ou

No primeiro post da série GTD e Estudos, eu pedi a todos que respondessem uma enquete sugerindo temas e assuntos para abordarmos nesta série. Em cerca de uma semana desde aquele post, recebi 749 respostas (e aumentando). Já li todas e gostaria de agradecer a todos que participaram. Eu vou compilar as ideias mais citadas e começar por elas.

Hoje, gostaria de mostrar um pouco do perfil de todos que preencheram, para vocês terem uma ideia de como será explorado o foco dos posts (equilíbrio entre os temas):

Existem temas e orientações que servem para todas as áreas, e começarei por eles. Depois, vou especificar mais de acordo com o perfil de vocês. Faculdade está em primeiro lugar (28,5%), seguida de cursos diversos (23,5%), e depois: pós-graduação (13,1%), mestrado (10,2%), idiomas (8,8%) e outros.

O passo inicial que eu gostaria de pedir a todos vocês que estejam acompanhando a série é ter, em casa, no trabalho e para os momentos de deslocamento, uma caixa de entrada física. A caixa de entrada física serve para agrupar papéis, notas, documentos, apostilas, anotações em sala de aula e tudo o mais que você receber fisicamente. Não se trata de um acessório opcional, mas extremamente necessário. E a ideia de ter uma caixa de entrada física é poder centralizar tudo e, uma vez por dia (ou no máximo a cada dois dias), esclarecer e organizar o que tem ali dentro.

Até o próximo post, gostaria de pedir que você providencie, então, essas caixas de entrada. Exemplos:

Uma bandeja para correspondências simples, como no modelo acima, pode ser facilmente encontrado em lojas como Kalunga ou outras de artigos para escritórios ou casa. Existem diversos modelos – escolha o que mais lhe agradar. Não use nada dentro de gavetas, com tampa etc. A caixa de entrada deve ficar em cima da sua mesa, acessível. Uma em casa e outra no trabalho.

Para os períodos em deslocamento, você pode manter uma pasta simples dentro da sua bolsa ou mochila para agrupar toda a papelada que chegue até você quando você não estiver em nenhum desses dois lugares (casa e trabalho). O tipo de pasta depende do volume que você recebe de papelada – desde uma pasta em L até uma pasta de elástico mais grossa.

Este passo é simplesmente necessário se você quiser iniciar sua jornada no GTD, está bem?

Isso são suas caixas de entrada física. Você terá caixas de entrada eletrônicas também, como e-mails, What’s App, mensagens no Facebook e por aí vai. Outras ferramentas de captura física incluem cadernos, por exemplo. Tudo isso entra na caixa de entrada.

No próximo post nós vamos ver o que fazer com a papelada que entra nessas pastas e como lidar com as capturas que chegam via meio eletrônico também, especialmente com relação a mensagens.

Por favor, deixe um comentário quando você concluir essa etapa! 😉 Até mais!

Thais Godinho
30/06/2017
Veja mais sobre:
GTD e Estudos
41
Em 2014, eu agradeço por…
Aprenda GTD – Passo 5: Engajar
Editorial: Simplifique!

Semana que vem estarei em Belo Horizonte com uma turma aberta de GTD. Se você mora em Minas Gerais ou BH e quer aprender GTD, aproveite a chance! Nosso último curso na cidade foi no ano passado e a preisão de retorno é apenas no ano que vem também! Essa turma está quase fechada (restam 2 vagas!), mas achei que seria legal divulgar mais uma vez aqui no blog para os leitores que tiverem interesse!

Data: 8 de julho de 2017 (sábado)
Horário: das 9h às 18h

GTD™ é a abreviação para “Getting Things Done™” (“A Arte de Fazer Acontecer”). Trata-se de um método de produtividade para a vida pessoal e profissional, criado pelo conhecido consultor americano David Allen, que fornece soluções concretas para transformar a agitação do dia-a-dia e as incertezas em um sistema integrado de gerenciamento da vida.

O QUE VOCÊ VAI APRENDER NESSE PROGRAMA
Os cinco passos fundamentais para obter mais controle do dia a dia
Coletar as “coisas” que chegam na sua vida em um lugar mais confiável que a sua mente
Esvaziar suas caixas de entrada e esclarecer o que você precisa fazer
Aplicar a regra dos 2 minutos
Aprender como lidar com interrupções e demandas urgentes
Trabalhar com ações de acordo com os contextos da sua vida
Ter controle sobre seus e-mails
Criar um arquivo de referência funcional
Enfrentar a procrastinação
Gerenciar suas prioridades adequadamente

DESCRIÇÃO DO PROGRAMA
1 curso presencial – 8 horas de duração (1 de Junho)
3 aulas online posteriores (ao vivo e gravadas) com os temas:

Laboratório de Instalação (3 horas)
Gerenciamento de Calendário (1 hora)
Revisão Semanal guiada (2 horas)

MATERIAIS DO CURSO
Você vai receber um kit com os seguintes materiais:
Apostila detalhada com todos os conceitos abordados no curso, exemplos, exercícios e artigos para aprofundamento
Livreto que será um pontapé inicial para o seu sistema GTD, com modelos de listas
Cards com guias da metodologia com o resumo dos conceitos mais importantes aprendidos durante o curso, para rápida consulta
Livro “A arte de fazer acontecer”, de David Allen

PRÉ-REQUISITO
Nenhum

INVESTIMENTO
R$1.000,00

FORMAS DE PAGAMENTO
Boleto (PagSeguro)
Cartão de crédito (PagSeguro)
Transferência Bancária

Thais Godinho
29/06/2017
Veja mais sobre:
1
Entendendo as formas de publicidade no Vida Organizada
Sobre colaboradores no blog

Esta semana tenho duas viagens a trabalho e tinha uma lista de ações que precisava concluir antes de viajar. Quis fazer uma experiência, analisando essa lista. De todas as ações que eu precisava fazer, quantas delas poderiam ser feitas apenas por mim? Ou seja: se eu tivesse uma equipe de 10, 12 pessoas, e pudesse delegar, quais dessas eu não poderia delegar, pois somente eu sou a pessoa qualificada a fazê-las?

Esse exercício foi interessante porque, de 19 ações, 8 poderiam ser feitas por outras pessoas. No momento eu (ainda) não tenho uma equipe abaixo de mim para delegar ações como “gerar notas fiscais” ou “enviar proposta comercial”, mas esse exercício me fez ver as seguintes condições:

  • Quase 50% do meu trabalho poderia ser delegado. E, se fosse, eu teria 50% a mais de tempo para trabalhar naquilo que só eu posso fazer (meu talento).
  • Eu já sei quais ações podem ser delegadas, então isso vai facilitar muito quando eu for contratar alguém. Terei claro o escopo da pessoas e as competências que ela precisará ter.
  • Isso também me deu mais certeza de que devo contratar alguém. 🙂 Esse deve ser um bom foco então.
  • As ações que só eu posso fazer me dão um indicativo do que é realmente prioridade, pois resumem o meu trabalho. Eram ações como escrever, me capacitar, capacitar outras pessoas.

A dica de hoje é para você fazer a mesma análise com a sua lista de afazeres. Será que todas as tarefas da sua lista realmente precisariam ser feitas por você? Você é a pessoa mais apropriada? Talvez você não possa delegar no momento, mas essa análise te dará um forte indicativo de qual deve ser o seu foco para crescer.

Faça o teste e me conte. 😉

Thais Godinho
28/06/2017
Veja mais sobre:
4
Menu semanal para 6 a 12 de outubro
Tarefas domésticas que crianças pequenas podem fazer
Dica do leitor: caderno GTD