ou

Relacionamentos são aprendizados e, se em toda a vida nos relacionamos com outras pessoas, então estamos sempre aprendendo.

Lidar com pessoas difíceis não é nada fácil, mas eu trago aqui algumas dicas que podem ajudar e que eu mesma identifiquei, ao longo da vida, como atitudes que ajudam a lidar com isso. Espero que ajude vocês também porque, quando ficamos meio alterados por causa de outra pessoa, isso prejudica nossa produtividade e nosso estado mental.

  • Não dá para mudar outra pessoa – só você mesmo(a). Você não pode mudar o que a pessoa faz, mas você pode mudar como você reage a ela. Sei que não é fácil, mas é importante ter em mente. Reagir de forma agressiva também ou ofensiva não ajudará em nada.
  • Estabeleça limites pessoais sobre o que você aguenta e o que você não aguenta. Isso pode te ajudar a tomar decisões no dia a dia, quando a situação estiver pegando fogo. Te ajuda a se segurar um pouco antes de fazer qualquer coisa.
  • Se essa pessoa fica te telefonando ou mandando mensagens, deixe claros os seus limites. Coisas como “não vejo meu What’s App depois do horário de trabalho” ou “prefiro não ficar conversando no Skype enquanto estou trabalhando” podem ser indicadores que farão a pessoa “se mancar”. Muitas vezes ela simplesmente não sabe que você tem esses limites pessoais porque ela mesma não os tem.
  • Tente conversar com essa pessoa no intuito de ajudá-la, e não de apontar defeitos (que todos temos). Se você puder dar um feedback sobre um caso pontual, que mostre o que ela fez como exemplo do comportamento que você não curtiu, certamente poderá ajudá-la a compreender suas atitudes e talvez mudar.
  • Por outro lado, se tal conversa já existiu e mesmo assim nenhuma mudança ocorreu, afaste-se da pessoa. Sempre que possível, fique longe. Se estar perto da pessoa altera seu estado mental, mesmo que isso seja uma limitação sua, vale a pena tentar evitar encontrá-la para não ter que passar por isso. Na pior das hipóteses, você terá que gerenciar bem menos vezes em que isso acontecer.
  • Procure não levar coisas do trabalho para o lado pessoal. É claro que, se a pessoa for mau-caráter, é muito difícil ficar cool com qualquer tipo de contato. No entanto, sinceramente, levar para o lado pessoal só vai piorar as coisas. Procure abstrair como puder.
  • Não se envolva em “brigas”. Guarde sua energia – use-a para gerenciar suas emoções. Saiba que brigas deve comprar.
  • Pare de fazer favores para essa pessoa, senão você sempre se sentirá mal por isso. Aprenda a dizer não.
  • Observe como outras pessoas lidam com esse(a) colega problemático(a). Você poderá aprender boas técnicas.
  • Não fale sobre essa pessoa para outras. Sei que é difícil e às vezes dá vontade de desabafar, mas evite. Se essa pessoa é tão difícil de lidar, todos conhecem a situação. Falar sobre ela não ajudará em nada. Por outro lado, sei que desabafar pode ser relaxante… então faça isso apenas com o intuito de desabafar para um amigo ou amiga, ouvir conselhos, e não com o intuito de simplesmente reclamar.
  • É impossível gostar de todas as pessoas que conhecemos no mundo. Aceite isso. Simplesmente foque nos relacionamentos que lhe tragam prazer, satisfação e crescimento pessoal, em vez de deixar sua energia ser sugada por um relacionamento que lhe faz mal.
  • Faça sempre o que considerar certo e ético. Distancie-se do que achar errado. Não re rebaixe a alguma atitude que discorda completamente.

Você já teve que lidar com pessoas assim? Deixe suas dicas nos comentários!

Thais Godinho
Veja mais sobre:
26
Fique atento(a) à validade dos alimentos
A importância do essencial
Porta-remédios

 

  1. Dani 15/12/2015

    Oi Thais! Eu lido com uma pessoa extremamente tóxica há quase 4 anos. Como você sabe, muitas vezes não é fácil, mas as suas dicas são muito boas. O que eu sempre me pergunto quando a vida coloca essa pessoa na minha vida (atualmente ela está trabalhando na minha sala de frente para mim), é o que eu tenho q aprender com isso? E a resposta é a sempre a mesma: aprender a me defender, impor limites, impor respeito. Hoje vejo que essas são algumas das minhas grandes dificuldades perante a vida. Portanto, acho q sempre que uma pessoa tóxica se aproxima, temos que entender o que precisamos aprender!

