ou

Minha área de atuação não é moda, mas eu uso roupas, oras. E, nos últimos anos, tenho vivido um processo de mudanças no corpo que acabou se tornando um grande aprendizado. Perdi peso, ganhei peso e estou em processo de emagrecimento, e recebo muitos comentários de leitoras me pedindo dicas sobre como lidar com essa fase. O que comprar? O que vestir? Como lidar com um guarda-roupa com uma variação tão grande de numerações?

E, apesar de não ser especialista em moda, ter convivido com a Ana nos últimos meses por conta do nosso amado workshop de organização do guarda-roupa (que vai ter edição nova em julho em São Paulo 💙) me fez ter diversos insights preciosos com relação ao que devo investir nesse momento e o que devo esperar para comprar mais para a frente.

Captura de tela 2016-04-21 14.07.38

Porque, de certa maneira, penso que todo mundo esteja passando por um momento de conscientização e gastando menos com roupas. Não penso que seja nem só por causa da crise não. É um movimento meio global. Já compramos muito. Estamos querendo usar mais o que já temos, curtir mais, aproveitar mais mesmo.

Eu estou vendo meu guarda-roupa hoje em dia como um inventário de peças mesmo, e fazendo investimentos que quero que durem, senão a vida toda, bastante tempo – ou até eu ficar meio de saco cheio desses itens, porque não fazem mais parte de quem eu sou. Por isso, sequer me lembro qual foi a última vez que eu comprei uma peça de roupa. Faz tempo mesmo. Como comentei outro dia, estou um pouco exigente também.

Que peças comprar?

Essa é uma boa pergunta. Eu tenho uma variação de peso esquisita e detesto roupas apertadas. Por isso – e as consultoras de estilo podem me dar sugestões e até me corrigir se eu estiver falando besteira – o que eu tenho feito é evitar comprar peças de alfaiataria ou que dependam muito de um bom corte, mesmo porque: 1) se, de boa qualidade, serão investimentos mais caros, o que não compensa em um processo de emagrecimento, porque você perderá a médio prazo, e 2) não dá para reformar em uma costureira ou alfaiate caso emagreça muito, pois o corte certamente se perderá.

Se for para comprar peças, invista em dois tipos:

  • Aquelas que poderá reformar, “dar um ponto”, como minha sogra diz, como saias longas, saias mais curtas, calças pantalonas, calças de malha, blusas, vestidos mais soltinhos.
  • Aquelas que vestem bem tanto justinhas quanto larguinhas, como blusas, suéteres, cardigans, alguns tipos de calças, camisetas e por aí vai.

No geral, a qualidade das peças adquiridas vai mais pelo tecido que pelo corte, então invista nisso: seda, algodão, linho, lã, viscose – bons tecidos, de preferência naturais e fluidos (nada de couro, por exemplo, que cai na questão do corte).

roupas-emagrecimento01

Na prática, funciona assim: no inverno, em vez de comprar um blazer, invista em suéteres, blusas de lã grandonas e outras peças desse tipo.

Que itens comprar?

Aqui a abordagem é diferente, porque eu gostaria de distinguir entre roupas, sapatos e acessórios.

Eu acho que o processo de emagrecimento é um bom momento para investir em acessórios bacanas, se você quiser.

Um lenço bonito, uma bolsa, um bom par de óculos, relógios, colares, braceletes. Tudo aquilo que você talvez não se permitisse comprar antes porque gastava muito dinheiro com roupas em si. Pelo menos é o que eu venho fazendo.

Não que eu tenha comprado um cachecol da Burberry, mas eu chego lá <3

Não que eu tenha comprado um cachecol da Burberry, mas eu chego lá <3

Mesmo sapatos eu não compraria gastando tanto dinheiro porque, dependendo do volume de peso que você perder, pode ser que diminua até mesmo sua numeração e perca alguns pares.

A última peça que eu comprei foi um par de óculos estilo art deco, um lenço da minha cartela de cores e uma carteira, para vocês terem uma ideia. Então é nesse tipo de coisa que tenho investido no meu guarda-roupa e tem funcionado muito bem para atualizar as peças que eu já tenho e ainda comprar coisas legais e de qualidade.

Aproveite para destralhar

Aproveite o processo de emagrecimento para se desfazer de peças que já deram o que tinham que dar e você não quer usar nunca mais, como roupas puídas, que você não gosta ou que não te favorecem. Doe para alguém que fará melhor proveito.

Leia o post: Como destralhar seu guarda-roupa por categorias.

Espero que este post tenha funcionado para inspirar quem esteja passando por esse processo, nem que seja para direcionar algumas decisões de compra no dia a dia.

Thais Godinho
16/06/2016
Veja mais sobre:
17
Minimalismo, armário-cápsula e cuidado com o desperdício
Reorganize seus pratos no armário da cozinha
Gerenciando o guarda-roupa das crianças

 

  1. Evelyn 16/06/2016

    Só posso dizer uma coisa: obrigada.

  2. Maria Carolina 16/06/2016

    90% do meu guarda roupa é de ajustadas HAHAHAHA Tinha muitas roupas de gordinha e quando emagreci 13kgs (ainda tentando emagrecer mais), todas ficaram grandes. Estou comprando pouco, quero esperar quando eu achar que emagreci o suficiente. Adorei o post!

    http://www.mcarolina.com.br

  3. Rosa 16/06/2016

    Olá, Thaís, tudo bem? Aomo seu blog, sempre maravilhoso e com dicas preciosas que nos salvam neste árdua tarefa de manter a vida organizada! rs

    Queria pedir uma opinião a você sobre a melhor maneira de separar roupas para uma mudança de país. Estou indo morar na Austrália e há tempos venho tentando destralhar meu armário, com vários casos de insucessos e glórias. Quero deixar um mínimo de peças na casa dos meus pais (roupas que gosto, roupas que posso vir a utilizaar estando aqui de férias e etc) e vender aquelas que possam resultar em uma $ extra. Muitas peças já doei, mas ainda tenho muitos itens que acabei comprando por impulso, por modismo, por estampa fofa que dps enjoei e etc rs.

