Estar em contato com a natureza é algo muito importante para mim. Afeta meu espírito profundamente e, a partir do momento que descobri isso, tenho atentado para oportunidades do dia a dia em que eu possa me reconectar e me sentir energizada através dessa conexão.

Para começar, “conexão com a natureza” está dentro da minha área de foco “espiritualidade” (veja mais aqui), então isso significa que seja algo que cuido com carinho e reviso regularmente em busca de projetos e ações.

O propósito deste post é trazer ideias para que você também se reconecte, se sentir essa necessidade como eu:

  • Ler um livro sentada em um parque
  • Meditar em uma praça ou parque
  • Fazer trilhas
  • Caminhar em ambientes abertos
  • Ouvir os passarinhos
  • Passear entre as árvores
  • Observar o mar
  • Sentar à beira de uma cachoeira
  • Tomar banho de cachoeira
  • Abrir a janela e sentir o vento no rosto
  • Tomar banho de sol pela manhã
  • Acompanhar as fases da lua
  • Acompanhar as estações do ano
  • Tomar banho de chuva
  • Acampar
  • Observar as árvores
  • Coletar folhas secas pela rua e guardar dentro de livros
  • Andar descalça(o)
  • Mergulhar no mar ou em um rio
  • Plantar, mexer com terra
  • Ter plantas em casa
  • Cultivar uma horta
  • Fazer um piquenique
  • Reciclar o próprio lixo
  • Consumir alimentos orgânicos
  • Ler livros sobre a natureza em si

Também gostaria de recomendar a leitura de um livro que fiz recentemente e já virou um dos meus preferidos, que é “A vida secreta das árvores”.

capa do livro
Maravilhoso!

É claro que você pode pensar em diversas outras ideias dependendo do tipo de atividades que você gosta de fazer e da sua ousadia (eu não coloquei “escalar uma montanha”, por exemplo, mas você pode!). Se tiver ideias adicionais, poderia por favor compartilhar nos comentários? Vou adorar ler!

COMPARTILHAR
Artigo anteriorMeu sistema GTD atual: Horizontes mais elevados (Julho 2017)
Próximo artigoMeu sistema GTD atual: Algum dia / Talvez (Julho 2017)
Meu nome é Thais Godinho e meu guarda-chuva profissional engloba três temas: produtividade, organização pessoal e criatividade. As formas de operacionalizar esse trabalho que eu amo são essas: escrevendo no blog, publicando livros, estudando, ministrando cursos e fazendo atendimentos individuais, ajudando as pessoas a se organizarem. Você pode acompanhar minha trajetória pessoal e profissional neste blog, que existe desde 2006.

26 Comentários

    • Oi, Thais e Rejane. Abri os comentários justamente pra sugerir a vermicompostagem. Recentemente eu e meu esposo começamos a compostar os resíduos orgânicos que produzimos e tem sido uma aventura! É um ótimo tópico de conversa entre a gente, tem nos ajudados a repensar nossos hábitos alimentares e de consumo, refletimos sobre desperdício de alimentos e, apesar de não dar muito trabalho, a composteira é um mini ecossistema ao qual estamos sempre atentos para manter equilibrado e saudável pras minhocas. E nos dá um chance pra colocar de meter a mão na terra.

      Outra sugestão é pesquisar sobre PANC – plantas alimentícias não convencionais. Descobri recentemente que as folhas da moringa, uma árvore que minha mãe tem no quintal e usa pra chá, são comestíveis. Fiz refogada, feito couve, e ficou uma delícia. Uma amiga tem uma moita de ora-pro-nobis no quintal de casa e me deu várias pra colocar na salada. Existem algumas PANCs bem diferentonas, mas algumas são relativamente fáceis de ser identificadas. É incrível ver que o que víamos como “mato” na verdade nos alimenta e traz benefícios. Sobre PANCs recomendo o blog da nutricionista Neide Rigo, o https://come-se.blogspot.com.br

      Adorei o post, Thais.
      Um abraço.

  1. Oi, Thais! Bem, gosto de dar uma paradinha e olhar a lua …e núvens também, olho sempre…essa conexão traz um bem-estar imen so mesmo! bjão…eu to sempre aqui!!!

  2. Esse post é muito legal, eu também amo a natureza e procuro estar conectada pelo menos em algum momento do meu dia. Muitas vezes escolho ir para o trabalho pelo caminho que mais tem sol – tenho a oportunidade de morar perto e consigo ir a pé :). Gosto muito do seu blog e estou aprendendo bastante sobre o GTD.

    • Não! É um senhor que cuida de um parque na Noruega e resolveu estudar sobre árvores. Maravilhoso!

  3. Sou jornalista de natureza e acabo por passar muito tempo frente ao computador (como se diz por aqui em Portugal, ‘casa de ferreiro, espeto de pau’…). Mas uma coisa que descobri que adoro é aprender a reconhecer espécies. Por exemplo, ir dar um passeio na natureza com alguém que perceba de aves , de flores ou borboletas e aprender os nomes com essa pessoa. Ou usar informação de um guia de natureza. O mundo acaba ficando bem maior e passamos a ver muitas mais coisas, assim 🙂 Adorei suas sugestões, Thais!

