26 Sep 2013

Deixando de usar papel

Imagem: Moleskine.com

Imagem: Moleskine.com

Ainda estou no meio do processo, será demorado, pois tenho muito papel, mas gostaria de ir compartilhando com vocês.

Depois da minha febre com o Evernote, resolvi digitalizar tudo e manter em papel somente o estritamente necessário.

Isso está revolucionando a nossa casa e o meu trabalho. Uma das estantes do meu escritório já saiu, deixando um espaço que vai ser utilizado de outra forma. A estante foi para o quarto do nosso filho, já que a dele quebrou.

Incrível como acumulamos papéis! Mesmo eu, que já me desfiz de tanta coisa na vida, tenho muitas pastas e estou digitalizando tudo aos poucos.

Ferramentas que estou utilizando: câmera do tablet e do celular, scanner portátil da Epson (falarei sobre ele em outro post) e o Evernote. Todos os dias, invisto um pouco do meu tempo digitalizando alguns papéis. É chato? Sim. Parece interminável? Sim. Mas eu acredito nos benefícios, e por isso estou fazendo.

Recentemente fiz uma viagem internacional e, graças ao Evernote, consegui ter tudo sempre à mão, de passagens a recibos. Foi muito útil e nem tão trabalhoso como parece – bastou o hábito, usar a câmera do celular e postar no aplicativo.

Para mim, tem sido muito impactante no estudos, no gerenciamento da casa e no meu trabalho. Detalhes e dicas virão em posts futuros (prometo). Como ainda é tudo muito recente, não quero compartilhar informações incompletas ou que podem não estar corretas. Gosto de experimentar um tempo.

Este tem sido meu grande projeto de primavera.

25 Sep 2013

Querida Thais,

Esta é você completando 32 anos de idade. Sim, você virou adulta! Aproveite os seus 16 anos, porque vem muita coisa por aí. Eu quis escrever essa carta para te dar alguns conselhos. Ok, eu sei que você provavelmente não vai seguir nenhum deles. Porém, se eu realmente pudesse escrever para você, eis o que eu te diria.

Aproveite a fase do vestibular para estudar e passar em uma boa faculdade. Você não sabe ainda que curso quer fazer, mas tem gente com 40 anos que ainda não sabe o que quer fazer da vida. Não coloque muita pressão sobre essa escolha. Pense em todas as coisas que você gosta de fazer: ler, escrever. Mas pense também em quem você pretende se tornar profissionalmente. Quer trabalhar em um escritório? Em um jornal? Em uma agência? Ao ar livre? Pense nisso, mais do que qualquer outra coisa. Não tome nenhuma decisão baseada em parâmetros que não foram definidos por você mesma.

Sua avó quer que você passe em um bom concurso público. Preocupe-se com o vestibular, foco total, e depois você pensa nisso. Pode ser uma boa ideia sim, mas uma coisa de cada vez.

Não se estresse tanto com a sua família. Sei que é difícil (eu estive lá!), mas procure focar nas suas realizações, nos seus objetivos. Cuide do seu pai.

Assim que passar no vestibular, procure um emprego. Comece a trabalhar logo, seja onde for, para conseguir juntar algum dinheiro e ir morar sozinha. Isso vai melhorar sua sanidade em uns 500% e vai ser uma experiência de vida incrível. Você vai ver como é gostoso ter o seu próprio cantinho, com as suas coisinhas, mesmo que fique sem dinheiro no final do mês. Tudo compensa, e dinheiro é para isso mesmo, não para gastar com besteiras. Eu sei que besteiras são importantes, mas não gaste todo o seu dinheiro com elas.

Não compre roupas porcaria! E pare de usar essas roupas meio hippies. Os anos 90 já estão acabando.

Pegue leve nos livros que você comprar. Compre somente aqueles que você realmente ame.

Cuide dos seus discos.

Aprenda a tocar guitarra direito! O tempo vai passar e você não vai conseguir se dedicar a isso mais tarde.

Aproveite para dormir bastante, pois um dia você pode ter filhos e vai se lembrar com nostalgia dessa época.

Não engorde! Você tem um corpo saudável e no peso adequado à sua altura. Agora que você está parando de praticar esportes as coisas ficarão mais complicadas e, para emagrecer depois, vai ser muito, muito difícil. O metabolismo muda e fica mais lento – não confie nessas dietas doidas que você faz quando engorda um pouquinho no Natal. Sério, não engorde! Controle seu peso e já tome providências assim que passar um pouquinho.

Não leve os relacionamentos tão a sério. Você é jovem e está conhecendo o mundo. Tem muito tempo para conhecer “a pessoa certa”, mas você a reconhecerá quando ela aparecer. Confie em mim.

Procure controlar esse seu nervosismo. Leia sobre o budismo. Você vai gostar, e vai te fazer um bem danado. Não vale a pena ser uma pessoa nervosa, por nós mesmas. Aprenda a relevar a opinião dos outros e não caia em joguinhos emocionais.

Curta mais as viagens que você faz para São Manuel e os seus bisavós que moram lá, porque a vida é curta. Passe mais tempo com eles.

Tem um montão de gente que gosta pra caramba de você e nunca vai te deixar sozinha. Mas você vai descobrir que, na verdade, você prefere mais ser essa companhia que a pessoa acompanhada. 

Você não tem ideia das coisas maravilhosas que vão acontecer com você nos próximos 16 anos. Você vai passar por períodos difíceis também, mas vai superar. Não quero te dar nenhum spoiler, mas posso dizer que você ficará bem. E é uma sensação incrível poder escrever isso nesse momento.

Parabéns pelos seus 16 anos. E parabéns por chegar aos 32! Seja feliz!

Ass: Thais, em 2013

24 Sep 2013

Storage wars

Imagem: The Daily Flows

Imagem: The Daily Flows

Quando eu estava nos Estados Unidos, conheci um programa de tv chamado Storage wars (algo como “guerra de depósitos”), que passa no canal A&E. Acredito que não tenha previsão para ser transmitido no Brasil (as leitoras lindas disseram que passa no Brasil com o nome Quem dá mais! obrigada!), mas achei divertidíssimo! Basicamente, nos Estados Unidos é comum as pessoas alugarem pequenos depósitos para guardar coisas que não cabem em suas casas. Já tinha visto alguns exemplos no programa Acumuladores (que passa no Discovery Brasil), mas nesse Storage Wars são mostradas grandes áreas com pequenas portinhas de depósitos – como se fossem pequenas garagens.

Pois bem, o programa se baseia no seguinte: quando o aluguel do depósito não é pago depois de três meses, tal depósito vai a leilão. Então existem pessoas que fazem disso um verdadeiro negócio, comprando o que há dentro do depósito, analisando e, muitas vezes, encontrando verdadeiros tesouros que podem ser vendidos para casas de antiguidades e colecionadores. Os apostadores não podem analisar detalhadamente cada depósito – eles podem somente olhar superficialmente o que há lá dentro durante alguns segundos e, em seguida, fazer seus lances.

Imagem: Pop Tower

Imagem: Pop Tower

É divertidíssimo ver o que as pessoas guardam! Tem muita tralha, mas também muitos itens valiosos.

Mesmo para quem não entende inglês, no vídeo abaixo dá para ter uma ideia de como funciona o programa:

Curioso ver como nos apegamos às coisas. Às vezes uma pessoa guarda a vida inteira algum artigo para depois ele simplesmente ser leiloado desse jeito, porque não pagou o aluguel do depósito. Para refletir! Será que precisamos mesmo ficar guardando tudo o que temos?