Lazer

23 Mar 2015

Outono é tempo de…

Usar cores que remetam a tons terrosos, como verde, marrom… Que tal dar uma olhada no seu guarda-roupa para aplicar as cores no que você usa no dia a dia? O mesmo vale para a decoração.

Trazer as roupas de frio para o armário e guardar as roupas de calor.

Investir seu tempo no estudo (e na prática!) de algo ligado à sua espiritualidade. Eu tendo a ficar mais introspectiva no outono e gosto de me aprofundar em assuntos assim, que remetam ao auto-conhecimento. E vocês?

Tomar um chá curtindo a chuva ou ir a uma cafeteria aconchegante ver as pessoas passarem na rua.

Ler alguns daqueles livros que você comprou e ainda não arranjou tempo para ler. No frio, sempre é gostoso ler sentada no sofá, no banco do parque ou em qualquer lugar.

Preparar refeições assadas.

Tomar sopa.

Ferver água na panela com maçã e canela para deixar um aroma maravilhoso na casa.

Curtir a melhor estação do ano. <3

02 Dec 2014

Organize-se para o Natal

Estou atendendo as sugestões dos leitores enviadas através do formulário que fica na lateral do blog, sugerindo temas. Aliás, você já enviou a sua sugestão? Pode enviar por aqui também. Hoje eu gostaria de mostrar o que já vou publicado aqui no blog sobre natal e Ano Novo. Como o blog existe desde 2006, muitos textos já foram publicados sobre isso. Porém, para facilitar a navegação para os leitores, resolvi reunir tudo em um único post!

1-1251137919CE1L

Antes

Durante

Depois

Boas festas!

14 Nov 2014

Decoração para o verão

Já está calor em diversos pontos do Brasil e, por isso, é natural que a gente queira preparar a nossa casa para a chegada da estação mais quente do ano usando cores que tragam sensação de refrescância e tranquilidade. Vale a pena inserir pequenos toques na decoração para refletir dentro de casa o que está acontecendo lá fora. Veja abaixo algumas sugestões de itens que podem cumprir esse papel:

decor-verao-2

Como você está dando as boas-vindas ao verão na sua casa?

Este post não é um publieditorial!

30 Sep 2014

10 coisas para se fazer no avião e aproveitar melhor o tempo de vôo

Estou escrevendo este post do aeroporto, mas venho pensando nele já há alguns dias. Eu sou aquele tipo de pessoa que tem bastante dificuldade para dormir, então nunca consigo dormir em vôos, mesmo os noturno e longos. Se eu conseguir tirar um cochilo rápido, me considero vitoriosa! Porém, para fazer um vôo passar mais rápido, eu tenho sempre uma listinha de coisas para fazer e hoje eu compartilho algumas ideias com vocês:

  1. Ler um livro novo. Para o desafio do horror literário de outubro, estou lendo a biografia do Stephen King. É um livro grandinho, então não corro o risco de acabar a leitura e ficar sem nada para ler. Quem não gosta do livro físico pode levar o Kindle (ou aparelho similar). Também pretendo reler o livro do David Allen, “Making all work”.
  2. Estudar inglês ou outro idioma. Estar em um vôo para outro país dá uma excelente oportunidade de estudar o idioma, especialmente a escuta. Ouça os comissários de bordo conversando, escute a pronúncia, assista filmes sem legendas, leia um livro no idioma desejado, estude em um livro ou apostila, escute aulas em áudio e por aí vai.
  3. Fazer palavras-cruzadas ou outros passatempos. Levante a mão quem tem tempo para fazer esse tipo de coisa no dia a dia? Eu só consigo fazer no avião. Desta vez, comprei um livrinho da Coquetel com 350 passatempos em inglês (vende em banca de jornal).
  4. Escrever. Eu gosto muito de escrever, então chega um determinado momento do vôo que acho legal abrir meu computador ou escrever em um caderno mesmo sobre como estão as coisas, meus sentimentos ou outras ideias que porventura posso ter em mente.
  5. Ler os textos que guardei na pasta “ler/revisar”. Quem usa o método GTD sabe que existe um compartimento X onde guardamos todos os artigos, documentos e outros textos que precisamos ler ou revisar. O período offline durante o vôo é muito propício a isso. Não costumo carregar uma pasta com papéis mais, mas utilizo o Evernote para digitalizar e manter ali, para ler quando puder.
  6. Ver um filme. Quem viaja em avião com TV ou leva o notebook pode assistir um filminho e ganhar pelo menos 1h30 do tempo com algo divertido ou que entretenha de alguma maneira. Eu não trouxe nenhum DVD, mas espero conseguir assistir algum no avião (pesquisei o modelo do avião antes para saber se teria essa possibilidade ou não).
  7. Escrever textos para o blog ou para o meu próximo livro. Ter um notebook com o Evernote possibilita fazer isso.
  8. Pensar na vida. Nada como aproveitar o tempo livre para pensar na vida, nos meus sonhos, no que estou fazendo, nas minhas relações sociais, nas minhas finanças e em tudo aquilo que não tenho muito tempo para refletir de verdade no dia a dia.
  9. Meditar. Estar em um vôo escuro e com pessoas dormindo ao seu redor é uma excelente oportunidade de meditar durante alguns minutos sem que ninguém te considere meio maluco por fazer mudras, por exemplo. Quem não fizer isso, pode meditar simplesmente fechando os olhos e prestando atenção ä própria respiração.
  10. Analisar documentos e planilhas, escrever docs, montar ppts. Sempre temos muitos dados para analisar, especialmente quem é empreendedor. Se for o seu caso, aproveite esse momento para fazer aquelas análises que você não tinha conseguido focar até agora. Também gosto de montar apresentações para palestras futuras.

