Blog Página 100

Dicas para otimizar a limpeza da sua casa

26

Na última palestra que eu fiz, muitas pessoas me perguntaram duas coisas: como eu conseguia conciliar as tarefas de casa com o meu filho e como eu consigo fazer tanta coisa em tão pouco tempo. Hoje eu vou dar algumas dicas para ajudar você a conseguir fazer mais em menos tempo também.

Nossa rotina doméstica tem ficado muito corrida, pois meu marido tem feito muitos shows e não temos ficado tanto em casa. Eu mesma tenho viajado, participado de cursos e eventos, e cuidar da nossa casa se tornou mais difícil. Eu comentei no meu checklist que gostaria de fazer um teste com uma faxineira a cada 15 dias, mas meu marido não quer porque nós sempre demos conta de tudo. Vamos ver.

De qualquer forma, nossa rotina é mais ou menos assim:

  • Pela manhã, antes de todos acordarem, eu faço algumas coisinhas
  • Durante o dia, meu marido cuida das tarefas mais corriqueiras (comida, louça)
  • De noite, brinco com o filhote, dou banho nele e meu marido o coloca para dormir
  • Depois disso, tenho cerca de três horas livres para fazer as minhas coisas, sejam quais forem
  • Se tivermos tempo, aos finais de semana executamos mais algumas tarefas

Essa é basicamente a nossa rotina. Se ficássemos em casa todos os finais de semana, acredito que não precisaríamos fazer tantas tarefas no decorrer da semana. Mas o que costumamos fazer para dar conta de tudo, no geral, é o seguinte:

1. Fazer um pouco por dia

Em vez de deixar acumular, nós distribuímos as tarefas ao longo da semana. Temos uma lista de tarefas diárias essenciais (arrumar a cama, lavar a louça) que seguimos rigorosamente. Ela tem bem poucos itens – somente o necessário para a casa ficar minimamente apresentável. Temos listas de tarefas semanais, mensais etc, e vamos distribuindo no decorrer dos dias de acordo com as zonas da semana.

Quer dizer, as tarefas semanais (suponhamos que sejam 14) são distribuídas todos os dias, todas as semanas. Se são 14, significa que fazemos duas delas por dia (limpar o microondas, limpar a geladeira), por exemplo. As tarefas mensais são distribuídas de acordo com as zonas da semana (veja um post sobre isso). No total, fazemos de 3 a 5 tarefas além das tarefas diárias, todos os dias.

Elas não pesam porque procuramos intercalar tarefas mais chatas e demoradas com tarefas mais leves, além de dividirmos todas. A distribuição que eu recomendo é:

  1. Tarefas diárias
  2. Uma tarefa mais pesada, semanal ou mensal
  3. Duas tarefas leves, semanal
  4. Duas tarefas leves, mensal

2. Destralhar sempre

Quanto menos temos, menos precisamos limpar, arrumar e organizar. Todos os dias eu tenho meus 5 a 15 minutos de destralhamento quando passeio pela casa com uma sacolinha na mão e recolhendo o que for lixo. Quanto mais você destralhar, mais fácil será para limpar.

3. Limpar só o que está sujo

Esse desapego veio quando eu fiquei mal de saúde e meu marido precisou assumir praticamente todas as tarefas domésticas. Simplesmente não tínhamos tempo para limpar o que não fosse necessário. Isso abriu muito a nossa cabeça e aumentamos muitas frequências de nossas tarefas. Coisas que limpávamos diariamente foram para a lista semanal e muitas da lista semanal foram para a lista mensal.

4. Envolver nosso filho nas tarefas

É claro que brincamos com o nosso filho e temos tempo para as atividades infantis da sua idade. Porém, considero de extrema importância a participação dele no cotidiano de cuidados com a casa, pois não quero que ele cresça ignorando isso. Assim, eu sempre o levo comigo para estender roupas (ele adora tirar todos os pregadores), guardar a roupa limpa, arrumar a cama, ele mesmo nos ajuda a guardar seus brinquedos, entre outras atividades. Vou conversando com ele e explicando o que estou fazendo. Dessa forma, aproveito meu tempo com ele e consigo fazer algumas tarefas de casa em poucos minutos.

