas não resolve o problema. De qualquer forma, é mais fácil pensar em soluções quando não se tropeça em um sapato a cada dois metros.

- Organize-se aos poucos. Sua casa não ficou bagunçada da noite para o dia nem ficará super organizada nesse mesmo período de tempo. Demora, mas é necessário fazer um pouco todos os dias. O mínimo é melhor do que nada.

- Siga nossas dicas diárias no Twitter (@vidaorganizada) e trilhe esse caminho aos pouquinhos. Ele foi criado justamente para a postagem de dicas de hora em hora, para que você se organize sem pressa, sem dificuldade e sem complicação. Afinal, o objetivo da organização é facilitar a sua vida.

E a sua casa: está arrumada, organizada ou nenhuma das coisas?

14 Jun 2011

Inspiração do dia: quadros no banheiro

Quadros com moldura preta combinando com o espelho enorme. Mesmo com o banheiro pequeno, dá para ter um certo luxo. As cores sóbrias e a janela grande ajudam na iluminação. as toalhas penduradas na banheira são um charme a parte. Daqui.

13 Jun 2011

Menu da semana {1}

A partir dessa semana, postarei às segundas-feiras o menu da nossa casa. Eu já tinha comentado como economizar na alimentação e viemos fazendo mudanças desde então. Uma delas foi voltar com o menu semanal, o que dá muito certo, mesmo comendo besteirinhas. O simples fato de já saber o que vai fazer poupa um tempo enorme, além de você poder comprar os ingredientes com antecedência.

Nosso menu desta semana então está assim:

Segunda-feira

Almoço – carne assada com batatas, arroz e salada

Jantar – hot-dogs

Terça-feira

Almoço – arroz, legumes cozidos e carne moída

Jantar – caldo de feijão

Quarta-feira

Almoço – arroz, legumes cozidos e carne moída

Jantar – sanduíche natural

Quinta-feira

Almoço – (restaurante self-service)

Jantar – strogonoff

Sexta-feira

Almoço – macarronada e linguiça com ervas

Jantar – hambúrguer caseiro

Sábado

Almoço – (restaurante self-service)

Jantar – pizza

Domingo

Almoço – frango assado, polenta, arroz e salada

Jantar – hot-dogs

Uma semana com muita sopinha pra você nesse frio!

13 Jun 2011

Lista de limpeza detalhada do banheiro

Um dos métodos de organização utilizados por mim e discutido aqui no blog é o sistema FLY Lady. Nessa semana, estamos na zona 3, o banheiro, e por isso segue a lista de limpeza detalhada que você deve fazer para ter seu banheiro limpinho. Lembre-se de primeiro destralhar o ambiente.

Lista de limpeza detalhada do banheiro

  • Lavar tapetinhos
  • Esfregar e lavar o chão
  • Limpar o gabinete por dentro e por fora
  • Limpar a porta do box
  • Limpar o armário do espelho
  • Jogar fora embalagens vazias

Acompanhe ao longo da semana dicas diárias no Twitter para manter seu banheiro organizado.

A zona 3 também corresponde a um quarto extra – pode ser o quarto do seu filho, seu home-office ou mesmo um quartinho da bagunça.

12 Jun 2011

Linkagem de domingo {5}

Uma boa semana para você.

11 Jun 2011

Como organizar os estudos na faculdade

Eu já me formei há alguns anos, mas seguem algumas dicas de como eu fazia para me organizar para ajudar quem está nessa maratona que é a faculdade.

Organizando os papéis

A faculdade gera uma quantidade enorme de papelada e eu já havia falado sobre isso em um post anterior (Organizando os papéis da faculdade). Eu usei quatro pastas grossas de plástico (uma para cada ano) para arquivar o que era realmente importante e, no final dos quatro anos, reduzi tudo a uma única pasta. Gastei muito dinheiro com cópias e realmente compilei textos importantes para a minha carreira e pós-graduação futura, mas também havia muitos textos que eu jamais pegaria na mão novamente. Esses foram reciclados (usei muito como papel para rascunho e anotações no geral).

Organizando as matérias

Para o semestre em andamento, tenha uma pasta com divisórias e coloque dentro os papéis, textos e anotações relacionadas a cada uma. Você usará essa mesma pasta em todos os semestres, somente alterando o título das divisórias. Sempre fiz assim e converti diversos amigos ao longo do curso, não duvidando de que seja uma das melhores (e mais dedutivas) formas de organizar tudo. Você pode pensar: “mas terei que carregar esse peso todos os dias?”. Eu acho que é melhor carregar a pasta inteira todos os dias que esquecer algum documento importante no dia da aula. Além do que, você pode precisar de um material que não é da aula do dia, e ele estará lá com você. No final do semestre, filtre o que acha que deve ficar e guarde na pasta do ano em questão.

