ou

Áreas de foco são um conceito bastante utilizado no método GTD e dizem respeito ao Horizonte 2.

Tratam-se das responsabilidades que você tem na sua vida hoje. Os papéis que você desempenha, as áreas que precisa cuidar, manter em um certo padrão, tanto com foco pessoal quanto com foco profissional.

O David Allen tem uma frase fantástica que diz: “Se você não tem certeza do que seu trabalho é, você sempre vai se sentir sobrecarregado(a).”. Então fazer uma revisão das suas áreas de foco te ajuda nisso, porque essa revisão serve justamente para que você obtenha equilíbrio entre elas. Também te ajuda a ter um senso de prioridade mais aflorado.

A diferença entre projetos (Horizonte 1) e áreas de foco (Horizonte 2) é que os projetos têm fim – uma área de foco não. Em teoria, é algo que você vai cuidar, melhorar, ter atividades relacionadas até o dia em que você morrer. “Cuidar da saúde”, por exemplo, não é um projeto, mas sim algo relacionado a manter determinado padrão em uma área de foco. Você pode ter projetos relacionados a isso, como “Fazer matrícula na academia” ou “Estabelecer novo programa de nutrição”, porque é um horizonte imediatamente abaixo onde você consegue definir um resultado desejado e sabe quando ele pode ser concluído.

O David diz que normalmente uma pessoa tem uma média de sete áreas de foco pessoal e sete áreas de foco profissional, mas é realmente uma média. E a maneira que você tem de saber isso é simplesmente fazendo uma lista ou mapa mental com as suas áreas. Alguns exemplos:

Áreas de foco – Pessoal

  • Relacionamentos
    • Família
    • Parentes
    • Animais de estimação
    • Amigos
    • Colegas de trabalho
  • Lazer
    • Viagens
    • Filmes e séries
    • Livros
  • Saúde e energia
    • Exercícios
    • Alimentação
    • Sono
  • Carreira
    • Inglês
    • Formação universitária
  • Espiritual
    • Meditação
  • Desenvolvimento pessoal
    • Habilidades no computador
    • Maestria no GTD
    • Auto-estima
  • Vida doméstica
    • Organização
    • Limpeza
    • Finanças
  • Comunidade
    • Trabalho voluntário
  • Criatividade
    • Pintura
    • Fotografia
    • Culinária

Áreas de foco – Profissional

Suas responsabilidades no seu trabalho hoje (pode ajudar dar uma olhada na descrição do seu cargo):

  • Contratações
    • Definição de escopo
    • Orientação dos novos funcionários
    • Recrutamento
  • Gerenciamento da equipe
    • Reuniões de alinhamento
  • Coordenação de projetos
    • Cronogramas
    • Acompanhamentos
  • Cultura da empresa
    • Qualidade de vida
    • Pesquisas
  • Comitês
    • Financeiro
    • Estratégico
  • Desenvolvimento da organização
    • Consultoria
    • Construção de bons times
    • Comunicação
    • Plano de sucessão
  • Treinamentos
    • Alocação de recursos para treinamentos

A ideia é que você monte essa listagem uma vez e, de vez em quando, revisite-a para ver se está tudo bem, tudo tranquilo, ou se precisa tomar alguma providência para deixar aquela área específica mais tranquila. Você pode identificar ações ou projetos.

Você pode ter um único nível listado ou quebrar em sub-níveis, como eu fiz acima. Não existem regras nem certo ou errado – é como se fosse um brainstorm. Destrinche até onde quiser (se deixar, vai até o infinito esse destrinchamento).

O objetivo operacional de ter suas áreas de foco definidas é que, assim, você garante que tenha definidos todos os projetos e ações necessários para gerenciar suas responsabilidades apropriadamente.

Thais Godinho
28/06/2016
Veja mais sobre:
25
Guia para o hábito do mês: Destralhar
Aprenda GTD – Parte 4: Entenda os níveis do GTD e o que você fará em cada um deles
Os erros mais comuns que as pessoas cometem quando começam a usar o GTD