08 Jan 2014

25 dicas para ser frugal na cozinha

Continuando nossa temática de simplicidade, minimalismo e frugalidade de janeiro, hoje eu gostaria de dar algumas dicas para ser mais frugal na cozinha. Seguem:

  1. Aprenda a fazer massa caseira. Além de ser uma delícia fazer, obriga a gente a parar um pouco, ir mais devagar, além de aprender a fazer algo novo.
  2. Faça mais refeições vegetarianas. Carne custa caro.
  3. Coma menos. Faça porções menores. No geral, costumamos comer demais.
  4. Cultive ervas em uma pequena horta em casa. Até quem mora em apartamento pode fazer com ervas mais comuns, como manjericão, pimenta, coentro etc.
  5. Substitua doces por frutas.
  6. Substitua refrigerantes por água com rodelas de limão e deixe na geladeira.
  7. Compre alimentos nos mercados menores do seu bairro. Os produtos, além de mais baratos, podem ser mais frescos.
  8. Consuma alimentos sazonais. Os alimentos de época são mais baratos e você ainda se alinha com o ritmo da natureza ao se alimentar.
  9. Melhor ir mais vezes ao mercado e comprar somente o necessário que ir poucas vezes, chutar o que vai consumir e desperdiçar.
  10. Faça café em casa. Tome o café-da-manhã em casa. Jante em casa. Leve comida de casa para o almoço.
  11. Use ingredientes simples.
  12. Faça receitas rápidas. Recomendo o livro “15 Minutos” do chef Jaime Oliver, cheio de receitas saudáveis e deliciosas para fazer em até 15 minutos.
  13. Faça sua própria geléia. É fácil e ainda tem os mesmos argumentos do item 1.
  14. Reaproveite os restos dos alimentos, como as bananas maduras com as cascas, carnes e arroz. Na Internet, há uma série de receitas ensinando como reaproveitar para fazer receitas bem gostosas!
  15. Frequente o mercado municipal da sua cidade.
  16. Aliás, compre menos em grandes mercados. Geralmente, eles são muito mais caros. Deixe como última opção.
  17. Compre vegetais congelados. Muitas vezes, eles têm mais nutrientes que os vegetais colhidos e vendidos em banca.
  18. Aprenda a fazer pão.
  19. Faça um bolo toda semana, se tiver pique para isso! Vale a pena se tiver filhos, especialmente para o café-da-manhã.
  20. Faça misturas e ensopados aproveitando algumas sobras. Além de reaproveitar alimentos, são pratos de volume que servem muitas porções.
  21. Se não se importa de comer comida congelada e requentada, faça e congele algumas porções para não precisar cozinhar ao longo da semana.
  22. Compre mais peixes na feira e menos no setor de congelados dos hipermercados.
  23. Vá a pé fazer compras. Isso fará com que você pense melhor no que vai precisar carregar até em casa – consequentemente, comprará menos.
  24. Substitua os grãos habituais para variar e economizar! Por exemplo, faça lentilha em vez de feijão.
  25. Congele hortaliças para evitar o desperdício. Na hora de cozinhar, basta salpicar, congeladas mesmo, em cima da comida, que elas voltam ao seu aspecto normal.

Algumas dicas de alimentos baratos (e saudáveis) para ter sempre na despensa:

  • arroz
  • lentilha
  • feijões
  • frutas
  • verduras
  • legumes
  • massas
  • temperos e ervas
  • farináceos (para fazer bolos, pães e biscoitos)
  • alho
  • cebola

E você, tem alguma dica para ser frugal na cozinha?

07 Jan 2014

Em um relacionamento sério com a lavanderia

Nos tempos atuais, um relacionamento fica realmente sério quando assumido no Facebook, mas na lavanderia, esse caso de amor é assumido há anos: não dá pra falar em lavar roupa sem pensar em OMO e Brastemp, né?

