ou
Sobre o blog

Veja livros que foram lançados nas últimas semanas e que agitam o mercado de organização e assuntos relacionados.

“Santa Ajuda”, Micaela Góes

Neste livro, a organizadora profissional, consultora e apresentadora Micaela Góes compartilha suas experiências e descobertas no mundo da organização. Santa Ajuda é dividido por ambientes de uma residência, assim como os episódios do programa exibido pela GNT.

▷ Compre aqui

“Quanto é suficiente?”, Robert Skidelsky

O que constitui uma vida boa? Qual é o verdadeiro valor do dinheiro? Por que trabalhamos longas horas para adquirir mais riqueza? Essas são perguntas que muitos se fazem, principalmente durante períodos de crise econômica.

O economista John Maynard Keynes conjecturou em 1930 que ao longo do século XXI a renda das pessoas aumentaria, as necessidades básicas individuais seriam atendidas e ninguém teria que trabalhar mais de quinze horas semanais. Mas não é por esse caminho que o desenvolvimento econômico atual está nos conduzindo.

Para compreender o erro de Keynes – e considerando que a economia é uma ciência moral –, os autores Skildesky recorrem ao conceito de vida boa de Aristóteles para mostrar como temos nos desviado do ideal keynesiano ao longo dos últimos cinquenta anos. Quanto é o suficiente? é um trabalho de inteligência aguda e comprometimento ético acessível a todos os leitores, que nos convoca a pensar sobre o que é realmente importante na vida e o que precisamos fazer para nos desviarmos do condicionamento de um sistema que nos oprime e nos faz agonizar.

▷ Compre aqui

“Mapas mentais para negócios”, Tony Buzan

Tony Buzan, o mais proeminente autor mundial de Mapeamento Mental, ao lado de Chris Griffiths, cofundador e CEO da Buzan Online Ltd., vai lhe mostrar como aplicar Mapas Mentais a qualquer desafio ou meta empresarial – desde o gerenciamento de projetos e vendas até estratégias de liderança. Usado por empresas do mundo inteiro, entre elas, De Beers, Disney, Microsoft e até a NASA, para criar, liderar, planejar, apresentar soluções e fazer apresentações, os Mapas Mentais podem ajudá-lo a resolver problemas, descobrir novas maneiras de trabalhar, traçar planos de negócios, reestruturar sua equipe e muito mais.

▷ Compre aqui

“Viva a sua missão”, Bruno J. Gimenes

A nossa sociedade enfrenta um problema silencioso muito grave: a maior parte das pessoas vive envolvida em um sentimento de frustação, descontentamento, insatisfação pela vida e um profundo vazio no peito que corrói o corpo e a alma. Provavelmente você já sentiu ou sente que esse problema também afeta a sua vida. As principais consequências são: conflitos na autoestima, escassez financeira e falta de prosperidade, doenças, desequilíbrios emocionais agudos e conflitos de relacionamento. Depois de mergulhar mais de 12 anos no tema da transformação pessoal e na compreensão da missão da alma de cada ser, o autor criou um método para você mudar o rumo da sua vida e encontrar a missão da sua alma.

▷ Compre aqui

“Originais”, Adam Grant

Qual é o segredo das pessoas originais? Será que a criatividade é uma qualidade inata ou uma habilidade que pode ser estimulada ou mesmo aprendida? Em seu novo livro, Adam Grant desmistifica muitas das crenças que existem em torno das mentes criativas.

Ele recorre a uma série de estudos e histórias reais envolvendo o mundo dos negócios, a política, os esportes e o universo do entretenimento para mostrar como qualquer pessoa pode aprimorar sua criatividade, tornar-se capaz de identificar e defender ideias verdadeiramente originais, combater o conformismo e romper com tradições obsoletas.

Você vai conhecer as técnicas bem-sucedidas aplicadas por profissionais que ousaram remar contra a maré e levar seus projetos adiante, como uma funcionária da Apple que desafiou Steve Jobs estando três níveis hierárquicos abaixo dele, uma analista que derrubou a política de sigilo da CIA, um bilionário mago das finanças que demite os funcionários incapazes de criticá-lo e um executivo de TV que impediu que a série Seinfeld fosse cancelada logo no início apesar das pesquisas de opinião desfavoráveis.

