Resenhas

08 Apr 2015

Resenha: Não diga SIM quando quer dizer NÃO

080415-resenha

Recentemente li este livro e quis fazer a resenha para o blog porque tem tudo a ver com o tema (para definir prioridades). Confesso que o livro foi muito além do que eu pensava e se constitui em um verdadeiro aliado para quem tem dificuldades reais em dizer não e já percebeu que isso atrapalha a própria vida.

O dr. Herbert Fensterheim, autor do livro junto com a sua esposa, Jean Baer, dá verdadeiras aulas de psicologia ao longo do livro, o que também pode ser interessante para profissionais da área.

Basicamente, o livro se divide nos seguintes tópicos:

  • A questão da autoafirmação como dificuldade individual
  • Como formar um círculo de relações sociais
  • As dificuldades para dizer não em um relacionamento íntimo
  • Fala inclusive sobre dizer não no sexo!
  • Autoafirmação através do autodomínio, ou empoderamento
  • Um guia para modificação dos hábitos -> este capítulo já valeria o livro inteiro
  • Ausência de reforços resulta em depressão
  • Como emagrecer e permanecer magro -> resoluções muito diferentes do que costumamos ler por aí
  • A autoafirmação no trabalho

O que me chamou a atenção é que o livro não tem dramas e trata todas essas dificuldades com muito foco na parte prática, então é mais ou menos assim: você tem dificuldade em se relacionar no trabalho, faça essas 32 coisas, ou escolha as que estiver mais confortável para fazer em um primeiro momento. É realmente muito bom, tanto que tem muitas edições publicadas. Esta edição é a primeira pela editora Viva Livros (e é uma gracinha! essa capa é linda e o formato menor são apaixonantes), mas o livro originalmente foi publicado em 1975 e, no Skoob, há muitas edições diferentes. Isso quer dizer que o livro vende e, se vende, tem algum valor. Eu reafirmo essa condição!

Os capítulos que mais me chamaram a atenção foram os capítulos sobre relacionamentos íntimos (acho que é muito importante falar sobre esse assunto), o guia para mudar hábitos (incrível, deveria ser utilidade pública), o capítulo sobre emagrecimento e o último, sobre trabalho, que acho que é o maior de todos. Tem muito conteúdo bom. Uma resenha não seria suficiente para abordar todos os temas discutidos pelo livro de forma justa, então recomendo a leitura fortemente.

Se você comprar pelo link abaixo da Amazon, eu ganho uma pequena comissão. ;D

Não Diga Sim Quando Quer Dizer Não

Alguém já leu esse livro? O que achou?

11 Jun 2014

Tríade do tempo: o método de Christian Barbosa

Recebo muitos pedidos para falar sobre os livros do Christian Barbosa e seu método de organização, o “tríade”, então finalmente consegui escrever este post reunindo todos os pontos que eu acredito que valham a pena ser citados.

Christian é um empreendedor brasileiro muito conhecido por ser um profissional ligado ao assunto produtividade. Ele sempre presta consultoria para revistas como Você S/A, quando são feitas reportagens sobre produtividade e gestão do tempo, já participou do programa do Jô Soares e tem diversos livros publicados sobre o assunto. Ele tem um método de organização conhecido como “tríade” e um software para aplicação do mesmo, chamado Neotriad. Seus dois livros mais famosos sobre o assunto são “A tríade do tempo” e “Equilíbrio e resultado”, ambos publicados pela editora Sextante e encontrados facilmente em qualquer livraria.

O Christian é um cara que merece meu respeito porque ele sabe do que está falando. Ele trabalha MUITO, é super ocupado e escreve sobre gestão do tempo, então os livros não têm “blablabla” e vão no ponto certo das pessoas que são tão ocupadas quanto ele, especialmente executivos e CIOs.

Vamos aos livros!

110614-triade

A tríade do tempo é o primeiro livro, em que ele explica o seu método. O livro é dividido em duas partes: a primeira mostra a necessidade de mudar e se organizar para ter uma vida plena e a segunda aborda a metodologia em si. Ele defende que o tempo deva ser dividido em três tipos de atividades: as importantes, as urgentes e as circunstanciais (eis a tríade). No geral, trabalhamos muito mais em cima das urgentes e das circunstanciais, deixando as atividades importantes de lado. Rola um teste no livro para você apenas ter consciência disso. Se você fizer o teste, compartilhe nos resultados quanto deu o seu! Na época (há cerca de dois anos) em que fiz, o meu resultado deu: 33% importantes, 30% urgentes e 40% circunstanciais! Preciso refazer! A tríade ideal ele dá no livro, então não vou estragar dando spoilers.

O livro do Christian é um livro básico, mas necessário, sobre gerenciamento do tempo. Ele traz conceitos fundamentais e dá tapas na nossa cara o tempo todo. Porque, afinal, se a gente não se organizar, vai esperar que isso seja feito por quem? E pior: até quando vamos esperar a vida levar a gente desse jeito caótico? Então é aquele livro que vale a pena ter na estante para ler e reler sempre que sentir necessidade de dar uma reorganizada na vida.

