ou

Uma coisa que gosto de iniciar assim que começa o segundo semestre é o planejamento das férias de verão. Pode parecer muita antecedência, mas alguns lugares esgotam suas hospedagens muito rapidamente, e o meio do ano às vezes é até um pouco tarde para fazê-lo. Como não costumamos (porque não gostamos) de ir para lugares que geralmente ficam lotados, nem nos dias em que isso geralmente acontece, posso planejar com um pouco mais de tranquilidade.

Para mim, existem dois fatores muito importantes quando se fala nas férias de verão, ou no período que vai de dezembro a março do ano seguinte:

  • Filhote de férias. Quero que ele aproveite para curtir muito, brincar, quero aproveitar que ele está de férias para viajar. Não quero que ele fique dentro de casa ou fazendo apenas atividades que já faz normalmente no dia a dia.
  • Paradoxalmente, é o período do ano em que mais trabalho! Como trabalho com organização, essa é a época de pico, onde sou mais requisitada para trabalhos, cursos, atendimentos, palestras etc. Todo mundo quer se organizar no ano novo! Então eu tenho que levar isso em consideração para conciliar o lazer com o meu trabalho.

Eu sou uma pessoa que ama praia, ama o mar, ama ficar olhando o oceano, sentir a brisa no rosto, caminhar na praia no final da tarde e curtir aquelas comidinhas naturais com peixe fresco, saladinha, tudo à beira-mar. O problema é que o meu marido não gosta! Então fizemos um acordo: vamos uma vez para a praia e, na vez seguinte, para um clube (que ele prefere). O acordo de paz funciona bem na maioria das vezes. rs

Desta vez, tenho planejado a ida à praia em dezembro, mas não naqueles dias de maior pico, entre o Natal e a primeira semana do ano. Filhote já estará de férias e eu vou me dar de quatro a cinco dias para curtir com ele. Eu preferiria ficar mais tempo, mas meu marido não aguenta, então quatro dias já me deixam bastante satisfeita. No final do ano, gostamos de aproveitar a nossa cidade mesmo (São Paulo), que geralmente fica vazia e nos permite curtir parques e passeios diversos. É muito gostoso!

Eu também adoraria, mas isso ainda está em negociação (rs), levar o filhote para acampar em um final de semana em janeiro. Existem diversos clubes de camping em nosso estado que têm estrutura e um local seguro para essa prática. Não sei se faremos exatamente neste verão, mas vou tentar!

Outra viagem que estou programando é passar o Carnaval em um clube aquático com os meninos e a minha sobrinha. Sei que o Carnaval é mais caro, cheio de gente etc etc, mas também são dias que eu acredito valer a pena investir nisso para o filhote se divertir muito com outras crianças, e quanto mais bagunça, melhor! Como o Carnaval já é uma época de menor pico para o meu trabalho, também consigo descansar mais (sentimento de fim de temporada).

Minha principal fonte de atenção é o filhote ficar bem antes de as aulas dele começarem. Ele está naquela fase em que só quer saber de vídeo-game (sete anos). Se não houver outras alternativas de diversão, acaba ficando monótono. Por isso, sei que cabe à mim e ao pai dele proporcionarmos essas outras atividades, então, da minha parte, o que tenho feito é me tornar mais disponível para ele no dia a dia mesmo, equilibrando melhor as atividades profissionais, viajando menos, dedicando tempos durante o dia e trabalhando de maneira leve de noite (enquanto ele faz outras coisas). Ou seja, é um projeto de vida mesmo.

No verão, eu creio que isso se intensifique porque o calor tende a deixar a me deixar com uma energia diferente. Adoro o calorzinho e a sensação de sair de blusa sem mangas na rua, mas o calor muito forte é ruim demais. Chego a passar mal. E o calor de janeiro, aqui na cidade de concreto, “pega” muito. Por isso é importante circular por parques e lugares com muitas árvores, então busco esse tipo de atividade com ele. E, claro, sempre tem as opções “apelonas”, como o cinema com ar condicionado (rs). Mas uma cidade com tantas opções como São Paulo não deixa nenhuma família na mão. Sempre tem uma peça, um musical ou outro evento infantil acontecendo em qualquer lugar.

Um projeto muito importante que eu preciso concluir no verão é o manuscrito do meu terceiro livro. Ele precisa ser entregue no início de março, então eu gostaria de (e estou planejando) tirar um tempo para conseguir me dedicar exclusivamente à escrita final dele, em algum lugar isolado, talvez durante uma semana.

Eu sei, mal entramos na primavera e eu já estou planejando o verão. Triste é quando a gente não curte o caminho, ansiando pelo futuro. Não é o caso. Amo viver o que me propus a viver, o que planejei, porque isso me dá a sensação de estar vendo os sonhos saírem do campo das ideias. Também me faz sentir que estou aproveitando meu tempo dedicado ao que é realmente importante, e não apenas deixando a vida passar.

E você, já tem planos para o verão? Compartilhe comigo nos comentários! Vou adorar saber.

Thais Godinho
13/09/2017
Veja mais sobre:
10
Checklist para o Natal
Sweet Paul Magazine (summer 2012)
Fazer do dia a dia suas férias