Adam Grant demonstra como a originalidade pode ser impulsionada, indicando a melhor forma de se expressar sem ser silenciado, como conquistar aliados em ambientes improváveis, escolher o momento certo de agir e lidar com o medo e a insegurança.

Além disso, comenta como pais e professores podem estimular a criatividade nas crianças e o que os líderes podem fazer para estabelecer uma cultura que promova a divergência de opiniões.

▷ Compre aqui

Você já tem ou leu algum? Comente o que achou!

Thais Godinho
05/04/2017
Veja mais sobre:
Lancamentos literários, Livros
5
Como planejar setembro
Linkagem de domingo {40}
Checklist de outubro

Abril é mês de…

  1. Declarar o Imposto de Renda (termina dia 28! – veja aqui como fazer)
  2. Revisar seus projetos e ver o que concluiu no primeiro trimestre
  3. Tirar dos armários as roupas de frio e, se precisar enviar algo para a lavanderia, faça o quanto antes
  4. Separar as roupas de frio que você não usou ano passado para doar
  5. Procurar receitinhas para fazer quando etsiver mais frio
  6. Experimentar um sabor novo de chá
  7. Montar um novo currículo para deixá-lo atualizado
  8. Verificar o que precisa de reparos em caso e providenciar soluções
  9. Limpar e organizar a despensa de alimentos
  10. Verificar que roupas precisa comprar para toda a família para o próximo inverno
  11. Começar a aquecer a casa com mantas, tapetes, cortinas e almofadas
  12. Planejar o feriado de 1º de maio
  13. Planejar as férias escolares de julho
  14. Aquecer a casa com mantas, tapetes, cortinas e almofadas
  15. Limpar e guardar o ventilador

E você, o que pretende fazer em abril?

Thais Godinho
03/04/2017
Veja mais sobre:
, Checklists
8
Linkagem de domingo {21}
Checklist de novembro
Checklist de abril 2012

O outono chegou! Viva o frio!

Veja alguns links que gostei e quero compartilhar com vocês nesse primeiro domingo de abril:

Boa semana!

Thais Godinho
02/04/2017
Veja mais sobre:
, Linkagem de domingo
1
Linkagem de domingo {40}
Linkagem de domingo
Linkagem: festa junina

Semana passada acordei com esse tema na cabeça e decidi que ele seria o post para abrir o mês de abril. É outono, minha estação preferida e, apesar de ser uma época de recolhimento da natureza, é quando me sinto mais viva. Quando começa a chegar a época de frio (ou menos calor), eu tenho mais disposição, acordo mais cedo, quero fazer mais coisas.

Um dia desses, levantando muito cedo, no frio, com chuva, depois de dormir até menos horas do que costumo dormir, mas acordando naturalmente e com muita vontade de acordar e começar o dia, pensei que seria uma boa escrever sobre esse sentimento.

Sabe, ele é raro. Acho que pra todo mundo. Eu, pelo menos, adoro dormir. Mas então eu percebi, nos últimos anos, que acordar cedo, sem despertador, tem um gatilho. E, no meu caso, é o gatilho dos sonhos que eu estou correndo atrás. “Ai Thais, que piegas esse texto, já vi tudo…” – tentarei fazer com que não seja, juro!

Gosto de falar que sonho organizado vira objetivo. E eu tenho me sentido bastante focada e engajada com a minha vida como um todo, em um estado que nunca senti tanto e com tanta constância. Se é isso o que o David chama de mente como água, estou chegando lá. E tenho tornado esses dias menos raros e mais frequentes.

