21 Jun 2011

Seminário Crescer, mães sem tempo e famílias geek

Ontem participei do 3º Seminário Crescer – Famílias Contemporâneas, cujos temas foram as novas tecnologias influenciando as famílias e a quantidade abissal de coisas que precisamos fazer em 24h. Gostaria de agradecer a revista pelo convite, pois foi muito bacana.

{Imagem: Crescer}

Uma coisa que ficou muito clara para mim foi a questão das gerações. A geração X está cansada. Trabalha muito, não tem tempo para nada. A geração Y (me incluo aqui) foi nessa onda, mas já tem a consciência de que algo está errado e precisa mudar. Mas e aí, o que fazer? Home-office? Mudar para o interior? Fazer ponto-cruz?

Algumas pessoas (geralmente antes de ter filhos) costumam reforçar certos respiros no seu dia-a-dia como “no domingo eu durmo até tarde” ou “minha hora do almoço é sagrada”. Agora, a geração seguinte, conhecida como geração Z, tem outro pensamento. O ócio se torna luxo básico. E essa galerinha está crescendo, vai amadurecer essa ideia ainda. Quando os nossos filhos crescerem, tudo será diferente, mas eles pegarão a fase pós-revolução – talvez bem parecida com a essência dos anos 60. Só podemos esperar coisas boas dessa geração que já nasceu sem distinção entre o real e o virtual.

Aliás, tem como distinguir? O modelo Paulo Zulu, convidado do Seminário, usou bastante os dois termos durante a primeira parte da discussão, sobre famílias geek. E, no final, alguém da platéia perguntou se ele real ou virtual, deixando-o em uma saia-justa resolvida pela apresentadora Rosana Jatobá: “quem quiser conferir se ele é real, vem dar um abraço mais tarde”, arrancando gargalhadas da platéia, composta em sua maioria por mães.

O que a geração X não entende é que nunca poderá entender a geração Z. Assim como a geração Z não entenderá suas sucessoras. Isso é antigo. O choque é inevitável. Então como alguém de 45 anos pode falar “o que acha certo ou errado” em ambiente virtual (e real) para os filhos de 14? Eles não entendem. Então voltamos ao básico, que é entrar na vida dos filhos, conversar, e simplesmente fazer o melhor possível para criá-los para o mundo, pois o suposto controle sobre eles nunca existiu.

Falar que 24h por dia é pouco já se tornou tema de lamentação. É o que eu vivo dizendo por aqui: ninguém tem tempo. A triste constatação é que os nossos filhos também não. Para suprir a nossa ausência e mantê-los ocupados, estamos lotando-os de tarefas e responsabilidades que eles não precisariam ter. Mas também, com quem eles vão ficar enquanto a mamãe trabalha, se não for na aula de francês..?

O que eu tenho aprendido nos últimos anos é que:

  1. Se eu não priorizar as coisas na minha vida (e isso significa dizer “não” mais vezes), ninguém fará por mim;
  2. O ótimo é inimigo do bom e 8 não é 10, mas é ok;
  3. Existe um nível de caos tolerável para cada um de nós.

Não adianta reclamar do que não dá para mudar. O ideal é mudar e viver nossa vida da forma que queremos, mas nem sempre isso é possível. Não dá para pedir demissão em uma multinacional se o seu sonho é pintar quadros sem planejamento, e isso demanda tempo. E o meio-tempo é o hoje – é a vida que acontece enquanto você precisa arrumar mochilas e lavar a roupa.

Precisa ter calma, se organizar da melhor forma possível, antecipando o que puder e priorizando sempre. Porque não só as mães são equilibristas – os pais também! Família é trabalho em equipe, senão realmente não tem condições e todo mundo acaba surtando. A mãe precisa deixar o pai participar, criticar menos, e o pai precisa ter boa-vontade sempre.