5. Não perder tempo

Eu não posso mais me dar ao luxo de perder duas horas da minha noite no Facebook, por exemplo. Tem dias em que eu realmente termino tudo o que eu tenho para fazer, meu marido está vendo um filme ou já foi dormir, e eu posso fazer esse tipo de coisa. Como regra geral, eu nunca faço. Por quê? Porque é tempo perdido. Eu poderia estar estudando algum idioma, adiantando tarefas em casa, escrevendo meu TCC, cuidando do blog etc! Eu tenho cerca de 3h desde o momento em que o meu filho dorme até a hora em que eu vou dormir, e não vou perder esse tempo precioso com algo que não me acrescentará nada.

6. Planejar o que puder

Arrumar minha bolsa na noite anterior, separar a roupa que irei usar, preparar minha comida para levar para o trabalho, ter um bom sistema de gerenciamento de contas, planejar um menu semanal, entre outras muitas práticas, otimizam nosso dia-a-dia de muitas formas. Nós certamente economizamos horas por semana apenas por causa desse planejamento.

Com essas premissas acima, conseguimos dar conta de tudo sim, numa boa. É cansativo? Claro que, se compararmos a ficar deitados no sofá, pode ser considerado cansativo. Mas se você tem uma motivação para cuidar da casa (morar em um ambiente saudável, gostoso, que reflita sua personalidade, seja seu refúgio), eu não vejo nem um pouco como trabalho.

O que eu fiz em setembro

22

Setembro foi um mês calmo. Depois da turbulência dos últimos meses (especialmente agosto), quis pegar leve e descansar mais. Foi ótimo porque consegui pensar bastante na vida e definir próximos passos para todos os meus projetos, além de deixar para trás o que fosse desnecessário e pensar em ideias novas.

Segue um resumo do meu último mês para vocês:

Tirei férias

Tirei 15 dias de férias no trabalho e foram dias muito bem aproveitados. Viajei, li muito, pensei na vida, descansei, fiquei com o meu filho, enfim, foram boas férias.

Viajei

Viajei para São Paulo e para Taubaté, nada muito extraordinário. Não dava para viajar muito porque estamos economizando, mas principalmente porque era pouco tempo e eu queria resolver um montão de coisas nas minhas férias. Consegui ver o Caravaggio no MASP, ir à 25 de Março, ao cinema e jantar com as minhas amigas.

Trabalhei mais no meu TCC

A entrega do TCC foi postergada para o final de outubro. Estou bem adiantada então só me resta terminar de escrever, mas falta pouco.

Comemorei meu aniversário

Dia 25 foi o meu aniversário e comemorei da melhor forma possível: com a minha família! Passamos o dia inteiro juntos e eu me dei de presente um monte de livros. Sim, sou assim. Foi um dia feliz.

Li vários livros

Li um montão de livros novos. Acho que essa é a melhor coisa quando se tem um pouco mais de tempo. Depois vou fazer um post sobre os livros que li, pois alguns foram sobre organização e podem ser interessantes para vocês.

Tirei meu certificado de professional organizer

Fiz o excelente curso da OZ – Organize sua vida e tirei o certificado de professional organizer. Sou outra pessoa depois desse curso (e já comecei a mexer no meu apartamento, haha). Se alguém tiver interesse e estiver na dúvida pensando se vale a pena ou não, só digo uma coisa: faça, faça e faça!

Palestra na “Minha Casa em exposição”

A revista Minha Casa montou uma exposição no Complexo Comercial Tatuapé e eu fui chamada pela Meu Móvel de Madeira (patrocinadora do evento) a participar com uma palestra. O tema que escolhi foi: “Mantendo a casa organizada na correria do dia-a-dia” (slides aqui). Adorei participar e conhecer alguns leitores do blog pessoalmente. =)

E você, o que fez em setembro?

A cozinha reformada da Wanice

16

Outro dia eu fiz um post pedindo para vocês enviarem dicas para eu publicar aqui, vocês se lembram? Pois bem, hoje é o primeiro post assim. Já recebi muitos e-mails (obrigada, pessoal!) e vou publicando aos pouquinhos, está bem?

