09 Jul 2013

Veja em seu calendário atividades e eventos que podem fazer a dois

Imagem: Pinterest (sem fonte)

Imagem: Pinterest (sem fonte)

Todo começo de mês, eu vejo nosso calendário para planejar atividades que meu marido e eu podemos fazer juntos. Ele deixa sua agenda no Google, compartilhada comigo, e eu mantenho uma lá apenas para que ele veja quando acontecerão minhas viagens de trabalho e outras do tipo. Esse sistema tem funcionado bem com a gente porque nos permite consultar a agenda do outro quando não estamos juntos e precisamos marcar algum compromisso. (Se você quiser usar a agenda do Google, tenho um post explicando como fazer.)

Planejar a vida a dois pode parecer muito “organização nível hard” para algumas pessoas, mas olha, a experiência me garante que, com casais muito ocupados, fazer esse planejamento pode dar certo. E se eu considero a ida ao dentista um compromisso, por que não posso fazer o mesmo com uma ida ao cinema com o meu marido? Além do que, pensar nas possibilidades do mês nos faz ser criativos e não deixar o mês inteiro passar sem que tenhamos feito coisas que gostamos.

Portanto, todo início do mês eu pego nosso calendário e verifico nossos compromissos. Com isso, já sei que nos dias tal, tal e tal meu marido estará fazendo shows, nos outros dias eu estarei viajando a trabalho, e no dia X temos um casamento para ir. Isso são exemplos. Mas a gente precisa ter essa visão geral para planejar e ver o que dá para fazer.

Com essa visão, verifiquei que teremos dois sábados livres e três domingos. Durante a semana, teremos 10 noites livres. Mais uma vez, são apenas exemplos.

Então a ideia é fazer uma lista do que você mais gosta de fazer com o seu parceiro e sua parceira (não vale “sexo”, né minha gente? agendar isso já seria demais) e tentar distribuir ao longo desses dias.

Aqui em casa, estabelecemos uma noite da semana para ficarmos juntos vendo um filme. Já virou a nossa tradicional “movie night” e sempre que ouvimos falar de algum filme bacana, nós providenciamos para assistir nesse dia. É uma delícia saber que vai chegar em casa do trabalho, tomar banho, jantar e assistir um filme com a pessoa que você ama. E nós elegemos um dia em que sempre estamos em casa, para não acontecer de ficarmos sem a nossa noite por causa de outros compromissos.

Como dificilmente ficamos juntos aos finais de semana à noite, pois meu marido faz shows, quando isso acontece é um verdadeiro acontecimento. Então, geralmente vamos ao cinema (coisa que adoramos muito fazer) ou vamos a um barzinho ver alguma banda que estávamos com vontade. Tudo depende de casar a programação da banda com a nossa noite livre também.

Geralmente, quando temos as tardes livres aos finais de semana, ficamos com o filhote. Se vocês não têm filhos, podem aproveitar para fazer os mais diversos passeios a dois, dependendo do gosto de cada um.

Quando acontece de termos um final de semana inteirinho livre (ainda mais raro), tentamos viajar para algum lugar diferente, mas perto, de modo que dê para aproveitarmos mais. Essas viagens já têm que ser programadas com antecedência para reservarmos hotel etc. E sim, nunca vamos sozinhos. O filhote está sempre junto. Estou dando este exemplo para ficar como sugestão para casais que tenham ou não tenham filhos.

Outra coisa que adoramos fazer é jantar fora. Procuramos fazer isso de 3 a 4 vezes por mês, até mesmo para economizar. Durante a semana, sempre levamos o filhote (que já tem seus restaurantes preferidos, vê se pode). Quando temos uma noite juntos, sozinhos, vamos para algum lugar que gostamos muito e que não dê para levar crianças, mas geralmente emendamos com o cinema ou barzinho.

É legal ficar de olho nos próximos meses para programar algumas atividades com mais antecedência, como viagens e eventos que queiram ir juntos e que precisam de um planejamento com mais tempo.

Eu acho que, depois que nascem os filhos, precisamos fazer um esforço maior para conseguirmos ter uma vida a dois mais saudável, porque tudo gira em torno dos cuidados com o filhote e as obrigações do dia a dia. Mas nunca podemos esquecer que somos companheiros um do outro, e que temos vida própria. Sou muito a favor do ponto de vista de que um casamento é como uma plantinha que sempre deve ser regada. Gostar de fazer coisas juntos é essencial, e incentivar essas coisas pode ser sim algo feito com um pouquinho mais de organização para que vocês não percam tempo nem deixem passar os meses sem fazer nada de legal.