Sempre soubemos que essa paquera rola há tempos e que nunca esconderam sua admiração um pelo outro, mas finalmente o “casal” assumiu o relacionamento em público. E nossas vidas atribuladas agradecem! É por causa dessa união que nossa rotina fica ainda mais fácil, eliminando as manchas mais difíceis até no ciclo rápido de lavagem*!

E como não podia deixar de ser, a ação tem divertido nossos dias no Facebook de OMO: são várias declarações apaixonadas: “Ela é incrível, além de vir de uma família super bom partido: quem aqui nunca ouviu falar o nome dela, não é mesmo?”.

*manchas difíceis como óleo lubrificante e carvão em tecido sintético; para líquidos, com aplicação direta.

Este post é um publieditorial. Publieditoriais ajudam o blog Vida Organizada a se manter no ar. Conheça as formas de publicidade aceitas neste blog e entenda como elas funcionam.

07 Jan 2014

O quanto de natureza tem no seu dia a dia?

Imagem: Mermaid Child (Tumblr)

Imagem: Mermaid Child (Tumblr)

O ser humano cada vez mais se distancia da natureza.

Moramos em cidades e em residências sem qualquer contato com o que for natural. Nos alimentamos com comidas industrializadas e estamos perdendo o hábito de cozinhar em casa. Não sabemos de onde vem a nossa comida.

Dormimos com o ar condicionado ligado, ou trabalhamos embaixo dele o dia inteiro, sem aprender a lidar com o clima natural do exterior.

Muitas vezes, quando ficamos em casa, não colocamos os pés para fora nem para ver a luz do dia. Ficamos presos na Internet ou em frente à TV. Para onde estamos indo..?

Não acho que as pessoas devam mudar seus estilos de vida e passar a fazer caminhadas em parques ou acampar, por exemplo. Tem gente que simplesmente não gosta de mato, insetos e outras coisas relacionadas. Mas não precisa ser 8 ou 80. É só para a gente se lembrar mesmo de onde veio e não perder a conexão com a Terra. Por exemplo:

- Tenha plantas em casa. Mesmo que você não tenha a “mão boa”, há espécies que resistem em diversos ambientes. Você pode ir além e ter uma pequena horta, com mini-vasinhos que contenham ervas usadas na cozinha, como manjericão.

– Tenha o hábito de ir até a porta de casa ou na janela e respirar o ar puro pela manhã e antes de dormir.

– Se for do seu gosto e houver a possibilidade, faça uma caminhada em um parque perto da sua casa. Não precisa ser sempre – que tal uma vez por semana?

– Observe a lua e tente descobrir em que fase ela está. Analise seu humor nesses dias.

– Olhe para o céu quando estiver indo trabalhar. Admire o azul, os pássaros voando, o sol nascendo, os formatos das nuvens. Agradeça por estar vivo e vivendo em um planeta com condições tão agradáveis.

– Cheire flores.

– Ande mais a pé e repare na natureza ao seu redor – as árvores na sua rua (ou a ausência delas…), os animais que ali circulam, as plantas e flores, a brisa…

– Procure se expôr durante alguns minutos todos os dias ao sol. Estudos dizem que fazer isso ajuda até a curar a depressão, de tão bem que faz.

– Ande mais descalço(a).

– Faça um piquenique. Se tiver filhos, eles vão adorar.

– Vá passear no parque e sente na grama, para pensar um pouco na vida.

– Se morar em uma cidade praiana, ande descalço(a) na areia, sente nas pedras, observe o mar.

– Se morar em uma cidade de interior, suba em uma colina e observe a vista.

– Faça trilhas e caminhadas quando viajar para algum lugar que tenha essas opções.

– Sempre que puder, almoce ao ar livre.

– No horário de almoço no trabalho, dê uma volta lá fora.

– Observe a lua e as estrelas durante cinco minutos antes de dormir.

São atitudes simples, e devem ser mesmo. E você, como se conecta à natureza?