12 Mar 2015

Testando o novo Kobo Aura H20, um e-reader à prova d’água (sim, você leu direito)

Recebi há alguns dias como presente da Livraria Cultura o novo Kobo Aura H20. Para quem não sabe, o Kobo é um leitor de e-books, e essa nova versão é simplesmente… à prova d’água! Como assim, gente? Fiz a mesma pergunta mentalmente, mas eis como funciona:

O Kobo Aura H2O é o primeiro e-reader com design à prova de poeira e à prova d’água do Brasil (por até 30 minutos, sob 1m de água, com a tampa de vedação fechada), que você pode levar para a praia ou piscina sem precisar se preocupar. Se molhar ou derramar bebida sobre ele, ainda funcionará normalmente. Você pode secar com um pano e retomar a leitura. Quem mora em apartamento, frequenta muito a piscina ou vai à praia, já deve ter pensado que seria terrível se o e-reader molhasse e estragasse. Mesmo que o e-reader fique submerso, com esse novo Kobo nada vai acontecer. Achei meio incrível!

120315-kobo-mesa

Como vocês sabem, eu já tenho um Kindle simples, que foi o meu primeiro e-book. Sempre tive vontade de ter um Kobo para testar, além de ser da Livraria Cultura. <3 Quando o Kobo chegou, fiquei impressionada pela qualidade da imagem na tela. Apesar de ser em preto e branco (como a maioria dos e-readers), a resolução faz muita diferença. Pesquisei e descobri que ele tem uma tela diferente mesmo, com a tecnologia Tela Carta E-Ink HD.

Pois bem, tomei coragem e deixei ele deslizar para dentro de um balde água e, quando tirei, o resultado foi esse:

120315-kobo-agua

Aparece uma mensagem dizendo que água foi identificada no aparelho, pedindo para limpar rapidamente. Eu fiz isso para tirar a foto, mas vocês podem ver a tela acima.

O novo Kobo Aura H20 pesa apenas 233g e possui capacidade para armazenar até 3 mil e-books (!), ou 30 mil (!!!), se você aumentar a capacidade com um cartão SD. Aliás, o fato de poder usar cartão SD é uma grande vantagem, se compararmos com outros modelos de e-readers.

A touchscreen desse novo Kobo é rápida como em um tablet, o que contou muitos pontos a favor. Não sei como era nos Kobos anteriores, mas achei bem rápida nesse modelo.

Outra característica que faz diferença é a luz interna, que não incomoda a vista e pode ser ajustada de acordo com o nível de luminosidade do ambiente. Se você não precisar, pode deixar totalmente sem luz, economizando ainda mais a bateria. Aliás, a bateria é um capítulo a parte – ele promete a duração de até 2 meses sem precisar carregar. Eu ainda não fiquei com ele todo esse tempo para postar aqui, mas vou comentando sobre a minha experiência nas redes sociais.

120315-kobo2

120315-kobo

Confira todas as vantagens incríveis do novo Kobo Aura H20 clicando aqui.

Eu acho que chegou o tempo que todos nós, bibliófilos de plantão, precisamos pensar em ter menos livros em casa e considerar o uso de um bom dispositivo desses como nosso aliado. Gosto de ter e ler livros físicos, mas percebo que muitos livros que eu tenho eu não precisaria ter em formato físico. É muito chato quando termino de ler um livro e não quero mantê-lo, porque tenho o leve trabalho de doar, dar de presente, vender ou trocar no Skoob Plus, por exemplo. Pode parecer mimimi mas, para quem compra e lê muito livro, gera um trabalhinho. É muito prático poder ter uma alternativa legal e de qualidade para armazenar e-books.

A organização que pretendo fazer com o Kobo será a seguinte: tenho um projeto de vida que é ler os grandes clássicos da literatura (obras de ficção). No geral, os livros que gosto de ter em formato físico são livros de não-ficção, que uso para estudar, grifar, estudar. Livros de ficção eu compro e leio uma, duas, três vezes, mas não interajo com o papel em si, mas com o texto. Por isso, vale a pena então utilizar o Kobo para os meus livros de ficção. É assim que pretendo me organizar daqui em diante.

Obrigada, Livraria Cultura, pelo super presente. <3 Agora vou atrás da minha capinha na loja para personalizá-lo e protegê-lo. Já estou apaixonada.