Essa é a minha programação para hoje. E você, o que costuma fazer enquanto está no avião?

26 Sep 2014

42 dicas para viajar de forma mais organizada (especialmente viagens internacionais!)

Estou prestes a fazer uma nova viagem internacional e estou me tornando perita já em organizar esse tipo de coisa! Por isso, quis escrever um post com algumas dicas que podem ajudar quem estiver planejando uma viagem, seja para onde for e com a duração que for. São elas:

  1. Crie um caderno no Evernote para mantê-lo offline em seus dispositivos móveis que levará na viagem. Especialmente em viagens internacionais, nem sempre conseguimos conexão com Internet de maneira fácil e o tempo todo. Vale a pena deixar um caderno com informações sobre a viagem em offline, para acessar sempre que necessário.
  2. Nesse caderno, insira notas com seus documentos mais importantes digitalizados. Passaporte, reserva do hotel, passagens, recibos, cartões. Você nunca sabe quando acontecerá alguma coisa com os seus documentos e ter uma cópia deles pode facilitar de sobremaneira qualquer imprevisto que você tenha em terras estrangeiras.
  3. Leve lanchinhos para comer no avião. Eu sei que a maioria das companhias aéreas oferecem refeições, mas ficamos reféns não só dos horários como das opções. Eu gosto de sempre levar alguns lanches secos que posso comer para matar a fome, como amendoins, castanhas e chocolate.
  4. Utilize o Trip Advisor para saber mais sobre o hotel onde ficará hospedado. Se a nota for acima de 7, no geral é um bom hotel.
  5. Se for ficar mais tempo em algum lugar, pode valer a pena alugar um quarto ou apartamento, em vez de ficar em hotel. Utilize o Airbnb para isso – vem crescendo muito e é confiável. Ficando em um lugar assim, você pode preparar sua própria comida e lavar roupas. Se estiver em família, pode ser mais vantajoso financeiramente que ficar em um hotel.
  6. Vale a pena comprar um chip para ligações locais e Internet (boa) em todo lugar, especialmente se você não estiver viajando sozinho.
  7. Use uma daquelas bolsinhas estilo pochete, que a gente usa dentro da calça, para guardar seu passaporte e seu dinheiro.
  8. Separe seu dinheiro em montinhos do quanto pode gastar por dia, para controlar melhor.
  9. Compre um guia de viagem do local que você vai (só um basta) e vá lendo no avião.
  10. Crie uma resposta automática para os seus e-mails durante o período de viagem. Mesmo que esteja indo a trabalho, é simpático avisar que está com o fuso horário diferente e respondendo em horários alternativos.
  11. Compre suas passagens aéreas de madrugada (são mais baratas).
  12. Compare os preços das passagens para ida em uma terça-feira e em outros dias da semana. Geralmente, as terças-feiras são mais baratas – especialmente se você estiver comprando perto da data.
  13. Acesse o site Meet Up para saber se está acontecendo algum encontrinho que te interesse no local.
  14. Se estiver planejando fazer compras, leve uma mala média dentro de uma mala grande. Se for para os Estados Unidos, não compre a mala aqui – compre lá. É muito mais barato.
  15. Salve seus lugares preferidos no Google Maps.
  16. Se for ficar bastante tempo no local (mais de quatro dias), deixe para comprar artigos de higiene lá. Leve as miniaturas só para o primeiro dia.
  17. Nos Estados Unidos, vale a pena comprar coisinhas para o café-da-manhã e lanches esporádicos ao longo do dia em uma rede de farmácias chamada Wallgreens. Eu gosto de fazer uma boa refeição por dia, até mesmo para conhecer os restaurantes e provar a comida local, mas não dá para fazer isso com todas as refeições sempre. Vale a pena economizar nesse quesito e há ótimas opções. Para opções ainda mais saudáveis, há um mercado chamado Whole Foods (que, por sinal, é do David Allen).
