26 Apr 2013

Entrevista com a organizadora profissional Irene Loureiro, da Benfatto Organiza

No ano passado, fiz o curso de formação de organizadores profissionais na OZ, que sempre reitero que foi uma excelente experiência. Foi lá que eu conheci a Irene, uma das professoras do curso, experiente profissional na área e super carismática, e que eu acabei chamando para uma entrevista para o blog! Espero que vocês possam saber um pouco mais sobre o trabalho dos organizadores profissionais e também conhecer o trabalho da Irene, da Benfatto Organiza.

Oi Irene! Em primeiro lugar, muito obrigada por nos conceder essa entrevista. Atualmente, você é sócio-proprietária da Benfatto Organiza e também é professora do curso de formação de organizadores profissionais da OZ. É inevitável perguntar o que te levou a trabalhar nessa área! Em que momento da sua vida você percebeu que existia uma diferença entre gostar de organizar e transformar isso em um negócio? Quais suas motivações?

Imagem: Divulgação Benfatto Organiza

Imagem: Divulgação Benfatto Organiza

Quando conto esta história nos cursos as alunas acham graça, mas acredite: minha trajetória foge dos padrões. Estava com quase 40 anos e tinha deixado minha antiga atividade. Estava buscando algo em que eu tivesse mais controle sobre o resultado. Trabalhei muitos anos implantando sistemas e dependia de uma cadeia de pessoas e situações para o resultado ser positivo para meu cliente. Normalmente as organizadoras dão depoimentos dizendo gostar do assunto organização e que suas casas são muito organizadas ou que já pensavam nisso a tempos etc. No meu caso, isso nem passava pela minha cabeça! Um amigo chegou pra mim e disse diretamente: “Você é uma Personal Organizer”! Foi a partir desta afirmação que eu passei a pesquisar mais sobre o assunto e encontrei as motivações para exercer a atividade.

Meu raciocínio foi o seguinte: se eu tivesse persistência, método e o cliente ao meu lado o resultado apareceria. Não foi a questão da organização a minha motivação – é que gosto do atendimento ao cliente sabe, eu gosto de gente, de lidar com pessoas. Meu amigo me via como uma pessoa organizada, mas eu mesma não pensava muito nisso, pra mim era meio natural. Acredite, foi assim…

Como você começou a trabalhar como organizadora profissional? Quais foram os primeiros passos?

No meu caso o autoconhecimento e a maturidade foram importantes, ou seja, eu sabia que o meu perfil pedia uma sócia e tinha facilidade para a negociação e trabalho com o cliente, pois eu trabalhei 14 anos com treinamento. Como parte do Planejamento do Negócio fiz o curso de qualificação da OZ! Organize Sua Vida, encontrei minha sócia em um destes cursos e iniciamos os laboratórios para ganhar experiência e confiança.

Imagem: Acervo pessoal da Irene

Imagem: Acervo pessoal da Irene

O mercado brasileiro de organizadores profissionais tem crescido bastante, mas ainda não é regulado como o americano, com uma associação como a NAPO, por exemplo? Você acha que isso é uma vantagem ou desvantagem? Por quê?

Na verdade, o mercado americano também não é regulado. Lá a atividade “Personal Organizer” também não é reconhecida como profissão mas, no que diz respeito à associação (Napo), eles levam uma grande vantagem, pois a associação garante a ética do processo de trabalho e principalmente a evolução da formação das organizadoras profissionais através de cursos cada vez mais segmentados para públicos alvos específicos.

Como uma pessoa comum pode saber se ela precisa de um organizador profissional ou se ela pode dar conta da bagunça sozinha?

Bem, não é uma regra, mas normalmente meus clientes chegam a esta conclusão quando os espaços organizados por eles não se mantêm por muito tempo. Eles se deparam refazendo o processo repetidas vezes sem resultado, ou seja, existe a vontade, mas falta o domínio das ferramentas (método, produtos, participação da família). O Organizador Profissional consegue usar essas ferramentas. Se uma pessoa tem dificuldade em algum destes aspectos talvez seja melhor contratar o Organizador Profissional.

Como funciona a Benfatto Organiza? Você que cuida de todas as organizações? Como as pessoas interessadas podem entrar em contato?

Eu e minha sócia ainda levamos o “Personal” ao pé da letra e nós mesmas fazemos o processo de visita de avaliação e executamos a organização. Hoje não consigo ficar tanto na parte operacional e contamos com assistentes – a Cristiane supervisiona e realiza a maior parte da prestação de serviços de organização de espaços e principalmente o treinamento de empregadas domésticas. Enquanto isso, eu me dedico mais aos cursos e na área administrativa, mas também participo de projetos maiores ou mais longos.

Para fazer contato com a Benfatto temos nosso site www.benfattoorganiza.com.br, o Blog www.comoorganizar.com.br e nossa fan page http://www.facebook.com/BenfattoOrganiza

Atendemos em Curitiba e região metropolitana. A novidade é que em breve teremos um representante da Benfatto em SP capital, mas faremos a divulgação nas mídias sociais, no site e Blog. Ao se cadastrar para receber notícias receberá uma Newsletter sobre o assunto.

Muito obrigada pela entrevista, Irene! Gostaria que você deixasse uma palavrinha para quem está pensando nesse momento a começar a trabalhar como organizador profissional, mas ainda não tem certeza se é isso mesmo o que deseja. O que você tem a dizer para essas pessoas?

Eu também passei por isso – como ter certeza sobre algo em relação a escolher uma atividade profissional? Acho que pesquisar e ler sobre o assunto ajuda. O curso da OZ! auxilia muito neste aspecto porque dá uma visão das possibilidades de atuação do Organizador Profissional e um roteiro de atuação a curto, médio e longo prazo para se estabelecer no mercado de trabalho. Gostar de organização é importante mas, para se tornar um Organizador Profissional, você tem que ser empreendedor e gostar de transmitir conhecimento a outras pessoas.

Espero que tenham gostado da entrevista! Seguem dois “Antes e Depois” enviados pela Irene que mostram um pouquinho do seu trabalho:

Imagem: Divulgação Benfatto Organiza

Imagem: Divulgação Benfatto Organiza

Imagem: Divulgação Benfatto Organiza

Imagem: Divulgação Benfatto Organiza

 

4 comentários . Comentar via blog

  1. Ção

    Quando minha amiga estava mudando de apto, sugeri que ela contratasse uma “personal organizer” e ela contratou. O resultado foi muito bem, desde a chegada das caixas, o auxilio para descarte de objetos excedentes, guarda de roupas, objetos, papeis … O resultado foi muito bom e o estresse foi minimizado.

    Responder
  2. Adriana Moreira

    OI, Thais!

    Muito obrigada pelo post. A entrevista foi ótima e entrei no site da befatto e adorei as dicas. Pena que não moro em São Paulo. Seria ótimo aproveitar os serviços de organização desta empresa, apesar de que, tenho aprendido muita coisa aqui mesmo no seu blog, querida!

    Beijão!

    Drica.

    Responder
  3. Cláudia Dias

    Oi Thais, adorei a entrevista, mas queria fazer mais uma pergunta! Sera que o pessoal da OZ que é referencia em cursos tem uma noção de quantas organizadoras tem trabalhando? Sei que falastes em outro post que a OZ tem um cadastro de 6 meses para o pessoal que faz o curso e inicia na “profissão”, mas quantas realmente seguem este trabalho? Obrigado!

    Responder

Deixe um comentário