Organizando as leituras

Eu tive o imenso privilégio de não trabalhar durante o primeiro e o último ano da faculdade, o que me deu tempo livre para ler bastante. No entanto, mantive a rotina mesmo quando estava trabalhando. Em todo começo de semestre, os professores dão uma lista de textos e livros obrigatórios e outros recomendados. Eu sempre li tudo porque gosto de ler e tenho um sobrenome Granger, mas a imensa maioria dos alunos acaba lendo somente o que é obrigatório e olhe lá. Faça o seguinte: liste o que precisa ler e divida as páginas de acordo com o tempo disponível. Exemplo: você precisa ler 15 páginas em uma semana. Estabeleça como meta a leitura de três páginas por dia e, se conseguir ler mais, melhor. Na verdade, é um procedimento bem simples – o problema é que as matérias se acumulam e você precisa encontrar tempo para tudo. A solução é levar os textos para onde quer que vá, incluindo ônibus, trabalho, banheiro, fila de banco, almoço. Sempre que tiver um tempinho, dê uma lida. Seja objetivo e vá eliminando páginas de sua lista.

Organizando as leituras extras

Se você não vive em uma bolha, é provável que a sua área de atuação exija uma atualização constante através da leitura de notícias, artigos, blogs e sites no geral. Tenha uma conta em um agregador de feeds (o Google Reader, por exemplo) e cadastre todas as suas fontes ali. Sempre que tiver um tempo (faça um intervalo de 15 minutos a cada 90 trabalhados), leia o que lhe chamar mais a atenção. Manter-se atualizado é essencial em qualquer profissão e lhe dará conteúdo na hora de fazer provas e trabalhos na faculdade.

Organizando os trabalhos

Seja um pequeno resumo ou um trabalho de final de semestre, eles sempre existirão e os professores não têm (nem devem ter) pena dos alunos que trabalham. Basta se organizar. Tenha um grupo para todos os trabalhos e estabeleçam mais ou menos quem faz o quê. Se você gosta de digitar, pode ser o responsável pela formatação do trabalho. Aquele cara que nunca faz nada pode ser responsável pela impressão (é sério, fazer o quê). Aquela pessoa super-mega ocupada que nunca consegue fazer nada a tempo, mas está sempre preocupada com o andamento, pode organizar as tarefas e cobrar por e-mail e telefone todos os envolvidos. Organize seu grupo e cuide para que cada um faça o melhor possível dentro das suas possibilidades. Da mesma forma que a leitura, encontre qualquer tempo disponível para fazer a sua parte. E, desnecessário dizer: não deixe para a última hora. Faça cronogramas, se for o caso.

Organizando as faltas

Pode parecer uma blasfêmia, mas todos nós faltamos na faculdade uma vez ou outra. Utilize esse limite de faltas a seu favor – se você acha que a aula será uma perda de tempo (convenhamos, elas acontecem), utilize o período para fazer algum trabalho ou colocar a leitura em dia. Por favor, não falte para ficar no barzinho da frente. Todo mundo precisa desestressar e se divertir um pouco, mas se você já não tem tempo para se dedicar à faculdade, matando aula para ficar bebendo não ajudará em nada. Sempre temos aquele dia também que estamos exaustos ou gripados, por exemplo. Não falte por bobeira. Administre suas faltas para utilizar quando realmente forem necessárias.

Organizando as anotações

Como eu falei, acredito que o melhor esquema seja fazer anotações em folhas e guardar na divisória equivalente à matéria na pasta. Porém, eu não faço mais isso na pós-graduação, pois anoto muito pouco. Tenho um caderno de anotações que uso para tudo: trabalho, estudos, meus blogs, ideias no geral. Como ele está sempre comigo, é ok. Para a faculdade, no entanto, eu recomendo fortemente que você anote em folhas avulsas e arquive por matéria, pois fica mais fácil de estudar com o material todo reunido em um só lugar e por assunto.

Organizando as aulas

Se você sabe qual o assunto da próxima aula, pesquise antes. Se você sabe que terá um trabalho em sala sobre um texto que você já tem, leia-o e faça anotações. Enquanto o professor ou a professora estiver falando, anote os pontos-chave e as dúvidas que vão surgindo. Esclareça-as antes da aula acabar. Se você é tímido, espere até o final para perguntar. Eu não recomendo gravar a aula a não ser que você realmente consiga ouvir os arquivos (no ônibus, por exemplo).

Alguns cursos, como História, Direito e Medicina, por exemplo, podem demandar um arquivamento diferente pelo nível excessivo de leituras. Quando eu cursei História, arquivava por temas: História Antiga, História Medieval, Brasil Colonial etc. Depois, fazia aquele filtro e guardava somente o que me interessava. Se você já sabe quais temas irá usar na sua especialização ou tem seus preferidos, já tem uma noção do que deve guardar e o que deve jogar fora. O que é fundamental é fazer uma limpeza geral no final do curso, mantendo somente aquilo que for realmente relevante. E ah, o que eu achava relevante quando me formei hoje em dia quase não vale nada. Fiz uma limpeza ano passado (três anos depois de me formar) e joguei 80% fora. Isso acontecerá com você também, então não se preocupe.

Não inseri nesse texto o item “Organizando as provas” porque, quando você lê, faz os trabalhos e tem tudo isso em dia, não precisa estudar especificamente para uma prova em questão. Em todo o caso, fazer anotações concisas durante as aulas pode te ajudar a dar uma relembrada um dia antes.