  18. Use uma pequena necéssaire para levar suas bijous. Se não levar muita coisa, pode ser que caiba tudo em um porta-moedas. Sempre opte pelo meio de armazenamento mais leve em suas viagens.
  19. Tire os remédios das caixinhas para levar, para diminuir o volume.
  20. Tenha uma pastinha com divisórias para colocar todos os papéis e comprovantes que receber. Fica mais fácil organizar assim. Eu costumo ter as seguintes divisórias: hotel, avião, comida, compras, transporte, passeios. Apesar de digitalizar tudo aos poucos, ao longo da viagem precisamos manter alguns papéis, como passagens, tickets de shows etc.
  21. Leve uma garrafa de água vazia e encha-a na sala de embarque.
  22. Leve sempre um rolo de papel higiênico. Para não fazer volume, leve um já começado, pela metade.
  23. Leve roupas que não amassam.
  24. Vista o que for mais pesado e volumoso, como trench coats e botas.
  25. Viaje confortável. Nada como uma calça com tecido strech e um bom par de tênis.
  26. Leve sempre uma pashmina no avião. Além de proteger contra o ar condicionado, serve de travesseirinho.
  27. Máscara de dormir e protetor auricular são duas coisas sem as quais eu não viajo, seja onde for.
  28. Um acessório que também sempre me ajuda são aquelas luzinhas portáteis para ler livros. Uma pequena lanterna pode bastar. Deixe na bolsa.
  29. Em vez de levar um livro, leve um leitor de e-books. Certifique-se de que esteja carregado antes da viagem.
  30. O mesmo vale para tablets e ipods.
  31. Leve sempre uma bolsa pequena para carregar suas coisas no dia a dia. Já viajei com mala e mochila achando que levaria minha mochila para todo lugar, mas nem sempre dá. Em jantares, por exemplo, ou passeios. Cansa levar peso! Leve uma bolsa pequena e, se não precisar, você me avisa depois.
  32. Tenha sempre uma caneta à mão. Precisamos o tempo todo para preencher toda sorte de papéis e nada mais chato que ficar caçando uma caneta na bolsa.
  33. Não invente e leve peças básicas de roupas, com cores neutras. Use cores nos acessórios, que não pesam quase nada. Mas cuidado com os sapatos!
  34. Vale a pena levar sempre um par de chinelos para onde você vai. Nem todo hotel é tão limpinho, especialmente o chuveiro.
  35. Utilize aplicativos como o Foursquare para saber as melhores dicas de cada local, especialmente restaurantes.
  36. Use e abuse do seu Waze (aplicativo com informações sobre trânsito).
  37. Se for para os Estados Unidos, compre um cadeado aprovado pela TSA para usar em sua mala. Do contrário, ela poderá ser aberta e seu cadeado dará perda total. (leia mais sobre isso aqui)
  38. Se for para os Estados Unidos, evite fazer conexão em cidades como Miami e Nova Iorque (a não ser, claro, que esses sejam seus destinos). As filas da imigração são muito mais lotadas lá, pois são os destinos preferidos dos brasileiros, e você pode perder seu vôo seguinte.
  39. Salve um mapa do transporte público do lugar para onde você vai em seu caderno no Evernote. Muitas vezes, essa informação não é tão fácil de conseguir onde você vai.
  40. Tente fugir dos restaurantes e lojas que os turistas costumam ir, pois tendem a ser mais caros.
  41. Reserve o primeiro dia da sua chegada para descansar e se adaptar ao fuso horário. O mesmo vale para quando você voltar para o Brasil.
  42. Não compre coisas que você poderia comprar no Brasil. Sei que essa dica parece boba, mas quando fui pela primeira vez nos Estados Unidos, eu comprei tanta, mas tanta roupa. É óbvio que algumas coisas valem muito a pena a gente comprar lá, mas muitas também não valem. Tem que avaliar. Às vezes, a compra parcelada e com garantia até compensa o valor a mais que se paga.

