ou
Saúde

Comentei em posts anteriores que tenho trabalhado de maneira diferente minha rotina de alimentação e exercícios físicos e muitos leitores me pediram para escrever a respeito. Eu estava realmente com vontade de fazer isso, então este post é para mostrar como tenho organizado minha rotina atual com relação à minha saúde de maneira geral.

Para quem não sabe, realizei uma cirurgia no final de abril, e por causa dela precisei alterar minha rotina de alimentação e atividade física. Já faço academia e acompanhamento com endocrinologista e nutricionista há anos, mas vivo um momento com novas particularidades, e por isso precisei mudar um pouco.

Se existe uma dica que eu quero dar aqui é: molde toda e qualquer rotina à vida que você tem. Para isso, faça exames, consulte médicos, estude, informe-se, conheça seu corpo, as reações com relação à alimentação e tudo o que puder.

Isso vai te dar objetivos claros. Hoje, meus principais objetivos são:

  • Emagrecer
  • Aumentar massa magra
  • Construir um estilo de alimentação mais saudável (sem alimentos industrializados e mais na linha low carb)
  • Incorporar uma rotina de musculação
  • Mais adiante: incorporar esportes novamente (tênis, vela, hiking etc.) e fazer maratonas de rua

Já é bastante coisa, mas me dá foco. Porque eu percebi que não adianta ir com tanta sede ao pote e querer fazer 4 ou 5 vezes academia por semana. Calma. Já fiz muito isso e o resultado é bobo… você cansa, acaba querendo chutar o balde, e não vale a pena (para mim). Fui até a academia, montei meu treino com o professor, e faço uma combinação de aeróbico + musculação três vezes por semana, o que é suficiente.

Por sorte a academia onde faço musculação toca rock, então a musculação em si não é tediosa. Esteira eu acho, então levo sempre podcasts para ouvir enquanto estou fazendo. Ajuda pra caramba! Então, ache algo que te motive também, caso ache academia algo chato. E aí pare de falar que é chato (rs). Sério, também influencia bastante.

Em paralelo, tenho meu acompanhamento com a nutricionista, que agora faço a cada dois meses (antes, estava quinzenalmente e, depois, mensalmente). Esse trabalho envolve:

  • Complemento com vitaminas adequadas à minha situação
  • Construção de uma dieta adequada à minha vida e objetivos
  • Complemento com whey protein

Em termos de alimentação, tenho algumas regrinhas básicas:

  • Cortei café e cafeína no geral
  • Cortei açúcar total (só consumo frutose e lactose, com restrições)
  • Evito ao máximo alimentos industrializados (ainda acabo consumindo uma coisa ou outra mais prática, como água de coco de caixinha e leite, mas basicamente só isso)
  • Tenho jantado muito mais sopas e caldos do que antes

Não quero postar minha dieta aqui por responsabilidade (não sou profissional da saúde e não quero influenciar ninguém a esse respeito). Mas o cardápio foi inteiro desenhado pela nutricionista e contempla minhas atividades: viagens a trabalho, treinamentos, academia etc. É importante esse trabalho porque ela me dá sugestões de substituições e ajusta minha dieta sempre que necessário. Então nada substitui esse acompanhamento e, sério gente, vale o investimento de tempo e dinheiro.

Estou em uma fase em que preciso equilibrar meu corpo após essa cirurgia, descobrindo os alimentos que caem bem, como meu corpo reage aos exercícios, o que me deixa melhor ou pior em termos de alimentação e por aí vai. Acredito que, até o final do ano, eu mantenha essa mesma rotina.

Como eu organizo isso:

  • Semanalmente, planejo na agenda os horários da academia, conciliando com os meus (muitos) compromissos.
  • Como já tenho o cardápio mais ou menos padrão, compro sempre as mesmas coisas, semanalmente. Meu marido faz as compras de mercado e eu costumo comprar as coisas na feira e nas lojas de produtos naturais.
  • Tenho uma lancheira da 2 Go Bag que levo sempre quando tenho compromissos externos, com meus lanchinhos. Obedeço os horários. Isso aqui é essencial para não querer comer besteira na rua.