Para quem quiser adquirir o seu, a Livraria Cultura começa a vendê-lo hoje no site. Clique aqui para conferir.

publicidade-vida-organizada

11 Mar 2015

Próximas datas dos workshops Vida Organizada em outros estados

Há alguns dias eu realizei uma pesquisa aqui no blog para saber o interesse dos leitores pelos workshops do blog em outros estados. Este é um projeto meu que está em planejamento e quis conhecer o interesse de vocês para definir os próximos passos. Gostaria de agradecer a opinião de todos que participaram e mostrar para vocês quais foram os resultados.

Inicialmente, pretendo realizar os workshops apenas nas capitais. Não tenho planos de visitar outras cidades, mesmo no estado de São Paulo. Entendam que, toda vez que viajo para fazer um workshop, fico longe da minha família, então não tenho como realizar o workshop em todas as cidades que eu gostaria. Nos workshops realizados aqui em São Paulo, tivemos participantes que vieram do Amazonas, de Minas Gerais, de Curitiba e de outros estados. Espero que todos que tenham interesse consigam ir até a capital participar!

140315-workshops

O estado com maior pedidos, disparado, foi o Rio de Janeiro, com cerca de 100 solicitações de interesse (formulários enviados). Para vocês, eu já tenho novidades:

  • No dia 27 de junho, será realizado o workshop “Estilo pessoal e organização do armário”, em parceria com a linda Ana Soares do blog Hoje Vou Assim OFF. Vamos falar sobre como encontrar seu estilo pessoal tem a ver com a organização do guarda-roupa no dia a dia, pois isso define as suas compras, como você vai economizar dinheiro e comprar bem, como montar um inventário de peças que combinem entre si, e muito mais! Em breve divulgaremos mais informações, mas será maravilhoso!
  • Em setembro, estarei no Rio para a Bienal do Livro e gostaria de aproveitar a ida para realizar o workshop “Organize sua vida”, que é o workshop básico do blog, para que você aprenda tudo para se organizar. A data estimada (mas ainda não fechada) é 5 de setembro.

Se você tiver interesse por um desses dois workshops, envie desde já sua solicitação de interesse para receber mais informações a respeito:

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Seu telefone (obrigatório - só usaremos se o seu e-mail voltar)

Workshop(s) de interesse (obrigatório)

Em segundo lugar, vieram outras cidades do estado de São Paulo. Como comentei, não tenho planos em sair da capital por enquanto. Os próximos workshops programados para São Paulo são:

  • “Organize sua rotina doméstica”, dia 14 de março, com vagas esgotadas mas lista de espera. Entre em contato pois pode haver desistências de última hora!
  • “Organize-se no trabalho”, dia 11 de abril.
  • “Organize sua casa”, dia 16 de maio.
  • “Estilo pessoal e organização do armário”, também com a Ana, desta vez em São Paulo, no dia 20 de junho.
  • “Organização para blogueiros”, dia 18 de julho.

As próximas datas previstas (ainda a confirmar, mas estimadas) para os workshops “Organize sua vida” em outros estados são:

  • 11 de julho – Porto Alegre (RS)
  • 8 de agosto – Curitiba (PR)
  • 10 de outubro – Recife (PE) – Estarei na cidade por ocasião da Bienal do Livro!
  • 21 de novembro – Brasília (DF)
  • 23 de janeiro – Belo Horizonte (MG)

Quem tiver interesse em alguma dessas turmas também pode entrar em contato através do formulário abaixo, por favor. O número de contatos fará diferença no fechamentos das datas:

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Seu telefone (obrigatório - só usaremos se o seu e-mail voltar)

Workshop(s) de interesse (obrigatório)

Aceito sugestões de lugares para realizar os workshops, propostas e dicas de hospedagem. :)

Gostaria de dizer que recebi algumas solicitações para realizar o workshop em Portugal. Eu adoraria! Se alguém tiver algum lugar conhecido para oferecer o espaço ou outras recomendações, vou adorar receber. Pode enviar como comentário mesmo neste post!

Obrigada por tudo, pessoal!

