ou

Aproveite o mês de janeiro e o Carnaval para ler livros que remetam a recomeços e renovação. Neste post, vamos indicar livros que façam alusão aos nossos 5 “Rs” de janeiro: Relaxe, Renove, Refresque, Resete e Recomece.

💙 Relaxe: “Resiliência”, Erika Stancolovich. “O vento não quebra uma árvore que se dobra” (provérbio africano). A Resiliência, que, em termos organizacionais, pode significar “a capacidade de gerenciar flexivelmente e crescer na adversidade’’, pode ajudar os professores a alcançar resultados positivos e fazer com que eles possam conseguir manter suas competências perante situações ameaçadoras e imprevisíveis. O termo Resiliência veio da Física e significa a propriedade de alguns materiais acumular energia, quando exigidos e estressados, e voltar ao seu estado original sem qualquer deformação. Em Ciências Humanas, seu significado é: “A capacidade de um indivíduo possuir uma conduta sã num ambiente insano, ou seja, a capacidade de o indivíduo sobrepor-se e construir-se positivamente perante adversidades.” Os indivíduos resilientes têm sido descritos como possuindo um locus interno de controle, otimismo, significação, confiança, força de ego, perseverança, habilidade para resolver problemas e flexibilidade.

💙 Renove: “Isso me traz alegria”, Marie Kondo. Cheio de dicas práticas e explicações detalhadas, o livro ensina como guardar cada tipo de roupa, documento e utensílio, como arrumar armários, armazenar alimentos, organizar maquiagens, CDs e fotografias, como envolver as crianças no processo e muito mais. Respondendo às principais dúvidas dos seus clientes e leitores, Marie aborda temas que ficaram de fora do livro anterior e reafirma a etapa mais importante do seu método: descobrir, entre tudo aquilo que está à sua volta, o que realmente lhe traz alegria – e descartar o restante. Quando nos cercamos apenas de coisas que amamos, a vida flui de forma muito mais leve. A bagunça não retorna e tudo se transforma. E é aí que a mágica acontece.

💙 Refresque: “Atenção plena”, Mark Williams. Mais do que uma técnica de meditação, a atenção plena (ou mindfulness) é um estilo de vida que consiste em estar aberto à experiência presente, observando seus pensamentos sem julgamentos, críticas ou elucubrações. Ao tomar consciência daquilo que sente, você se torna capaz de identificar sentimentos nocivos antes que eles ganhem força e desencadeiem um fluxo de emoções negativas – que é o que faz você se sentir estressado, irritado e frustrado. Este livro apresenta um curso de oito semanas com exercícios e meditações diárias que vão ajudá-lo a se libertar das pressões cotidianas, a se tornar mais compassivo consigo mesmo e a lidar com as dificuldades de forma mais tranquila e ponderada. Você descobrirá que a sensação de calma, liberdade e contentamento que tanto procura está sempre à sua disposição – a apenas uma respiração de distância.

💙 Resete: “Por que fazemos o que fazemos?”, Mario Sérgio Cortella. Bateu aquela preguiça de ir para o escritório na segunda-feira? A falta de tempo virou uma constante? A rotina está tirando o prazer no dia a dia? Anda em dúvida sobre qual é o real objetivo de sua vida? O filósofo e escritor Mario Sergio Cortella desvenda em Por que fazemos o que fazemos? as principais preocupações com relação ao trabalho. Dividido em vinte capítulos, ele aborda questões como a importância de ter uma vida com propósito, a motivação em tempos difíceis, os valores e a lealdade – a si e ao seu emprego. O livro é um verdadeiro manual para todo mundo que tem uma carreira mas vive se questionando sobre o presente e o futuro.

💙 Recomece: “Mais rápido e melhor”, Charles Duhhig. O autor faz um exploração inovadora da ciência da produtividade e por que, no mundo de hoje, como você pensa é muito mais importante do que o que você pensa. Com base nas últimas descobertas da neurociência, psicologia e economia comportamental Duhigg explica que as pessoas, empresas e organizações mais produtivas não apenas agem diferente, elas veem o mundo de modos profundamente diferentes. Elas sabem que produtividade tem a ver com fazer escolhas. A maneira como tomamos decisões; as grandes ambições que colocamos em primeiro lugar e as metas fáceis que ignoramos; a cultura que estabelecemos para estimular a inovação; o modo como interagimos com as informações que temos diante de nós: é isso que separa os simplesmente ocupados dos genuinamente produtivos.

E você, pretende ler que livro nas férias? Se não estiver de férias, me conte o que está lendo atualmente nos comentários!

Thais Godinho
03/01/2017
Veja mais sobre:
De férias/folga
23
Destralhando a casa: o que é para jogar fora, o que é para doar e o que é para vender
Como se organizar trabalhando de dia e estudando à noite?
Criando um sistema de arquivos que realmente funcione