Basicamente isso. 🙂

E você, tem uma rotina de alimentação e atividade física? Quais são seus objetivos? Como você faz? Deixe nos comentários.

Thais Godinho
05/07/2017
Veja mais sobre:
27
Manias incontroláveis podem ser transtorno obsessivo compulsivo (TOC)
Inspiração do dia: oh happy day!
15 recomendações para você aplicar na sua vida esta semana

Você dorme mal? Seguem algumas dicas de produtividade e alta performance para dormir melhor.

  1. Exclua de vez da sua vida o botão de “snooze” do celular. Pare também com a mania de colocar o alarme para diversos horários diferentes, para ir acordando aos pouquinhos. Isso não torna seu sono melhor, pelo contrário. Estabeleça um horário para acordar e deixe seu sono rolar até a hora certa de levantar. Que seja um horário limite, mas pelo menos você dormiu de uma vez, em vez de ficar acordando de cinco em cinco minutos.
  2. Planejar o dia na noite anterior também pode ajudar a ter motivação. Quando você olha sua agenda para o dia seguinte, imagina o café-da-manhã saudável que vai tomar, os exercícios que vai fazer, enfim, as atividades que você estabeleceu como importantes para a vida que você tem, isso pode te dar motivação para dormir tranquilo e sabendo que precisa descansar para curtir o dia seguinte.
  3. Ter uma rotina de boa alimentação e de atividade física contribui com o bom sono. Procure profissionais adequados ao estilo de vida que você está construindo e monte um cardápio e um plano de treino adequados para a vida que você tem.
  4. Vá para a cama todos os dias no mesmo horário. Mesmo se estiver sem sono, esteja na cama. Leia um livro, beba um chá, pense na vida, mas esteja na cama no horário determinado. Se você quiser levar sua saúde a sério, faça isso mesmo aos finais de semana. A constância ajuda muito na qualidade do sono.

Talvez você não precise de medicamentos se você tiver uma rotina. 😉

Curso online: Organize a sua agenda

Thais Godinho
20/06/2017
Veja mais sobre:
22
Rapidinhas: Que tal viajar?
Las Vegas: Staples, Office Depot e Walmart
Thais em Las Vegas

Uma maneira legal de acompanhar os resultados dos seus cuidados com a saúde é criando uma nota no Evernote para registrar essas informações sobre sono, alimentação, atividade física e outras que você queira monitorar. Eu insiro meditação também, por exemplo, além de estado emocional, pois considero pontos importantes a serem analisados dentro do que chamo de saúde.

Vale lembrar que, antes de qualquer coisa, você precisa estabelecer um plano para você mesma(o). O que quero dizer? Se você não tem nenhuma rotina de atividade física estabelecida, por exemplo, vai querer monitorar o que, exatamente? O registro não vai fazer milagres – só vai te dar um cutucão e uma consciência maior daquilo que você está fazendo (ou deixando de fazer), mas por si só não serve como agente estimulador da coisa toda. Portanto, antes de criar a nota para registro, dê uma refletida sobre como está sua rotina de saúde hoje em dia para ver se antes de mais nada você não tem alguns projetos que precisa dar andamento.

Exemplos de projetos:

  • Implementar uma rotina diária de atividades físicas (inclui se matricular nas aulas de tênis, por exemplo)
  • Implementar uma nova dieta (inclui ir a um nutricionista, por exemplo)
  • Implementar um menu semanal na minha casa
  • Concluir curso online de meditação
  • E por aí vai

A ideia é que você possa criar uma nota com o checklist diário do seu “plano” de saúde, por assim dizer. Eu recomendo fortemente que você leia nosso texto sobre checklists para entender o conceito. Não se tratam de ações, mas de informações de referência que você usa apenas para verificar se está fazendo aquilo que normalmente deveria estar fazendo.

