Inverno

Posts na categoria Inverno.

30 Jun 2014

Dicas para limpar a casa no inverno

Imagem: http://sitmeanssit.com

Imagem: http://sitmeanssit.com

Algumas dicas simples específicas para o inverno com relação à limpeza da casa:

  • Dê atenção especial aos tapetes. Muita umidade e poeira podem aumentar o número de ácaros.
  • Mantenha as toalhas secas. Quando tomar banho, em vez de deixar no banheiro, pendure a toalha no varal.
  • Se possível, tire o pó dos móveis e passe o aspirador diariamente. Se não, pelo menos uma vez por semana.
  • Limpe os vidros para aproveitar melhor a luz natural.
  • Mantenhas as lâmpadas limpas. Lâmpadas sujas queimam mais rápido e, no inverno, a tendência é usarmos mais, por escurecer mais cedo e ficarmos mais tempo em casa.
  • Organize sua rotina de lavanderia, que muda com a demora maior da secagem das roupas.
  • Separe um canto do guarda-roupa para pendurar os casacos que não estão lavados nem sujos.
  • Faça uma limpeza completa na despensa.
  • Mantenha a roupa de cama quente em local de fácil acesso.
  • Limpe os equipamentos eletrônicos para evitar acúmulo de pó, especialmente em computadores.
  • Abra as janelas diariamente para ventilar e aproveitar o sol.
  • Se possível, instale uma torneira com água quente para facilitar as rotinas de limpeza, especialmente lavar a louça.
  • Se tiver pessoas alérgicas na sua família, vale a pena enrolar e guardar os tapetes dos quartos durante a estação.
  • Limpe e guarde bichinhos de pelúcia, caso seu filho seja alérgico. Evite o que puder, que junte pó.
  • Mantenha o chuveiro limpo e fique de olho na resistência.
  • Renove o estoque de velas em casa, caso falte luz.

E você, costuma fazer algo especial relacionado à limpeza da sua casa no inverno?

26 Jun 2014

Atividades baratas para manter as crianças entretidas em casa nas férias de julho

Eu estava pesquisando algumas ideias de brincadeiras para fazer com o filhote durante as suas férias e encontrei um artigo muito legal do Buzzfeed com um montão delas. Resolvi compartilhar as minhas preferidas aqui. Quem não vai viajar ou quer ter ideias para aproveitar os dias em que estiver em casa pode gostar também:

260614-atividades01

A ideia aqui é usar fita adesiva para criar estradinhas por toda a casa. Elas são fáceis de tirar e diversão garantida até para os adultos (eu já me imagino brincando com meu filho fazendo isso).

260614-atividades02

Aqui a ideia é bem parecida, mas simulando um enorme jogo de tabuleiro! Que tal usar o jogo preferido do seu filho como modelo para criar algo em tamanho natural? Serve para amarelinha também.

260614-atividades03

Outra atividade divertida e que pode ser feita em varandas, quintais ou até mesmo na rua. Use giz para criar alvos grandes, com pontos, e esponjas molhadas para fazer a “bomba”. Deixe seus filhos se divertirem vendo quem consegue ganhar.

260614-atividades04

Essa é uma atividade para quem tem espaço livre em casa: pendurar um grande lençol, recortando alguns buracos antes, que valem pontos. O objetivo é brincar de tiro ao alvo com qualquer objeto.

260614-atividades05

Entretenha seu bebê com esse brinquedo ridiculamente simples: cole um rolo vazio de papel toalha na parede com fitas adesivas e use pequenos objetos para ele passar por dentro e dar risada quando saírem rolando do outro lado!

260614-atividades06

Se não puder acampar de verdade, que tal montar acampamento na sala? Aproveite para brincar muito, ler histórias e ver filmes. Essa é uma brincadeira clássica que praticamente todas as crianças adoram, e é muito simples.

260614-atividades07

Outra brincadeira barata e fácil de fazer que rende horas de entretenimento é amarrar um novelo inteiro de lã em um cômodo ou corredor e brincar de quem consegue passar sem encostar.

260614-atividades08

Uma boa brincadeira para estimular o aprendizado de cores e formas é criar caminhos que levem a algum tipo de tesouro. Seja criativo aqui!

260614-atividades09

Essa brincadeira é ridícula de tão simples também, mas garante boas risadas: corrida de pipoca! Basta estourar pipocas e deixar as crianças assoprando com canudos. Quem chegar primeiro pode escolher o filme do dia, eba!