11 Mar 2015

Como a meditação pode nos ajudar na conexão com nós mesmos e os outros

Venho praticando meditação todos os dias há cerca de um ano e meio. Posso dizer sinceramente que aprender a meditar mudou a minha vida. Eu não alcancei a iluminação nem levitei (ao menos, literalmente!), mas é uma prática que faz parte do meu dia a dia e faz toda a diferença no meu estado mental para realizar minhas atividades.

A meditação nos ajuda nessa conexão com nós mesmos porque é um momento em que estamos sozinhos, prestando atenção em nosso corpo, respiração, pensamentos. Já encontrei soluções para problemas complexos e fiquei mais calma em algumas situações que achei que “não teria jeito”. Como meditação nos ajuda na concentração e a ter foco, e como ter essa consciência, essa execução com significado no dia a dia, tem tudo a ver com produtividade, é um tema que sempre acho valer a pena tratar no blog.

Veja como a meditação pode nos ajudar no dia a dia, de maneira prática:

Você encontra mais significado nas suas atividades

Qual é a sua motivação? Por que você levanta todos os dias de manhã para ir trabalhar? O que te mantém motivado/a ou criativo/a? A não ser que você esteja em um estado de consciência atento, você não tem como observar suas ações. A meditação traz a oportunidade de refletir sobre seus pensamentos e trazer foco, ou mesmo acalmar sua respiração para que você conheça melhor o ritmo do seu corpo. Você consegue se concentrar no momento presente, nem que seja por alguns poucos minutos. Em um mundo onde tudo é feito com tanta pressa, encontrar esse tempinho de grande significância no dia a dia é precioso.

Você diminui seu nível de estresse

Doenças como síndrome do pânico são simplesmente estados de alteração da respiração. O estresse também está associado ao ritmo que respiramos. Quando nos sentamos, fechamos os olhos e prestamos atenção em nossa respiração, nossa mente se acalma junto com o ritmo natural que respiramos. Mesmo as situações mais estressantes podem ser controladas com a atenção à respiração. Quando você se sentir nervoso/a ou ansioso/a, pare durante alguns minutos e simplesmente respire.

A meditação não precisa ser feita em um período específico do dia (apesar de algumas pessoas gostarem de meditar pela manhã ou antes de dormir) nem com uma determinada duração. Você pode fazer uma meditação a qualquer hora do dia, de um a cinco minutos, ou até mais, se quiser. um minuto de meditação já fará toda a diferença.

Você aprende a controlar suas emoções e a tomar melhores decisões

No Budismo, aprendemos que todos os problemas são causados pela nossa mente. Quando você medita, além de se acalmar, consegue refletir sobre os seus sentimentos e emoções. Será que estou tomando a atitude certa? Às vezes, no cotidiano, não conseguimos entender se escolhemos o melhor caminho. Ao meditar, conseguimos observar um pouco mais de perto tais emoções e aprendemos a controlá-las de forma consciente – “não vou me sentir mal por determinada situação porque entendo que isso e aquilo”.

Você aprende a lidar melhor com as pessoas

Como você diminuirá seu nível de estresse, aprenderá a controlar suas emoções e a tomar melhores decisões, é natural que consiga refletir isso em atitudes relacionadas às outras pessoas. Todos sentirão a diferença, inclusive você.

Você vai melhorando sua meditação com a prática

É muito difícil conseguir meditar quando você tenta pela primeira vez – parece que sua mente fica ainda mais agitada, com todos aqueles pensamentos vindo à tona! Na verdade, o que acontece é que você simplesmente para para prestar atenção à sua mente – ela está agitada e cheia de pensamentos assim o tempo todo. Quando você começa a desenvolver essa atenção, aprende a controlar um pouco mais os seus pensamentos.

No mais, com o tempo muitas coisas vão melhorando com a meditação. Você acostuma seu corpo a ficar mais tempo na mesma posição, aprende a meditar por mais tempo, a respirar melhor, enfim, uma série de mudanças que só a prática constante pode trazer. Meditar demanda treino assim como andar de bicicleta ou tocar um instrumento – não acontece sem treino e dedicação diários.

Você pode meditar em casa, no trabalho, no carro, na natureza, nos 15 minutos antes de voltar ao trabalho na hora do almoço. Aproveite esse momento consigo mesmo/a e traga mais paz e significado ao seu dia a dia.

