09 Dec 2013

Acontecendo por aqui

Gostaria de comentar sobre algumas coisas que estão acontecendo na minha vida no momento, pois muitas delas acabam virando assunto para o blog em um momento ou outro.

Acho que o principal tema no momento seja: mudanças. Nas minhas férias, eu iniciei uma revolução interna que tem mudado bastante a minha vida, para muito melhor. Tenho me sentido mais tranquila e desapegada do que não importa, e vivido de forma mais plena, apesar de não como eu gostaria (ainda).

mudancas

# Estamos mudando de apartamento. Depois de pesquisar bastante para comprar, chegamos à conclusão de que o mercado não está bom para isso no momento, e decidimos tomar uma decisão para simplificar a nossa vida. Encontramos um apartamento com menos cômodos (mas maior que o nosso, em metragem), pagando 30% menos de aluguel, em um prédio mais simples e uma região melhor. A ideia é ficar lá até a bolha imobiliária estourar mas, sinceramente, o principal motivo é encontrarmos um bom imóvel à venda, independente disso. Vamos aproveitar esse meio-tempo para guardar mais dinheiro (com o que vamos economizar) e aguardar. No mesmo prédio onde vamos morar, dois moradores já comentaram que pretendem vender o apartamento daqui a um ano ou dois, e ambos estão avaliados dentro da faixa de preço que podemos investir. Portanto, vamos fazer o que achamos certo no momento, e parar de nos preocupar um pouco com isso, que é irrelevante (o importante é ter um lugar para morar).

fengshui

# Tenho estudado feng shui e aplicado em todas as áreas da minha vida. Tem sido muito bom fazer isso, porque quando a gente faz a coisa certa, coloca as coisas nos lugares “certos”, realmente parece que dá um click no universo e tudo fica melhor. A foto acima é da plantinha que eu levei para o meu trabalho, onde remodelei toda a mesa e melhorei meu astral 100%! Para o apartamento novo, também estou planejando a arrumação dos cômodos de acordo com sua orientação, e tenho certeza que isso se transformará em um post no futuro, porque é muito legal.

budismo

# Uma das mudanças mais significativas, se não a mais significativa, foi ter abraçado o budismo de forma “oficial”, por assim dizer. Sempre namorei o budismo e venho fazendo algumas práticas (além de estudar muito) de zen budismo há cerca de cinco anos, mas nunca tinha ido a um centro ou templo e participado das atividades. Nas minhas férias, conheci os livros de um mestre chamado Geshe Kelsang Gyatso, que foi o responsável por trazer a Nova Tradição Kadampa ao Ocidente, e a identificação foi imediata. Com isso, resolvi abraçar a prática de vez e estou estudando muito, meditando todos os dias pela manhã, fazendo cursos e participando das atividades do centro em Campinas. Tem feito TODA a diferença na minha vida, coisa de todo mundo notar e me perguntar porque eu estou diferente. E eu estou mesmo. Depois posso falar mais sobre isso aqui no blog.

estudando

# Continuo estudando para o concurso, apesar de menos do que eu gostaria. Para quem não sabe, tenho como objetivo passar no concurso público para agente fiscal de rendas da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo, um concurso que deve acontecer entre 2015 e 2016. Adoro a minha profissão, adoro os meus dois trabalhos atuais, mas tenho como objetivo passar nesse concurso porque foi o que eu escolhi para a minha vida. Adorei conhecer o cargo e gosto muito da ideia de trabalhar de forma efetiva para mudar o país, sendo servidora pública. O salário também é muito bom, além dos benefícios, que garantirão segurança para a minha família caso eu morra, por exemplo. E nem preciso citar a questão da estabilidade. Trabalhar concursada também vai me deixar mais tranquila (e com tempo) para me dedicar a atividades paralelas que hoje faço sem poder me dedicar muito, como escrever e dar palestras. Tenho estudado diariamente, mas como tenho dois trabalhos, faço somente nas “horas vagas”.

paulevovo

Um dos principais motivos de essa mudança ter vindo naturalmente foi querer viver a vida de forma mais plena, aproveitar a vida ao lado do meu marido, amigo e companheiro, e educar meu filho pelo exemplo (na foto acima, ele está fazendo bolinhas de sabão com a minha avó; achei a foto muito linda).

Outro dia postei no Facebook que uma meditação para se fazer diariamente é pensar que “talvez eu morra hoje”. Algumas pessoas discordaram, dizendo que ela é muito pessimista, mas a ideia é justamente aproveitar a vida. Parar de desperdiçar tempo com sentimentos, coisas, pessoas, eventos que não são importantes. Porque nunca sabemos quando vamos morrer – pode ser hoje, assim como pode ser daqui a 50 anos. E se eu morresse hoje, sabe? Teria importância aquele porta-fitas de embrulhar presente ocupando espaço no meu escritório? Que importância teria ter ficado sem dinheiro porque quis comprar um vídeo-game ou outro celular? Será que eu teria abraçado o meu filho o suficiente e dito ao meu marido o quanto eu o amo? É isso. Todas as minhas mudanças refletem isso.