Depende muito de como você estrutura a sua organização no Evernote para inserir essa nota. Eu tenho uma pilha de cadernos de checklists. Dentro do caderno mais apropriado, tenho a nota “Checklist diária de saúde”.

[ ] Ao acordar: meditar 20 minutos [ ] Beber água morna com limão [ ] Tomar café-da-manhã [ ] Tomar vitamina [ ] Caminhar [ ] Lanche da manhã [ ] Até a hora do almoço: pelo menos 4 copos de água [ ] Almoço saudável [ ] Caminhar [ ] Lanche da tarde [ ] Até o final da tarde: pelo menos 4 copos de água [ ] Estado emocional ao final do dia: avaliar [ ] Estar na cama às 23h

O modelo acima é apenas um exemplo, ok? A ideia é que você personalize de acordo com o que, para você, são padrões legais de saúde diários.

Aí que entra a parte interessante da coisa toda. Se a checklist para você não bastar e você quiser registrar diariamente, use a sua checklist como template e, diariamente, copie e cole os itens em outra nota para ir “tickando”. Uma ideia é criar uma nota com um nome como “Registro mensal de saúde – Mês/Ano” e atualizar diariamente.

A imagem mostra a mesma checklist copiada em uma nota diferente, dia após dia. Por exemplo: Dia 1 de maio e a checklist embaixo, para que você possa marcar o que fez nesse dia. Depois, Dia 2, com o mesmo procedimento.

“Ai Thais, dá trabalho!”. Oras, basta não fazer. A sugestão fica para quem está sentindo necessidade nesse momento de fazer um acompanhamento mais de perto da sua saúde, o que nem todas as pessoas têm. Para mim, a checklist basta. Acho legal o registro em períodos específicos, especialmente quando estou implementando uma rotina nova, porque isso me deixa ligada.

Eu tenho uma etiqueta chamada “Log” no Evernote que utilizo para todos os tipos de registros que faço dessa maneira, desde saúde até outros, como trabalho. Como disse, não faço sempre, mas de tempos em tempos acho interessante dar essa monitorada e também gosto de ver como era antes.

E você, faz algo parecido? Acredito que a dica tenha sido útil? Por favor, deixe um comentário. Obrigada!

Thais Godinho
08/05/2017
Veja mais sobre:
Evernote
17
Agradeça mais pelas coisas boas
Conheça o seu ritmo e em que horário você trabalha melhor
Como organizar: Remédios

Gostaria de compartilhar com vocês algumas das muitas lições que eu aprendi quando eu fiz meu curso de coaching, há poucas semanas. Eu acredito que sejam aprendizados que façam grande diferença na vida de qualquer pessoa.

coaching-licoes

Nunca é tarde para começar

Eu sinceramente sempre soube disso, porque tenho exemplos na minha família, entre amigos e vendo em noticiários de pessoas que começaram muito depois “do esperado” a empreender, a fazer uma nova faculdade, tentar outra carreira, e ficaram super bem e felizes. Não importa a sua idade: nunca é tarde para começar o que quer que seja. Nossa professora no curso deu o exemplo de um cliente dela que queria ser jogador de futebol porque amava muito o esporte, mas ele em teoria já tinha passado da idade. Ele descobriu outras maneiras de satisfazer essa vontade, jogando com amigos por hobby e trabalhando como comentarista de jogos esportivos. O que não pode é deixar um sonho ou uma vontade de lado por limitações etárias que podem não existir. Adapte-se, seja criativo(a) e corra atrás!