10 Mar 2015

Como eu me organizo: Fran Guarnieri

Todo mês eu convido alguma pessoa bacana para participar da seção Como eu me organizo. Se você quiser ver alguém em especial aqui, envie sua sugestão neste link.

Em março, a convidada foi a Fran Guarnieri, autora do blog Morando Sozinha. Fran é blogueira, mora em Juiz de Fora e estuda engenharia de produção.

100315-org01

Nome: Franciele Guarnieri Pasqualon
Onde mora: Juiz de Fora/MG
Uma palavra que descreva seu estilo de organização: Listas!

O que faz

Inicialmente trabalhei por 3 anos como desenhista projetista em uma empresa de engenharia e em paralelo criei um blog por puro hobby. Após 1 ano escrevendo nesse mesmo blog, ele virou o meu trabalho e eu literalmente troquei de área de atuação. Hoje sou blogueira, trabalho com criação de conteúdo, mídias sociais e, claro, empreendedorismo. Já que hoje o blog é uma empresa e, assim como qualquer outra, emite nota fiscal, tem funcionários, paga impostos etc. Também tive a oportunidade de transformar meu blog em livro (que será lançado esse ano). Atualmente também curso a faculdade de engenharia de produção, que para a minha atual profissão é um curso muito enriquecedor, principalmente no sentido de empreender. E nas minhas horas vagas adoro assistir séries, encontrar meus amigos, meditar, fazer exercícios físicos e tento ao máximo me desconectar de redes sociais e computadores, já que isso é algo tão presente no meu trabalho.

Modelo de celular que usa atualmente

iPhone.

100315-org03

Computador que usa atualmente

Atualmente possuo dois: um desktop (um All In One da LG) que possuí um monitor bem grande e uma configuração ideal para Photoshop, editores de vídeo e os demais programas que uso no meu dia a dia e um notebook (Sony Vaio) que uso mais quando preciso trabalhar fora de casa.

Que ferramentas ou aplicativos de organização você não consegue viver sem?

Eu gosto muito de me organizar, mas tento ser o mais simples possível. Atualmente não vivo sem o meu planner e o Evernote. Na minha vida os dois se complementam.

100315-org04

Como é o seu local de trabalho?

O meu local de trabalho é literalmente toda a minha casa. Pode até parecer curioso, mas basicamente todo o meu apartamento é uma ferramenta de trabalho. Na cozinha, por exemplo, é onde eu fotografo receitas para o blog. O demais cômodos acabam sendo cenários para os meus vídeos. Mas onde eu realmente passo a maior parte do meu tempo é na minha mesa de trabalho, com certeza.

100315-org02

Qual sua melhor dica para otimizar o tempo?

Acredito que o principal é ter foco nas tarefas que precisam ser feitas. Se você mantiver uma sequência de início, meio e fim, sem se distrair com outras coisas, com certeza você otimiza (e muito) seu tempo.

Qual sua maneira preferida de organizar tarefas?

Já citei anteriormente quais as minhas ferramentas preferidas e literalmente não vivo sem elas. Mas a minha forma preferida de organizar as tarefas do meu dia é fazer listas. Eu simplesmente não consigo ter dias produtivos se eu não tiver uma lista com tudo que preciso fazer.

Fotos-fran-06

Tirando o celular e o computador, qual sua ferramenta de organização que você não vive sem?

Escrever no papel, com toda certeza. Mesmo sendo uma pessoa super conectada e bastante ligada à tecnologia, muita coisa eu ainda só consigo fazer quando coloco no papel.

O que você acha que faz em termos de organização que é um passo à frente do que vê as outras pessoas fazendo? O que te diferencia, em termos de organização, das outras pessoas?

Hoje eu sou bem organizada, principalmente com o meu trabalho. Porém, diferente do que muita gente acha, eu faço coisas bem simples e que não tomam muito tempo.

A minha rotina é bem diferente da maioria das pessoas, mas acredito que algo que eu faço e que qualquer um também pode fazer, é escolher um dia na semana para analisar sua produtividade e se organizar. No meu caso, esse dia é sempre na sexta-feira, e eu tiro algumas horas do meu dia para analisar, acompanhar, elaborar e estudar coisas de diversas áreas na minha vida. Esse dia é de extrema importância, pois reviso muita coisa de trabalho, mas também aproveito o momento para fazer coisas da minha vida pessoal também. Nesse dia elaboro meu cardápio de refeições para a semana, aproveito e já faço a lista de compras do mercado, dou uma olhada em como está o andamento dos meus projetos e por ai vai.