Cada dia é uma oportunidade de fazer diferente, de correr, mas manter o afeto. Por isso eu acho fundamental abraçar o seu caos tolerável, e não xingá-lo. Apaixonar-se novamente pela vida – lembrar do motivo pelo qual você existe e acorda de manhã. Perceber como você pode lidar com as tarefas do dia-a-dia se estiver sendo fiel a si mesmo(a), não importa a qual geração você pertença.

Ninguém é perfeito. Ninguém consegue fazer tudo. Ninguém é 100% organizado. Veja sua geração como ela é e aceite as mudanças, porque essa é a única verdade imutável. E espere coisas boas dessa galerinha que está vindo, pois eles chocarão mais ainda.

Esqueça um pouco o controle. Foque no afeto. Priorize. Não busque a perfeição. Abrace o caos. Isso foi o que eu tirei de lição do Seminário da Crescer. E achei muito bom.

20 Jun 2011

Menu da semana {2}

Posto todas as segundas-feiras o menu planejado para a nossa casa. O menu dessa semana está bem sem-vergonha, pois teremos um feriado cheio de eventos e almoçaremos fora em grande parte dele. De qualquer forma, segue como nos organizamos:

Segunda-feira

Almoço: (restaurante self-service)

Jantar: hot-dog

Terça-feira

Almoço: alcatra, batatas assadas, arroz e salada

Jantar: sanduíche de peito de peru, queijo branco e salada

Quarta-feira

Almoço: estrogonofe

Jantar: pizza

Quinta-feira

Almoço: feijoada

Jantar: (festinha de aniversário de uma amiga)

Sexta-feira

Almoço: (lanche na estrada)

Jantar: (restaurante)

Sábado

Almoço: (restaurante)

Jantar: (restaurante)

Domingo

Almoço: baião de dois

Jantar: sanduíche

E o menu de vocês, está mais saudável que o nosso? (espero que sim)

20 Jun 2011

Top 10 desculpas das pessoas desorganizadas

Se você não consegue se organizar, talvez esteja dando algumas das desculpas listadas aqui. Veja as soluções para dar um basta na desculpite e conseguir atingir seus objetivos.

{Imagem: Getty Images}

1. “Não tenho tempo para me organizar!”

Essa é clássica. Encare a realidade: ninguém tem tempo. Qual a diferença entre você e uma pessoa igualmente ocupada que alcança seus objetivos? Organização. E organizar-se é saber definir prioridades. Quando você diz que não tem tempo, na verdade está dizendo que determinado assunto não é prioridade na sua vida. Não tem problema seu trabalho ser a sua principal prioridade, se você está feliz assim. Mas a maioria dos seres humanos possui sempre mais de uma prioridade na vida, nem que seja somente ter uma boa saúde, por exemplo. Comece a se organizar para definir suas prioridades.

2. “Eu sei me organizar, mas depois de um tempo tudo volta ao normal”

Então talvez você não saiba se organizar, mas arrumar o que está bagunçado durante algum tempo. Se você tivesse se organizado, teria encontrado uma solução verdadeira que não resultaria em bagunça depois. Veja porque arrumação é diferente de organização e busque soluções efetivas para a sua vida.

3. “Eu sou organizado(a), mas meu cônjuge não”

Ninguém vive em uma ilha. Se você mora sozinho(a), pode manter a organização do seu jeito em sua casa, mas e no trabalho, por exemplo? Então precisamos aprender a lidar com a desorganização dos outros se pretendemos não nos estressar no dia-a-dia. Observe os problemas de organização na sua casa e seja criativo(a). Se seu cônjuge sempre deixa a roupa suja no chão do banheiro, melhor colocar um cesto de roupa suja ali que brigar todos os dias por algo que não vai mudar. Se sua casa é desorganizada “por causa de outra pessoa”, significa que você também não é, pois está permitindo que isso aconteça. Não é para brigar, mas para pensar e encontrar saídas.