260614-atividades10

Use bexigas e pratos descartáveis para criar o ping-pong mais simples e divertido do mundo.

260614-atividades11

Se tiver plástico-bolha sobrando em casa, crie um caminho divertido para seus filhos passarem e se divertirem. Especialmente para bebês que engatinham, pode ser uma atividade que o ajuda a descobrir novas texturas.

Mesmo sem ter muito dinheiro para gastar, dá para se divertir! Basta ter criatividade e boa-vontade.

23 Jun 2014

Menu semanal no inverno: como planejar

Imagem: Scoop.it

Imagem: Scoop.it

Em primeiro lugar, para quem está chegando agora, é importante saber o que é planejar o menu semanal e sua importância para a organização do dia a dia.

Planejar o menu semanal significa definir os sete pratos que você vai preparar na semana seguinte, podendo fazer as compras certas no mercado, sem faltar nada nem desperdiçar. Também garante que você não perca tempo todos os dias decidindo o que preparar para a família, ou esquecendo de descongelar uma carne, por exemplo. Não é para ser uma coisa rígida. Você pode estipular um prato para cada dia ou determinar sete pratos, e escolher todos os dias qual fará desta vez.

Você pode ler mais orientações sobre como montar um menu semanal em um post anterior.

Qual a vantagem de adequar o menu semanal à estação do ano que estamos vivendo? O aproveitamento dos alimentos – porque compramos o que está mais barato e em abundância, além de trazer mais conforto para a família, ingerindo os alimentos que dão mais energia e nos deixam mais felizes, pois têm a ver com o que estamos vivendo.

No inverno, é natural que a gente coma mais refeições quentinhas e o que chamamos de “confortáveis”. Para isso, podemos fazer substituições. Em vez de salada de batatas, podemos fazer purê. Em vez de salada de verduras, podemos comer legumes refogados. As opções são inúmeras.

Vamos ver primeiro os alimentos que estão mais abundantes nesta época (junho, julho e agosto, no Brasil)*:

    • fruta do conde
    • jaca
    • mixirica/tangerina
    • carambola
    • jabuticaba
    • maçã fuji
    • caju
    • kiwi
    • limão galego
    • morango
    • laranja lima
    • batata-doce
    • cará
    • chuchu
    • gengibre
    • inhame
    • mandioca
    • mandioquinha
    • agrião
    • brócolis
  • cenoura
  • erva doce
  • milho verde
  • nabo
  • rabanete
  • berinjela
  • cogumelos
  • almeirão
  • escarola
  • louro
  • rúcula
  • salsa
  • ervilha
  • alho-poró
  • chicória
  • coentro
  • couve manteiga
  • couve-flor
  • espinafre
  • mostarda
  • repolho
  • Apenas de olhar a lista acima, já dá para ter um monte de ideias para fazer de comida, não é mesmo? A ideia é justamente essa: adaptar o que já costumamos fazer em nossa rotina, inserindo alimentos novos.

    Os métodos de cozimento também podem variar. Em vez de comer alimentos frios ou crus, pensamos mais em assados, cozidos, ensopados. O objetivo no inverno é aquecer e ter mais energia. Portanto, nossa alimentação deve refletir esses objetivos. Ao preparar seu menu semanal, procure levar em conta os alimentos da estação e esses métodos de cozimento que favoreçam o conforto. São pequenas mudanças que fazem grande diferença em nossos dias e na disposição da nossa família.

    Algumas sugestões para o seu menu semanal:

    Tipos de refeições que combinam com o inverno:

    • massas
    • raízes
    • purês
    • sopas
    • cremes
    • geléias
    • risotos
    • assados
    • refogados
    • suflês
    • compotas
    • tortas

    Com base nessas informações, você pode montar seu menu semanal de forma criativa e sem alterar radicalmente a rotina da família.

    Ao longo do inverno, postarei aqui no Vida Organizada uma série de posts com sugestões de receitas que reflitam o que escrevi aqui hoje. Caso você tenha alguma sugestão de receita que seja a cara do inverno, por favor, indique nos comentários! Obrigada!

    * Fonte: Revista Teste Saúde (2009)

    16 Jun 2014

    10 coisas simples e legais para fazer no inverno

    100614-10coisas-inverno

    Afinal, o inverno está chegando. ;D

    Eu pretendo fazer todas essas coisas, que geralmente faço a cada inverno, pois adoro!

    A leitura em companhia é um prazer redescoberto atualmente. Nada como encontrar alguém que tenha um interesse comum ao seu e ler um livro juntos, discutindo as descobertas.