Claro que eu gasto mais tempo olhando coisa de trabalho, mas em menos de 30 minutos eu consigo fazer todas as revisões pessoais. Eu acho que vale muito a pena, pois são apenas 30 minutos que organizam os demais sete dias da minha semana.

100315-org05

O que você gosta de ouvir enquanto está trabalhando?

Nossa, é até difícil de falar, pois sou muito eclética. No meu blog tem uma seção só com playlists que eu mesma crio e compartilho com os meus leitores. Então na maioria das vezes estou ouvindo essas playlists.

Como é a sua rotina de sono?

Minha rotina de sono é um verdadeiro desafio, pois tenho uma forte tendência a ficar trabalhando até tarde. Adoro escrever de madrugada, me sinto muito criativa e consigo render muito mais que se eu tentasse escrever pela manhã, por exemplo.  Mas nos dias que eu consigo levar uma rotina “mais normal” levanto sempre às 8h e tento ir para cama depois da meia noite (antes disso não consigo dormir de jeito nenhum). Também tenho o hábito de ler na cama e isso me ajuda a pegar no sono. Mas infelizmente há aqueles dias que a mente não quer desligar e é ai que eu tenho muita dificuldade para dormir. Então costumo usar um aplicativo que se chama Calm. Ele tem sons de natureza e chuva, e também há pacotes que você pode comprar dentro do próprio app. O que eu mais uso é o de meditação para o sono. Através de uma narração você é conduzido a relaxar e rapidinho eu pego no sono, é ótimo! Há apenas um porém, a narração é inglês, o que dificulta um pouco para quem não tem familiaridade com a língua.

Fotos-fran-07

O que você faz no dia a dia que melhora muito sua produtividade?

Como disse anteriormente, fazer listas ajuda muito, principalmente para pessoas que tendem a se distrair facilmente como eu. Elas são ótimas para nos ajudar a manter o foco.

Você prefere trabalhar em casa ou em outro lugar?

Gosto muito de trabalhar em casa, apesar da disciplina que isso exige.

Qual o melhor conselho para a vida que você já recebeu?

Eu me recordo de vários, mas um em especifico foi um ensinamento do meu pai, e até hoje ele diz: “Em qualquer coisa que a gente faça na vida não devemos ser bom, mas sim o melhor”. Ele sempre repetia isso na época da escola e levo isso comigo até hoje para qualquer coisa que eu faça.

Fotos-fran-02

Eu adoraria ver a Patricia Lages (Autora do Livro Bolsa Blindada) participando dessa série.

Todas as fotos deste post foram cedidas pela Fran a partir de seu acervo pessoal.

09 Mar 2015

[Workshop] Organize-se no trabalho

O workshop de abril do Vida Organizada já começa o mês de março com as vagas quase esgotadas! Hoje estou fazendo este post para divulgá-lo porque não gostaria que nenhum leitor ficasse de fora. O tema será Organize-se no trabalho e tratará de temas muito importantes para quem busca se organizar e ser mais produtivo no dia a dia.

workshop-abril

Algumas informações que sempre me perguntam quando eu divulgo algum workshop:

Sobre workshops e cursos online – Projeto em planejamento e espero que os cursos estejam disponíveis em breve. Porém, ainda não tenho previsão de data certa. Quando tiver, divulgarei no blog.

Sobre workshops em outros estados – Envie aqui sua intenção de interesse para que eu possa saber em que estado devo ir primeiro. Estou planejando ir para outros estados a partir do segundo semestre, mas vai depender do nível de interesse dos leitores em cada local. Portanto, envie! :)

Para saber mais sobre o programa do workshop Organize-se no trabalho, valores e como se inscrever, clique aqui e acesse a página do workshop. Obrigada!

