Lá vou eu com mais uma das coisas que a prática do método GTD vem trazendo para a minha vida.

Ontem cheguei em casa com a cabeça cheia. Foi um dia cheio de compromissos e muitas trocas de mensagens com pessoas de diversos níveis de relacionamento na minha vida. Senti uma necessidade instantânea de pôr todos os meus pensamentos no papel antes de dormir.

Hoje eu acordei mais cedo, porque a inquietude que falei em um post anterior me tirou da cama. E resolvi substituir o post que eu já tinha agendado por este, porque às vezes algum tema vem à minha mente e sinto uma necessidade latente de compartilhar meus pensamentos por aqui.

O que o GTD me proporciona é pegar cada um desses pensamentos e perguntar: “o que isso significa para mim?”. O que, de certa maneira, é como se eu perguntasse: “como eu quero me engajar com isso?”. E é um questionamento que apliquei ontem a cada mensagem que eu recebi. Sabe aquele dia que o What’s App bomba? Mensagens urgentes de clientes, mensagens importantes de amigos, outros passando por dificuldades e querendo conversar, enquanto seu próprio dia está bastante cheio?

E eu me senti satisfeita porque, ao fazer essa pergunta a mim mesma, isso me deu a chance de ter uma relação legal com cada um desses “inputs”. Consegui ver claramente o que eu poderia dizer “não” e deixar de lado sem me sentir mal, por quaisquer motivos – ou porque não dava para abrigar isso na minha vida agora, ou porque não era o momento de lidar com o assunto porque não me sentia preparada.

Isso tornou meu dia perfeito? “Menos cheio”? Evitou conflitos? Não. Mas me permitiu lidar com eles com tranquilidade. Me permitiu pensar com calma antes de responder uma mensagem – pensar no propósito de cada conversa. Eu não tinha isso antes, então para mim é uma grande mudança.

Sei lá. Às vezes penso, de verdade, que a vida se resume aos relacionamentos. E fico refletindo de que maneiras a organização pessoal pode ajudar nisso tudo. Ter a mente em paz e com os assuntos em ordem faz muita diferença. Tirar as coisas da cabeça, esclarecer como quero me engajar em cada uma delas. E efetivamente fazer isso.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorProjeto de Feng Shui na nossa casa: como foi o processo
Próximo artigoOrganizando playlists no Spotify

Meu nome é Thais Godinho e meu guarda-chuva profissional engloba três temas: produtividade, organização pessoal e criatividade. As formas de operacionalizar esse trabalho que eu amo são essas: escrevendo no blog, publicando livros, estudando, ministrando cursos e fazendo atendimentos individuais, ajudando as pessoas a se organizarem. Você pode acompanhar minha trajetória pessoal e profissional neste blog, que existe desde 2006.

15 Comentários

  1. dia desses ia te perguntar se vc costuma usar o gtd pra organizar pensamentos…que legal o que vc falou, pq na minha vida tenho o mau hábito de remoer pensamentos que não me trazem nada de bom (críticas destrutivas, provocações de parentes, etc.) e isso me atrapalha mto…com certeza se eu toma-los como itens de uma caixa de entrada e esclarece-los, vou poder decidir o que isto significa na minha vida e, inclusive, descarta-los…genial 😊

  2. Thaís, legal o que compartilhou. Ter a mente em paz e consequentemente organizada é ótimo. O que é possivel ser feito mais do que isso é sofrer sem haver solução tendo em vista que não será possível fazer mais. Bj gosto muito do seu trabalho e ao longo dos últimos anos minha vida mudou para melhor graças à você. Obrigada : )

  3. Thais, seu texto consegue explicar tão bem detalhes sutis dos problemas que passamos no dia a dia! Dá um alívio só de ler!
    Olha, vou te dizer, se tem uma coisa que o meu sistema ainda não conseguiu domar foi o WhatsApp!
    Aprendendo sempre com você!
    Muito obrigada! <3

  4. Adorei Thais!!! Obrigada por compartilhar. Vou passar a fazer isso com meus pensamentos, pois as vezes tiram o sono. E também é uma forma de usar os tantos Moleskines que tenho, e não uso.

  5. Oi Thais, bom dia!
    Interessante como este texto ressoou em mim… Exatamente o que eu precisava ouvir.
    Tenho buscado o equilíbrio na minha vida, e percebo que o que me falta verdadeiramente e parar para pensar no tipo de engajamento que quero ter em cada área…. e responder com calma…. e ficar em paz.
    Mais uma vez obrigada por compartilhar estas “pequenas vitórias” da sua vida conosco. Isso nos estimula a pensar na infinitude de mudanças possíveis que podemos realizar em nossa vida com pequenas ações.

  6. Olá, q experiência gratificante Thais! Era exatamente o q eu precisava ler.
    Esta semana estive duas situações parecidas: reencontrar uma pessoa q até então eu considerava manipuladora – e eu preferi me afastar, óbvio. Ter dado uma segunda chance, enxergar as coisas de outra perspectiva foi maravilhoso. Percebi q na época, eu não tive maturidade o suficiente p/analisar a questão, ou seja, julguei por preguiça, por ser crítica, por querer achar a resposta p/situações q não tem resposta… Sou prática demais, então pq me apegar a pequenos detalhes? As pessoas são o q são, o q eu vou fazer c/isso é outra história…
    A outra situação foi exigir atenção, sem levar em consideração as limitações de cada um (eu estou num momento completamente diferente do outro, não posso exigir sincronicidade onde não existe – rs) – e é exatamente aí q o seu texto abriu ainda mais o meu horizonte – rs. Saber relevar, dizer não e principalmente ouvir não, sem mimimi
    Obrigada,

  7. Se as pessoas que ainda não usam GTD soubessem a diferença que essa pergunta faz na vida da gente. S elas sentissem por alguns segundos a tranquilidade, a clareza, a energia que isso traz. Ah, logo entenderiam o porquê de os usuários método estarem sempre com essa cara de “Eu vi a luz!” quando falam de GTD.

  8. Meus pensamentos me consomem o dia todo. Um turbilhão de ideias, dúvidas, soluções, resoluções, informações.

    Gostei muito desta ideia de antes de AGIR, parar e pensar
    COMO ENGAJAR MEUS PENSAMENTOS
    COMO ESTA coisa vai influenciar significativamente em minha vida e em meus projetos?

  9. Thais, como lidar quando estamos com pensamentos bons e de mudança para melhor e aparece uma pessoa do passado que nos fez mal? Sinto que essa pessoa precisa de muita luz na vida dela e veio até mim para isso sem saber. Infelizmente, sinto que ela está sugando minhas energias positivas mesmo eu tentando ser luz para ela. Qual posição devo ter em relação a isso? Você pode me ajudar?

DEIXE UMA RESPOSTA