Hoje o post conta com a participação da Wanice, que quis compartilhar a reforma da sua cozinha. Vejam como ela fez:

No post do blog dela, ela comenta quais foram seus objetivos:

Eu queria e precisava de um NOVO PISO, MAIS LUZ e um novo encanamento interno, que me garantisse ÁGUA PURA, SAÚDE, visto que os canos ainda eram de ferro e alteravam a cor, o sabor e a composição da água.

Não substituí mobiliário nem eletrodomésticos porque isso não é mais uma prioridade para mim, pelo menos não no momento. A reforma trouxe o que eu buscava (e busco): uma base sólida, transparência, luminosidade e fluidez.

Tudo pronto. Eu e minha cozinha nos ajustamos. Tenho uma COZINHA AFETIVA, colorida, com tons provençais e toscanos, bem ao gosto de meu coração latino. Cozinha planejada? Gosto muito na casa dos outros, mas não é a minha cara.

Se identificou? Eu gostei muito. Obrigada, Wanice. O que vocês acham da ideia de uma cozinha sem móveis planejados?

Participe você também do Vida Organizada enviando o seu depoimento ou dica por e-mail.

Checklist de outubro 2012

33

Segue meu checklist de organização para outubro:

  1. Revisar objetivos para 2012 e verificar o que ainda devo fazer este ano
  2. Revisar objetivos e estabelecer metas para o mês de outubro
  3. Voltar das férias para o trabalho
  4. Fazer uma experiência com uma diarista a cada 15 dias
  5. Conferir aniversários do mês e planejar providências
  6. Fazer algumas pesquisas para as eleições municipais
  7. Organizar o guarda-roupa do meu filho (comprar cabides, separar roupas para doação)
  8. Finalizar o meu projeto de conclusão de curso da pós-graduação
  9. Inserir pequenos toques de primavera na decoração
  10. Planejar uma atividade diferente com meu filho para o Dia das Crianças
  11. Tirar do armário e limpar os brinquedos de verão do meu filho
  12. Comprar alguns produtos organizadores novos para o apartamento no geral
  13. Implementar planejamento de estudos de espanhol que eu fiz em setembro
  14. Pesquisar e planejar o que fazer para o próximo Halloween
  15. Definir o que fazer no feriado prolongado de novembro
  16. Organizar a varanda
Estou pensando em conferir sempre esse ar mais pessoal aos checklists. Se vocês gostarem da ideia, eu mantenho. Me avisem nos comentários. =)

E você, o que pretende fazer neste mês?

Sugestão de cardápio para a semana de 1 a 7 de outubro

5

Toda semana eu posto uma sugestão de cardápio para ajudar você a montar seu menu semanal. A ideia é complementar o que você já tem planejado e inspirar a fazer mudanças.

Veja as sugestões desta semana:

Segunda – Penne com carne e abobrinha

Terça – Torta de atum com legumes

Quarta – Frango com crosta de queijo + arroz diferente

Quinta – Polenta cremosa com calabresa picante

Sexta – Fricassé de frango + arroz branco

Sábado – Sanduíche de carne louca

Domingo – Frango defumado com ninhos de massa

Uma ótima segunda-feira para você!

Linkagem de domingo {24}

8

Toda semana eu faço um apanhado de links bacanas que gostaria de recomendar a vocês. Seguem os de hoje:

Tenham uma excelente semana!

Tenha um lugar para cada coisa na sua casa

5

Este texto pode parecer clichê, pois sempre vemos essa recomendação na maioria dos livros de organização, mas eu vou explicar por que não é.

Em primeiro lugar, porque quando você tem um lugar para cada coisa na sua casa, significa que você não tem tralha.

Em segundo, porque toda vez que você pensar em comprar algo, você se lembrará desse fato, e se perguntará se tem lugar para guardar a compra nova. Se não tiver, poderá se questionar se é algo de que realmente vale a pena.

Se você acha que tem pouco espaço, a verdade é que tem coisas demais. Para tudo o que não tiver lugar na sua casa e estiver “naquele cantinho”, pergunte-se o seguinte:

Eu amo esse objeto?

Eu uso esse objeto?

Tenho lugar para guardá-lo?

Estou disposta(o) a me desfazer de algo para que eu tenha um lugar para guardá-lo?

Alguém da minha família ama ou usa esse objeto?

Se você respondeu não a essas perguntas, então está na hora de jogar fora, doar, vender ou reciclar esse objeto.