Ser negativo é natural – enfrente o mundo sendo positivo(a)

O mundo é negativo. Você liga o jornal na TV, e as notícias são negativas. Até mesmo a nossa família, na tentativa de nos proteger, pode jogar um balde água fria em nossos planos. O mundo naturalmente vai te puxar para baixo, então colocar um sorriso no rosto e pensar positivo são as maiores formas de empoderamento e enfrentamento que você pode incorporar daqui para a frente. Ser negativo e começar a reclamar é natural – o caminho mais fácil. Passar por cima de tudo isso, botar um sorriso no rosto e seguir em frente é para os fortes. Seja essa pessoa.

Foque no futuro

Somos humanos e cometemos erros. Se você fez alguma besteira, foque no futuro. Não fique se torturando com o que fez antes de hoje. O que quer que tenha sido, não pode ser mudado. Pense no que está em suas mãos e que pode ser mudado a partir de hoje. Foque sempre no futuro, e não no “oh deus, por quê?” das situações. Não vale a pena. Definir próximas ações vale a pena.

Você influencia outras pessoas

Você dá exemplo pelo que você fala e pela forma como age no dia a dia. Isso vale para a sua família, para as pessoas que trabalham com você, para o atendente da loja que você está tratando da compra de um produto, para as pessoas que te vêem na fila do banco. Tudo aquilo que você acredita, seus valores, aquilo que você – será que tudo isso está refletido na pessoa que você imprime para o mundo?

A responsabilidade sempre é sua

Tudo o que você tem hoje na sua vida (e não tem) é responsabilidade sua. Assuma isso. Em toda e qualquer situação, você deve pensar: qual o meu papel e o que eu posso fazer, o que está no meu círculo de influência nesse momento e que eu posso efetivamente mudar? E esse é o seu papel. Assuma o assento do motorista na sua vida, pare de reclamar dos outros, pare de culpar outras pessoas e situações externas por qualquer coisa. Veja o que pode fazer, vá lá e faça.

Mira na lua!

Sonhar grande dá o mesmo trabalho que sonhar pequeno. Para qualquer meta que você tiver, tente ampliá-la, nem que seja pelo exercício mental de ver como se planejar para alcançá-la. Muitas vezes, nos limitamos a certos padrões que nem percebemos. Isso vem de crenças limitadoras, ideias fixas e outras experiências. Faça isso nem que seja como exercício. Como você pode chegar onde você quer? E como você pode trazer aquela meta lá na frente para o hoje? Que caminho você vai percorrer? Tudo isso é planejamento na prática.

Eu aprendi muita coisa nos quatro dias de curso que eu fiz, e continuo aprendendo, porque o esforço é contínuo e não tenho parado de estudar desde então. Mas eu acredito que essas tenham sido as principais lições que eu considero essenciais para a vida de qualquer pessoa, e o coaching ajuda a potencializar todas elas.

Thais Godinho
19/07/2016
Veja mais sobre:
, Coaching
18
5 coisas para deixar para lá hoje
Dá para viver sem pressa hoje em dia?
Dicas para acordar bem

Seguem algumas recomendações que podem fazer a sua semana ser uma pouco mais tranquila.

  1. Cancele uma reunião. Resolva o assunto de outra maneira.
  2. Esvazie sua mente antes de dormir: pegue um bloco de notas, uma caneta e escreva tudo aquilo que esteja te preocupando. Durma tranquilo e apenas no dia seguinte pegue as anotações para processar e resolver alguma coisa.
  3. Revise toda a sua lista de coisas a fazer desta semana e veja o que você pode, sem dó, deixar para depois. Mantenha o que for importante para você, mesmo que signifique tirar algo que seja prioridade de outras pessoas. A pergunta chave é: preciso fazer isso esta semana?
  4. Aliás, escolha as três coisas mais importantes que você precisa fazer esta semana e veja-as como metas. Podem ser atividades como ir à academia na quinta de manhã ou concluir projeto X. Dê a si mesma(o) algum prêmio quando conseguir concluí-las, como uma hora de soneca no sábado à tarde ou assistir três episódios seguidos.
  5. Quando estiver fazendo alguma atividade chata no trabalho, pergunte-se: tem alguma mais fácil de fazer isso? Eu sou a pessoa certa para fazer ou outra pessoa deveria estar fazendo?
  6. Escolha um ponto forte seu, algo que você goste muito em você, e foque nele esta semana. Por exemplo: se você gosta do seu sorriso, perceba como você sorri para as pessoas e em que situações.
  7. Desligue as notificações de todas as redes sociais do seu celular.
  8. Pague uma conta cujo vencimento ainda está longe.
  9. Pense no maior problema da sua vida neste momento. Imagine esse problema daqui a 10 anos. Ele ainda será importante?
  10. Atualize seu perfil no Linkedin.
  11. Envie uma mensagem elogiando alguém.
  12. Troque seu travesseiro por um novo.
  13. Preste atenção no seu corpo. Onde você sente dor? Onde você se sente desconfortável?
  14. Diga “não” para algo que você não quer fazer.
  15. Compartilhe uma dessas dicas com alguém que você goste e precisa delas.

