ou

Comentei em posts anteriores que tenho trabalhado de maneira diferente minha rotina de alimentação e exercícios físicos e muitos leitores me pediram para escrever a respeito. Eu estava realmente com vontade de fazer isso, então este post é para mostrar como tenho organizado minha rotina atual com relação à minha saúde de maneira geral.

Para quem não sabe, realizei uma cirurgia no final de abril, e por causa dela precisei alterar minha rotina de alimentação e atividade física. Já faço academia e acompanhamento com endocrinologista e nutricionista há anos, mas vivo um momento com novas particularidades, e por isso precisei mudar um pouco.

Se existe uma dica que eu quero dar aqui é: molde toda e qualquer rotina à vida que você tem. Para isso, faça exames, consulte médicos, estude, informe-se, conheça seu corpo, as reações com relação à alimentação e tudo o que puder.

Isso vai te dar objetivos claros. Hoje, meus principais objetivos são:

  • Emagrecer
  • Aumentar massa magra
  • Construir um estilo de alimentação mais saudável (sem alimentos industrializados e mais na linha low carb)
  • Incorporar uma rotina de musculação
  • Mais adiante: incorporar esportes novamente (tênis, vela, hiking etc.) e fazer maratonas de rua

Já é bastante coisa, mas me dá foco. Porque eu percebi que não adianta ir com tanta sede ao pote e querer fazer 4 ou 5 vezes academia por semana. Calma. Já fiz muito isso e o resultado é bobo… você cansa, acaba querendo chutar o balde, e não vale a pena (para mim). Fui até a academia, montei meu treino com o professor, e faço uma combinação de aeróbico + musculação três vezes por semana, o que é suficiente.

Por sorte a academia onde faço musculação toca rock, então a musculação em si não é tediosa. Esteira eu acho, então levo sempre podcasts para ouvir enquanto estou fazendo. Ajuda pra caramba! Então, ache algo que te motive também, caso ache academia algo chato. E aí pare de falar que é chato (rs). Sério, também influencia bastante.

Em paralelo, tenho meu acompanhamento com a nutricionista, que agora faço a cada dois meses (antes, estava quinzenalmente e, depois, mensalmente). Esse trabalho envolve:

  • Complemento com vitaminas adequadas à minha situação
  • Construção de uma dieta adequada à minha vida e objetivos
  • Complemento com whey protein

Em termos de alimentação, tenho algumas regrinhas básicas:

  • Cortei café e cafeína no geral
  • Cortei açúcar total (só consumo frutose e lactose, com restrições)
  • Evito ao máximo alimentos industrializados (ainda acabo consumindo uma coisa ou outra mais prática, como água de coco de caixinha e leite, mas basicamente só isso)
  • Tenho jantado muito mais sopas e caldos do que antes

Não quero postar minha dieta aqui por responsabilidade (não sou profissional da saúde e não quero influenciar ninguém a esse respeito). Mas o cardápio foi inteiro desenhado pela nutricionista e contempla minhas atividades: viagens a trabalho, treinamentos, academia etc. É importante esse trabalho porque ela me dá sugestões de substituições e ajusta minha dieta sempre que necessário. Então nada substitui esse acompanhamento e, sério gente, vale o investimento de tempo e dinheiro.

Estou em uma fase em que preciso equilibrar meu corpo após essa cirurgia, descobrindo os alimentos que caem bem, como meu corpo reage aos exercícios, o que me deixa melhor ou pior em termos de alimentação e por aí vai. Acredito que, até o final do ano, eu mantenha essa mesma rotina.

Como eu organizo isso:

  • Semanalmente, planejo na agenda os horários da academia, conciliando com os meus (muitos) compromissos.
  • Como já tenho o cardápio mais ou menos padrão, compro sempre as mesmas coisas, semanalmente. Meu marido faz as compras de mercado e eu costumo comprar as coisas na feira e nas lojas de produtos naturais.
  • Tenho uma lancheira da 2 Go Bag que levo sempre quando tenho compromissos externos, com meus lanchinhos. Obedeço os horários. Isso aqui é essencial para não querer comer besteira na rua.

Basicamente isso. 🙂

E você, tem uma rotina de alimentação e atividade física? Quais são seus objetivos? Como você faz? Deixe nos comentários.

Thais Godinho
05/07/2017
Veja mais sobre:
27
Pessoas organizadas vivem mais
5 passos para incorporar um novo hábito em sua vida
Como organizar: Remédios

 

  1. Raquel Comunal 05/07/2017

    Oi Thais, achei muito bacana seu planejamento!