    Preparar uma sopa caseira é algo que me dá grande prazer, pois adoro cozinhar! Minha sopa preferida é a de abóbora.

    Marcar encontros com amigos nesse friozinho é uma delícia, especialmente se for para comer fondue! Tenho uma grande amiga de infância que faz aniversário em junho e nossa turma sempre aproveita a oportunidade para se reunir e matar a saudade.

    Um dos meus eventos preferidos no inverno é ir em alguma festa junina! A minha preferida é a Festa da Igreja do Calvário, que fica no bairro de Pinheiros, em São Paulo.

    Para este ano, minha maratona de filmes provavelmente será de uma série (Game of Thrones). Ano passado fiz maratona do Harry Potter e, antes do Senhor dos Anéis. Adoro fazer isso!

    Aprender a costurar é um item que eu recomendo, mas não sei se levo muito jeito. Não tenho máquina de costura (ainda! é um projeto para mais para frente) e costumo fazer só algumas coisinhas mais simples. Porém, gosto muito. Costurar é um grande exercício de concentração, além de produzirmos coisas bonitas.

    Pretendo visitar algum museu diferente desta vez, como o Museu do Imigrante, em São Paulo.

    Costumo ir ao Mercado Municipal com frequência (especialmente depois que meu marido começou a estudar Gastronomia), mas é um programa que adoro fazer e sempre recomendo, não só na cidade de São Paulo, como em qualquer outra que tenha esse tipo de mercado. Sempre há boas descobertas, variedade e os preços costumam ser ótimos.

    Sempre deixo uma manta quentinha no sofá para as noites mais frias vendo filmes na TV. É indescritível você poder usar a mantinha sem precisar pausar filme, levantar, calçar chinelo, ir até o quarto, abrir guarda-roupa etc para pegar. Faz parte da decoração de inverno em casa.

    Por último, eu já sou apaixonada por chá – no frio, então, bebo muito, para me manter aquecida. Costumo até deixar uma garrafa térmica com água sempre quentinha, para preparar o chá mais rápido. Apesar de que, a sensação de ferver água e preparar um chá fumegante na hora é a cara da estação!

    E você, gosta de fazer coisinhas simples assim no inverno? Quais suas preferidas?

    27 Jul 2013

    Dormir com o filhote no inverno: estraga a rotina? Como fazer

    Imagem: Unruly Things

    Imagem: Unruly Things

    Já comentei em um post específico como ter uma rotina auxilia no bem-estar e no sono de bebês e crianças no geral. Dá uma passadinha lá, se for o seu caso, porque fiz um apanhado geral de dicas.

    Aqui em casa nosso filho tem seu próprio quarto, dorme sozinho e tem uma rotina de sono, que venho implementando gentilmente desde que ele era um bebê. Meu marido dá umas bagunçadas nessa rotina, mas meu trabalho no começo foi tão consistente (ufa) que o nosso filhote se acostumou à sua rotina (que não é rígida, apenas respeita seu horário natural).

    No frio, no entanto, confesso que fico com dó de deixá-lo dormir sozinho. Não temos aquecedor em casa, as janelas do apartamento deixam passar friagem mesmo quando fechadas e as cortinas grossas não têm sido suficientes. Como a nossa cama é grande (queen), eu prefiro que ele durma conosco. Mesmo que a gente tenha menos liberdade de movimentos (afinal, ele tem três anos e se esparrama como ninguém), sinto que ele fica mais quentinho porque ele não gosta de se cobrir. Mesmo colocando roupas bem quentinhas, eu curto dormir com ele.

    Mas tem todo aquele medo de ele ficar mal-acostumado, não é mesmo? Então uma coisa que eu tenho feito aqui em casa e tem dado certo é a seguinte:

    A cada noite, fazemos tudo de um jeito diferente. A ideia é não criar outra rotina, mas mostrar que são ocasiões especiais. Então em um dia eu o coloco para dormir abraçada com ele (amo muito), no outro dia ele dorme no quarto dele, no outro ele dorme conosco só mais tarde, e assim por diante.

    Já fizemos isso no ano passado e funcionou, sem que ele ficasse desacostumado. Mas olha, ontem mesmo fui tentar colocá-lo na nossa cama e ele estava roncando, nem aí para mim. Então deixei ele lá. Resultado? Acordou espirrando e com a perninha gelada. Fiquei morrendo de dó. Por isso, pensei comigo que são somente alguns dias e vamos colocando-o para dormir conosco.

