Hoje a dica é para que você saiba como gerenciar projetos recorrentes. Alguns exemplos de projetos recorrentes (que acontecem com frequência):

  • Declaração do Imposto de Renda
  • Comprar presentes de Natal
  • Organizar viagem de férias
  • Concluir check-up médico anual
  • Organizar festa de aniversário

O primeiro passo é identificar projetos recorrentes que você já tenha em andamento, pois isso te ajudará a entender melhor como fazer o planejamento. O planejamento de um projeto pode virar uma checklist do que deve ser feito quando esse projeto for realizado novamente no futuro.

A ideia é que, uma vez que você planeje um projeto, não precise fazer isso uma segunda vez. Você vai usar o mesmo planejamento e, assim, ir complementando o modelo.

Você pode então, dependendo das ferramentas que usa para se organizar, criar pastas para guardar esses planejamentos. Por exemplo, no Dropbox você pode ter uma pasta chamada “Templates para projetos recorrentes” ou, no Evernote, uma etiqueta que agrupe todos esses templates.

Se você usar o Todoist, na versão premium ele permite que você crie templates para os projetos, exporte como um arquivo .csv e depois importe em outro projeto, aproveitando a mesma estrutura. Todos esses arquivos .csv podem ser salvos em uma pasta no seu computador ou no Dropbox, por exemplo. Confira um passo a passo na página do Todoist (em português).

Se você utilizar o Evernote, basta copiar e colar a estrutura da nota em outra diferente, aproveitando o planejamento de um projeto anterior.

A ideia é que, a cada recorrência do projeto, você aperfeiçoe sua checklist, tornando-a cada vez mais útil para você.

A cereja no bolo vai agora: para se lembrar de ativar projetos recorrentes, você pode ter um lembrete no seu calendário que te avise que está na hora de iniciar o planejamento de um determinado projeto. Isso vale para projetos sazonais, como a declaração do Imposto de Renda, a volta às aulas ou o planejamento das férias de final de ano.

Como você costuma organizar projetos recorrentes? Compartilhe nos comentários!

COMPARTILHAR
Artigo anteriorComo lidar com o backlog
Próximo artigoLinkagem de domingo
Meu nome é Thais Godinho e sou organizadora profissional, o que significa que ajudo as pessoas a se organizarem quando elas precisam de uma forcinha para isso. A maneira que encontrei para ajudar foi criando este blog, ministrando cursos e realizando outros eventos.

8 Comentários

  1. Eu faço desse jeito aí também 🙂
    Salvo tudo o que for recorrente em referências, como por exemplo turmas para as quais lecionei. Há planos de aula, slides, checklists e coisas do tipo. Quando começo uma nova turma, reviso e adapto para se adequar ao novo grupo.

  2. Thais, para quem não tem a versão premium do todoist eu tenho uma sugestão. Dá para guardar as atividades dos projetos recorrentes como texto no word (mas acho que seria necessário criar a lista de atividades no word) e quando for preciso copiar e colar no todoist. Pois, quando colamos uma sequência de parágrafos, cada parágrafo é considerado pelo programa como uma atividade.

  3. Olá Thais! Eu uso a agenda de papel junto com a do google (ainda estou conhecendo o todoist). Os projetos recorrentes costumo registrar na parte de anotações, no final na agenda de papel. Quando compro a nova, anoto logo cada um no mês correspondente.

  4. Thais, bom dia. Desculpa se estou sendo repetitiva, mas não lembro se vc já abordou isso aqui.
    Tem algum post em que vc fala as diferenças das versões paga e gratuita do Todoist? Vale mesmo a pena pagar? obrigada

DEIXE UMA RESPOSTA