21 comentários . Comentar via blog

  1. nina

    Só quero comentar que foi muito bacana colocar essa foto, ficou tão natural. E é difícil ver algo assim em blogs ‘não-militantes’ :)

    Responder
    1. Fernanda

      Achei a mesma coisa sobre a foto e atitude de coloca-la aqui. Muito bacana mesmo, fiquei feliz.
      E para a Nina: acho esse nome tão lindo q eu e meu marido o escolhemos para a nossa filha q nasce em dezembro. =)

      Responder
    2. Vania Lacerda

      Também achei!

      Responder
    3. Thais Godinho

      Eu fico muito contente quando vocês reparam nesses pequenos toques que faço de propósito no blog. ;D

      Responder
  2. Também achei a foto super legal !

    Acompanho o seu blog há algum tempo, parabéns pelo lindo trabalho !

    Responder
  3. Anna

    Eu reparei, mas não compartilho da mesma opinião. Respeito, no entanto, a opinião e a publicação. Boas dicas no post ;-)

    Responder
  4. Cris

    Eu nunca tinha reparado nisso, o tempo de qualidade com meu marido, estamos casados a alguns anos e nunca mais reservamos um tempo para nós, claro que acontece, mas no AUTOMÁTICO, não estou falando de sexo, mas sim esses simples momentos que são de suma importância para a vida do casal.

    E para emendar a discussão : Fotos, como as postadas, não deveriam causar qualquer tipo de comentário, nem positivo e nem muito menos negativo, mas como ainda estamos em um processo de evolução e tenho certeza que um dia chegaremos lá…ADOREI! CHOCA, MAS NÃO IMPORTA, o amor é para ser vivido vamos é respeitar as diversas formas!!!

    Responder
  5. Gosto muito dos seus posts sobre ‘coisas para fazer a dois’. Sempre tiro alguma lição. Guardo, as vezes até imprimo, quando não, tomo nota de algumas coisas que li para não esquecer. Por aqui, temos um garotinho de 1 ano de idade, elegemos o sábado como nosso dia – para isso o marido até deixou o futebol um pouco de lado. Esse é o ‘dia da sogra’, deixamos o pequeno com ela, que adora, e fazemos um passeio juntos, só nós dois.
    Como nosso filho ainda é pequeno, as vezes é um pouco difícil encontrar um programa para fazermos os 3. Mas vamos nos adaptando (:

    Responder
    1. Thais Godinho

      Verdade… eu nunca saí à noite com o meu filho pequeno assim. Mesmo hoje em dia, deixo para casos excepcionais. Não gosto de deixá-lo agitado quando na verdade ele deveria estar dormindo… sou muito preocupada com o bem-estar dele (e o nosso, porque criança agitada é um desafio).

      Responder
      1. “criança agitada é um desafio” – disse tudo. Também nessa área da organização o seu blog tem sido útil para mim. Organizar e respeitar os horário do meu filho, é tudo :D

        Responder
  6. Ana

    Curto muito o site, mas achei a foto apelativa e oportunista, mas, como está na moda…cada um é livre para o que quer e eu adoro minha liberdade também de dizer que não curti. Sem neuras e só …

    Responder
    1. Patrícia

      Sem neuras, só com muito preconceito velado de sua parte, Ana.

      Responder
  7. ai ai… já suspirando aqui…
    Primeiro adoro essa frase da plantinha. Ela serve tanto para o companheiro como para a amizade. E como tem gente que não gosta de regar…

    Thais. Suspirei pq aqui desde que minha filhotinha nasceu, (6 anos e meio) é tudo a 3. Programar fim de semana, jantar ou outra coisa? Só com ela. Moramos longe de TODOS… sem nenhum parente ou amigo bem chegado e que confiamos plenamente para termos momentos a dois.

    Fazer o que? Filho é isso.. e cada um com sua condição.

    Achei legal a ideia do filme a noite. A gente escolhia alguns pra gente mas quando a pequena dormia. Terror, drama e outros. Agora que ela não dorme mais a tarde temos que empurra-lo pra noite. Isso quando não durmo de cansada…

    Almoço, jantar, cinema, só a três mesmo.

    Deu canseira só de ver? rs

    É necessário quem consegue e pode ter momentos a dois.. Mas aqui não tem jeito por enquanto. De qualquer forma não troco minha vida sem filho por antes.

    É apaixonante ser mãe.