4. “Não aguento organizar e meus filhos bagunçarem tudo na sequência”

Taí uma realidade que mães e pais precisam encarar durante alguns anos: os filhos bagunçam a casa. O que você precisa fazer é encontrar uma maneira de minimizar seu estresse a respeito. Que tal um cômodo só para brincadeiras, se você tiver espaço? Você pode definir um canto da sala para este fim, por exemplo. Centralize os brinquedos em um único lugar e arrume somente no final do dia. Nada de ficar o dia inteiro recolhendo brinquedos e bufando aos quatro ventos. Isso não é bom para você nem para as pessoas ao seu redor – incluindo seus filhos. Acabe primeiro com a desordem visível. O que não pode é desistir de tudo só porque as crianças estão sendo… crianças. Você não é.

5. “Não tenho espaço em casa!”

Sua casa é pequena ou você que tem coisas demais? Não dá para organizar tralha – livre-se da tralha, tenha em casa somente aquilo que ama ou usa, e o espaço aparecerá. Pare de comprar coisas durante algum tempo e use mais o que você tem.

6. “Não tenho dinheiro para comprar os itens necessários para organização”

Postei na última linkagem de domingo um exemplo de família que mora em um único cômodo e consegue encontrar maneiras de se organizar. Em primeiro lugar, não busque a perfeição. Em segundo, faça o melhor que puder com o que você tem. Use latinhas de extrato de tomate para colocar canetas, por exemplo. Ou caixas de produtos para organizar papéis. Ou potes velhos para guardar miudezas. O que não pode é achar que nunca conseguirá ter uma casa organizada simplesmente porque não tem uma rotuladora.

7. “Preciso fazer hora extra todos os dias”

Você sabia que o profissional que trabalha até mais tarde é considerado desorganizado pela maioria dos gestores em empresas? Isso porque, se ele não consegue dar conta de suas tarefas no horário do expediente, pode ser que ele não seja tão eficiente assim. Se o caso for um acúmulo de funções, talvez seja hora de você procurar um emprego melhor para você. O que não pode é continuar como está, prejudicando todos os outros setores da sua vida.

8. “Quando chego em casa, não paro um minuto!”

É bastante provável que você não tenha um rumo a seguir, fazendo o que aparecer na sua frente primeiro. Você só tem a ganhar se organizando: pode planejar o que vai fazer para o jantar, o que vai limpar em cada dia, o que vai usar na manhã seguinte etc. A primeira coisa que você pode fazer é criar uma rotina diária com o que considera essencial – aquilo que, se não fizer, sua casa “cai”. Lavar a louça, arrumar a cama, limpar a pia do banheiro – os básicos. Com base nessa lista, vá riscando ao longo do tempo. Não precisa fazer tudo de uma vez. Você pode limpar a pia do banheiro depois que escovar os dentes, por exemplo. Veja 10 coisas que você pode fazer para manter a sua casa limpa todos os dias. O objetivo é ter foco e não se estressar por coisas que deveriam ser feitas no piloto automático, pois assim você terá tempo para descansar e fazer qualquer outra atividade que queira há tempos.

9. “Já tenho muita coisa para fazer e não quero me preocupar com mais uma”

Todo mundo tem muita coisa para fazer. Você precisa se organizar para não ter um infarto em breve. Talvez você tenha que diminuir a quantidade de coisas que faz. Conheça a minha filosofia sobre tempo e tarefas a concluir. Todo mundo passa por um momento na vida em que dá vontade de fazer tudo ao mesmo tempo. Você pode fazer tudo, mas não ao mesmo tempo, senão vai surtar. Organize-se para fazer uma coisa de cada vez (ou mais, mas não todas).

10. “Acho besteira ser organizado(a)! Eu me encontro na minha bagunça”

Então por que você está aqui? Talvez porque você queira fazer algo em sua vida e não consegue encontrar tempo? Tornar-se uma pessoa organizada não vai te deixar com TOC – basta pegar leve e focar no essencial. Ninguém precisa ser um ás da organização, mas um mínimo necessário faz parte se você não quiser “deixar a vida te levar”. Ter objetivos e trabalhar para cumprí-los pode ser algo que você deseja no momento e, se for, a organização pode te ajudar. Se você não se importa, pode continuar desorganizado. Afinal, a vida é sua. Conheça o valor do tempo e um motivo para se organizar.