    • Fernanda respondeu Dani 20/12/2015

      Thaís, esse post veio na hora certa para mim.
      Tenho que lidar com uma pessoa assim no meu local de trabalho. Sorte que estou de férias e às vezes, nem me encontrava tanto com a pessoa no expediente, somente em reuniões gerais, mas era muito desagradável quando trabalhávamos juntas. Era uma pessoa extremamente mau-humorada, grosseira e que levava tudo “a ponto de faca” e pro lado pessoal, e ainda tentava me prejudicar, muito invejosa.
      Tentei levar tudo na calma e até sem querer, segui suas dicas mesmo antes de serem publicadas. Estou no caminho certo.
      Mas mesmo assim, obrigada pelas dicas. Estão complementando minha vida.

  2. Aninha Light 15/12/2015

    Nossa!! Você leu meus pensamentos, esse post não veio em melhor hora do que agora! É tão difícil lidar com pessoas assim, negativas e que te sugam, sanguessugas né! Você fica perto da pessoa alguns minutos e se sente carregada, pesada, sem forças.. muito estranho! Adorei a ideia!

  3. Carla 15/12/2015

    Excelente post! Mas e quando a pessoa é da família? Pior, da família do cônjuge? De alguma forma já estou fazendo o que você sugeriu, meio que por intuição, mas parece que no trabalho eu consigo separar melhor as coisas.
    obrigada mais uma vez!

  4. Alexandre Paravani 15/12/2015

    Tive um chefe que era temido por todos. Do tipo que grita, dá tapa na mesa e etc.. .
    Quando ele assumiu a diretoria de meu setor, me levou como coordenador, e disse que me admirava.
    Nao tive dúvidas, na primeira reunião, falei com ele e disse que estava lá para ajudá-lo, mas gostariavde ser tratado com respeito e educação. Ele sorriu e não me disse nada. Nunca tive uma queixa dele e um dia ele ne disse, que gostou da minha atitude. Deixei claro, quais eram meus limites, logo de cara, e ele admirava isso.

  5. Andreia 15/12/2015

    Oi, Thais!

    Estou com um caso na minha família: minha cunhada simplesmente (após casar com meu irmão) revelou que não nos suporta e se afastou. Eu não aceito essa divisão na família… é muito difícil isso… mas reconcilia-la com todas as partes é um desafio enorme… mas vamos lá… não vou desistir…

    Abraços, Thais!

    • Jude respondeu Andreia 11/01/2016

      Ei! Respeite a decisão da sua cunhada. Não seja a pessoa tóxica!

    • Alessandra respondeu Andreia 27/01/2016

      Andreia, tenho uma cunhada assim também, mas tudo o que ela faz é com o consentimento do meu irmão. Então não posso culpá-la exclusivamente, ele tem sua responsabilidade. Além do mais, minha mãe é uma pessoa intrometida demais. Todo mundo tem responsabilidade.

  6. Vitória 16/12/2015

    Gostei do texto Thais, mas aqui só fala de uma pessoa no trabalho, e quando é alguém da família?

    • Aninha Light respondeu Vitória 17/12/2015

      Tbm pensei nisso, é bem mais complicado evitar pessoas bem próximas da família!

      • Jéssica respondeu Aninha Light 01/01/2016

        Na família é complicado mesmo, dependendo então de qual posição essa pessoa é na parentada, fica difícil mesmo. Mas te digo, com a experiência que a vida me deu nos últimos anos, o melhor é manter distância, e deixar bem claro seus limites e sua posição. Aprendi algo em 2015, uma coisa boba, mas que muitas vezes não nos damos conta. Não somos obrigados a nada, as vezes a gente carrega esse sentimento que temos alguma obrigação ou cumplicidade com aquela pessoa por ser parente , família e nos esquecemos que não somos obrigados a exceder nossos limites e nos machucar só pra satisfazer as expectativas e as vontades do outro. Temos que saber dizer não e nos impor, senão somos subestimados e tratados como trouxas. Se a pessoa morar na mesma casa e não dá pra manter distância, uma boa conversa pode deixar claro limites, e principalmente aprender a dizer NÃO. Por que se forçar a fazer algo que nos machuca só pra não levantar um vento? Temos que aprender a enfrentar o vento forte e passar por ele quando necessário.

  7. Carol Magnani 16/12/2015

    Nossa, Thais, como tem gente assim, né? E como é difícil não se afetar. Mas eu procuro fazer essas coisas q vc falou msm, me afastar, falar apenas o necessário. Mas, às vezes, dou umas respostas atravessadas, pq não sou de ferro não hehe

  8. Aline 17/12/2015

    Concordo com tudo o que foi dito e muitos desses dicas sigo a risca. Porém, fico com um esteriótipo de antipática entre meus familiares. Isso pq a maioria dessas pessoas que eu evito são parentes tóxicos.
    O pior é que eu não consigo controlar meu gênio e algumas vezes gasto energia com as atitudes que eles tem e que incomodam.

  9. celia 18/12/2015

    Sim familiares e no trabalho,a ponto de me sentir mal como a errada fosse eu.