    Parabéns pela conquista dos seus dias com seu amor.. é necessário sim. Ainda chego lá..

    e vamos regando a plantinha da vida, com tudo e todos..

    Beijocas mil.

    Responder
  8. Michele Almeida Canhoto

    Estou nessa vibe. Tempo para mim, tempo para nós e tempo para nosso filho.
    A rotina é uma coisa que engole se deixarmos. Pensar fora da caixa é a solução.
    Quando namorava, fazia noite de fondue, noite temática: pedia umas esfihas e fazia um “jantar árabe”…ha ha ha.
    São pequenas coisas que fazem muito sentido. Eu vi um episódio de um programa de relacionamentos ( esqueci o nome) com a Ana Canosa e um dos desafios era pegar vinte reais e dar um presente para o outro. Esse casal não conseguiu pensar em nada. E a Ana comprou uma lanterna e um cartãozinho para o marido ( para ele não se perder na rua bebendo com os amigos e chegar em casa) e para a mulher uma calcinha com um cartãozinho ( para ela esperar ele com o presente em casa). Eu achei tão simples e tão singelo, uma crítica bem humorada junto com o cartãozinho…quando a gente casa se esquece de dar bilhetinhos, cartãozinho…é só conversa séria.
    Gostei dessa dica e fizemos esse exercício lá em casa. Nós chamamos de dia da surpresa. E dá supercerto. Um bolo de chocolate no meio da dieta, se é que me entende.

    Responder
  9. Renata Carvalho

    Aqui em casa somo muito caseiros ( até demais!!!). Nâo saímos muito. Preferimos fazer tudo com as crianças ( temos um casal de filhos de 7 e 9 anos). Estamos num momento mais fácil no trato com as crianças. Dão menos trabalho na parte de entretenimento, mas os interesses agora são outros e temos que nos adaptar. Não temos esse esquema de sair sozinhos. Se saímos é para programa em família: clube, casa da sogra, shopping ( eles detestam!!) e etc…
    Em relação a foto, tb não curti. Não acho que seja necessário expor determinadas coisas em respeito principalmente aos meus filhos que ainda não tem idade para ter esse tipo de esclarecimento. As coisas tem que acontecer aos poucos e adiantar algumas situações, acho desnecessario. Temos que respitar pessoas e opiniões, mas a o auto respeito também é necessa´rio (e digo isso para os dois lados da moeda).
    Mais uma vez parabéns pelo blog Thaís!!!

    Responder
  10. May

    Thais, mas quando é que você tem a noite livre sem o filhote? Dia de semana, morando em outra cidade, como você consegue? Eu fico pensando nisso e parece algo impossível.

    Responder
    1. Thais Godinho

      Meu marido às vezes precisa tocar em outra cidade e levar nosso filho para a casa da minha sogra, porque estou trabalhando durante o dia. Quando isso acontece, eu fico com a noite livre.

      Responder
      1. May

        Ah sim! Porque em casos de rotinas convencionais (jornada de trabalho comercial) fica difícil. Eu raramente me vejo em uma vida social sem meus filhos! Mas sei que é necessário, como você disse… regar é preciso. :)

        Já disse que adoro seu blog?! ;D

        Responder
  11. Suka

    Oi, Thais!
    Amo seu blog e acompanho sempre!

    Acho mesmo que devemos separar tempo pra todas as coisas! Estar com a família, estar com os filhos, dedicar tempo a eles e também ter um tempo com o marido, tempo de qualidade a dois pra bater papo, dar risada, compartilhar os sonhos e projetos, estar junto! No entanto, ñ curti a foto. Respeito as pessoas e entendo que cada um é livre pra fazer suas escolhas. Porém, é um tema q vai contra o que tenho de valor pra mim! Desculpe, o comentário, mas tenho certeza que as opiniões aqui são muito importantes pra vc!
    Beijos!

    Responder
  12. Liza

    Um tapa de luva a foto, Thaís. Adorei ;)

    Responder
  13. Jaqueline

    Adorei! Não sou casada mas tenho um namorado. Namoramos há pouco tempo e já quase não saímos mais juntos, só nós dois, sempre vem alguém junto. Adorei a ideia. Já que falar não tá dando, já vou, todo início de mês, designar o meu dia na agenda dele, rs.

    Amei as dicas, Thaís. Aliás, queria dizer que você está de parabéns! Todo dia entro no blog para ver as novidades, vivo relendo post antigos. Não sou muito boa em organização, mas amo o assunto!

    Beeijos (:

    Responder

Deixe um comentário