ou

Talvez você já esteja familiarizada(o) com Joshua Fields Millburn e Ryan Nicodemus, autores do blog The Minimalists e alguns e-books sobre o tema. Eles têm uma regra muito interessante para destralhar a casa, que eu gostaria de apresentar para vocês e discutir também a viabilidade. Ela funciona da seguinte forma: se você não usou esse objeto nos últimos 90 dias, qual é a chance de usar nos próximos 90? E, se não há chance, por que mantê-lo afinal?

O que eu acho? Bem, penso em coisas que eu tenho como o casaco de inverno que uso apenas em situações em que faz realmente frio ou quando vou viajar para algum lugar onde faz mais frio que no Brasil. Pretendo usar nos próximos 90 dias? Até que sim, porque estamos nos aproximando do inverno… mas e se eu tivesse feito essa seleção próxima da chegada do verão? Será que não descartaria algo que não deveria? Então vamos dar uma problematizada nessa regrinha.

O poder dessa regra deles é na verdade nos fazer questionar sobre o uso de cada um dos objetos que nós temos em casa, e isso é importante para que a gente tenha um acervo de coisas que realmente façam sentido, atendam as nossas necessidades de vida ou a gente simplesmente curta muito usar.

Não precisa jogar fora algo que você não pretende usar nos próximos 90 dias (como no exemplo que eu dei de uma peça sazonal), mas vale a pena sim considerar se o uso futuro dela ainda faz sentido na sua vida. Isso vale para roupas, livros, itens perecíveis (cosméticos, por exemplo), objetos da casa de forma geral. Eu só não aplicaria essa regra para arquivos de referência, como documentos, porque isso a gente tem que guardar mesmo. Mas, de resto, vale a pena usar a regra como parâmetro, não como regra escrita em pedra. Aí ela pode dar certo!

Para não ser injusta, eles mesmos fazem esse adendo na página onde falam sobre a regra (em inglês). “Qualquer que seja sua regra”, eles dizem, “seja honesto(a) consigo mesmo(a)”.

Ou seja, se você se perguntar: usei isso nos últimos 90 dias (ou a quantidade de tempo coerente para você)? pretendo usar nos próximos 90? e a resposta for NÃO para ambas, questione se vale a pena, para você, dentro do espaço que você tem, manter esse objeto.

Vamos fazer o teste dessa regra e depois trocar ideias? Deixe um comentário aqui no post dizendo se você topa participar e, depois, o que achou! Uma dica é começar com uma categoria específica de coisas (ex: camisas).

Thais Godinho
09/05/2017
Veja mais sobre:
11
Livre-se do lixo no quarto
O que essa foto do Steve Jobs em casa significa para mim
Juntar tralha pode ser doença

 

  1. Denise 09/05/2017

    Oi Thais, depois que vi o documentario “The Minimalists” minha vida começou a mudar. Uma das coisas boas foi emcontrar seu blog, ja comprei dois livros seus e estou destralhando minha vida. Acabou de passar aqui o pessoal que faz Bazar para arrecadar dinheiro para castracao de animais de rua. A moca que buscou nem acreditou em quanta coisa eu estava doando. Quando a doacao eh por uma boa causa sentimos um prazer enorme. Me sinto feliz e leve. Quanto a essa regra, acho que 90 dias eh um intervalo bem pequeno, mas da pra gente repensar varias coisas.

  2. Juliana Das Oliveiras 09/05/2017

    Gostei da última dica: começar por categorias. Entendo e por vezes até concordo com a Marie Kondo quando ela diz que devemos fazer de uma vez só. Suponho que a ideia dela seja sofrer de uma vez só e pôr cada coisa em seu lugar, depois é manter o sistema. Mas este é um grande projeto que quiçá seja melhor ir fazendo-o por partes, como vc diz, por subcategorias: que tal começar pelas camisas?

  3. fernanda 09/05/2017

    Thais, eu gostei dessa regra pq eh extremista como tendo a ser. mas, por exemplo, estou trabalhando em casa desde o ano passado. Que faço c todas aquelas peças que CERTAMENTE n usei ha 90 dias, n sei se usarei nos proxs 90. Ensaco? Seleciono? Stand by?
    …. juro q n sei. Às x, esse lance de organzação dá uma travada legal. Às x eh mentira!rs
    tnx
    Fernanda

  4. Janaina 09/05/2017

    E tb há os itens de coleção e que para muitas pessoas são importantes.

  5. Yvi Paiva Massa 09/05/2017

    Desafio aceito! Comecei hoje pelas minhas roupas e sapatos. Separei para doação, para concerto, para desapego (grupo no whatsapp de venda de roupas usadas) e o que realmente me serve e vou usar. Duas sacolas e cinco caixas de sapatos.

  6. Natalia 10/05/2017

    Ola Thais. Sou nova no seu blog mas ja sou fã. 🙂 Ja pratico o minimalismo (à minha maneira) ha bastante tempo e de uns meses para ca resolvi me documentar mais sobre isso. Foi assim que cheguei ao seu blog. Ja tenho o habito de separar todas as minhas coisas que não uso com muita frequência e deixar numa prateleira que so tem essa finalidade no meu guarda-roupa. Coloco o que acredito que não vou mais usar de jeito nenhum dentro de um saco ou bolsa e deixo nessa prateleira. Se em um ano eu não tiver sentido falta do objeto/roupa, levo para doar. Um ano pode parecer muito, mas onde moro tem essa historia das quatro estações e eu ja não tenho muita roupa mesmo porque não suporto acumular. Então, tudo que vai para essa bolsa so pode ir depois de alguma reflexão. Meu proximo passo é começar a fazer armario capsula para primavera/verão e outono/inverno. Ainda não sei se vale a pena visto a quantidade reduzida de roupas que eu tenho e à versatilidade delas (na maior parte do tempo uso roupa de verão so com um casaco por cima no inverno. Não lembro a ultima vez que coloquei meia segunda pele por baixo da calça comprida, por exemplo, mesmo quando fazia -10°C aqui). O seu blog esta me ajudando muito numa fase bem dificil que estou vivendo (reconhecimento e gestão de ansiedade generalizada) e queria te agradecer por isso. Beijos.

    • Thais Godinho respondeu Natalia 10/05/2017

      Eu que agradeço. Obrigada! <3

  7. Talita 10/05/2017

    Pretendo fazer isso com meus livros, até pq qro ler outras coisas então pretendo vender pra ter dinheiro e espaço pros novos…

  8. Letícia Moraes 10/05/2017

    Olá Thaís! Acabei de fazer o teste olhando para o meu quarto e me deparei com uma câmera de fotografia boa que já nem uso mais! Vou vendê-la hahahha vai que serve para alguém que precise, né? Valeu :*

    • Thais Godinho respondeu Letícia Moraes 10/05/2017

      Adorei!

  9. […] fez uma reflexão interessante sobre a regra 90/90 para destralhar no Vida […]