    Com relação aos objetivos eu fiz um pequeno ajuste que acabou me ajudando bastante.
    Por exemplo:
    Ao invés de trabalhar com o objetivo “Emagrecer” mudei para “Perder 1 kg no mês de Janeiro” ou “Manter peso em Maio”.
    Acabei usando isso como bússola para me manter focada e funcionou bem.

    No link abaixo tem algumas outras coisas que funcionaram comigo.
    http://desencontre.blogspot.com.br/2017/03/como-criei-o-habito-de-praticar.html

    Parabéns pelo blog! 🙂

    • Thais Godinho respondeu Raquel Comunal 05/07/2017

      No meu sistema os objetivos estão mais específicos também. Obrigada por comentar.

  2. Gisele 05/07/2017

    Thaís voltei há um ano e meio para a graduação presencial (já sou formada e pós graduada), tenho 24 anos e meu corpo está pedido socorro devido falta de atividade física no meu dia-a-dia. Estou pensando em organizar minhas cadeiras na faculdade para deixar 2 dias livres por semana e voltar para a academia. Trabalho período integral e por isso não consigo praticar atividade física durante o dia. Estou me organizando bastante com ajuda do blog, muito obrigado!
    Essas bolsas da 2 Go Bag são boas mesmo? Elas possuem preço um pouco elevado, mas o custo benefício compensa?

    • Thais Godinho respondeu Gisele 05/07/2017

      Achei cara também, mas não achei nada similar mais barato. Existem algumas mais molinhas, que são usadas em pescaria, mas não são a mesma coisa.

  3. Aline Gonçalves 05/07/2017

    Oi Thais, tudo bom?
    Primeiro, amo seu blog e sempre encontro assuntos que estão no meu horizonte, seja sobre organização pessoal, profissional, finanças, profissão…enfim, obrigada por manter sempre esse conteúdo incrível.
    Há 8 meses eu decidi estabelecer uma alimentação saudável, pois estava muito acima do meu peso por vários motivos, incluindo uma alimentação desregrada e uma gravidez onde engordei 20 kilos. Eu queria mais que emagrecer, queria mudar a alimentação, mas sem cortar as coisas da minha vida. Estava com 75 kilos e atualmente estou com 56kg, dentro da faixa para minha altura de 1,55.
    Bom, minha experiência foi equilíbrio e optar por coisas saudáveis. Cortei muito o carboidrato e o açúcar. Se quero muito uma coisa, como, sem culpa, mas estou sempre optando pelo saudável. Eu já amava saladas e coisas naturais, mas hoje aprecio muito mais. Acredito que a grande pegada é entender que o natural não é ruim. Uma coisa que me ajudou muito foi testar as receitas em casa e também faço saladas no pote pra trazer no trabalho ao longo da semana.
    Ainda não consegui encaixar os exercícios em academia, mas faço alguns em casa mesmo e tento sempre caminhar e usar as escadas.
    Gostei muito do post e quero desejar só coisas boas nessa fase. Como eu sempre digo sobre isso, alimentação é hábito, seja boa ou ruim.

    Beijos!

  4. Eliane 05/07/2017

    Como também utilizo pouquíssimos industrializados, fiz uma rotina de alimentação da seguinte forma: Tenho uma tabela de refeições separadas por categorias (refeições: carboidratos, proteínas, saladas, legumes cozidos / assados, vegetarianos e outros), nelas inseri todas as opções e receitas que gosto e que usualmente faço. Fiz a mesma coisa para os lanchinhos escolares (divididos em carboidratos salgados ou doces, sucos / bebidas, frutas frescas, frutas secas e nuts, legumes e outros). Toda quinta elaboro o cardápio da semana seguinte, analisando o que tenho no armário / geladeira e também analisando na agenda os compromissos de trabalho e o tempo que terei para o preparo de cada coisa. Daí já sai uma lista de compras (mercado e feira). Sábado vou às compras, e sábado mesmo ou domingo já porciono carnes e legumes, já deixo “montados” alguns pratos (que depois só são levados ao forno). Às vezes faço pães caseiros para o lanche do filho, e congelo. Aí durante a semana é muito prático, e não preciso quebrar a cabeça diariamente sobre o que preparar… Um abraço!