    Além de a criança se sentir protegida, e aquecida, claro, para os pais é uma delícia. Sei lá, eu me sinto muito mais tranquila dormindo com meu filho nos braços. Nos últimos dias ele tem estado uma fofura só, me pedindo para abraçá-lo, fazendo carinho no meu cabelo etc. Como não passo muito tempo com ele durante o dia, esses momentos são importantes para a gente e eu amo demais, como se o tempo parasse mesmo.

    Sei que quem não é a favor de cama compartilhada pode achar a ideia absurda. Este post é só um relato mesmo da nossa experiência e de como temos feito para que ele não fique “mal-acostumado” a dormir conosco. Não espero mudar a cabeça de ninguém.

    Espero que ajude um pouco quem estava com dúvidas se faria isso ou não, apesar de morrer de vontade de fazer. <3

    26 Jul 2013

    5 produtos de beleza que têm me ajudado na rotina nesse inverno

    260713-inverno

    1. Sabonete Dove esfoliação diária. Eu adoro comprar sabonetes novos e testá-los mas, no inverno, o único que funciona é o sabonete da Dove. Minha pele fica muito ressecada durante o banho e ele é o único que deixa ela ok. Gosto desse que tem micropartículas para esfoliação diária porque tenho a sensação que “limpa mais”.

    2. Avon Solutions Banishing creme clareador de olheiras. Comprei esse creme sem muitas esperanças pela revistinha da Avon da minha sogra e fiquei surpresa com os resultados! Como vocês podem ter percebido, tenho olheiras, que são hereditárias (minha mãe parece um panda), não importa o quão descansada eu esteja. E vocês podem imaginar que, há anos, eu venho testando algumas soluções para amenizar. Esse foi o primeiro creme que deu resultado. Já tinha experimentado outros da Avon mesmo e não tinha visto diferença. Passo todos os dias antes de ir dormir e lavo o rosto pela manhã.

    3. Esfoliante corporal Nivea. Eu não gosto de usar sabonete em algumas partes do corpo, como braços, ombros e pernas, pois acho que elas precisam de uma renovação celular mais frequente. Prefiro usar um esfoliante corporal feito para passar no banho mesmo, com um pouco de sabão, como esse da Nivea, que uso já há cerca de três anos, dia sim, dia não.

    4. Natura Chronos Hydra noite. Creme hidratante da Natura para o rosto, para passar de noite. Toda vez que acaba o meu hidratante facial noturno, eu acabo experimentando um novo para ver se finalmente encontro o meu ideal. Atualmente, estou usando esse da Natura e tenho gostado bastante. Não deixa a pele oleosa e eu sinto que hidrata mesmo. Vamos ver os efeitos até o final do frasco. Uso diariamente, após o banho ou antes de dormir.

    5. Creme hidratante Tresemmé Keratin Smooth. Descoberta do ano para mim. É um creme hidratante para pontas duplas, que uso nos dias após natação (porque meu cabelo fica muito ressecado com o cloro da piscina da academia), ou seja, de duas a três vezes por semana, somente. Faço a hidratação durante o banho mesmo e meu cabelo está muito bom, sedoso e hidratado. Meu cabelo é daqueles que ficam oleosos na raiz muito rapidamente (preciso lavar todos os dias) e ressecado nas pontas. Posso dizer que pela primeira vez em muitos anos tenho sentido que meu cabelo está bom de verdade, sem exagero. Aliás, a ideia para escrever este post nasceu do meu deslumbramento com esse produto.

    Este post não é um publieditorial. Quis comentar os produtos de beleza que incorporei à minha rotina nesse inverno, pois cuidar do corpo faz parte da organização dos cuidados pessoais. Gostaria de convidar você a postar nos comentários: qual o produto de beleza que você está mais usando nesse inverno? Vou adorar as indicações!

    Obrigada por tudo, pessoal.

    27 Jun 2013

    Inverno: coletânea de posts

    Imagem: Pinterest (sem fonte)

    Imagem: Pinterest (sem fonte)

    Um apanhado de posts já publicados para você se organizar nesse inverno:

    Não se esqueça de curtir a fan page do blog no Facebook, pois lá estou postando diversas vezes por dia várias dicas mais pontuais para o inverno e sobre organização no geral. =)

    Bom inverno para você!