Para começar a semana em grande estilo, uma chacoalhada de leve com as principais desculpas dadas por aqueles que não querem ou dizem que não conseguem se organizar. Será que você não vive dando uma delas?

19 Jun 2011

Linkagem de domingo {6}

Tenha uma boa semana!

18 Jun 2011

Organize sua vida no computador

Algumas dicas de organização para e-mails, arquivos, programas, tarefas e outras atividades que você realiza em ambiente virtual:

  • Utilize uma boa conta de e-mail que bloqueie a maioria dos spams (e-mails indesejados). Eu uso e recomendo o Gmail, que além de ter uma capacidade enorme de armazenamento, ainda está integrado com todas as suas outras ferramentas do Google.
  • Tenha uma conta de e-mail somente para cadastros, especialmente em sites de compras. Isso garante que você receba e-mails de propaganda em um só lugar, e longe do e-mail que você utiliza no dia-a-dia.
  • Desabilite o notificador de novos e-mails, o mais responsável pela perda de tempo para 99% das pessoas. Habitue-se a checar seu e-mail em um intervalo de tempo definido. Eu, que trabalho com internet, checo a cada 15 minutos, mas você pode checar três vezes ao dia, por exemplo, ou uma só vez, dependendo do que você faz. Deixar o notificador habilitado só garante uma interrupção indesejada quando você estiver trabalhando com foco em outro tarefa.
  • Pânico do e-mail? Veja um bom método para organizar a sua caixa de entrada utilizando o GTD.
  • Inclua uma assinatura automática em sua conta de e-mail para não ter que ficar digitando toda vez.
  • Se o computador na sua casa é compartilhado por mais de um membro da família, utilize pastas com o nome de cada um para salvar arquivos ou mesmo contas de usuário diferentes.
  • Anote suas senhas em um lugar confiável e procure não utilizar termos facilmente identificáveis, como o seu sobrenome ou data de nascimento.
  • Tenha o hábito de fazer backup dos seus arquivos com uma certa frequência. Se você usa muito o computador, um backup mensal pode servir. Senão, se três em três meses é o suficiente. Você pode ter um HD externo somente com essa finalidade.
  • Doe equipamentos antigos ou que estejam precisando de um conserto que dificilmente você realizará. Se você já tem substituto para eles, nem pense duas vezes.
  • Procure utilizar gadgets com o mesmo sistema operacional para que a sincronia entre eles seja mais fácil.
  • Guarde todos os cabos e carregadores no mesmo lugar. Sempre.
  • Coloque etiquetas nos cabos para saber o que está ligado no que e em que lugar. Você pode utilizar etiquetas simples ou algo mais bem-feitinho.
  • Organize sua área de trabalho! Nada pior que um desktop cheio de arquivos e ícones espalhados. Lá devem ficar somente aqueles programas e pastas de acesso rápido. O restante deve ser arquivado apropriadamente.
  • Faça bom uso dos pendrives associando-os a diferentes tipos de arquivos. Você pode querer ter um pendrive para o trabalho e outro para a faculdade, por exemplo. Só não se esqueça de identificá-los.
  • Sempre que puder, utilize itens sem fio, mas se não puder, mantenha-os organizados.
  • Se você quiser ter uma agenda de compromissos online, no computador ou no celular, utilize somente uma. Nada de ter compromissos no Outlook e no Google Agenda ao mesmo tempo.
  • Não baixe programas, arquivos e imagens que não usará.
  • Jogue fora: disquetes, CDs de programas obsoletos, versões antigas de softwares, programas que você não usa, arquivos antigos e livros desatualizados sobre computador.

Mais alguma dica que não está aqui? Compartilhe nos comentários.

