ou

Organizar sapatos pode ser complicado porque não é recomendado guardar no mesmo espaço que as roupas, mas nem todo mundo tem esse poder de escolha. Reuni neste post algumas dicas para organizar calçados então.

Destralhe

A primeira coisa que você deve fazer é ficar apenas com os pares que:

  1. Realmente usa
  2. Gosta muito
  3. Estão em bom estado

Itens duplicados também podem ter potencial para ir embora (por exemplo: duas sapatilhas pretas), a não ser que sejam muito diferentes entre si. Escolha, mas tenha bom-senso. Quanto menos sapatos você tiver para organizar, mais fácil será.

Organize

Veja o espaço que você tem. Você pode ter uma sapateira onde cabem apenas 20 pares de sapatos. Logo, este é o seu limite. Estabelecer limites é um dos princípios da organização. Se você não fizer isso, sempre terá coisas fora do lugar.

Nesse momento você também pode perceber que precisa otimizar seu espaço. Compre caixas organizadoras para sapatos, instale uma sapateira, uma estante. É o momento de encontrar soluções!

Imagem: DIY'n crafts

Imagem: DIY’n crafts

Se usar caixas, busque as transparentes e garanta sempre que há furos para respiro. Se a caixa não for transparente, você pode querer colocar uma foto do sapato à frente dela, para identificar facilmente.

Existem sapateiras de pano, daquelas que vão embaixo da cama e economizam espaço. Também existem saquinhos para guardar sapatos. Seja qual for a opção entre as duas, garanta que o material de armazenamento seja feito de TNT. Se for de plástico, os sapatos mofarão.

Algumas pessoas gostam de organizar seus sapatos por tipo (salto, sapatilha, botas) e, depois, por cor. Outra categorização comum é sapatos para o dia a dia X sapatos de festa.

Chinelos, rasteirinhas e pantufas podem ser guardados de maneira mais informal em uma cesta na entrada de casa, por exemplo. Assim, quando você chegar, já pode trocar um calçado pelo outro.

Imagem: Organização & Arte

Imagem: Organização & Arte

Arrume

Depois disso, arrume seus pares de sapatos nos lugares certos.

Se guardar em caixas, lembre-se de deixar sola com sola ou frente com frente – nunca sola com frente, para não sujar.

Se guardar em prateleiras, pode valer a pena colocar um pé virado para a frente e o outro virado para trás. Isso faz com que você aproveite melhor o espaço.

Se a prateleira for funda, você pode deixar um pé do par atrás e somente um à frente. Assim, você consegue visualizar melhor os pares que tem.

Imagem: Casa Cláudia

Imagem: Casa Cláudia

Botas com cano alto devem ter um suporte por dentro para não deformarem. Pode ser feito com papelão, revista enrolada e até mesmo garrafa pet. Você pode guardar suas botas de pé (com esse suporte) ou deitadas, dentro de caixas.

Mantenha

No dia a dia, procure tirar os sapatos ao entrar em casa e, antes de guardar, dê uma geral nele.

Limpe a sujeira visível por fora e, se possível, dê uma escovada na sola.

Se o sapato for de couro ou camurça, pode valer a pena hidratar antes de guardá-lo. Existem produtos específicos para isso.

Nunca deixe sapatos jogados por aí. Além de feio e desorganizado, mostra que você não se importa, e estamos buscando fazer as coisas com significado.

Pode ser uma boa manter uma caixinha ou cesta com todos os apetrechos que você usa para limpar seus sapatos sempre à mão, na lavanderia ou áreas de serviço.

Curta

Nada como ter em casa – e na sapateira – somente aquilo que a gente gosta, usa ou nos deixa feliz! Com os sapatos não poderia ser diferente.

Algumas pessoas guardam sapatos para ocasiões especiais e não percebem que, quando não usados, eles craquelam e estragam do mesmo jeito. Portanto, use seus sapatos, curta suas roupas.

Com uma sapateira organizada, fica bem mais fácil fazer isso!

Thais Godinho
12/12/2015
Veja mais sobre:
Guarda-roupa, Sapatos
5
Final de semana passeando com o filhote e dicas para conciliar tudo
Checklist de agosto 2015
Rotina noturna do filhote

Este post talvez tenha a ver com simplicidade voluntária. Ou não. Talvez seja sobre mente plena. Ou viver com significado. Não sei, mas quis escrever sobre algumas coisas simples que tenho feito e que têm deixado minha vida mais legal ultimamente. Só para compartilhar.