07 Mar 2015

Minhas listas preferidas no Spotify para trabalhar, limpar a casa e relaxar

Considero o Spotify (aplicativo de streaming de músicas) uma ferramenta de produtividade porque ele influencia bastante no meu humor ao longo do dia, quando estou executando as minhas atividades. Para quem não sabe, o Spotify tem listas prontas para os mais diversos fins, como por exemplo quando você quer ter foco ou trabalhar em um ritmo mais pesado na segunda-feira. Tenho feito um monte de testes nos últimos meses e hoje eu resolvi compartilhar com vocês as minhas listas preferidas do aplicativo:

070315-spot1

Acho que essa é a playlist que eu mais ouço, tanto no trabalho, quando acordei mais desanimadinha e preciso pegar o ritmo, quanto no metrô. É uma maravilha ouvir metal quando você está querendo desligar um pouco a mente e só ficar olhando o movimento pela janela. Essa lista é boa porque traz os clássicos. Não tem erro.

070315-spot2

O Spotify tem uma categoria inteira chamada focus e, dentro dela, diversas playlists para te ajudar a focar em alguma coisa. A minha preferida é a Focus Now, com um compêndio de música clássica perfeito para ouvir no dia a dia quando tenho que me concentrar, como ao fazer a minha revisão semanal, por exemplo.

070315-spot3

Música clássica é perfeita para se concentrar, estudar, ler um artigo ou revisar algum documento. Música clássica barroca, melhor ainda (dizem estudos). Para não arriscar, vou direto de Bach, meu compositor preferido do estilo barroco.

070315-spot4

Depois de assistir Whiplash, fiquei com muita vontade de ouvir mais jazz e incorporar esse som no meu cotidiano. Percebo que me faz muito bem ouvir quando estou em algum processo de criação, como fazendo mapas mentais ou brainstorms diversos. Essa lista acima é a minha preferida, mais agitadinha, perfeita para a finalidade que eu gostaria.

070315-spot5

Outra playlist que uso para trabalhar e manter o ritmo.

070315-spot7

Às vezes estou de noite em casa, está chovendo e eu quero arrumar as minhas coisas antes de ver um filme ou ler um livro propriamente dito. Nesse momento, em que lavo a louça, guardo as minhas roupas e faço outras atividades domésticas, ou mesmo quando quero descansar um tempinho deitada no sofá, eu gosto de ouvir algo mais calmo e tranquilo. Essa playlist é ideal.

070315-spot6

Playlist perfeita para ouvir quando estiver limpando a casa! Se você nunca cantou “Welcome to the jungle” enquanto esfrega o chão, recomendo! Só cuidado para não escorregar ao imitar os passinhos do Axl Rose.

O aplicativo está disponível tanto para uso no computador quanto para tablet e celular.

06 Mar 2015

Casais inteligentes conversam sobre finanças juntos

Um dos temas mais importantes relacionados a organização é quando falamos sobre finanças. Depois de alguns anos de casada, pude perceber a importância de esse tema ser tratado em casal para que as expectativas sejam alinhadas e toda a família trabalhe em equipe com relação não só à economia financeira mas ao alcance de metas juntos. Gostaria de compartilhar aqui alguns aprendizados que tivemos nos últimos anos, então:

# Não vale a pena colocar a culpa no dinheiro para fazer atividades em casal ou em família. Exemplo: um jantar, ir ao cinema, viajar. Com planejamento, dá para se organizar e fazer tudo isso. E claro, não compensa se encher de dívidas por uma viagem tomada por impulso. Vale a pena viajar mais para a frente, mas guardando dinheiro para isso. Nós também aprendemos a reservar um orçamento para atividades juntos, como ir ao cinema uma vez por mês. Nós gostamos muito de ir ao cinema, então apenas organizamos essas idas para que ficassem dentro do nosso orçamento e investíssemos tempo em outras atividades. O que vale lembrar também é que existem muitas atividades gratuitas legais, como passear em parques, andar de bicicleta e visitar exposições.

# Não falar sobre dinheiro é um erro. A partir do momento que você se casa, é importante dividir as responsabilidade, saber quanto cada um ganha e ver como esse dinheiro está sendo gasto ou investido. Eu comento isso porque vejo acontecendo comumente com muitos casais (não saber quanto o outro ganha). O cenário ideal é ambos saberem e controlarem juntos o que ganham. Somos uma família ou não?