    19 Jun 2013

    Use roupas térmicas para não passar frio durante o inverno

    Eu sei que muitas pessoas que lêem o blog estão em momentos diferentes do ano (pessoal do hemisfério norte) ou não têm época de frio durante o ano (pessoal do norte e nordeste do Brasil), mas o blog tem o meu ponto de vista, então por isso acabo falando sobre coisas de frio nessa época de inverno. Neste caso, eu gostaria apenas de compartilhar uma dica rápida sobre algo que eu tenho implementado já há alguns anos e tem dado muito certo.

    Quando eu era mais nova, costumava me encher de roupas quando estava frio, parecendo um bolinho de chuva ambulante. Além de ficar feio (engraçado, mas feio), diminui demais a mobilidade. Eu ia para a faculdade e não conseguia escrever direito, porque meu braço mal se mexia com tanta roupa por baixo.

    Foi quando eu comecei a fazer trilhas e acampar que eu descobri o maravilhoso mundo das roupas térmicas. Funciona assim: são roupas produzidas com um material feito para aquecer, mas leves, finos, justamente para não prejudicar a mobilidade. Agora que eu moro em Campinas, tenho fácil acesso à Decathlon (uma loja enorme de artigos esportivos), que é onde encontro a maior variedade desse tipo de roupa.

    Imagem: Decathlon

    Imagem: Decathlon

    A variedade é tão grande que elas podem ser usadas para trabalhar, por exemplo. Em vez de usar um monte de roupas, você pode usar uma calça térmica, por exemplo, por baixo de uma saia longa, ou uma camiseta térmica por baixa de uma única malha, e não passará frio. Para quem gosta de ter um dia a dia organizado no frio, essas roupas são indispensáveis!

    Usar menos roupa também facilita chegar no trabalho e não precisar tirar aquele monte de camadas de roupas que precisamos colocar antes de sair de casa. E nem preciso dizer que, usando menos roupas, você precisa lavar menos também, né?

    Ah, esse post não é um publieditorial. Foi só uma dica que eu quis compartilhar mesmo porque me ajuda muito no dia a dia. ;D

    21 Sep 2012

    3 coisas que eu aprendi nesse inverno

    1. Quando a casa está bagunçada, fico desanimada

    Fiquei pouco mais de um mês um pouco mal de saúde, sem conseguir me abaixar, me esforçar, o que prejudicou o andamento da casa como um todo. Considerei até contratar uma moça para limpar a cada 15 dias, mas não consegui, porque minha consciência ficaria pesadíssima. Então fui levando. O fato foi que ver minha casa sem estar do jeito que eu estou acostumada me dava um desânimo enorme.

    Lá em casa nós dividimos as tarefas, mas eu costumo ficar com o trabalho “mais pesado” (limpar banheiros, por exemplo), porque gosto de fazer do meu jeito, testar produtos, enfim, me sentir meio “heroína” nessas horas. E, enquanto estava mal, meu marido teve que fazer tudo sozinho e eu fiquei com tarefas bem leves, no nível de colocar a roupa na máquina pra lavar, só, ou estender a roupa. E é claro que ele ficou cansado e a casa não ficou tão limpa quanto gostaríamos (olha a péssima busca pela perfeição aí, gente!), e eu fiquei muito desanimada nesse tempo todo.

    O desânimo era mais por não estar conseguindo me virar naquela situação e fiquei imaginando como idosos ou pessoas com necessidades especiais devem viver. Pagar para uma pessoa limpar a casa para você não é um pecado tão grande assim, eu pensei, mas enquanto eu puder fazer isso eu mesma, me sentirei melhor. Primeiro, porque eu gosto. Segundo, porque yes, we can. E passar por esse período de focar no essencial e tentar não buscar a perfeição me fez ver como é importante para o meu astral estar cuidando da casa. É algo que eu realmente gosto de fazer, porque mostro a mim mesma que me importo.

    2. Mudar a perspectiva muda todo o cenário

    Passei por diversas situações nos últimos meses quando fiquei desanimada com alguns projetos (quem nunca?). E o que eu aprendi em todas as vezes em que fiquei assim (não só neste ano, mas na vida), é que mudar a perspectiva muda todo o cenário. Não é ser boba(o) e tentar ver o lado bom de tudo, mas é a aceitação de que toda situação ensina algo para a gente, e devemos tirar proveito dela. Existe um ensinamento budista que diz que nós aprendemos mais com nossos inimigos que com nossos amigos. Se temos raiva de uma pessoa, tem um motivo. Por que temos raiva? O que posso aprender com essa situação? Como posso aprender a lidar quando estou perto dela? Devo me afastar? Devo conversar? Enfim, filosofias para a vida.