    Se puder passar algumas dicas sobre, amareeeei!!!

    Bjos grande!

    • Thais Godinho respondeu Rosa 16/06/2016

      Adoraria ajudar, mas é difícil sem conhecer seu estilo!
      Boa sorte!

      • Rosa respondeu Thais Godinho 18/06/2016

        Pois, é meu estilo já variou muito. De batas indianas a roupas com pegada rock and roll, hoje priorizo estampas de flores em fundo escuro, peças básicas, blusas listradas, calças jeans rasgadas, jaquetas, blazer preto e vestidos. Estou fazendo um bazar desapego pelo Pinterest e várias pessoas estão dando uma força para comprar..não vejo a hr de zerar a mala que está abarrotada de roupas que não gosto mais, não cabem mais. Quero embarcar pra Sydney com o necessário e lá ir comprando aos poucos (meu marido trabalhará para uma empresa de moda, logo, terei desconto em alguns itens hehehe), mas já dei uma olhada no portfólio deles e n curti muito não, achei td muuuito caro kkkk. Jeans então, to ferrada, pq meu quadril é largo e tenho cintura, terei que comprar umas duas peças por aqui mesmo antes de ir.
        Estou sempre me inspirando no seu blog para adquirir mais dicas de organização e não surtar diante da mudança. Bjs 🙂

  4. Camila 16/06/2016

    Adorei seu post! Passei por um processo de emagrecimento, onde ajustei algumas peças, já outras não tiveram “conserto”. É muito importante ter esta consciência na hora de comprar roupas novas, pois podemos engordar um pouquinho (como aconteceu comigo) e perder as peças novas. Estou novamente na luta com a balança buscando meu peso ideal, e pode ter certeza que vou pensar muito neste seu texto antes de comprar qualquer roupa. Abraços, Camila!
    https://tipsandgoodvibes.wordpress.com/2016/03/28/emagrecimento-em-frente-ao-espelho/

  5. Solange 16/06/2016

    Gostei das dicas, achei uma boa ideia investir em acessórios

  6. RONISE 17/06/2016

    eu estou em uma fase muito esquisita porque eu emagreci muito depois que minha filha nasceu, e além de ficar bem mais magra que eu era antes de engravidar, o meu corpo mudou totalmente (sempre tive quadril largo e agora estou sem bunda). além de eu não saber mais que tamanho eu uso, eu não sei direito que modelagens me caem bem. além disso, eu fico com receio de me desfazer da minhas roupas “maiores” (o tamanho que eu usava antes de engravidar), porque todo mundo fala que depois que parar de amamentar vou ganhar uns quilos de volta. ao mesmo tempo estou na vibe minimalista, então não me importo de ter poucas roupas.

    • Larissa respondeu RONISE 19/06/2016

      Oi Thaís e Ronise. Quando comecei a ler o post pensei exatamente na fase de gestação e puerpério, pq nestas fases o nosso corpo muda para além do peso, como bem disse a Ronise. Nos meses pôs parto usamos tantas vezes as mesmas peças que chega um momento de dar um basta e revisar o guarda roupas por completo e, após o destralhamento, adiquirir roupas novas. Eu sugiro Ronise um ano pois é um tempo bom para equilibriu do peso e tbm a passagem das quatro estações com suas variações de roupas. Abraços.

  7. Cinthia 18/06/2016

    Bacana tocar nesse ponto, tbem estou nesse processo (aliás, graças a um comentário do seu blog q descobri o do Dr. Souto e lá se foram 20kgs, mas se como doce engordo, cortei de vez agora.. rsrs! Pra mim não dá, sou compulsiva por açúcar, tipo alcoólatra), bem, estou apenas com umas 3 calças (2 jeans e 1 alfaiataria) mais 2 saias baratas pq não animo de investir alto nesse momento.. ainda peso 78/79kgs, então estou com armário muito enxuto – o que tinha antes não serve pq ficou largo, e só vou comprar mesmo ano que vem, quando os jejuns acabarem de secar essas gordurinhas! Rsrs!
    Valeu Thaís, como sempre, os momentos se encaixam! Rsrs!

    • Vivi Rodrigues respondeu Cinthia 24/06/2016

      Preciso que me apresentem esse Dr. Souto…Please!

  8. Daniele Finotelli 22/06/2016

    Quero muito ver esses óculos <3 art decó amor eterno ^^

    • Anelisa respondeu Daniele Finotelli 23/06/2016

      SIM.

  9. […] coincidência a Thais Godinho fez um post relatando a sua experiência pessoal do que acrescentar no armário quando o corpo passa por grandes mudanças (aliás, vai ter mais uma […]

  10. Anelisa 23/06/2016

    affe, posta (ou manda) uma foto do seu oculos novo,pfvr <3

    • Thais Godinho respondeu Anelisa 23/06/2016

      <3

  11. Lorena 27/07/2016

    Ai, como esse post me veio na hora certa! Obrigada, Thais! Tamo junta no emagrecimento, hihihi