Essa pergunta vai mudar toda a sua organização pessoal, se você permitir.

O que traz estresse? O excesso de preocupações. Estar em uma reunião pensando no que deveria estar fazendo, nas contas a pagar, nos prazos e naquele monte de outras coisas que te tiram a atenção do momento presente.

Ao mesmo tempo, o que é desorganização? É você chegar na reunião sem ter se preparado. Não ter pago as contas. Não conseguir cumprir seus prazos.

Quando você tem todas as informações necessárias em uma agenda (compromissos, ações com prazo e informações importantes para determinados dias), você consegue abrí-la semanalmente e pensar, para cada item: o que precisa acontecer para eu ficar tranquilo com relação a isso? O que precisa acontecer para eu estar realmente presente nessa reunião?

A resposta vai denunciar o básico que você precisa fazer. Preparar uma pauta para a reunião com o seu gestor. Separar as contas que vencem esta semana para pagar na segunda. Reservar um tempo na terça para trabalhar em um prazo que vence na quinta.

Somos tão atropelados pela demanda que esquecemos a coisa mais básica, que é viver um dia de cada vez. Esse planejamento semanal permite isso. Porque, a cada dia, você abre sua agenda e sabe o que efetivamente precisa ser feito. Por isso não dá para inserir coisas aleatórias na agenda. Ela precisa ser um retrato fiel do seu dia, daquilo que você realmente precisa fazer, sem falhas.

E, no dia, repita a pergunta: o que eu preciso fazer para estar completamente presente? Isso na sua casa, no seu trabalho, no jantar com os amigos. Se você toma providências antes, consegue aproveitar o durante e capturar ideias para o depois, de modo que não se preocupa. Você lida com as coisas, em vez de se preocupar com elas.

Uma única pergunta que muda tudo. Não acredita? Experimente.

esteja-presente

COMPARTILHAR
Artigo anteriorPlanejando uma semana ideal
Próximo artigoOrganizando os projetos por prazo de conclusão

Meu nome é Thais Godinho e meu guarda-chuva profissional engloba três temas: produtividade, organização pessoal e criatividade. As formas de operacionalizar esse trabalho que eu amo são essas: escrevendo no blog, publicando livros, estudando, ministrando cursos e fazendo atendimentos individuais, ajudando as pessoas a se organizarem. Você pode acompanhar minha trajetória pessoal e profissional neste blog, que existe desde 2006.

13 Comentários

  1. Eu organizo a semana mas os imprevistos me atrapalham ,por mais que tento lidar com eles marcando menos compromissos,os imprevistos me bombardeiam, acabo sempre super carregada,parecendo que estou disputando uma maratona sempre correndo.

    • Imprevistos estao presentes na vida da maioria das pessoas é que nem sempre podemos e conseguimos ter as duas coisas ao mesmo tempo, deve entao decidir entre as duas ELE ou EU.

  2. Esse texto foi muito inspirador, Thais! Minhas proximas semanas estao cheias com diferentes atividades.
    Te desejo um otimo final de semana! Abracos, Simone.

  3. Vou experimentar fazer isso… Porque ultimamente estou mais estressada do que curtindo minha vida… Eu tento planejar a semana, mas chega na metade dela já ta um caos de tanta coisa que me apareceu para faze.

  4. Fico confuso quando tem tarefas atrasadas. Chega um momento que fico irritado. O raciocínio fica embotado e me pergunto: o que fazer primeiro? O tempo voa, o cansaço bate…
    Planejar tem me ajudado a conseguir priorizar e tocar vários projetos simultâneos. Ainda tenho que aperfeiçoar/sintonizar o uso da energia. Mas já me sinto mais tranquilo e consigo com maior frequência curtir momentos.

    • Recomendo fazer uma revisão de tudo o que tem para fazer para realocar atividades.

      Essa revisão é essencial para não sobrecarregar, e a recomendação é fazer pelo menos uma vez por semana.

DEIXE UMA RESPOSTA