Commonplace books são cadernos que você cria para registrar aprendizados de diversas áreas diferentes no mesmo lugar. (Leia este post para mais detalhes.) Neste post, trago um tutorial básico para você criar o seu, passo a passo:

Escolha um formato

Papel ou digital? Isso é particulamente importante, pois a ideia é que você dê continuidade ao formato que escolher. Eu preferi papel porque 1) gosto da prática de escrever manualmente e 2) vejo meus commonplaces books como um legado legal para deixar depois que eu morrer (eu pelo menos acharia legal encontrar os de alguém!).

No digital, você pode escolher o Evernote, o Google Drive ou até mesmo simples arquivos do Word em pastas. Eu acho que perde muito o charme dos CPBs, mas claro que é uma escolha pessoal.

Decida o que deve entrar

Existem algumas recomendações básicas mas, no final de contas, o CPB é seu e você pode escolher o que vai guardar. Eu gosto da ideia de guardar aprendizados, e isso vem de insights, frases que ouvi ou li e achei legais, trechos de livros, anotações em cursos e palestras, entre outros similares. Não uso como caixa de entrada (= anotações que preciso processar porque provavelmente tenho algo a fazer a respeito), mas como referência.

Simplesmente comece!

Coloque a data de hoje no início da primeira página e comece a inserir as informações. Quando o caderno acabar, coloque as datas de início e término na folha de rosto e inicie um caderno novo. 🙂

Crie um índice no final

Da última página para trás, insira um índice. Numere as páginas à medida que for preenchendo cada uma delas, para não fazer tudo de uma só vez. No índice, insira o tópico e as páginas na frente.

Boas ideias:

  • Enquanto seu caderno vai sendo construído, leve-o sempre com você para fazer anotações e também para rever os aprendizados que já registrou.
  • Ao ler um livro, grife os trechos que pretende passar para o seu CPB. Você pode querer ler mais de uma vez. Isso te ajudará a estudar e assimilar melhor o conteúdo.
  • Use canetas diferentes, misture desenhos com escritos, ou mesmo colagens. É o seu caderno.

Compartilhe comigo nos comentários se você já começou o seu. 🙂

21 Comentários

  1. De início achei que seria uma caderno para cada assunto que você pretende estudar. Achei ótimo a explicação deste post!

    Vou providenciar uma caderno sem arame e fininho para andar sempre comigo e ver se consigo levar adiante.
    Gratidão por tudo!

  2. Tenho sempre um caderno que levo para anotações em cursos, oficinas e palestras que participo. Adorei a ideia de fazer um índice (como no bullet journal, né?)! Vai ajudar a encontrar os assuntos nos vários cadernos que já usei 🙂 Obrigada!

    • O journal é mais pessoal, fala de você. o CPB traz aprendizados.

      Você pode juntar os dois, se quiser.

  3. Eu já tenho um, mas faz o maior tempo que não escrevo! Ler esse post me fez ter vontade de voltar para ele 🙂

  4. Acho a ideia muito legal… Mas aceitei que sou digital. Vou deixar minha senha do evernote anotada em algum lugar para acessarem depois que eu morrer… haha

  5. Muito legal,
    Acabei percebendo que eu já fazia isso, só que não sabia que era esse o nome kkkk
    Basicamente comecei por causa da depressão, mas hoje, depois do tratamento, escrevo tudo que cabe ao meu desenvolvimento pessoal. <3

  6. Gostei muito da ideia, mas vou adapta.la, pois sou daquele tipo de pessoa que faz muitas anotações. Então para selecionar apenas o essencial: eu vou anotar tudo assim como já faço nos cadernos ou blocos que carrego comigo, depois a noite ou em um momento de parar e pensar no dia, pegarei as minhas anotações do dia e farei uma seleção, extraindo o de mais importante em termos de aprendizagem, registrando no caderninho. Dessa forma, terei algo mais sistematizado e seletivo. Abraços;

  7. Gostei da idéia, e quero começar a fazer! To pensando se uso um caderninho pequeno ou um de tamanho normal…
    E to um pouco na dúvida sobre o que escrever… Vou colocar pensamentos, inspirações e ensinamentos que leio em livros e blogs, mas será que coisas técnicas que eu aprendesse (sou engenheira) também deveriam entrar? Ou pra isso seria melhor um caderno específico?

    • A ideia é colocar tudo nesse caderno mesmo. 😉
      O propósito é ter um registro cronológico dos seus aprendizados.

  8. Olá, amei a ideia. Eu sempre gostei de diáros. E tenho uma caixa com frases e ou palavras que recorto de revistas e jornais. agora é só construir meu caderno.

  9. Hoe, Thais! Tudo bem? 🙂
    Desde que li seu primeiro post sobre o assunto, peguei um dos cadernos que guardei e logo comecei a escrever, começando pelo que tinha de saber sobre um passeio que pretendia fazer em família ao Caminho do Vinho (área rural de São José dos Pinhais/PR). Desde então, tenho feito outras anotações e gostado de encontrar um lugarzinho onde posso depositar essas pequenas descobertas e conclusões que acabamos tendo aleatoriamente no dia a dia.

    Obrigada pela dica e pelas orientações para começar o CPB! Já vi que estava indo pelo caminho certo e pretendo continuar! ♥
    Beijos, flor~

  10. Seus posts são tão inspiradores!
    Eu sempre quis ter um “caderno” desses, mas não sabia que se chamavam assim, até ler o primeiro post que você fez sobre eles.
    Já comecei o meu, mas acabei deixando de lado por falta de motivação.

    Obrigada por compartilhar estas dicas <3
    Beijos

    http://lovelyplacee.blogspot.com

  11. Thaís, sou professora e acho que seria uma experiência interessante também para os meus alunos. Será que existem algum material mais “teórico” sobre eles, apenas para referência?
    Forte abraço, obrigada!

    • Oi Luciana, tudo bem?

      No outro post do blog sobre commonplace books existem vários links de referência que podem te ajudar. Por gentileza, verifique lá.

      Obrigada!

  12. Nossa, fantástico! Já fazia isso, mas não sabia que tinha esse nome, você acha prudente anotar nomes de livros que pretendo ler ou não?

  13. Legal! Já fazia isso com alguns livros mas de forma não muito organizada. Anotava as passagens mas não sabia de qual livro nem autor!!
    Outra coisa que quero voltar a fazer são os Diários de Momento a Sos . Escrevo como estou me sentido, fatos importantes do dia e leitura da Bíblia. Adoro rever algumas passagens mas depois que vieram os filhos e as redes sociais , não sobra tempo … vou colocar uma meta para voltar … ótimo post.. me inspirou…obrigada !!

DEIXE UMA RESPOSTA