  5. Francismar Erik 05/07/2017

    Legal Thais,

    Estou aos poucos também voltando as atividades, não adianta logo colocar metas absurdas como correr por 1h pois voce acaba ficando frustrado por não conseguir.
    Gosto de escutar podcasts também na esteira, alem de músicas. Assinei um plano anual do Ubook que permite escutar além de livros e revistas atuais, voce conhece? Alguns livros eu nao consigo pois pra mim leitura(no caso audio) merece atenção e fica complicado prestar atenção na respiração e no narrador.

    Francismar

    • Thais Godinho respondeu Francismar Erik 05/07/2017

      Obrigada pela sugestão.

  6. Katia 05/07/2017

    Oi Thais ! Muito bacana, obrigada por compartilhar 🙂
    Qual tamanho da lancheira ?

    beijos

    • Thais Godinho respondeu Katia 05/07/2017

      Eu comprei a média.

  7. Rafael 05/07/2017

    O GTD me ajudou muito a organizar minha área saúde. Faço visitas regulares ao médico, oftalmologista, dentista, etc… Estabeleci objetivos simples e claros, onde consegui esclarecer o macro (objetivos) e quebrá-lo em micro (pequenas ações diárias que me levam ao resultado estabelecido).
    Uma vez que tudo estava devidamente esclarecido, estabelecido, bastou organizar de modo que tudo coubesse na minha rotina, sem querer “abraçar o mundo”, mas sempre caminhando em direção aos objetivos.
    Estabeleci e estou cumprindo 7h de sono, um estilo de vida low carb, exercícios e um tempo comigo mesmo (essa parte tem um grande impacto na minha vida).
    Encorajo vocês a tentarem, tirar um dia e se debruçar sobre essa área de responsabilidade. Vale cada minuto investido pois te leva à um crescimento muito grande, melhora seu potencial e também te torna muito mais produtivo(a).

  8. Erika 05/07/2017

    Oi. Parabéns. No meu caso fiz uma cirurgia bariatrica há 4 anos e emagreci 40 kg. Minha saúde melhorou 1000% e hoje sigo, como você, uma dieta específica e uma rotina de exercícios séria e com metas periódicas de ganho de massa magra, com suplementos adequados e porções pequenas de alimentos funcionais e saudáveis. Vale muito a pena se colocar em primeiro lugar na sua agenda, cuidando da saúde. Te desejo tudo de bom!Abraço.

    • Thais Godinho respondeu Erika 05/07/2017

      Obrigada por compartilhar.

  9. Esk 05/07/2017

    Eu me lembro que, alguns anos atrás, você estava fazendo a dieta do dr. Atkins. Ela não funciona a longo prazo então? Tipo, difícil de manter? Ou, simplesmente, não compensa com o tempo?

    • Thais Godinho respondeu Esk 05/07/2017

      Low carb é igual Atkins. Mantenho. Gosto muito do estilo de vida.

  10. Márcia Pimentel 05/07/2017

    Depois que tive minha segunda filha o meu peso subiu muito. Há dois anos fui na endócrino e comecei a me cuidar, há um ano e pouco estou indo na nutricionista e que coisa boa foi isso na minha vida. Saldo desses 2 anos -28kg, muito conhecimento alimentar, mudança na alimentação, muito mais saudável e muito mais feliz. Obrigada por compartilhar sua rotina Thaís, vc me inspira como um todo. Fez muita diferença em minha vida também!

  11. Ana Carolina Kindlmann 05/07/2017

    Sem foco não se atinge nenhum objetivo. Tem que planejar e focar, sim. Metas e ações para atingir. Sou boa nisso, faço por toda uma vida e sempre dá certo. Mas tem que haver empenho também . Costumo dizer que combino comigo mesma, então não posso furar.

  12. AbeGomes 05/07/2017

    Oi Thais!
    Eu estou fazendo Pilates 2x por semana, há 6 meses, e acompanhamento nutricional há 4 meses. Notei algumas mudanças no corpo e tenho seguido a dieta direitinho. Minha intenção é me preparar para uma gravidez. Estou bem contente com as minhas decisões e com meu planejamento! 🙂

  13. Passar a cuidar da minha alimentação foi uma das melhores coisas que fiz em toda minha vida!
    Fui indo aos poucos… Parei com a carne vermelha (e derivados), depois frango, frutos do mar, e há 5 meses queijo, leite, ovos etc. Comecei com uma vontade de consumir menos industrializados (e consequentemente produzir menos lixo) e, nessa busca por uma alimentação melhor, passei a me incomodar com a dieta onívora, por diversos motivos. O mais complicado foi parar os embutidos – sempre amei fazer sanduíches e lanches com presunto, queijo, requeijão rs Porém, foi difícil no sentido de acreditar que eu poderia viver sem. Se torna difícil porque minha cabeça fazia parecer difícil. Depois que a gente acredita, tudo anda.