    Toda vez que me pego um pouco desanimada com algum projeto (por mil motivos que sabemos que acontecem no dia-a-dia), eu procurava o ponto essencial dele (por que estou fazendo isso?) e focava nos benefícios que tudo aquilo estaria trazendo para mim. E, acima de tudo, no aprendizado que eu teria passando por aquela situação, que me prepararia para desafios no futuro.

    Com isso, senti que amadureci mais um pouco percebendo que, se eu não mudar a mim mesma, como posso esperar que o mundo mude? A percepção de quem somos é mais importante que qualquer outra influência externa.

    3. Organização realmente move montanhas

    Até maio, mais ou menos, eu não pensava jamais que voltaria a emagrecer. Acho que de tanto ouvir as pessoas falarem que era impossível depois de uma certa idade, eu comecei a me sabotar com relação a isso. Porém, li muitas entrevistas de pessoas que eu gosto dizendo “precisamos cuidar do nosso corpo, é nosso maior bem” ou “faça o que for necessário para chegar ao seu peso ideal” que, sendo conceitos “certos” ou não, mexeram bastante comigo, e eu cheguei à conclusão que emagrecer era somente mais um objetivo a ser alcançado, assim como faço com todos os meus outros projetos de vida.

    Quando realmente resolvi me organizar para emagrecer, eu emagreci. O que eu penso hoje? Na quantidade de anos que perdi simplesmente porque procrastinei esse emagrecimento investindo em atitudes erradas contra o meu corpo e negando o conhecimento que eu tenho dele. E isso não serve só para emagrecer não – serve para realizar sonhos no geral. Sonho, quando organizado, vira objetivo. E, por mais que eu tenha um blog sobre organização, esse processo todo que estou passando de emagrecimento só serviu para me comprovar isso. Quando a gente se organiza, nada segura.

    Só um pequeno relato mais pessoal dos meus últimos aprendizados. Esse inverno foi muito rico para mim nesse sentido. =)

    20 Sep 2012

    Como fazer a transição do guarda-roupa de inverno para primavera

    Não sei como está nos outros estados brasileiros, mas em São Paulo está tão quente que parece que pularemos da primavera para o verão diretamente! Sendo assim, fazer a transição de um guarda-roupa de inverno para o de primavera deve ser feito assim que possível – se você já não o fez. Veja algumas dicas para facilitar o processo:

    1. Guarde os casacos mais pesados

    Imagem: Getty Images

    Verifique se os casacos mais pesados estão lavados e guarde-os em outro lugar. Algumas pessoas costumam guardar em malas, caixas plásticas ou sacos a vácuo – escolha o que preferir -, colocando na parte de cima do guarda-roupa, onde ficarão até o próximo outono.

    Deixe disponível somente um sobretudo de um tecido mais leve (não de couro, por exemplo), cardigans e suéteres no geral. Se por acaso vier alguma frente fria, você pode se vestir em camadas e usar o sobretudo.

    2. Avalie suas roupas de calor

    Imagem: Getty Images

    Verifique se estão em bom estado, se precisará de novos itens e quais serão eles. Se for possível, experimente todas as peças para ver se continuam servindo, se precisam de reparos ou se estão largas demais, manchadas etc. Se tiver que tomar alguma providência, agora é o momento. Acessórios são boas aquisições para fazer primeiro, pois mudam a cara de uma roupa instantaneamente e sem gastar muito.

    3. Selecione combinações para usar no dia-a-dia

    Imagem: Getty Images

    Ter looks pré-prontos para o dia-a-dia facilita muito a escolha das roupas para usar no trabalho. O bom da primavera é que podemos abusar das cores com mais liberdade poética que nos outros meses, então combinações mais inusitadas são válidas. Experimente!

    4. Priorize roupas mais leves

    Imagem: Getty Images

    Tanto nas cores quanto nos tecidos. Priorize fibras naturais e cores claras.

    5. Use mais peças floridas

    Imagem: Getty Images

    Mesmo as peças invernais, como vestidos de manga longa e flores em fundo escuro, podem ser usadas com uma sandália mais leve e acessórios adequados. Verifique no seu guarda-roupa o que ainda pode ser utilizado nessa meia-estação. Flores sempre são bem-vindas na primavera. Podem ser um clichê mas, nesse caso, não há como fugir.

    Você costuma rearrumar o guarda-roupa a cada estação? Como você faz?