Ter um lugar para cada coisa na sua casa é a melhor forma de controlar se você tem o suficiente ou se tem tralha, e aí sim tomar providências.

Refil de bolsas

9

Há algum tempo eu recebi de presente este refil de bolsas da loja Tudo Organizado para testar e simplesmente me apaixonei por ele. Não tem como deixar de usar depois que você se acostuma. Trata-se de um refil onde você coloca o que usa diariamente e, se quiser trocar de bolsa, basta transferí-lo. Isso faz com que você não esqueça coisas importantes na outra bolsa ou troque o acessório muito mais rápido, sem ter que passar item por item.

Algumas fotos:

Foto do refil
Refil com as coisas que eu uso diariamente dentro. Dá para ter uma ideia do tamanho pelo caderno e o iPad.
Do lado de fora, um bolsinho onde eu levo o bilhete do ônibus e as canetas que uso diariamente. Tem MUITOS compartimentos! Dá para guardar tudo.
Refil dentro da bolsa que eu estava usando no dia em que tirei as fotos. Ela é de tamanho médio.

O que eu achei legal é que tem três tamanhos de refil (pequeno, médio e grande), então se você tiver bolsas grandonas (eu tenho), pode ser legal ter o grande também. Porém, acho que a grande graça dele é justamente fazer caber tudo em uma bolsa de qualquer tamanho, fora a praticidade ao trocá-las. Como a maioria das minhas bolsas é desse tamanho médio, tenho usado muito no dia-a-dia.

Para quem quiser comprar, o link é este. Recomendo bastante e a loja já é parceira do blog.

Logo logo entra no ar um post onde eu conto o que levo todos os dias na minha bolsa, mas com este post vocês já vão tendo uma ideia. =)

 

Conheça o seu ritmo e em que horário você trabalha melhor

22

Você já deve ter lido em algum lugar que algumas pessoas rendem mais pela manhã, outras pela tarde, outras de noite e outras madrugada afora. Talvez você tenha a sorte de saber qual é o seu caso. Se você souber, explore essa informação a ser favor. Se pela manhã você está fora de si, sonolenta(o) e distraída(o), procure realizar nesse período as atividades que demandam menos atenção. Se você acorda muito bem disposta, procure acordar mais cedo para investir tempo em outros projetos também. O segredo é adaptar sua vida o máximo que você puder.

Eu gosto de fazer as coisas pela manhã, quando o dia nasce, pois estou sozinha e gosto do silêncio. No entanto, eu rendo 300% mais no fim da noite e início da madrugada. Já concluí projetos inteiros em poucas horas somente trabalhando no meu horário mais produtivo. Como não é possível trabalhar nesse horário (pois preciso acordar cedo no dia seguinte), costumo fazer isso apenas algumas vezes. O bom é que, quando faço, sou produtiva até demais, pois quero aproveitar o tempo.

Nossa vida é corrida e todos temos 24 horas e sete dias por semana. Precisamos nos esforçar para encontrar tempo e otimizar o que temos disponível da melhor forma que conseguirmos. O único jeito de fazer isso é conhecer a si mesma(o) e em que horário você trabalha melhor, pois assim poderá trabalhar com mais motivação e completar mais projetos.

Você sabe em que horário você tem um ritmo mais legal? Qual é?

Inspiração: a vida

144

Hoje é o meu aniversário. Quando eu completei 21 anos, pensei: “puxa vida, ainda faltam muitos anos para os 30”. Eu achava que tinha bastante tempo para curtir a década dos 20. Hoje, dez anos depois, eu penso mais ou menos a mesma coisa: “faltam alguns anos para os 40”. A diferença é que vejo a vida de uma forma completamente diferente. Aos 21, eu estava cursando Jornalismo e sem saber direito o que eu queria fazer profissionalmente. No ano seguinte, acabei entrando na faculdade de Publicidade. Hoje eu ganho a vida escrevendo. =) Ironias do destino. Mas o fato é que, quando paro para pensar nos últimos dez anos, não penso que eles tenham “voado” – muito pelo contrário! Fiz TANTA coisa, construí minha carreira! Me casei, tive um filho, aprendi tantas coisas. Fiz investimentos em projetos errados, mas quem nunca? Tudo o que eu fiz contribuiu para o que eu sou hoje.