    E é engraçado… Sempre que eu estava em um estágio, pensava que nunca iria dar um próximo passo. “Parei de comer carne vermelha, mas nunca vou deixar de comer peito de peru, sushi”. “Vou ser vegetariana e só, amo queijo, imagina viver sem?”. Mas quando a mudança de alimentação reflete na qualidade de vida, na saúde, o retorno é tão positivo que crio mais forças de continuar mudando, experimentando.
    Em conjunto, comecei a fazer yoga, e agora estou fazendo pilates também. Nunca tive o intuito de emagrecer, mas nisso acabei perdendo quase 5kg. Acho que sempre fui uma “falsa magra”. Sou pequena e peso pouco, mas minha barriga sempre foi maior do que minha vontade (risos) e eu não tinha nada de massa magra. O que perdi era tudo excesso de gordura – nem imaginava que tinha tanto, mas refletiu até na minha disposição pra me movimentar. Se as pessoas ouvem que alguém pesa 53kg, a resposta é automática: “nossa, que magra!”. Hoje sei que essa pessoa de 53kg também pode estar além do que deveria.

    Enfim. A alimentação e a saúde hoje tem sido uma das maiores áreas de foco na minha vida; coisas tão significativas mas que não dei atenção durante quase toda a vida. E o retorno é maravilhoso!

  14. Camila 05/07/2017

    Olá Thaís,
    Obrigada por compartilhar!

    Farei cirurgia bariátrica em agosto e todos os pontos que você relacionou em relação à planejamento da alimentação e exercícios físicos foram bem interessantes para mim.

    Um abraço!

    • Thais Godinho respondeu Camila 06/07/2017

      Fico feliz por ajudar. Boa sorte com sua cirurgia.

  15. Claudio 06/07/2017

    Eu sou vegano, então minha alimentação é a base de frutas e vegetais, não como nada de origem animal, e na verdade não é uma dieta e sim um estilo de vida, não tem data e/ou período para terminar, é algo que quero para sempre em minha vida.
    Eliminei 99% dos industrializados e os que ficaram não pego nada que tenha conservantes etc.
    Ainda preciso organizar as atividades físicas com meus horários.
    Esse estilo de vida vegano melhorou muito minha saúde física e mental e estou muito feliz com isso.
    Abraços

  16. Cristina 06/07/2017

    Thais, acho que vc vai gostar de um livro chamado ” O nutricionista clandestino”, do Danilo Balu.

  17. Marlúcia Rezende 07/07/2017

    Vc faz uma dieta bem natural e toma Way? A maioria dos nutricionistas são contra esses complementos artificiais. A minha não me deixa tomar.

    • Thais Godinho respondeu Marlúcia Rezende 07/07/2017

      Por isso é importante fazer acompanhamento médico. Eu estou tomando por um problema bastante específico. 😉

  18. Carol Amaro 08/07/2017

    Adorei o post, Thais! Muito legal saber como está seu planejamento nessa área. Mudar a alimentação é persistência e paciência. Com o tempo os resultados aparecem.
    Me libertei das dietas e hoje não me vejo mais voltando ao padrão alimentar anterior. Comida de verdade de baixo carboidrato são parte do meu dia a dia já há alguns anos e só vejo minha saúde melhorar. Ano passado inseri a musculação e agora estou livre das crises frequentes na lombar e ciático. Meu objetivo é ser saudável e feliz comigo mesma.
    Estou torcendo por você ! bjos

  19. ronise 17/07/2017

    eu comecei a fazer acompanhamento com a nutricionista depois de engravidar. quando tive minha primeira filha e comecei a amamentar perdi muito peso, muito mesmo, e comia muito e qualquer coisa e não parava de emagrecer. quando ela fez 1 ano começou ir pra escola e eu voltei para a academia, estava fazendo musculação e hiit. pouco depois de ela completar 2 anos descobri que estava grávida novamente, o obstetra falou pra continuar na musculação e parar o hiit, mas minha alimentação estava horrível e ganhei muito peso no início da gestação. agora meu objetivo é comer uma dieta balanceada para o desenvolvimento do bebê e para controlar meu ganho de peso e procuro ir na academia 3x por semana.

    • Thais Godinho respondeu ronise 17/07/2017

      Importante relato. Obrigada por compartilhar.