17 Jun 2011

Dicas para morar bem em lugares pequenos

{Imagem: Getty Images}

Você mora em um apartamento pequeno? Sua casa está pequena para sua família? Vai se mudar para um imóvel menor? Veja algumas dicas para otimizar o espaço desde a mudança:

  • Se for a sua primeira casa, planeje desde a compra dos móveis. Seja realista: não adianta querer um sofá de três lugares ou uma mesa de jantar para oito pessoas se não existe espaço para isso. Então os móveis que você comprar devem ser, via de regra, pequenos. Dá para ousar em uma ou outra coisa que você realmente achar relevante, mas não em tudo. Você pode querer uma cama queen-size, por exemplo, ou uma cristaleira bonita na sala. o importante é encontrar o equilíbrio.
  • Pense nos cômodos da sua casa como centros de atividade. O quarto é o lugar de dormir, então deve ter foco nisso – e não em um guarda-roupa enorme, por exemplo. Se você não faz refeições em família nem pretende receber amigos, por que precisa de uma mesa de jantar? Se trabalha em casa, precisará de um espaço para o home-office, e assim vai. Os cômodos devem ser planejados pensando em soluções.
  • Tenha as medidas do imóvel sempre com você. Meça as paredes, janelas, portas, profundidade dos armários e tudo o que achar necessário com uma fita métrica e anote na sua agenda. Tenha essas informações sempre disponíveis para quando for comprar móveis ou utensílios para a casa.
  • Leve a fita métrica sempre com você quando for fazer essas compras.
  • Compre primeiro as peças maiores: cama, geladeira, fogão, máquina de lavar, estante da sala, rack, mesa de jantar etc. Somente com esses itens definidos é que você poderá pensar mais sobre o espaço que tem para o restante.
  • Invista em peças com mais de uma função. Um pufe que pode ser usado com mesa de centro, por exemplo.
  • Pense vertical. Escolha uma parede de cada cômodo para “subir” e utilize prateleiras. Não faça isso em todas as paredes para sua casa não ficar com cara de bar.
  • Utilize peças transparentes, sejam de vidro ou de acrílico. Essas peças conferem leveza ao ambiente.
  • Colocar um espelho em uma das paredes é um truque clássico para aumentar o espaço, mas use com moderação. Precisa combinar com a decoração e ser um espelho grande o suficiente para causar essa sensação.
  • Cuide das cores na decoração. Se você gosta de tons claros e neutros, bom para você! Mas também dá para usar cores em ambientes pequenos – tente uma só parede ou os acessórios. Procure utilizar também objetos das mesmas cores nos ambientes. Somente potes brancos na cozinha, por exemplo. De qualquer forma, o importante é seguir sua intuição e transformar seu canto em algo que te agrada, não importam as regras.
  • Valorize cada item que entra na sua casa, de modo que você tenha poucas coisas, mas tenha somente aquilo que realmente gosta.
  • Utilize a iluminação a seu favor. Use a luz natural durante o dia e distribua as luzes quando anoitecer. Nada de uma luz única e direta no centro do cômodo. Não valoriza nada.
  • Aproveite bem todos os espaços, mas cuidado para não entulhar o ambiente. Sempre cabe uma prateleira aqui e outra ali, mas será que ficará visualmente bom? Será que não vale a pena diminuir o número de coisas que você tem e contar com um respiro?
  • Se você vai se mudar para um imóvel menor, precisará se desfazer de bastante coisa. Mantenha somente o que você usa ou ama. Nada de 200 tupperwares se você só precisa de oito. Nada de jogos de jantar enormes se você usará somente um. Nada de equipamentos de camping se você não planeja acampar pelos próximos três anos. É fundamental ter em mente que você precisa diminuir a sua quantidade de coisas. Na maioria das vezes, o problema não é a falta de espaço, mas o excesso de coisas.

Quais são as suas estratégias? Compartilhe nos comentários abaixo.

16 Jun 2011

Doe roupas para caridade

{Imagem: Getty Images}

Com a chegada do frio, fica mais fácil fazer doações porque até algumas lojas recolhem roupas. Doar é sempre algo positivo – tanto para você, que libera espaço em casa se desfazendo do que não usa mais, quanto para a pessoa que receberá o que você der, pois ela provavelmente está precisando e fará uso melhor do que você. Todos saem ganhando. Procure algum posto de doação em sua cidade, igreja ou centro religioso e faça um bem ao próximo e a você mesmo(a).