Ultimamente tenho ido dormir com um propósito e acordado com uma motivação diferente. Algumas coisas que tenho feito que têm influenciado demais no meu estado de espírito, para o bem:

  1. Primeiro, escolher um tema agradável e que me inspire para eu ficar pensando enquanto estou adormecendo. Pode ser qualquer coisa que não deixe minha mente a mil e gerando demandas. Geralmente penso, por exemplo, eu um dia feliz que tive com a minha família – relembrando em detalhes. Ou com alguém da minha família, no passado recente ou anos atrás. Ou mesmo a consolidação de projetos que estejam em andamento – me imaginando no resultado, sendo feliz e vendo o impacto deles no final. Tudo isso são cenários que crio dentro da minha cabeça e me fazem dormir inspirada e ter sonhos bons.
  2. Segundo, que me permito ir dormir em um horário adequado. Não vou mentir – às vezes estou inspirada à noite 9especialmente escrevendo) e gosto de ir dormir mais tarde. Mas, na maior parte dos dias, gosto de ir para a cama em um horário razoável, que me permita dormir minhas sete horas e meia diárias bem. Isso significa deitar na cama pelo menos nove horas antes do meu primeiro compromisso ou da hora que pretendo acordar, pois demoro um tempo para dormir e gosto de dormir com a tranquilidade de que acordarei depois de ter dormido o suficiente, mas sem ser muito tarde.
  3. Terceiro, é me programar para fazer algo realmente inspirador e significativo quando acordar. Algo que vai mover algum projeto ou objetivo importante adiante. Minha nossa, eu acordo motivadíssima. Sei que o clima influencia no meu humor, mas ter algo que eu realmente queira fazer pela manhã me anima muito. E me dá grande satisfação pessoal ter concluído isso antes da metade da manhã. Eu me sinto como se já tivesse começado o dia adiantada com relação ao resto do mundo ou, mais do que isso, ao meu eu que poderia ainda estar dormindo. Fico muito feliz.

Por isso, um roteiro dos meus dias tem sido mais ou menos assim:

Acordar, meditar, preparar um café ou chá, olhar o tickler, colocar meu fone de ouvido, ouvir uma música calma no Spotify e ler o NY Times (geralmente as partes de cultura, viagem e bem-estar). Fico muito bem quando faço isso. É uma espécie de ritual que já tenho há algum tempo.

Trabalhar na coisa mais significativa possível para aquele dia. De preferência terminando até o meio da manhã. Vejam, eu não abro e-mail, respondo mensagem, me estresso com nada disso. Foco em coisas maiores antes.

Trabalhar nos prazos que estão na minha agenda do Google (com exceção dos compromissos que correm ao longo do dia) antes do almoço. Sei que o que está lá deve ser feito no dia, e geralmente são coisas mais rápidas, como vencimento de contas ou outras parecidas. Finalizar o que está ali me deixa com uma sensação ótima de dever cumprido.

Esclarecer meus e-mails antes de parar para almoçar. Esvazio minha caixa de entrada diariamente, a não ser quando passo o dia inteiro em eventos externos. Aí deixo uma resposta automática e esvazio a caixa assim que estiver de volta.

Almoçar com o meu filho. Esse intervalo que faço serve para recarregar as minhas energias.

Fazer uma pausa razoável para o almoço, geralmente de uma hora e meia. Aproveito para ver alguma série de tv, ler uma revista ou simplesmente ficar deitada descansando a mente. Faz muita diferença mas, se eu estiver bem disposta, prefiro voltar a trabalhar mais cedo.

Na parte da tarde, realizar as tarefas de rotina. Geralmente depois do almoço eu demoro para retomar o ritmo e respeito isso. Aproveito para cuidar das finanças, responder mensagens e outras ações relacionadas.

Antes do fim do dia, trabalhar nos prazos do Todoist relacionados ao computador. Ou seja, procuro focar no trabalho online nesse período para poder desligar o computador com tranquilidade no início da noite.

Esclarecer minha caixa de entrada física antes de o dia acabar. Ter uma visão geral dos próximos três dias. Terminar o dia com a caixa de entrada vazia e os próximos dias em vista são duas coisas que me dão bastante clareza e controle sobre a situação.

Responder alguns últimos e-mails antes de encerrar meu expediente.

Passear com os cachorros ou ir caminhar. Alterno entre esse horário e depois do almoço.

Fazer a rotina noturna com o filhote, que inclui conversar sobre a escola, dar banho, jantar, ficar junto.

Aproveitar a noite para alguma leitura ou estudo leve, sem dispositivos eletrônicos. Leio livros relacionados ao trabalho, estudo minhas apostilas de cursos, faço mapas mentais, planejamentos, tudo no papel. É um pouco terapêutico. Muitas vezes, fico ao lado do meu filho enquanto ele lê também antes de dormir.