Essas são as dicas que lembro de cara, agora! É engraçado como, à medida que a gente vai pegando experiencia, vai simplificando algumas coisas. Espero que essas dicas ajudem.

E, claro, se você tiver alguma, por favor, deixe nos comentários! Obrigada!

26 Aug 2014

5 ideias de armazenamento para o inverno

Armazenar qualquer tipo de objeto no inverno requer alguns cuidados específicos, dependendo da região. Por isso, escrevi este post com algumas dicas que podem facilitar esse procedimento na sua casa.

1. Sachês para evitar traças

Uma maneira natural de repelir traças e outros insetos é montar um sachê de lavanda e armazenar dentro de armários ou estantes. Você pode criar um sachê simples cortando uma meia-calça velha e colocando dentro alguns ingredientes, a saber: cravo, hortelã, lascas de cedro, tomilho seco, alecrim e lavanda. Coloque todos dentro de uma vasilha e misture-os com algumas gotas de óleo de lavanda, que pode ser comprado em lojas de produtos naturais ou esotéricos. Faça um nó em um lado do pedaço da meia-calça e, com um funil, coloque sua misturinha dentro da meia. Quando terminar, dê um nó do outro lado. Pronto! Agora, baste colocar dentro de gavetas e armários para repelir traças e outras pestinhas.

2. Proteja roupas com um saco apropriado

É muito comum vermos em lojas de artigos para casa e organizadores aqueles sacos de poliéster para cobrirmos roupas, especialmente vestidos e casacos. Eles podem ser muito úteis principalmente no inverno e com tecidos que juntem mais poeira, como lãs e veludos. Verifique em seu armário quantas peças demandam esse tipo de cuidado e faça sua encomenda para garantir uma melhor durabilidade e cuidado com suas roupas.

3. Guarde em outro lugar as roupas de verão

Em vez de deixar suas roupas de calor com fácil acesso, libere espaço para suas roupas de inverno. Você pode armazená-las na parte de cima do guarda-roupa, em malas ou caixas organizadoras. É claro que esta dica só funciona se você morar em regiões onde faz frio no inverno. Se na sua região faz calor mesmo durante esta estação, mantenha algumas (ou muitas peças), de acordo com sua necessidade.

4. Tenha sempre à mão rolinhos de tirar bolinhas

Como usamos mais as roupas de frio nesta estação, podemos precisar ter sempre à mão os famosos rolinhos adesivos que tiram bolinhas das peças de lã, algodão, entre outras. Mantenha em seu armário para usar sempre que for necessário.

5. Reserve espaço para peças grandes

No inverno, usamos muitos cobertores, mantas e edredons. Se você tiver a possibilidade de colocar um baú no seu quarto, é uma excelente solução para manter esses itens sempre à mão e deixar o quarto com cara de arrumado. Se não tem essa possibilidade, reserve um espaço em seu guarda-roupa, então, com o mesmo objetivo. O que não vale é dobrar as peças e deixá-las em cima da cadeira ou poltrona, se você não gostar da aparência.

6. Utilize sapateiras para guardar itens de frio

Imagem: The DIY Village

Imagem: The DIY Village

Sempre devemos cuidar das nossas coisas para que elas durem mais e economizemos. No inverno, essas dicas específicas podem ajudar. Se você tiver mais alguma, por favor, compartilhe nos comentários!

29 Jul 2014

Planejando algo especial para o Dia dos Pais

Eu acredito que datas como o dia das mães e o dia dos pais sejam datas para a família passar junta. A gente já tem um dia a dia tão corrido – apesar de serem datas comerciais, vale a pena fazer um esforcinho para fazer algo juntos nesses dias.

Não costumamos inovar muito nessas ocasiões. Em geral, fazemos um almoço diferente (em casa mesmo, porque os restaurantes ficam lotados), um passeio simples e providenciamos um presente legal. Neste post, vou dar algumas sugestões para você preparar algo especial nesse dia, sem complicar.

