Criei uma série para mostrar meu sistema atual, pois assim cada post não fica tão grande e eu também consigo mostrar direitinho o que tem em cada elemento do meu sistema. Hoje vou mostrar como estou organizando as áreas de foco também dentro do Evernote, e não mais em formato de mapa mental (que usei durante muitos anos).

No fluxo acima, estamos no Demanda ação > Sim > Qual é a próxima ação? > Delegue Demanda ação > Sim > Qual é a próxima ação? > Qual o resultado desejado? >Áreas de Foco.

Áreas de foco e responsabilidade são as áreas da nossa vida pelas quais somos responsáveis em algum sentido.

Ferramenta utilizada:
Apenas Evernote. Geralmente as pessoas me perguntam porque deixei de usar mapas mentais para as áreas de foco. Vejam, tudo são apenas formatos. O importante é a informação. Gostaria de responder simplesmente “porque eu quis” sem que isso parecesse rude, pois não é minha intenção. Eu simplesmente quis ter isso em um formato diferente, sem grandes motivos.

Como é a organização:
Tenho uma pilha de cadernos:

Dentro de cada caderno, tenho uma nota por macro área:

Gosto de usar imagens dentro das notas porque elas me ajudam a ilustrar as áreas de foco.

Basicamente, tenho uma nota por área (no foco pessoal) e, dentro, destrincho “sub áreas”. Um pequeno trecho da área “vida doméstica”:

No foco profissional, tenho uma nota para cada “chapéu” que uso profissionalmente e, dentro de cada nota, as minhas responsabilidades nesse “chapéu”. Exemplo da nota “Escritora / Criadora de Conteúdo”:

Eu tenho adorado esse formato!

Reviso as áreas de foco nas seguintes situações:

  • Quando passo por transições diversas (ex: mudança de emprego, de casa, nascimento do bebê)
  • Quanto me sinto sobrecarregada (para rever minhas prioridades e o que pode/deve ser delegado)
  • Na revisão mensal (ou seja, pelo menos uma vez por mês eu reviso essas áreas)

Com que propósito eu reviso as áreas?

  • Para definir projetos (caso a área não esteja no padrão de qualidade que eu gostaria)
  • Para definir objetivos (caso eu queira alcançar algo além do que tenho naquela área)

Caso tenha alguma dúvida, por favor, poste nos comentários. Obrigada!

COMPARTILHAR
Artigo anteriorRevistas que eu (ainda) leio
Próximo artigoGTD e Estudos: A importância da Revisão Semanal
Meu nome é Thais Godinho e sou organizadora profissional, o que significa que ajudo as pessoas a se organizarem quando elas precisam de uma forcinha para isso. A maneira que encontrei para ajudar foi criando este blog, ministrando cursos e realizando outros eventos.

12 Comentários

  1. Oi Thais. Como sempre, conteúdo maravilhoso 🙂

    A única coisa que fico pensando quando vejo essa parte da área de foco é: devemos mesmo separar pessoal – profissional? Sei que pode ser uma escolha mais pessoal, no contexto de cada um, afinal cada um tem suas necessidades. Mas as vezes penso que essa divisão cria uma separação que tende a nos colocar c/ maior foco no profissional.

    O que pensa disso? você acha que realmente essa divisão se faz necessária pela área profissional ser mais complexa do que hobbies – ou relacionamentos, por exemplo?

    • Na verdade serve apenas para deixar as responsabilidades no trabalho mais claras.

      Mas pode ter um único mapa para tudo, se quiser.

  2. Obrigado por compartilhar conhecimento! Estou implementando o GTD, que está me ajudando muito, e seus posts do mês de julho vêm sendo fundamentais. Gratidão!

  3. Thais, primeiramente obrigado. Saiba que o seu propósito me inspira e que tenho em você uma grande referencia.
    Os exemplos do seu set up que compartilha realmente ajudam a clarear formas de estruturar o nosso. Estou conseguindo me desprender do microgerenciamento das areas de foco, objetivos/visão, projetos e proximas ações.
    Gratidão eterna.

  4. Nunca me adaptei ao formato dos mapas mentais. Eu até gosto quando preciso fazer conexões criativas, mas uma vez que está tudo assentado, me apetece o formato cascata (outline). E aqui um recado para os que lhe perguntam e talvez se ofendam com suas respostas: “Ô, povo! Parem de melindre!” Saudades do tempo em que as pessoas sabiam ler melhor e entendiam mais.

  5. Olá Thais, não estou conseguindo colocar imagens no Evernote, antes conseguia. Será que mudou algo? Pode me ajudar?

    • Olha, até onde eu sei, não mudou nada. Vale a pena entrar em contato com o suporte técnico deles para entender o problema.

DEIXE UMA RESPOSTA