Fazer minha rotina noturna básica: conferir a previsão do tempo, separar a roupa para amanhã, escovar os dentes etc. Especialmente quando trabalho em casa, percebi que faz muita diferença já deixar a roupa que vou usar separada.

Estar na cama em um horário razoável para ler algum livro de ficção leve (estou relendo o Senhor dos Anéis) antes de dormir.

Dividir meu dia dessa maneira (manhã de compromisso, tarde de rotina e noite offline) tem sido muito bom. Não cumpro 100% das vezes, mas é um guia que procuro seguir todos os dias e, quando consigo, é muito bom.

O que me tira da cama é essa vontade mesmo de aproveitar o dia, porque o que posso escolher fazer está claro e definido. Reviso sempre o que precisa ser feito e recalibro minha vida constantemente.

Organização traz liberdade.

Thais Godinho
01/04/2017
Veja mais sobre:
, Carta da editora
21
Mês organizado
Checklist de agosto
Linkagem de domingo {38}

Confira todas as coisas divertidas que eu pretendo fazer este mês! <3

Em primeiro lugar, minha agenda de eventos:

18/03/17 – Estarei em Brasília para ministrar uma turma aberta de GTD Nível 1: Fundamentos. Ainda restam algumas poucas vagas! Se quiser participar, clique aqui e inscreva-se.

25/03/17 – Primeira turma do GTD Nível 2: Projetos & Prioridades acontecerá em São Paulo! Essa turma está praticamente lotada, mas você pode entrar em contato para ficar na lista de espera, caso haja alguma desistência.

Projetos em desenvolvimento:

  • Vida Organizada e Armazém da Energia estão desenvolvendo um curso online de organização da casa + feng shui! <3 É a nossa menina dos olhos e vamos colocar no ar esta semana. Fique ligada(o) aqui no blog!
  • Você pode conferir todos os cursos online disponíveis no blog aqui. Este mês é o último mês para se inscrever no curso-base Organize-se em 2017.
  • Todos os meus horários disponíveis para coaching estão lotados. <3
  • Com relação ao GTD, meu foco atual continua sendo as minhas certificações, muito estudo, muita prática, e a capacitação dos outros instrutores.
  • Aqui no blog, tem sido legal postar essa série de posts sobre o sistema FLY Lady e o método GTD.
  • Na vida pessoal, meu foco tem sido saúde, alimentação e atividade física. Mais para frente pretendo falar mais sobre isso aqui no blog.

Lendo no momento:

  • O novo livro do Tim Ferriss (foto acima), “Tools of titans”. Livro grande, enorme, para ler aos poucos, em formato de dicas. Muito legal! Só tem em inglês e comprei pela Amazon.
  • O novo livro da Patricia Lages, “Lugar de mulher é onde ela quiser”, sobre empreendedorismo e organização da empresa em si. Quisera eu ter lido esse livro quando abri minha empresa! Já estou quase terminando e é maravilhoso. Indico a todas!
  • Relendo “A Sociedade do Anel” junto com a Tati Feltrin. Tem sido muito legal!
  • Sobre trabalho, também estou lendo o livro do Gustavo Cerbasi de finanças para empreendedores (“Empreendedores inteligentes enriquecem mais”).

Quero fazer resenha de todos os livros que tiverem a ver com o blog, tanto aqui quanto no YouTube.

Março está sendo um mês de “colocar a casa em ordem” – final de trimestre, bastante coisa acontecendo, foco no equilíbrio sempre.

E você, me conta um pouco quais são os seus projetos para este mês! Vou adorar saber.

Thais Godinho
07/03/2017
Veja mais sobre:
, Mês da Thais
11
Checklist de organização para abril
Linkagem de domingo
O que me tira da cama é essa inquietude

A linkagem de domingo é uma coletânea de posts que eu li e gostei durante a semana anterior. Os assuntos não necessariamente têm a ver com organização, mas definitivamente sempre são relacionados ao blog.

Boa semana para vocês!

Thais Godinho
05/03/2017
Veja mais sobre:
, Linkagem de domingo
3
Linkagem de domingo
Linkagem de domingo {31}
Carta da editora: Paternidade ativa