Boa semana.

Thais Godinho
27/06/2016
Veja mais sobre:
13
Dá para viver sem pressa hoje em dia?
15 recomendações para você aplicar na sua vida esta semana
Kit caseiro de primeiros socorros

relaxar-final-dia

Eu já comentei em um post aqui no blog sobre como é o meu “ritual” para começar o dia. E para encerrar o dia? O que fazer para desligar a mente do trabalho, especialmente quando a gente trabalha em casa (mas até para quem trabalha fora) e conseguir descansar um pouco?

Claro que deixar as coisas minimamente organizadas ao fim de um expediente ajuda a te deixar tranquila(o). Mas, de qualquer forma, para conseguir relaxar eu recomendo as seguintes atividades:

  • Troque de roupa. Existe algum clique mental mágico entre trocar de roupa quando você para de trabalhar, mesmo que você trabalhe em casa. Se você chega da rua, só o fato de tirar os sapatos já denuncia: ufa, estou em casa. E trocar de roupa te deixa em um estado caseiro diferente, pronta(o) para deixar o trabalho para trás e cuidar de outras coisas. Portanto, troque de roupa e vista algo mais confortável, para relaxar mesmo.
  • Crie um clima. Você pode estar sozinha(o) ou com outras pessoas, mas mantenha o astral legal, porém calmo. Tente evitar a agitação. Coloque uma música de fundo (pode ser até no celular). Eu sugiro jazz, bossa nova ou até mesmo folk e soft rock. Coloque uma música gostosa de fundo, curta, feche os olhos, cante e dance junto.
  • Pegue uma bebida. Pode ser o seu suco preferido, uma taça de vinho, um chá, um copo de iogurte – não importa. Pegue algo para beber. Existe algo no fato de você colocar uma bebida no copo, encostar no móvel da cozinha e parar para pensar na vida, calmamente, enquanto bebe e ouve a música, sem fazer mais nada. Se estiver com a sua família, conversem sobre como foi o dia de vocês.
  • Agradeça mentalmente por esse momento.

Aqui, parênteses: Eu sei que você tem bastante coisa pra fazer em casa. Todo mundo tem. Estou sugerindo que você pegue mais leve e vá mais devagar durante alguns minutos quando chegar em casa (ou parar de trabalhar, se trabalhar em casa) antes de começar a correria novamente, apenas para relaxar um pouco.

Relaxou? Foi mais devagar? Conseguiu respirar um pouco? Agora é hora de começar a fazer suas tarefas em casa, do jantar às roupas para lavar, a arrumação diária e todo o restante que sabemos que faz parte. Mas pelo menos você conseguiu inserir uns minutinhos de mente plena e significado ali entre uma coisa e outra, e não saiu atropelando o próprio tempo.

banner-menusemanal

Thais Godinho
20/05/2016
Veja mais sobre:
, Mente plena
10
Sentir-se mal com a situação
Quando as desculpas nos dominam
Vá para a feira!