Em junho, postei aqui no blog sobre o meu armário-cápsula da estação, com fotos e observações. Hoje gostaria de contar um pouquinho como tem sido a experiência com esse armário, pois ela tem sido curiosa. Tenho perdido bastante peso e muitas roupas do armário deixaram de me servir, então a técnica que usei foi comprar substituindo uma peça por outra semelhante. Por exemplo: se perdi uma calça jeans, compro outra calça jeans, se isso fizer sentido de acordo com o meu estilo (não vou comprar apenas para substituir se for algo que eu não quero mais usar).

De modo geral, tem funcionado bem, mas acredito que o armário-cápsula de primavera será um pouco diferente. Estou caminhando mais para o guarda-roupa “cápsula por si só”, com peças essenciais que atendam as diversas estações, e não vejo sentido em guardar aquilo que não vou usar no momento. Eu quero usar tudo o que tenho enquanto ainda me serve – basicamente isso. Talvez, quando meu peso estabilizar, eu pense diferente.

Algumas pessoas me perguntaram sobre a mudança da cartela de cores. A mudança se deu porque fui para uma paleta neutra (em termos de temperatura) e com maior profundidade, porque meu cabelo está mais escuro. São termos técnicos de quem faz análise de cores. Mais uma vez, quem fez esse trabalho incrível foi a Ana Soares. Ainda estou em época de redescoberta dos tons que ficam bem em mim, e um hobbie interessante é visitar algumas lojas quando tenho um tempinho para esse passeio descompromissado e experimentar peças sem a intenção de comprar, apenas para testar os tons e estilos diferentes em mim. Tem sido uma experiência bem legal e que recomendo a quem estiver buscando suas cores (e não puder/quiser pagar um profissional para fazer a análise) ou estiver buscando seu próprio estilo.

 

Gostaria de reafirmar esse trecho que escrevi no post anterior: “(…) eu acho que meu estilo é mais clássico mesmo, uma coisa meio french rocker tomboy, com muitas listras, trench coats, sapatos oxford e tecidos naturais contrastando com tecidos mais estruturados. E eu meio que quero aceitar isso, porém aprendendo a fazer boas misturas – uma calça de linho com uma linda blusa colorida de seda, talvez? Esse é o tipo de coisa que vou explorar um pouco mais adiante”. Esses dois meses de armário-cápsula de inverno têm servido para me mostrar como esse é o estilo que me sinto mais “eu” mesma. Tem sido um barato brincar com isso, com essas misturas. Outro dia eu estava com uma calça jeans e bota marrom, com cinto marrom, um pacote meio country. Experimentei uma blusinha de renda em uma loja e adorei a mistura (um boho menos afetado)! Quando eu faço esse mix, fico bem feliz – acho que meu estilo é por aí mesmo. E tem sido muito gostoso não descobrir, mas reafirmá-lo pra mim mesma.

Vou revisitar as peças do armário para falar para vocês como tem sido trabalhar com elas:

Das calças acima, duas não servem mais. Comentei que eu tinha também uma calça jeans que estava lavando (também já não serve). Comprei uma calça preta e duas calças jeans para substituir as três que deixaram de servir. Resgatei uma calça mostarda que estava guardada, que não servia antes e agora já estou quase perdendo, então estou aproveitando para usar.

Dos vestidos acima, dois já não servem. O azul do meio ainda estou usando, e resgatei dois que estavam guardados que antes não serviam, para substituir os dois que saíram.

Dos casacos pretos, todos estão servindo, com exceção do blazer. Substituí por um blazer branco, que comprei mês passado.

A blusa e os casacos acima ainda estão servindo, ainda que largos. Porém, dá para usar até o final do inverno.

Todas as camisas estão largas, mas a verde e a florida ainda podem ser usadas. A preta não. Resgatei algumas camisas que estavam guardadas e que eu preciso usar antes que elas não sirvam mais: uma vermelha, uma branca e uma rosa pastel.

Das camisetas acima, duas ficaram grandes demais. O restante estou usando.

A blusa bege está extremamente larga. Todas as outras ainda estou usando.

Outras compras da estação: duas blusinhas para fazer treinamentos (estava completamente sem opções), um cinto preto (perdi o meu também), uma pashmina cor de canela, um anel e um colar.

Mais alguém está fazendo armário-cápsula de inverno? Como vocês têm se saído?

6 Comentários

  1. Oi Thais…coisa boa perder roupas por estarem…largas! Aqui tem sido o contrário…Vc fez redução de estômago?Desculpa se vc já tinha explicado em outro post…e perdi a explicação…

  2. Oi Thais, toda vez que vejo postagens de armários cápsula me sinto na contramão. Sempre tive poucas roupas, todas combinando com todas e usava tudo até ficar velha com bolinha. Simplesmente não ligava! Hoje fico feliz com meu armário cheio de roupas coloridas diferentes. Estou descobrindo o meu estilo e usando roupas que me fazem feliz, e não somente funcionais como antes.

DEIXE UMA RESPOSTA