# Meu marido não liga muito para organização, então o que eu faço é ter uma planilha de finanças que atualizo semanalmente. Quando vejo algum gasto na nossa conta que não sei do que se trata, pergunto para ele, que me diz: “ah, foi gasolina” ou “foi aquele dia que precisamos comprar a fechadura para a porta”. Sempre que eu termino de atualizar, mostro para ele e comento sobre o orçamento que temos para determinadas atividades. Esse processo de mostrar leva menos de cinco minutos, mas é essencial para manter a coisa toda nos trilhos. Se a gente não tiver consciência do que está acontecendo na conta, é muito mais fácil ficar “passando tudo no débito” e entrar no cheque especial. (Muitas pessoas me pedem uma planilha financeira para download. Eu utilizo a planilha do Gustavo Cerbasi, que pode ser baixada aqui.)

# Definir prioridades é fundamental. Na prática, isso se aplica da seguinte maneira: levanta-se a possibilidade de investir dinheiro em um novo projeto (exemplo: viajar para o exterior). Então conversamos: Quando queremos fazer isso? Dentro das nossas possibilidades, quando poderemos fazer? Temos outros projetos mais importantes e necessários que são prioritários? O que pode ser deixado de lado para que a gente faça essa viagem? São questionamentos básicos que nos ajudam a tomar decisões em conjunto. Não adianta nada eu ter consciência das finanças e falar “não rola essa viagem”, sem que ele não saiba os motivos. Por isso, é muito, muito importante as decisões serem tomadas em conjunto.

# Cuidado com o estilo de vida que vocês levam. Gosto muito da “teoria dos baldinhos” do Gustavo Cerbasi, onde ele diz que, mensalmente, temos baldinhos a preencher com o nosso dinheiro. O primeiro baldinho é o das contas. Enchemos o balde e, só depois, vamos para o segundo, que é o de ínvestimentos (guardar dinheiro na poupança ou aplicá-lo, por exemplo). Só depois de pagar contas e guardar o dinheiro na poupança é que vamos gastar com outras coisas, como jantares, viagens e compras no geral. Na prática, é bem difícil ter essa disciplina, mas acredito que ter os gastos previstos em uma planilha ajude bastante.

# Planejar a curto e médio prazo é importante, mas e o longo prazo? O que vocês estão fazendo para garantir a “aposentadoria” de vocês? São questões para se pensar agora, não quando tiver 50 anos de idade. O dinheiro que você gasta hoje em um supérfluo apenas pelo consumo pode fazer falta depois.

# Procurem economizar no dia a dia com coisas simples. Dei o exemplo do cinema uma vez por mês (mesmo querendo ir quatro), mas pode se aplicar a tudo. Jantar fora, comprar uma coisinha no shopping, decorar a casa, viajar, analisar o plano da tv a cabo e por aí vai. São gastos que devem ser analisados, pensados.

# Evitem dívidas. Claro que há dívidas e dívidas (uma coisa é parcelar uma TV no cartão de crédito, outra é financiar um imóvel). No geral, procurem comprar coisas à vista. Para ter o dinheiro, guardem um montante todo mês ou comprem apenas o necessário. Com essas duas recomendações simples, as compras necessárias do dia a dia se tornam menos onerosas.

# Construam um fundo de emergência. A ideia do fundo de emergência é ter um dinheiro guardado caso aconteça o pior. Especialistas dizem que o montante ideal equivale a seis meses de ganhos da família hoje. Este é o primeiro passo. Depois de ter o equivalente para seis meses, tenha para um ano, e vá aumentando. A ideia é que, mesmo que vocês queiram comprar um imóvel ou usar seu dinheiro para algum projeto mais caro, não mexem nessa quantia emergencial. Ela é uma garantia de que sua família nunca ficará em apuros.

Alguns livros que eu recomendo para que vocês aprendam mais sobre finanças e possam conversar a respeito:

  • Casais inteligentes enriquecem juntos – Gustavo Cerbasi
  • Dinheiro: os segredos de quem tem – Gustavo Cerbasi
  • Adeus, aposentadoria – Gustavo Cerbasi
  • Investimentos inteligentes – Gustavo Cerbasi
  • Como organizar sua vida financeira – Gustavo Cerbasi
  • Bolsa blindada – Patrícia Lages

Por fim, a recomendação final é que vocês conversem sobre esse assunto para aumentarem o vínculo de vocês e tenham metas em comum. Sem isso, cada um vai querer fazer uma coisa e pode gerar brigas entre o casal. Vale a pena.