  10. Jess 18/12/2015

    são dicas preciosas, para também estarmos atentos quando nós temos sido pessoas tóxicas.
    obrigada por compartilhar! 🙂

  11. Ana Costa 21/12/2015

    Em casa e no trabalho, não fujo delas!

  12. rosi baum 28/12/2015

    E as dicas são ótimas, mas como faco quando você tem cuidar e conviver com uma pessoa assim, tem mais alguma dica….aprendi a dizer o não e a por limites a pouco tempo, pois o stress e complicado….
    mas valeu!!

  13. […] esse foi um ano de trazer pra junto quem faz bem, dando um chega pra lá em gente que não agrega. O texto da Thais Godinho é certeiro e bastante esclarecedor no quesito “gente tóxica”. Vale a […]

  14. Manuela 30/12/2015

    Sou síndica no prédio onde moro e lido constantemente com pessoas tóxicas. Minha dica para tentar melhorar sua forma de lidar com tais pessoas é treinar possíveis ações para quando encontrá-las. Às vezes, mesmo sem percebermos, nossa fisionomia já transparece o quão desgostosos estamos de encontrar tal pessoa. Assim, qualquer interação com ela já começará com o pé esquerdo. Sendo assim, se ver na situação desagradável e “ensaiar” o que fazer e como fazer ajuda muito!
    Além disso, quando encontro alguém tóxico pelo caminho, tento pensar em algo que me faz feliz para evitar aquela cara de desgosto.

  15. Ane 01/01/2016

    Sim, sogra. Ela é extremamente tóxica, quando a conheci ela sempre pareceu ser um doce, parecia que os filhos e pessoas próximas a ela não gostavam dela, que ela era sozinha e pobre coitada. Ela sempre se fazia de vítima de forma muito sutil, e eu não percebia e caia na lábia dela, até onfilho dela por uma aliança de noivado no meu dedo, daí pra cá a mulher mostrou a verdadeira face, perdi as contas de quantas chantagens emocionais, mentiras, forçamentos de barra, vitimismos, excessos de telefonemas e mensagens com intuito de fazer os outros engolir ela, brigas tivemos que lidar. 2016 e a pessoa não muda de atitude, novamente tenta se reaproximar se fazendo de vítima, de doente, de abandonada… Só que eu mudei, não sou mais aquela bobinha, descobri que não sou obrigada a nada com ela. Eu desisti dela, depois de toda experiência conturbada, aprendi que eu não posso mudar os outros apenas a mim mesma. Ela é assim e só mudará se quiser, não sou obrigada a ser best friend forever dela, ficar de entre sai na minha casa ou na dela, penduada em telefones ou ficar fazendo favores ou qualquer outra coisa, não tenho obrigação, não sou obrigada a dizer sim para palhaçada de ninguém, só pra não ter briga. Dessa vez, estou pronta pra ter uma conversa séria e colocar cada coisa em seu lugar se ela forçar a barra com chantagens emocionais ou qualquer outro tipo de manipulação. Sem briga claro, mas se for necessário corto relacionamento e quem quiser pense o que quiser.

  16. jurema telles 02/01/2016

    O pior disso tudo é lidar com parentes sanguíneo que esta “a par” de tudo que você faz..inclusive de saber que você prospera…e como não bastasse enfrentar “vizinhos” que não aceitam que você progride não se iguala à maioria…É por isso que vou sair deste país ..vou morar com cidadãos civilizados ..educados e respeitosos.Onde cada só procura evoluir sem invejar “a evolução” de cada um,!!!

    • Thiago Ferreira respondeu jurema telles 24/10/2016

      Jurema boa tarde! Tudo bem?
      Por que acredita que vai mudar as coisas de vc for embora? Se as pessoas tem inveja de suas prosperidade,,de quem é o problema? Não é seu, certo?
      É impossível controlar a opinião e atitude das pessoas, somente pode controlar a você mesma.

      Boa sorte, forte abraço!

      Thiago Ferreira
      Whats 11982764858

  17. laurinda maria silva de castro 03/01/2016

    Quem não tem ou teve uma experiência de conviver com alguem assim? Realmente, a melhor atitude, quando isso for possivel, é manter a máxima distância, evitando conversas desagradáveis, falsas e inúteis. Quando isso for impossivel e voce for obrigado a esta convivência, o mais sensato é não dar confiança, não permitir abuso. Quando voce impõe respeito e demonstra que não se deixa afetar por fofocas, tolices, baixarias ou até mesmo chantagens emocionais, o outro fica imobilizado. É sem dúvida, o mais sensato a se fazer.

  18. JOÃO BRAZ 09/01/2016

    E quando essa pessoa é o próprio pai?
    Mantém-se o “pare de fazer favores para essa pessoa, senão você sempre se sentirá mal por isso. Aprenda a dizer não.”?

    • Thais Godinho respondeu JOÃO BRAZ 09/01/2016

      Nossa, super.