Papelada

Posts na categoria Papelada.

16 Jan 2014

Digitalize diariamente seus papéis

Imagem: Square Space

Imagem: Square Space

Depois do Evernote, quero digitalizar tudo o que for possível para diminuir a quantidade de papel que eu tenho. Para isso dar certo, eu inseri na minha rotina diária a tarefa de digitalizar papéis, o que faço diariamente, antes de começar a trabalhar. Se eu fizer diariamente, levo cerca de 10 minutos no máximo (quando não menos). Se eu deixar acumular, levo mais tempo.

A maneira mais fácil de fazer isso é utilizando um celular com uma boa câmera ou um tablet. Eu utilizo um aplicativo chamado CamScanner que, inclusive, compartilha o que digitalizei dentro de uma nota no Evernote. Facilita muito para mim. Outras opções são escanear (se você tiver um scanner) ou tirar uma foto com a câmera digital, e depois passar para o computador.

Dependendo do volume que você recebe de papéis, pode ser uma boa ter como parte da sua rotina diária fazer essa digitalização. Se você recebe um volume menor, pode fazer com um intervalo de tempo maior, como uma vez por semana.

Vale a pena digitalizar para termos mais espaço em casa e no trabalho, além da disponibilidade das informações quando você precisar. Particularmente, acho que é um esforço que vale a pena.

28 Nov 2006

Livre-se de jornais e revistas inúteis!

O título é auto-explicativo, mas apesar de ser óbvio, a grande maioria das pessoas continua acumulando jornais e revistas em casa para uma possível leitura um dia, quem sabe. Fora os jornais acumulados por semanas e semanas, esperando a sua boa vontade de levá-los para algum centro de reciclagem…

Basta djá! Livre-se de tanta inutilidade junta!

Pegue sua pilha de revistas (ok, se tiver muitas, mas muitas mesmo, faça um pouco de cada vez) e folheie uma por uma com uma tesoura na mão. Recorte os artigos:

  • úteis
  • interessantes
  • que você ainda quer ler

Jogue o resto fora (aposto como ficará impressionado/a com a quantidade absurda de papel inútil que estava em sua vida). Se quiser separar para reciclagem, ótimo, mas anote em sua agenda imediatamente quando fará isso. Deixe as revistas dentro de uma caixa ou sacola grande, junto com o resto do lixo, para dar um fim nelas o mais rápido possível.

Agora você precisará dar um jeito nos artigos separados por você. Veja a nossa sugestão para os artigos que você ainda quer ler. Para os outros, você precisará de uma pasta ou fichário para guardá-los. O ideal é ter um fichário, furar as folhas e colocá-las dentro, separadas por categoria de assuntos, mas uma pasta com plásticos também serve. Vale lembrar que essa pasta/fichário deve ser revisada ano a ano (ou de seis em seis meses, dependendo do volume de informações guardadas), quando você deve tirar o que não presta mais.

E quanto aos jornais? Jogue tudo fora, sem dó. As notícias de ontem já não valem mais nada hoje. E habitue-se a ler os jornais na Internet, para evitar um novo acúmulo de papel em sua casa.

Boa sorte. :)

12 Nov 2006

Coloque em dia sua leitura

É muito comum comprarmos revistas ou separarmos artigos de jornais para lermos depois e isso nunca acontecer. Assinaturas de revista então, nem pensar. Faça assim: compre um caderno de 100 folhas e cole os artigos nele. Jogue o resto da revista ou do jornal fora, guardando somente o que lhe interessa e que deseja ler.

Depois, leve esse caderno para cima e para baixo com você. Você sempre arranjará algum tempo para ele: no ônibus, esperando uma consulta médica, esperando o almoço vir, no trânsito, no banheiro etc. Quando o caderno estiver cheio e você já tiver lido tudo, jogue-o fora ou leve para algum centro de reciclagem.

Se não quiser usar caderno, uma boa alternativa são as pastas de plástico, pois pelo menos você só troca os artigos. Veja o que for mais cômodo para você. Imagine-se sentada no ônibus com um caderno dobrado ao meio ou uma pasta aberta. O que for melhor para você sempre é a melhor escolha.

Uma alternativa ainda melhor é utilizar cadernos já cheios, que você jogaria fora porque não possuem mais utilidade. Essa é uma excelente forma de reutilizar o material e colaborar com o meio-ambiente.

Não há necessidade de guardar jornais e revistas antigos! Livre-se da tralha!

12 Nov 2006

Organizando a papelada

Se você é um ser humano normal, possivelmente tem toneladas de papel em casa. Sejam eles contas, documentos, cadernos, provas, enfim, eles existem. O que fazer com eles, afinal?

1. Passe pelos cômodos da casa e recolha todos os papéis que estão fora do lugar.

2. Sente-se e separe todos esses papéis em categorias. Podem ser: contas, cartas, recados, propaganda, trabalho, estudos. Veja o que funciona para você e separe em suas próprias categorias.

3. Separe o que é lixo. Se você recebeu alguma propaganda interessante, resolva imediatamente o que fará com ela, e jogue fora.

4. Você já possui um lugar onde guarda as suas contas, por exemplo? Guarde-as agora então. E para os outros papéis, como provas da escola de seus filhos? Seus desenhos? Anotações importantes? Se você não tem, é interessante providenciar.

Aliados importantes

Bloco de anotações: Ele deve andar com você de cima para baixo. Esse importante instrumento servirá para anotar idéias, coisas importantes, enfim, tudo o que vier à sua cabeça ao longo do dia. Coisas como “ligar para Leila” devem ser depois passadas para a sua agenda.

Agenda diária: Imprescindível. Nela você deve anotar tudo o que deve fazer. Parece óbvio, mas a maioria das pessoas não faz ou não segue o que está escrito. Nunca se separe da sua agenda. Já pensou se você marca um compromisso no mesmo horário em que tinha uma consulta no dentista, por exemplo?

Lista de compras: Uma extensão do bloco de anotações para a sua cozinha e tudo o mais de sua casa. Você pode anotar em seu bloco de anotações o que está faltando e depois passar para ela. Não vá ao mercado sem tal lista. nela você também deverá colocar todas as promoções que recebeu pelo correio, por exemplo.

Pastas: Serão suas maiores aliadas. Você pode organizar praticamente todo tipo de papéis em pastas. Etiquete-as e coloque tudo o que for relacionado dentro, para não perder e não bagunçar.