Nos últimos tempos (especialmente nas últimas semanas), eu tenho me sentido extremamente diferente. Renovada, não sei dizer. Com uma ânsia tremenda de conquistar meus objetivos, mas não de forma estressante (como já fiz) – justamente de forma mais equilibrada, porque essa é uma das coisas que mais fico feliz de ter aprendido. O que mais me marcou este ano foi descobrir a “minha coisa”, o que considero uma conquista enorme. É difícil, senão impossível, viver sem motivação. E minha maior motivação hoje é sem dúvida a minha vida e tudo o que gira em torno dela (minha família, meu trabalho, meus interesses), assim como tudo o que ainda pretendo realizar.

Sei quantos anos ainda tenho de vida? Claro que não, ninguém sabe. Mas eu estou vivendo, correndo atrás dos meus sonhos. Existe inspiração maior do que essa?

Sugestão de cardápio para a semana de 24 a 30 de setembro

6

Pessoal, muitas pessoas me perguntam nos comentários se os cardápios que eu posto às segundas-feiras são os cardápios da nossa casa. Não são. São sugestões que dou para vocês. Algumas vezes acabamos incorporando uma coisa ou outra das que eu pesquiso aqui em casa, mas no geral este não é o nosso cardápio, está bem?

Segue a sugestão para esta semana:

Segunda – salmão grelhado + brócolis ao alho + arroz integral

Terça – macarrão a carbonara + bruschetta gratinada

Quarta – sobrecoxas cremosas + batata rostie de forno

Quinta – filé de tilápia grelhado na manteiga + salada verde + arroz branco

Sexta – espaguete com atum

Sábado – wrap de carne moída + onion rings

Domingo – fraldinha assada na mostarda + purê de batatas com cebolas caramelizadas

Boa semana para você. =)

Planilha para controle de roupas

34

Eu criei uma planilha para controlar meu inventário de roupas e planejar compras. A ideia é não gastar dinheiro com algo que eu não preciso quando poderia adquirir itens que eu realmente estou precisando.

Para entender mais sobre essa lista, leia o post Administrando o guarda-roupa.

Algumas dúvidas surgiram nos comentários de lá, e eu gostaria de falar sobre elas aqui.

Dúvidas comuns

Isso não é chato? Não ter liberdade para comprar o que quiser?

A lista é apenas um guia. Não significa que, se eu encontrar uma peça que eu ame de paixão, não comprarei. A lista serve apenas para dar uma equilibrada na situação e me fazer pensar antes de comprar. Há alguns dias mesmo, fui até a Zara e me apaixonei por uma echarpe de zebra, linda mesmo. Quaaase levei. Mas então lembrei da minha lista e que estou em uma fase de montar meu guarda-roupa básico, e outras peças são prioridade – não posso e não quero gastar dinheiro com bobeirinhas nesse momento. Mas já comprei peças que não estavam na lista porque acho que o grande barato da moda é justamente você usar o que realmente te representa e o que você ama. Assim, o que é clássico e básico para mim pode não ser para você. O objetivo da lista é montar meu guarda-roupa básico para, quando concluí-lo, ir fazendo somente a manutenção, sem perder, obviamente, o prazer de comprar roupas novas que eu goste muito.

Mas e quando chegar a época de comprar um item e o anterior ainda estiver bom?

Aí é claro que eu avalio a situação, e depende do item. Se for um sapato, avalio o estado em que ele está. Se estiver bom, aumento em mais um ano a frequência de compra. Se estiver estragadinho, compro até antes. Por exemplo, ano passado comprei um sapato que estragou muito rápido, mas eu “deveria” comprar outro somente no ano que vem. É claro que, assim que eu encontrar outro par que goste, semelhante, comprarei. Não são regras escritas em pedra. Me pauto muito mais pela necessidade que pela lista, mas a lista me ajuda sim a organizar o processo todo, pois tem itens que eu não me lembraria de comprar se não fosse por ela.

A lista é para roupas de trabalho ou roupas casuais?