  4. Thaís, eu tinha algumas suculentas em casa e agora passei a comprar outras plantas para pendurar na parede como a jibóia e o véu de noiva. Achei que o meu ap ficou com o ambiente bem melhor e já estou planejando a aquisição de novas plantinhas =)

  5. Meu dia sempre começa com uma caminhada pelo bairro e o que me relaxa é passar por “minhas” árvores, acompanhar todos os processos, floração, sementes, frutificação…sou uma admiradora incondicional e tomo conta, vigio cada uma delas, converso, troco afeto… as árvores sempre têm algo a ofertar para você. Veja como elas se revezam com a beleza das flores, das folhas…Agora são as cerejeiras, os ipês rosa, as patas de vaca (flores brancas lindas), manacás da serra…
    Num ano pessoal 7, estar perto da Natureza, trocar energia com a Mãe é sabedoria.
    Bjs, Thais! Saudades

  6. Eu também sinto muito a necessidade de estar mais próxima da natureza!!! Pretendo fazer um piquenique em um bosque, sempre foi meu sonho. Como meta antes dos meus 21 anos, quero plantar uma árvore, já estou até planejando <3
    Tenho plantas em casa, mas quem cuida é minha mãe, não sou tão boa nisso, o que me deixa bem triste, porque gosto e acho lindo.
    Amei suas ideias!
    Beijos

  7. Thaís, onde está a opção para fazer pesquisas no blog? As vezes eu quero ler algum assunto específico, mas não encontro como pesquisar. Desde já agradeço.

  8. Tenho 3 cachorras, com idades e temperamentos distintos. Todo dia, em algum tempo cavado, sento no quintal e sempre elas se achegam e se espreguiçam, me lambem, viram e voltam procuram lugar perto de mim. .. e ficamos lá……. repito os nomes delas como um chamado diferente para cada uma…. e essa interação faz um bem imenso !!!! Percebo que todas nós ficamos mais calmas! !! É um tempo mágico!

  9. Post maravilhoso. Algumas das dicas citadas podem ser feitas numa visita ao Jardim Botânico da cidade. Além disso, dentro do Jardim Botânico de Recife (e sei que no Rio de Janeiro também) tem um jardim sensorial bem legal, que você pode apalpar as pedras, areias, barro, plantas, provar algumas folhas comestíveis e sentir o cheiro das flores. A audição também é aguçada com os sons da natureza que rodeiam o jardim. Vale muito a pena!

  10. Oi, Thais! Amei sua listinha! Alguns itens eu faço com frequência, outros preciso começar a fazer. Reciclar meu próprio lixo é uma delas. Também planejo ter uma composteira.
    Também amo assistir o nascer e o pôr do sol. Me faz um bem enorme!

    Um beijo!

  11. Oi, Thais! Amei sua listinha! Alguns itens eu faço com frequência, outros preciso começar a fazer. Reciclar meu próprio lixo é uma delas. Também planejo ter uma composteira.
    Também amo assistir o nascer e o pôr do sol. Me faz um bem enorme!

    Um beijo!

  12. Passear com o cachorro pelo bairro! Um passeio sem pressa, andando por ruas mais calmas é uma delícia. Além de ser um momento de afeto com o bichinho, é gostoso demais para relaxar!

  13. Oi Thais,
    Que lista linda! Quanto mais eu leio “suas ideias”, mais reconheço as minhas! É quase incrível, mas estou certa de que o universo trouxe seu trabalho ao meu conhecimento por sintonia!
    Uma coisa que incluí na minha lista foi plantar árvores. Tenho amor profundo por elas, e vinha buscando uma maneira de retribuir, contribuir, fazer minha parte.
    Retribuir, sempre nos beneficiamos de móveis de madeira, que são lindos; lápis e papel, escrevemos, desenhamos… Borracha, e tantos outros benefícios, frutos, sombra, beleza… E contribuir, há sempre a opção, adquirir itens provenientes de “área de reflorestamento”, alguém está reflorestamento, grandes empresas, responsáveis. Mas e a minha parte? Decidi que quero e vou plantar uma árvore para cada ano vivido até agora, e daqui para frente ao menos uma por aniversário.
    Também tenho um projeto que pretendo iniciar quando meu bebê estiver um pouco maior, catalogar as árvores que a prefeitura de minha cidade, disponibiliza “de graça

  14. 😨 enviei antes e percebi que já estava gigante o texto!perdão!
    Terminarei aqui, tentarei enxugar rs
    Quero oferecer de porta em porta, no meu bairro, (e quem sabe se expanda um dia), árvores que a prefeitura doa, para calçadas, quintais… Acredito que haverá aceitação.
    Ainda sobre distribuir árvores, no aniversário de um ano do meu filho, entregamos mudas de árvores frutíferas como “lembrancinhas”. Pedi que quem não tivesse um lugar em casa, encontrasse um bom lugar para elas, uma casa de avó, tia, vizinhos… Ninguém era forçado a levar, e todos quiseram! Pediam 2 mudas! (também não colocamos balões de borracha, que poluem o meio ambiente). Mas comprar as mudas foi dispendioso, esse ano estou preparando as mudinhas para o próximo aniversário!
    Perdoe o texto imenso! Quem sabe um dia possamos tomar um chá e conversar sob e sobre a natureza! 🍁💙🙏 gratidão

DEIXE UMA RESPOSTA