ou
Comece a se organizar

Aproveite o mês de janeiro e o Carnaval para ler livros que remetam a recomeços e renovação. Neste post, vamos indicar livros que façam alusão aos nossos 5 “Rs” de janeiro: Relaxe, Renove, Refresque, Resete e Recomece.

💙 Relaxe: “Resiliência”, Erika Stancolovich. “O vento não quebra uma árvore que se dobra” (provérbio africano). A Resiliência, que, em termos organizacionais, pode significar “a capacidade de gerenciar flexivelmente e crescer na adversidade’’, pode ajudar os professores a alcançar resultados positivos e fazer com que eles possam conseguir manter suas competências perante situações ameaçadoras e imprevisíveis. O termo Resiliência veio da Física e significa a propriedade de alguns materiais acumular energia, quando exigidos e estressados, e voltar ao seu estado original sem qualquer deformação. Em Ciências Humanas, seu significado é: “A capacidade de um indivíduo possuir uma conduta sã num ambiente insano, ou seja, a capacidade de o indivíduo sobrepor-se e construir-se positivamente perante adversidades.” Os indivíduos resilientes têm sido descritos como possuindo um locus interno de controle, otimismo, significação, confiança, força de ego, perseverança, habilidade para resolver problemas e flexibilidade.

💙 Renove: “Isso me traz alegria”, Marie Kondo. Cheio de dicas práticas e explicações detalhadas, o livro ensina como guardar cada tipo de roupa, documento e utensílio, como arrumar armários, armazenar alimentos, organizar maquiagens, CDs e fotografias, como envolver as crianças no processo e muito mais. Respondendo às principais dúvidas dos seus clientes e leitores, Marie aborda temas que ficaram de fora do livro anterior e reafirma a etapa mais importante do seu método: descobrir, entre tudo aquilo que está à sua volta, o que realmente lhe traz alegria – e descartar o restante. Quando nos cercamos apenas de coisas que amamos, a vida flui de forma muito mais leve. A bagunça não retorna e tudo se transforma. E é aí que a mágica acontece.

💙 Refresque: “Atenção plena”, Mark Williams. Mais do que uma técnica de meditação, a atenção plena (ou mindfulness) é um estilo de vida que consiste em estar aberto à experiência presente, observando seus pensamentos sem julgamentos, críticas ou elucubrações. Ao tomar consciência daquilo que sente, você se torna capaz de identificar sentimentos nocivos antes que eles ganhem força e desencadeiem um fluxo de emoções negativas – que é o que faz você se sentir estressado, irritado e frustrado. Este livro apresenta um curso de oito semanas com exercícios e meditações diárias que vão ajudá-lo a se libertar das pressões cotidianas, a se tornar mais compassivo consigo mesmo e a lidar com as dificuldades de forma mais tranquila e ponderada. Você descobrirá que a sensação de calma, liberdade e contentamento que tanto procura está sempre à sua disposição – a apenas uma respiração de distância.

💙 Resete: “Por que fazemos o que fazemos?”, Mario Sérgio Cortella. Bateu aquela preguiça de ir para o escritório na segunda-feira? A falta de tempo virou uma constante? A rotina está tirando o prazer no dia a dia? Anda em dúvida sobre qual é o real objetivo de sua vida? O filósofo e escritor Mario Sergio Cortella desvenda em Por que fazemos o que fazemos? as principais preocupações com relação ao trabalho. Dividido em vinte capítulos, ele aborda questões como a importância de ter uma vida com propósito, a motivação em tempos difíceis, os valores e a lealdade – a si e ao seu emprego. O livro é um verdadeiro manual para todo mundo que tem uma carreira mas vive se questionando sobre o presente e o futuro.