A metodologia de aplicação da tríade tem cinco fases: identidade, metas, planejamento, organização e execução. Muitas pessoas perguntam aí se o método tem a ver com o GTD. Mais ou menos. O GTD é outro nível, digamos assim. Sem querer desmerecer o método do Christian ou qualquer outro, porque não é o caso, mas o GTD foi criado para dar conta de TUDO o que a gente tem na vida. O Christian não tem essa pretensão – ele só quer sugerir um método que funcione para aquele executivo que diz que não tem tempo. E funciona bem! As cinco fases em si são parecidas com as do GTD (coletar, processar, organizar, revisar e executar), mas porque todo método de organização segue um caminho parecido. Se parece com o GTD? Não, mas há pontos em comum. Dá para usar o GTD e aplicar os conceitos do Christian numa boa, e frequentemente eu faço isso.

Para aplicar a metodologia, ele sugere algumas ferramentas, incluindo seu software, mas ela pode ser aplicada em qualquer lugar.

Gosto muito da parte do livro onde ele fala sobre papéis e responsabilidades. Esse foi um conceito que eu peguei com o GTD e aprofundei muito mais quando li esse livro do Christian pela primeira vez e, para mim, é uma parte essencial quando estamos nos organizando. Portanto, esperem bons parágrafos sobre esse assunto. Ele é tão importante que acabou dando corda para o outro livro que vou falar na sequência, o Equilíbrio e resultado.

Em resumo, apesar de ter cerca de 250 páginas apenas, é um livro denso, com MUITA informação e orientações-chave para qualquer pessoa que queira se organizar de maneira prática. Recomendo e muito.

O outro livro, de capa azul, fala sobre prioridades. E, como sabemos, saber definir prioridades é a principal qualidade de uma pessoa organizada. Apesar de gostar muito do Tríade, esse é o meu livro preferido do Christian, porque vejo que ele é… humano. Inclusive ele comenta que estava escrevendo capítulos do livro em vôos de trabalho… e nossa, me identifiquei muito, porque também faço isso. O cara é ocupado! E ele traz várias experiências pessoais de vida para demonstrar porque não vale a pena apenas ser ocupado, ao contrário de investir o tempo no que for significativo. O título do livro, Equilíbrio e resultado, é perfeito, pois deixa clara a ideia que ele quer passar. Como equilibrar as mais diversas áreas da vida e mesmo assim alcançar resultados?

O livro em si existe para alimentar reflexões. Quem sou eu e o que estou fazendo com a minha vida? Por que não estou cuidando da minha família como poderia? Por que não estou fazendo uma atividade física e priorizando a minha saúde? Como arranjar mais tempo? Por que procrastinamos? Todos esses pontos são abordados ao longo do livro, e quem, hoje, não tem essas questões pipocando na cabeça? Portanto, ele serve para todos nós.

Escrever este post me deu vontade de reler novamente os dois livros, porque eles contêm tanta informação preciosa! Inclusive já deixei o azul aberto no capítulo sobre muitas ideias.

Se indico? Sim, bastante. Os dois. Ele tem outros livros publicados, mas os dois citados neste post são os dois principais sobre produtividade e acho que se complementam.

Alguém já leu algum livro do Christian Barbosa? O que achou? Por favor, deixe sua opinião nos comentários.

29 Jan 2014

Resenha: Coaching para concursos, William Douglas (livro e calendário)

280114-coaching

No Natal, me dei de presente o livro e calendário “Coaching para concursos”, do William Douglas. A ideia é ter um calendário de mesa com dicas diárias de estudos e uma agenda para se planejar. Gostei da proposta e fiquei com muita vontade de usar. No Natal, então, me dei de presente.

Depois de ter postado uma foto da minha mesa no Instagram, muita gente veio me perguntar se o livro valia a pena.

A proposta dele é ser integrado ao site, que é próprio para o livro e contém planilhas, um modelo de quadro horário, além de outros recursos – alguns deles, ainda não disponíveis até a data de publicação deste post. Acredito que sejam colocados ao longo do ano.

280114-coaching2

Cada dia traz uma dica de estudos, uma frase motivacional e um recurso pontual que pode ser acessado no site ou feito pelo estudante. Também traz um modelo de dia (com os horários), semelhante a uma agenda comum, para planejar o tempo de estudo.

Se vale a pena? Olha, se você não tem um método de organização de estudos (tipo por ciclos) nem o livrão dele (“Como passar em provas e concursos”), vale a pena sim. As dicas são praticamente todas tiradas do livrão, mas a vantagem é que, por exemplo, eu não fico lendo o livro todos os dias. É legal reler as dicas diariamente, de pouco em pouco. Dá até mais tempo de fazer o que ele propôe mesmo.

280114-coaching3

Cada mês tem uma cor. A diagramação é muito bonitinha. Quem é fã de coisas de papelaria vai adorar.

280114-coaching4

No geral, não é um livro absolutamente necessário para os estudos, claro, mas que livro desses o é? Todos esses livros são recursos para nos incentivar a estudar de maneira mais eficiente e sempre motivada, então, se você tiver dinheiro para investir, invista. Se é concurseiro e ainda não tem uma agenda para 2014, pode valer a pena. Eu não recomendaria deixar de comprar um livro de alguma disciplina para comprar ele, por exemplo. Já o livrão, sim! Então avalie.