16 Jun 2011

Inspiração do dia: banheiro romântico

Não sou muito fã de pátina, mas esse armarinho está uma graça. O papel de parede é lindo e combina demais com o piso – que, por sinal, também diz a que veio. A tampa do vaso feita em madeira mostra como o segredo de uma boa decoração está nos detalhes. Meu toque preferido, no entanto, é a luminária vermelha. Daqui.

15 Jun 2011

Organização é diferente de arrumação

Arrumar é tirar um objeto da frente. É pegar o sapato que está na entrada e jogar dentro do armário, cheio de outros pares bagunçados. Você fecha o armário e o ambiente está arrumado. Arrumar é fácil, mas não resolve o problema.

Organizar é buscar soluções. É ver que, se todo mundo deixa a chave em cima do rack e o porta-chaves fica vazio, talvez seja melhor colocar um cestinho ali para acomodar os chaveiros. Ou então, perceber que se pode fazer muito antes de dormir para ganhar preciosos minutos pela manhã. É planejar com antecedência. Reconhecer o problema e solucioná-lo.

Arrumar é o primeiro passo para deixar a casa em ordem, mas não pode ficar só nisso. O resultado é um desgosto toda vez que abrir a porta do guarda-roupa ou da geladeira. Quando a casa está organizada, solucionada, resolvida, aí sim basta arrumá-la.

Mas você vai perceber que, assim como nós mudamos, as necessidades também mudam, e alguns objetos vão perdendo sua utilidade… o que demanda novas formas de organização. Organizar é que nem fazer dieta: uma reeducação que dura a vida inteira. Senão, com certeza você terá os quilinhos de volta logo logo.

Para organizar agora:

- Veja as pistas oferecidas pela bagunça. Onde as pessoas que moram na sua casa (incluindo você!) costumam acumular montinhos de objetos? Esse hotspot (termo da FLY Lady) precisa ser eliminado. Identifique-os, em primeiro lugar. Depois, arrume o que está ali. Em terceiro, encontre uma solução para que ele não volte a se repetir.

- Livre-se do que não precisa. Doe, jogue fora, recicle. O que não pode é ficar com um monte de coisa sem uso em casa. Eu chamo isso de destralhamento. Não dá para organizar tralha – a casa só pode ser organizada se você tiver somente os itens que ama ou tem utilidade.

- Limpe o que sujar. Comece desde já a não acumular coisas sujas, principalmente a louça. Sujou, limpe. Caiu pasta de dente na pia? Melhor limpar na hora que deixar para depois, quando estiver dura e seca, mais difícil de limpar. Tudo é mais fácil de limpar na hora. Cozinha e banheiro são os focos mais frequentes.

- Arrume o que está fora do lugar. Arrumar dá um ar de limpeza imediata, mas não resolve o problema. De qualquer forma, é mais fácil pensar em soluções quando não se tropeça em um sapato a cada dois metros.

- Organize-se aos poucos. Sua casa não ficou bagunçada da noite para o dia nem ficará super organizada nesse mesmo período de tempo. Demora, mas é necessário fazer um pouco todos os dias. O mínimo é melhor do que nada.

- Siga nossas dicas diárias no Twitter (@vidaorganizada) e trilhe esse caminho aos pouquinhos. Ele foi criado justamente para a postagem de dicas de hora em hora, para que você se organize sem pressa, sem dificuldade e sem complicação. Afinal, o objetivo da organização é facilitar a sua vida.

E a sua casa: está arrumada, organizada ou nenhuma das coisas?

14 Jun 2011

Inspiração do dia: quadros no banheiro

Quadros com moldura preta combinando com o espelho enorme. Mesmo com o banheiro pequeno, dá para ter um certo luxo. As cores sóbrias e a janela grande ajudam na iluminação. as toalhas penduradas na banheira são um charme a parte. Daqui.