💙 Recomece: “Mais rápido e melhor”, Charles Duhhig. O autor faz um exploração inovadora da ciência da produtividade e por que, no mundo de hoje, como você pensa é muito mais importante do que o que você pensa. Com base nas últimas descobertas da neurociência, psicologia e economia comportamental Duhigg explica que as pessoas, empresas e organizações mais produtivas não apenas agem diferente, elas veem o mundo de modos profundamente diferentes. Elas sabem que produtividade tem a ver com fazer escolhas. A maneira como tomamos decisões; as grandes ambições que colocamos em primeiro lugar e as metas fáceis que ignoramos; a cultura que estabelecemos para estimular a inovação; o modo como interagimos com as informações que temos diante de nós: é isso que separa os simplesmente ocupados dos genuinamente produtivos.

E você, pretende ler que livro nas férias? Se não estiver de férias, me conte o que está lendo atualmente nos comentários!

Thais Godinho
Veja mais sobre:
De férias/folga
23
3 perguntas e respostas sobre organização
A dança dos cômodos: arrumando a casa com um hábito simples
Faça você mesma(o): moldura de espelho com papel contact

Checklists são listas de referência, que você verifica para garantir que aquilo que você já faz em piloto automático está sendo realmente feito, a fim de garantir um certo nível de qualidade que você espera ter em sua vida.

Uma checklist anual traz itens que devem ser feitos uma vez por ano, mas que são incrivelmente importantes. Gosto de verificar essa checklist justamente na semana em que estamos – entre o Natal e o Ano Novo -, porque ela me ajuda a fazer uma revisão do ano que passou e também pensar com um pouco mais de significado no ano seguinte.

Ferramenta usada: Todoist

O que tem em cada um dos itens:

Obrigações de final de ano: Aqui entram itens básicos, como pagamento do décimo terceiro da minha contadora e fechamento fiscal da minha empresa. São coisas que eu tenho que fazer antes do ano acabar.

Faxina de final de ano: Aqui eu listo as coisas que gosto de fazer em casa para ser um faxinão de ano novo. Inclui lavar paredes externas, substituir travesseiros, fazer uma limpeza mais completa na geladeira e no congelador, lavar cortinas e outros itens do tipo. Também verifico se há necessidade de promover algo com relação à segurança da casa ou se quero pintar alguma parede.

Revisão de final de ano (GTD): Uma vez por ano, gosto de reimplementar o método GTD do zero, seguindo as recomendações do David Allen: separo dois dias para fazer uma super coleta e então esclarecer e organizar tudo. É magnífico. Também gosto de revisar o sistema como um todo, especialmente os projetos concluídos, e também atualizar o meu arquivo de referência de maneira geral (documentos, papéis, e-mails).

Para revisar finanças e projetos de vida: Este ano, em uma das edições da revista Você S/A (“Dinheiro: como fazer escolhas melhores?”, disponível no iPad), o especialista em finanças Gustavo Cerbasi compartilhou uma checklist muito legal para você revisar anualmente seus projetos de vida e finanças, então passei para cá. São perguntas muito boas, tais como: “sua família está informada sobre seus objetivos de curto, médio e longo prazo?”, “algum projeto terá que ser adiado por conta do orçamento atual?”, “quais os gastos que mais cresceram nos últimos 12 meses?”. Aliás, recomendo tudo o que você puder acompanhar do Gustavo Cerbasi fortemente. As dicas dele são ótimas.

Planejamento anual: Aqui, de modo geral, eu tenho uma visão do ano que vai começar (feriados, períodos de férias escolares, eventos já agendados) e lembro de projetos recorrentes, como fazer um check-up médico anual e organizar os documentos para o imposto de renda. Também insiro perguntas como “você vai em algum festival budista este ano?” ou “você pretende fazer algum curso?”, que me ajudam a analisar as possibilidades de investir tempo nesses projetos.

De modo geral, todas as revisões conversam com a revisão semanal do GTD, que é o que mantém o sistema como um todo atualizado, especialmente com relação aos projetos que estão em andamento e os que estão em stand-by.

Esta semana é um bom momento para você avaliar o que é importante revisar anualmente e montar sua checklist anual. Por favor, deixe um comentário comentando se você já faz algo do tipo ou compartilhando ideias. Vou adorar!