Comida

Gosto de preparar um almoço em casa, para evitar sair (estamos no inverno, então pode estar bem frio no dia). Além disso, os restaurantes costumam ficar muito cheios, quando os valores não estão mais altos. Almoçar em casa também é mais intimista e, se você se animar, pode receber mais pessoas (como seus próprios pais, cunhados etc). Se você gosta de cozinhar, pode preparar uma sobremesa no dia anterior e, no domingo, fazer algo bem gostoso, sem complicação. Não faço indicação de receitas porque acho legal fazer os pratos preferidos do papai, e eles variam muito. Se não quiser cozinhar, pode encomendar em algum lugar perto da sua residência (e que você confie) ou contratar alguém para preparar no dia. Claro que tudo isso depende do investimento financeiro que você pode fazer. Se o encontro tiver mais pessoas, você pode inclusive requisitar ajuda para a limpeza depois. Ninguém merece perder a tarde de domingo limpando a cozinha em vez de ficar com a família! Se precisar cuidar dessa parte, tente agilizar ou deixar para mais tarde algumas atividades mais demoradas (como limpar o fogão, por exemplo).

Passeio

Em datas comemorativas, os lugares no geral costumam ficar muito mais cheios. Cinemas, por exemplo, podem ser impossíveis de entrar. Portanto, planeje com antecedência. Se quiser ir a um cinema, teatro ou restaurante (se não almoçar em casa), reserve, compre ingressos antes, dando preferência a cadeiras numeradas (para não precisar pegar filas). Um passeio que gosto bastante de fazer é passear em parques (no calor) e em museus diferentes (no frio). Há muitas opções nas nossas cidades e em cidades vizinhas. Vale a pena pesquisar para fazer algo bacana. Por mais frio que esteja, apenas ficar em casa pode deixar a sensação de deixar a data passar batida. Mesmo um simples cinema pode animar a família, mas tome cuidado para não se estressar com a fila nos estacionamentos do shopping!

Presente

Não recomendo presentes tipo “presente do papai” ou outros que já “vêm prontos” porque passam a impressão de que a gente não precisou ter um cuidado para comprar. Todo presente vale mais quando a gente busca fazer algo especial, personalizado para a pessoa. No caso dos pais, é legal encontrar algo que tenha a ver com seu estilo de vida e dar um presente que deixe a pessoa surpresa de maneira positiva. Algumas ideias:

  • Montar um kit de coisas que ele gosta. Por exemplo, se ele gosta de carros, montar um kit para cuidar do veículo, dentro de uma caixinha charmosa. Se ele gosta de cinema, um box com filmes preferidos e um livro sobre cinema, por exemplo. Se é músico, um DVD da banda que ele gosta ao vivo e um livro sobre o estilo musical favorito. Se ele adora um churrasco, pode ser um jogo de facas legal e um avental divertido. Seja criativa(o)!
  • Se não quiser dar nada específico, monte um kit mais genérico, mas que sempre tem utilidade: um kit com produtos para se barbear. Você pode colocar sabonetes e cremes à base de calêndula, que suavizam os efeitos da lâmina na pele, loções, um pincel melhorzinho, um aparelho etc.
  • Alguns presentes funcionam sempre bem: um livro, um DVD, um CD, moleskines com assuntos (gatos, jardinagem, cinema, livros, restaurantes), uma garrafa de vinho, roupas mais caras, acessórios diversos.

Mais importante que o presente em si, é o cartão que você pode escrever. Se for seu marido e vocês tiverem filhos, faça algo especial junto com as crianças. Dependendo da idade, dá para ter ideias. Se for um bebê, você pode fazer uma marquinha com o pezinho dele e tinta guache não-tóxica, por exemplo. Se for criança, pode desenhar ou escrever “eu te amo”. Essas coisas são clichês, mas fazem parte, e todo pai se emociona. Se você for adulto(a) e for seu pai, escreva uma carta amorosa, falando sobre a sua vida, ou escreva um poema, se fizer o tipo dele. Escrever algo à mão sempre é mais pessoal e uma lembrança bacana de ser guardada.

Não precisamos complicar para fazer do Dia dos Pais algo significativo. Com um pouco de antecedência, dá para preparar um dia que seu marido ou pai vai se lembrar, e você também. Esses momentos deixam a nossa vida mais feliz.