  • Conversar mais com as minhas melhores amigas, estar mais presente. Perguntar como estão, trocar ideias sobre trabalho, família. Não precisa sair para jantar, fazer nenhum evento juntas – apenas mandar uma mensagem, telefonar para conversar, encontrar para dar um abraço.
  • Estudar o Lamrim, que é o caminho budista para a iluminação dentro da NKT, escola budista que sigo. Isso me ajuda a focar nas meditações e a viver uma vida mais significativa.
  • Respeitar os ritmos do meu corpo, descansando quando me sinto cansada, não ficando acordada até tarde, não comendo coisas que sei que me fazem mal. Descansar a mente e ficar sem fazer nada quando sinto que passei o dia todo lendo, estudando, escrevendo ou trabalhando concentrada em projetos.
  • Andar a pé pelo bairro.
  • Usar checklists.
  • Dormir sempre oito horas. No máximo seis, quando acordo muito cedo (5h) para fazer algum treinamento e não consigo dormir antes das 23h, mas é exceção. Eu compenso no dia seguinte, se conseguir. A verdade é que estou tão habituada a uma rotina de acordar no mesmo horário que mesmo quando posso acordar mais tarde, meu corpo desperta no horário de costume.
  • Fazer o mundo esperar porque só eu conheço meu ritmo e não vou ficar doente por causa de nada ou ninguém.
  • Beber mais água. Ir mais ao banheiro, sem ficar segurando xixi, sabem? Sempre faço mais pausas durante um dia de trabalho.
  • Ver mais o mar. Ficar mais em contato com a natureza.
  • Viajar mais. A cada três meses, fazer uma viagem curta para desligar do mundo, desconectar, descansar.
  • Parar de discutir sobre coisas aleatórias que não fazem qualquer diferença na minha vida.
  • Deletar comentários ofensivos no meu perfil no Facebook, no blog e outros, simplesmente porque eu não sou obrigada.
  • Desapegar emocionalmente de algumas coisas. Não me achar “dona” de nada.
  • Ficar mais ao ar livre.
  • Não tirar fotos nem postar sobre momentos bons do meu dia a dia. Não preciso de exposição. Uso a Internet para divulgar o meu trabalho e não preciso provar nada para ninguém.
  • Voltar a beber café – uma xícara por dia.
  • Consumir menos, especialmente roupas. A análise de cores, os workshops com a Ana, o armário-cápsula e todo um processo rolando me deixaram mais consciente e a fim de pensar nas compras que eu faço.
  • Doar meus livros e substituir muitos deles por e-books. Ainda mantenho os que prefiro manusear em papel.
  • Focar mais naquilo que realmente precisa ser feito, uma coisa de cada vez.
  • Parar de investir tempo e energia em pessoas e iniciativas que não compensam.
  • Aceitar meu corpo como ele é e gostar muito dele assim.
Thais Godinho
11/12/2015
Veja mais sobre:
16
Artesanatos de primavera para fazer com as crianças
Revista Sweet Paul (outono/2012)
O único jeito de se manter organizado

Estou usando uma Tilifax de forma um pouco diferente. Já viram aqueles traveler’s journals? Que as pessoas colocam tudo de uma viagem dentro e levam quando vão viajar? Estou fazendo a mesma coisa com a Tili, mas como se a viagem na verdade fosse a minha semana. 🙂

Então coloco dentro dela todas as informações que vou usar na semana: checklists, contas a pagar, informações diversas. Na parte da agenda, deixo apenas as páginas dos dias da semana, onde faço registros (logs) de gastos, do que comi, do que vesti, como me sinto etc.

Depois, ao trocar de uma semana para a outra, digitalizo as páginas diárias e arquivo no Evernote. Também insiro no planner tudo aquilo que vou deixar para a semana seguinte.

Está bem legal e útil. Também uso como carteira e centralizo ali o que geralmente levo comigo todos os dias, como flags para marcar livros, post-its, cartões de visitas (meus), cartela de cores (roupas), infos médicas e de emergência etc.

As capas eu faço com fichas 3×5 e recortes / colagens + rotuladora.

Quis postar porque praticamente todo mundo usa como agenda. Eu uso a agenda do Google para compromissos e atividades profissionais (acho mais prático de atualizar e os recursos de invites para reuniões são imbatíveis), mas sentia falta de centralizar minhas anotações e registros diários em um só lugar, além de organizar o que costumo levar comigo também.

Captura de tela 2015-11-10 20.33.30

Thais Godinho
10/12/2015
Veja mais sobre:
, Agendas, Planners, Tilifax
8
Organizando a mala para uma viagem a trabalho
Linkagem de domingo {49}
Como limpar a casa quando se tem muitos animais de estimação