Tenho aproveitado para destralhar ainda mais o apartamento, e até livros e discos estou doando ou vendendo. Realmente sou outra pessoa, e ainda bem. Ainda bem, também, que isso está no começo, pois tenho muito o que aprender e curto demais o caminho até lá.

08 Dec 2013

Linkagem de domingo {73}

Pre-para que a linkagem de hoje está cheia de links muito bacanas:

Meus textos, em outros lugares:

Textos da Call Daniel:

Bom domingo!

07 Dec 2013

Acessórios de limpeza que eu recomendo

Esses são os acessórios de limpeza que eu acho legal ter em casa, com comentários:

Aspirador de pó. Para mim, ter um aspirador de pó em casa é indispensável. Eu sempre tenho a impressão de que, quando eu varro com a vassoura, a poeira só se espalha, assim como quando eu uso um espanador de pó. Claro que tem técnicas e técnicas de se usar uma vassoura, mas eu ainda prefiro o aspirador. Tenho um aspirador portátil, que uso todos os dias. Ele é excelente para pegar cabelos e outras sujeiras menores (mas que aparecem muito) no dia a dia. Porém, se fosse escolher apenas um, teria um bom aspirador com bolsa de pó. Ele é mais potente e excelente para apartamentos com piso frio e tapetes esparsos. Mas uma casa sem aspirador? Não imagino! Acho que peguei essa afirmação de quando meu filho nasceu, pois meu marido tem rinite e eu tive medo que ele também tivesse.

Vassoura. Pode parecer contraditório, mas ainda assim acho importante ter uma vassoura em casa. Sujeiras maiores só podem ser varridas com uma boa vassoura e, para quem tem varanda, terraço ou quintal, ela é fundamental! Também uso muito na cozinha, junto com a pá. E recomendo também uma vassoura com fios de nylon para a limpeza geral (usando água e sabão).

Mop. Depois de descobrir o mop, nunca mais utilizei rodo + pano para passar no chão. Acho indispensável, especialmente em casas e apartamentos com cômodos sem ralo e piso frio.

Balde para o mop. Pode parecer supérfluo, e é. Porém, faz toda a diferença no dia a dia no manuseio do mop. A não ser que você goste de usar luvas e ficar torcendo água suja no balde, eu recomendo que você tenha um desses. Facilita bastante na limpeza diária sem fazer a gente perder muito tempo.

Balde. Um balde comum é suficiente para dar conta da limpeza da casa. Também gosto de ter um balde maior para deixar roupas de molho, quando necessário. Não tenho mais do que isso e não tenho mais bacias (só ocupavam espaço).

Cesto de roupa. Acho essencial! Considero legal ter um no banheiro (para colocar a roupa quando vai tomar banho) e outro na área de serviço, para recolher a roupa limpa da máquina e carregá-la até o varal ou guardá-la depois da secadora. Ter cestos separados funciona? (um para roupa branca, colorida, escura etc?) Claro que funciona, mas precisava ver se você tem espaço para isso. Se tiver, excelente! Se não, use somente um, sem dramas!

Luvas de borracha. Apesar de muitas vezes começar a limpar e lembrar no meio da faxina que eu estou sem luvas, acho muito importante ter luvas de borracha em casa para fazer a limpeza. Os produtos ressecam as mãos, torcer panos pode machucá-las, além de acabar com qualquer manicure, se for o caso.

Panos. Existe toda sorte de panos para limpeza e eu gosto de testar todos os tipos. Os panos de microfibra são os melhores, pois não soltam fiapos. Panos de fralda ou de roupas velhas são muito bons para limpezas “sujas” (chão, pia, vaso sanitário). Vale a pena ter de vários materiais em casa e ir testando o que funciona melhor para você em cada caso.

Escovas. Tenho escovas de celulose e escovas de dente velhas para limpezas diversas. Acho bom ter um pequeno estoque e, se possível, diferenciar por cores onde é usada a escova do banheiro. O mais indicado, inclusive, é deixá-la no próprio banheiro, para facilitar. A escova do vaso sanitário fica atrás do vaso.

Papel-toalha. Uso muito papel-toalha, o que sei que não é ecologicamente correto, mas acho mais limpo e mais prático que usar panos para tudo. Uso muito na cozinha e no banheiro.

Sacolas de lixo. Tentei usar uma lixeira de tamanho específico na cozinha mas isso significou somente ter que comprar sacos de lixo próprios. Como essa ideia é um pouco inadmissível para mim, prefiro usar lixeiras de um tamanho convencional, de modo que possa aproveitar as sacolas que vêm do supermercado e de compras no geral. Procuro reaproveitar as sacolas ao máximo e, quando tenho algumas em casa, não pego em nenhum lugar quando faço compras.

Frascos com borrifador. Adoro tais frascos porque posso fazer misturas em casa e utilizar na limpeza. Recomendo ter alguns, se você é adepta(o) das soluções naturais ou se gosta de fazer suas próprias misturas (com precaução). Para a maioria das pessoas, não são necessários.

Essa lista foi inspirada nas recomendações da Donna Smalin, em seu livro “Casa Limpa e Arrumada” (Editora Gente).