Principalmente para roupas de trabalho, mas percebi que o legal na vida é sempre usar roupas boas, porque a nossa marca pessoal trabalha o tempo todo, mesmo ficando em casa. Faz tempo que parei de ter “roupas para ficar em casa”. Primeiro, porque isso não é prático (se eu precisar sair de última hora, preciso me vestir novamente). Segundo, que não acho legal estar vestida de qualquer jeito em casa com a família. Não que eu vá usar roupas desconfortáveis, mas eu busco um casual que seja mais bonitinho. Não visto calça legging, por exemplo, nem camisetões. Procuro comprar pijamas fofos, essas coisas. Terceiro, que a pessoa mais importante a quem eu quero agradar (eu mesma) está sempre por aqui, então mesmo estando sozinha em casa eu quero me sentir bem.

Isso não significa que eu ande empoleirada o dia todo quando estou em casa (aliás, tenho PAVOR disso e imagino a Donna Smalin de calça branca e camisa azul sentada no sofá no domingo à noite). Só significa que confortável não é “qualquer roupa”. Procuro caprichar um pouquinho. Não uso calça furada, por exemplo, ou camiseta com a barriga de fora. Essas coisas.

Confesso que tenho algumas roupas que eu uso somente em casa, mas elas são justamente roupas que ainda estão boas mas que eu não usaria para trabalhar ou para passear com a minha família, por exemplo. Mas não as comprei depois que fiz a lista – elas já são mais antigas. A cada estação, vou doando o que já “passou do ponto”.

Outra coisa também é que, quando o guarda-roupa é clássico, essa divisão entre trabalho e casual fica mais tênue. Eu posso usar uma camiseta pólo azul marinho com uma calça bege de alfaiataria e oxfords marrons para trabalhar, assim como posso usar a camiseta e os oxfords com uma calça jeans aos finais de semana. Aos poucos eu percebo que, quanto mais vamos amadurecendo, mais vamos unificando nosso visual. Não sei se é uma coisa só minha, mas acho isso importante. Lá no Walden o Thoreau diz: “desconfie de empregos em que você precise de roupas novas”, porque significa ser quem você não é. Na época que eu li pela primeira vez eu não entendi direito, mas hoje concordo.

Como você montou a sua lista?

Bom, com a minha idade, já sei mais ou menos o que eu gosto e fica bom em mim, e me pauto nessas peças. Meu estilo é uma mistura de clássico com casual e rocker, se é que posso definir assim, então já tenho minhas peças preferidas. Também acompanho muitos blogs de moda, revistas, tendências, livros com listinhas básicas, e vou tirando ideias. Nada muito extraordinário.

Algumas premissas

  1. Minha lista é composta pelos itens que eu considero básicos para mim. Assim, você pode usar como guia, mas dificilmente você concordará com as minhas escolhas porque isso é uma coisa muito pessoal.
  2. A frequência de compra estabelecida não é eterna e mudo o tempo todo. Por exemplo, comecei achando que comprar uma camiseta branca de manga curta por ano seria suficiente, mas mudei para “a cada 6 meses”, pois uso muito. Mas deixarei assim somente até ter uma quantidade que considere ok, então diminuirei a frequência de compras.
  3. Tenho muito em vista o espaço disponível que tenho, especialmente para sapatos. Por uma imensa sorte, não tenho tara por sapatos e gosto de usar os modelos mais clássicos. Meu problema são as bolsas, e é aí que eu preciso me segurar muito. No entanto, se eu gosto de bolsas diferentes, é só adaptar a minha lista. Eu posso colocar, por exemplo, uma “bolsa colorida e diferente” para comprar uma vez por ano (não é o caso, mas poderia ser). Cada um deve adaptar a lista às suas necessidades e vontades.
  4. Eu fazia a minha lista no Toodledo, mas resolvi passar para uma planilha porque estou revendo meu uso do site, deixando lá só tarefas mesmo, e não listas, como fazia antes. Fica mais manual a atualização, mas dá para controlar melhor.

A planilha, enfim





A planilha será enviada em até 48 horas após o pagamento feito via PagSeguro.

Minha planilha é super, super simples e dedutiva. Espero que realmente ajude como guia. Coloquei alguns comentários que podem ser úteis em alguns campos.

Ah, e o detalhe é que ela é alterada o tempo todo. Muitas vezes incluo ou excluo itens, mas essa versão acima é a atual. =)