Thais Godinho
Veja mais sobre:
, De férias/folga
15
Novidade: lançamento do livro + tarde de autógrafos na Bienal
Outono é tempo de…
10 coisas para se fazer no avião e aproveitar melhor o tempo de vôo

Não é porque o feriado vai cair em um final de semana que você não pode aproveitar para organizar algumas coisas – muito pelo contrário! Não sei se vocês sabem, mas eu não sou cristã ou católica, mas gosto do Natal pelas suas origens históricas e mitológicas mas, principalmente, porque minha avó e minha sogra são cristãs, sendo uma data para reunir a família e ficarmos todos juntos. O fato de cair em um final de semana pode ser interessante, como vocês verão nesse post! Por isso ele está entrando no ar cedinho neste sábado: para você aproveitar bem os dois dias!

Que tal começar o dia dando uma geral básica na casa? Por “geral”, não quero dizer “dia de faxina”, mas colocar as coisas no lugar, as roupas para lavar na máquina, lavar a louça e arrumar as camas. Não sei se para vocês acontece o mesmo, mas quando eu começo o dia assim, já me sinto um pouco com o dever cumprido.

Aproveite para organizar as fotos da família. Sente-se sem pressa, pegue todas as fotos, relembre os momentos, e aproveite para selecionar as que não quer mais manter, as que quer colocar em porta-retratos, as que quer atualizar e as que quer colocar em álbuns diferentes. Essa atividade pode ser feita em família também.

Continue fazendo uma meditação para agradecer pela família que você tem. E eu sei que todas as famílias têm problemas, mas também têm muito amor envolvido. Peça ajuda por aqueles que necessitam, agradeça o que você tem e tudo o que foi ensinado a você desde que você nasceu. Lembre-se de bons momentos. A ideia é terminar a meditação com uma sensação de calma e gratidão.

Prepare uma sobremesa ou biscoitos para levar para a ceia de Natal. Se você for responsável pelo preparo da ceia, inicie seus trabalhos. Se não, pode ser simpático e até terapêutico preparar algo para levar. Veja várias receitas de cookies, por exemplo, aqui.

Planeje como será a sua ceia. Eu digo mentalmente e emocionalmente. Qual seu resultado desejado? O que espera conversar com as pessoas, proporcionar a elas e sentir a respeito? Você quer agradecer alguém? Você quer apenas passar momentos alegres com a família? Você quer ajudar a manter o clima caso alguém comece a discutir sobre qualquer assunto? Aliás, que tal ter como meta agradecer alguém nessa ceia de Natal? Escolhe alguém e agradeça por algo. Você vai se sentir bem.

Organize para que todos tirem uma foto juntos. Se sua família não tem essa tradição, pergunte-se por que não? Muitas vezes, a única época do ano em que todos se reúnem é justamente na ceia ou almoço de Natal. Aproveite! Depois, envie por e-mail, poste no Facebook ou envie uma cópia impressa pelo correio como sinal de agradecimento.

Após o almoço de Natal, tire um tempo para planejar a sua próxima semana. Essa semana entre o Natal e o Ano Novo costuma ser mais tranquila para a maioria das pessoas. Se for o seu caso, como você pode aproveitá-la bem? Qual seu propósito? Descansar? Resolver coisas? Destralhar a casa? Organizar seus arquivos? Defina um foco e planeje suas atividades.

Antes de o dia acabar, separe suas coisas para o dia seguinte. Roupa, bolsa, mochila, agenda, providências que precisa tomar, contas a pagar e o que mais for necessário para a sua segunda-feira. Se precisar, dê um trato final na casa, repetindo o primeiro passo deste post.

Antes de dormir, agradeça não só pelo feriado, mas pela sua vida e pela oportunidade maravilhosa de recomeçar todos os dias. No final das contas, foi só mais um dia. Faça do outro dia especial também, mesmo que não seja um feriado. Aproveite.

Thais Godinho
Veja mais sobre:
10
O que eu aprendi em 2016?
Como organizar: Rotina da família para prevenir contra a dengue
Para começar a se organizar, livre-se da tralha